Authors Posts by editores contramao

editores contramao

585 POSTS 1 COMMENTS

0 296
Foto Reprodução Internet

Na última quinta-feira, 1, foi apresentado no Senado Federal projeto de lei que, prevê que as fraudes, colas, cometidas durante a realização de provas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), assim como em concursos públicos passem a ser crime tipificado no código penal. Ainda em tramitação, a mudança pode levar o autor do delito a encarceramento pelo período de dois a seis anos e pagamento de multa.

De autoria do Senador Wilder Morais, do Partido Progressista de Goiás, o texto inclui novo parágrafo no artigo 311-A, do Código Penal, em que se constituí crime repassar ou receber, por qualquer meio, informações que possam ser utilizadas nos exames, avaliações ou processos seletivos. A punição será aplicada àqueles que, comprovadamente, por meios tradicionais ou eletrônicos colarem na realização de processos seletivos.

“O art. 311-A não abarca, por exemplo, a conduta daquele candidato que, por qualquer meio, repassa ou recebe informações, geralmente enviadas ou provindas de outros candidatos que estão realizando a prova no mesmo momento, que possam ser utilizadas nas provas ou exames seletivos. É o caso do especialista que se inscreve no certame apenas para, durante a elaboração das provas, repassar as respostas por diversos meios a outros candidatos interessados na aprovação”, explica Morais.

Desta forma aqueles que se beneficiam dos vazamentos de informações relacionadas as provas, com a compra de gabaritos, como no caso dos estudantes que pagaram 180 mil pelas respostas da prova (Aqui) também serão punidos. Uma forma de complementar o Código Penal, já que o mesmo, possui a lei 12.500/11 que já enquadra como crime a quebra de sigilo das provas por aqueles que são os responsáveis pelo vazamento de informações aos candidatos.

Por Ana Paula Tinoco

Fonte: Estado de Minas

Sendo um dos mais famosos prédios de Belo Horizonte, o Edifício Maletta fica localizado no centro da cidade entre a Rua Da Bahia e a Av. Augusto de Lima. Centro da diversidade e da cultura o prédio em sua área comercial é um dos principais pontos de encontro da capital mineira, com lojas restaurante e os famosos botecos se torna um ambiente ímpar para se divertir na cidade.

Os frequentadores do Maletta, conhecidos popularmente como “maletteiros” são o que tornam deste, um lugar diferenciado. Em seus bares e restaurantes podemos observar uma grande variedade de público. Do vegetariano aos adoradores da carne, dos LGBTTS aos heteros sexuais, o Edifício está sempre aberto para a sua turma ou qualquer outra.

O famoso “varandão” com vista para a Rua da Bahia é um atrativo a mais para os frequentadores. Pode-se dizer que o prédio é o centro gastronômico da região,  pois nele encontramos comidas e bebidas de todos os tipos e preços, essa tamanha variedade é que agrada e atrai tanta gente ao local.

Para conhecermos mais sobre este universo gastronômico, A teia conversou com diversos personagens desse palco da diversidade, entre eles o senhor Antônio de Aguiar, 62 anos, mais conhecido como Mourão, que trabalha no restaurante Cantina do Lucas.

via GIPHY

A teia: Mourão, desde quando existe a cantina do Lucas? Qual a história desse local?

Mourão: Desde 1962, o Maletta foi um marco na história de Belo Horizonte, a vida noturna antigamente se restringia ao centro e acontecia no Maletta. Criaram um termo na época chamado “maletteiro” para quem frequentava aqui. A cantina era um reduto que acolheu todas essas pessoas, o restaurante da época que sobrou foi só o Cantina. Tínhamos um garçom que trabalhou aqui, o senhor Olympio que era o símbolo da cantina. Ele era um espanhol refugiado da guerra na Espanha, trabalhou conosco por 40 anos, era uma referência para os estudantes que lutavam contra a ditadura.

malt

A teia: Algum ícone de Belo Horizonte frequenta, ou já frequentou a Cantina?

Mourão: A cantina sempre foi frequentada pelo pessoal de cinema, do teatro. Já frequentaram aqui escritores como Alberto Drumond, Carlos Herculano. Políticos, como Patrus Ananias, também o atual prefeito Márcio Lacerda, entre outros ícones.

A teia: Algum fato marcante no Maletta que você se recorda nesses vários anos de Cantina?

Mourão: A cantina é tombada como patrimônio cultural, então é um fato marcante pois é o único restaurante em minas tombado como patrimônio cultural.

A teia: Nesse decorrer de tempo percebeu alguma mudança significativa na estrutura do Maletta?

Mourão: Teve uma época que estava muito abandonado, o coronel não deixava os bares de cima abrir, só ficava gente no primeiro andar, de uns anos pra cá, o Malleta renasceu.

Além da Cantina Do Lucas, procuramos por algum bar com um ar alternativo, e no segundo andar do Malleta onde a noite é mais movimentada. O Cactos Bar, que se localiza na loja 38 é a cara do edifício, desde o cardápio variado que vai do Veganismo a carne, o ambiente além de possuir um visual despojado é o encontro da diversidade de gênero. Conversamos com o Leandro Gomes, de 28 anos, dono do bar.

malt1

A teia: A quanto tempo o bar existe?

Leandro: Estamos aqui no bar já tem 12 meses, mas temos outro bar que é o ‘’nine’’, o bar da esquina, loja 39. Já estamos lá a três anos e meio, conciliamos os dois bares.

 A teia: Por que escolheram o Maletta para terem os bares?

Leandro: O Maletta virou referencia , como abrimos lá primeiro e teve um retorno muito bom, tivemos a oportunidade de arrendar esse bar neste ano, eu e minha namorada que somos donos, preferimos abrir outro bar no Maletta do que abrir fora, por que é mais fácil ter esse publico já em mãos do que ter que conquistar esse público lá fora.

 A teia: Vocês acreditam que o bar chame atenção do público alternativo de Belo Horizonte?

 Leandro: Meu publico é praticamente todo alternativo, 70% a 80% são da galera alternativa. O bar Olympia ajudou muito a atrair essa turma, englobamos com eles, tiramos algumas ideias para os cardápios vegetarianos, vegano. Então esse é o nosso publico, focamos e precisamos deles aqui. O Maletta não tem muito aquele casal ‘’tradicional”, a galera LGBTT também frequenta muito aqui, tentamos sempre abranger toda e qualquer pessoa que queira se divertir conosco.

A teia: O cactos é um bar temático, com ideias de sertão. Qual a característica do ‘’Nine’’? Tem algum diferencial ? Em termos de decoração.

 Leandro: O nine é voltado para uma casa retro, os hambúrgueres são retros, já o Cactos é voltado para uma coisa mais reciclável, uma coisa mais do sertão, nosso cardápio entra em vigor a partir de 1 de dezembro, onde vamos ter comidas típicas do sertão, inclusive amostras de cactos comestíveis.

A teia: Sabe nos dizer algum acontecimento interessante aqui no seu Bar ou no Maletta?

Leandro: Minha prima Isabella que conheceu o namorado aqui, mas agora estão separados. De terça a quinta conseguimos ter um fluxo maior de casais que se conhecem e continuam frequentando o bar, então acredito que existam alguns casais que se conheceram através do bar. Sexta e sábado é o dia mais de pegada, a galera mais despojada.

A teia: Você passa bastante parte do dia aqui, como sua segunda casa, qual horário costuma ir pra casa descansar?

Leandro: O bar fecha as 2 horas da manhã , depois da rotina do bar saio por volta de 4 horas da manhã para descansar e já voltar no dia seguinte para abrir de novo.

O horário de funcionamento do Cactos é de terça a sábado, das 18  às  2 horas da manhã, almoço de segunda a sexta-feira de 11 da manhã ás 15 horas da tarde.

Mas, o  Edifício Maletta não se limita a gastronomia. Além dos bares e restaurantes é possível encontrarmos também lojas de livros usados e até mesmo salões de beleza.
Conversamos  com o senhor Gilberto Mendes Moreira, de 52 anos, mais conhecido como Gil, proprietário do salão de beleza ‘Salão do Gil’

malt 3

A teia: Desde quando existe o salão do Gil (Antigo Salão do Afrênio)?

Gil: Comecei a trabalhar aqui no Maletta em 86, mas peguei este estabelecimento fazem 4 anos.

A teia: Algum ícone de BH frequenta ou já frequentou ?

Gil: Ex jogadores como Reinaldo, Toninho Cerezo.

A teia: Com o tempo verificou alguma mudança no estilo do Edifício?

Gil: Hoje é mais familiar, não havia tantas famílias frequentando o Maletta antigamente.

 

Conteúdo produzido por:Arthur Barbosa, Flaviane França, GabrielaCarneiro, Hadassa Dias, Henrique Faria, Lorena Cordeiro, Ronaldo Neto, Tiago Rodrigues, Tulio Fernandes

 

0 380

A Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu nesta sexta-feira,02, um alerta para chuvas intensas na capital. De acordo com o órgão, entre os dias 03 e 05 deste mês ocorrerão pancadas de chuva, raios e rajadas de vento (acima de 50 km/h). O volume estimado é de 60 a 90 mm.

No sábado, 03, a previsão é de céu parcialmente nublado, com pancadas de chuva à tarde à noite. No domingo, 04, há possibilidade de pancadas de chuva em toda grande BH. No restante do estado, também chove.

Devido às previsões, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) recomenda evitar áreas de inundação e não trafegar em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva, pois o seu nível pode se alterar rapidamente podendo acarretar transbordamentos.

Veja as demais informações emitidas pela COMDEC:

Adverte para que não se abrigue debaixo de árvores e estacione veículos, pois elas podem cair e ocasionar graves acidentes. Atenção especial também em áreas de encostas e morros.

Outras recomendações:

– Tenha um lugar previsto, seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de uma inundação;

– Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimento;

– Retire todo o lixo e leve para áreas não sujeitas a inundações;

– Se você morar ou possuir comércio em áreas sujeitas à inundação coloque seus móveis e estoques em lugares altos;

– Colabore com a abertura de deságues para evitar o estancamento de água, pois pode causar muitos prejuízos, principalmente para a saúde;

– Não utilizar alimentos atingidos pela água de enchente ou inundação e nem beber água de enchente ou inundação;

– Não jogar lixo nos bueiros e boca de lobo, nem nos córregos e rios, para não obstruir o escoamento da água;

– Não amontoe sujeira e lixo em lugares inclinados porque eles entopem a saída de água e desestabilizam os terrenos provocando deslizamentos;

– Não deixar crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou contaminar-se, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose;

– Não tocar nem usar equipamentos elétricos que tenham sido molhados ou estejam em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito;

– Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199);

– Não coloque lixo nas ruas que seja de fácil propagação com o vento;

– Revise o madeiramento de sua casa;

– Reforce a amarração de seu telhado;

– Desligue os aparelhos elétricos das tomadas e o gás;

– Abaixe para o piso todos os objetos que possam cair, dentro das residências, com o vento forte (exceto em área inundável);

– Se você observar aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil;

Em caso de raios, se estiver na rua:

– Não permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;

– Não fique no alto de morros ou no topo de prédios;

– Não se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

– Nunca se abrigue debaixo de árvores isoladas;

– Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios (pequenas construções não protegidas, tais como celeiros, tendas ou barracos,veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas);

– Evite estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica;

– Evite estruturas altas tais como torres, de linhas telefônicas e de energia elétrica;

Se estiver dentro de casa:

– Não use telefone com fio;

– Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;

– Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica;

Observação: A Defesa Civil de Belo Horizonte, através do Centro de Monitoramento e Alerta de Riscos (CMAR), em parceria com o Centro de Climatologia da TempoClima PUC Minas, monitora 24h por dia os eventos adversos meteorológicos e qualquer alteração nas condições do tempo um novo boletim/comunicado/alerta será emitido.

 

0 298
Foto Divulgação

02 de novembro

  • Marilyn.Monroe.doc

Data: de 02.12.2016 até 04.12.2016

Local: Espaço Político-Cultural Gustavo Capanema

O espetáculo apresenta, sob forma de teatro documentário, a biografia de Norma Jeane Mortenson, jovem caipira, gaga e desengonçada que sonhava ser atriz e se transformou no maior mito da cultura pop mundial e principal sex symbol feminino: Marilym Monroe. O público acompanha os principais acontecimentos de sua vida, muitos deles desconhecidos e não divulgados pela grande imprensa, enquanto observa as etapas pelas quais passou para criar a personagem.

Informações Adicionais:

Atenção: Dias 2, 3 e 4 | sextas e sábados às 20h | domingos às 19h

http://www.almg.gov.br

Telefone: 31 2108-7826

  • Debate Cabelo: Cultura Drag Queen das Periferias

Data: 02.12.2016 – 14:00

Local: Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado

O projeto consiste na apresentação de um espetáculo em que se performa um show Drag Queen com um artista da periferia de Belo Horizonte. A apresentação é seguida de um debate onde se abordam temas relacionados à sexualidade, profissão, educação afetivo-sexual, discriminação e direitos LGBT. Projeto Descentra Cultura.

http://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-7420

Entrada Franca

  • Dia Nacional do Samba

Data: 02.12.2016 – 18:00

Local: Rua Andiroba, 20 – São Paulo

O Dia Nacional do Samba (2 de dezembro) foi decretado na Bahia devido a chegada do mineiro de Ubá, Ary Barroso na capital baiana. Entrada 1kg de alimento não perecível e mais R$ 12,00. Gratuitamente será servido pescoço de peru.

Telefone: 31 99713-4002

Promoção: Kizomba

Realização: Kizomba

  • Samba no Centro: Samba de Terreiro convida a Velha Guarda do Samba de BH para comemorar o Dia Nacional do Samba

Data: 02.12.2016 – 19:00

Local: Centro Cultural UFMG – CCULT

Festejar o Dia Nacional do Samba é exaltar o samba de Minas Gerais. De acordo com a cultura popular, a data foi criada em homenagem ao sambista mineiro Ary Barroso, que em 02 de dezembro de 1940 pisou na Bahia pela primeira vez. O vereador baiano Luiz Monteiro instituiu a data em tributo a um dos maiores bambas da história do samba e desde então a festa foi se espalhando nacionalmente.
A festa no Centro Cultural UFMG será recheada de sambas de terreiro, composições e sucessos interpretados por sambistas mineiros, como: Clara Nunes, Ataulfo Alves, Geraldo Pereira, Ary Barroso, entre outros. O grupo Samba de Terreiro convida a Velha Guarda do Samba de BH e juntos cantam e contam histórias de “Sambadeiras, Sambadores, Sambistas, Calengueiros e Batuqueiros”.

http://www.facebook.com/centroculturalufmg

Telefone: 31 3409-8290

Entrada Franca

  • 2 Arlindos

Data: 02.12.2016 – 22:00

Local: City Hall

02 de Dezembro é o Dia Nacional do Samba, e pensando nisso o CITY HALL escolheu um projeto de Samba para essa data especial. 2 Arlindos com Arlindo Cruz & Arlindinho.

http://www.facebook.com/cityhallbh

Telefone: 31 98963-7473

03 de novembro

  • Camarim Sertanejo

Data: 03.12.2016 – 14:00

Local: Alphaville – Lagoa dos Ingleses

Tradição que esse ano recebe os mestres Chitãozinho & Xororó e Leonardo.

http://www.centraldoseventos.com.br

Telefone: 31 4141-2929

  • Lançamento do livro “Rainha Ginga: Guerreira de Angola”

Data: de 03.12.2016 – 18:00 até 03.12.2016 – 21:00

Local: Centro Cultural UFMG: Av. Santos Dumont, 174 – Centro

O livro da autora Mariana Bracks é dedicado a rainha africana que se tornou símbolo da resistência negra. Haverá participação especial da Companhia Primitiva de Arte Negra e Tambor de Crioula Rosa de São Benedito.  Trata-se da primeira história em quadrinhos sobre a Rainha Ginga. Com uma linguagem leve e envolvente, o livro leva os leitores para viver as aventuras e conhecer as estratégias de guerra e de paz empreendidas por essa rainha africana. Para leitores de todas as idades, esses quadrinhos também foram criados para se tornarem material de pesquisa e referência para alunos e professores da rede de ensino e uma forma de valorização da cultura e identidade negra.

http://www.rainhaginga.com.br/

Entrada Franca

  • 14 Bis e Beto Guedes – Show de Natal

Data: 03.12.2016 – 21:00

Local: Grande Teatro – Palácio das Artes

Pela primeira vez em Belo Horizonte, a banda 14 Bis convida Beto Guedes para fechar o ano com um show de Natal. O repertório uma pegada voltada para o rock progressivo do Clube da Esquina, misturando canções inéditas e releituras. Sucessos como Sal da Terra, Trem Azul, Bola de Meia, Canção da América, Planeta Sonho, Linda Juventude e Todo Azul do Mar são algumas das músicas selecionadas. Os músicos prometem ainda surpresas para o público com interpretações de músicas de artistas que os influenciaram como Beatles, Steve Winwood, Eric Clapton, e outros.

http://fcs.mg.gov.br/

Telefone: 31 3236-7400

  • 1º Ensaio Axé Minas com Bahia

Data: 03.12.2016 – 22:00

Local: Serraria Souza Pinto

Chega de mistério! Axé Minas com Bahia vem aí e para esquentar esse clima até o festival, o primeiro Ensaio está C O N F I R M A D O!
Alinne Rosa é a primeira atração confirmada e vai receber uma ajuda de peso para botar pra ferver a capital mineira.

http://folia.queromeuingresso.com.br/

  • Emmerson Nogueira

Data: 03.12.2016 – 22:00

Local: BH Hall

Mineiro de São João Nepomuceno, Emmerson Nogueira começou sua carreira em pequenos bares da região metropolitana, e logo alcançou sucesso nacional ao interpretar canções em inglês e português, nos mais variados estilos. Versões de clássicos de Supertramp, Beatles, Creedence Clearwater Revival e Pink Floyd fazem parte do seu repertório, entre tantos outros das décadas de 70 e 80.

http://premier.ticketsforfun.com.br/

Telefone: 31 4003-5588

04 de novembro

  • IMuNe – Instante da Música Negra lança “Fio Desencapado”, de Rodrigo Jerônimo

Data: 04.12.2016 – 20:00

Local: Galpão Cine Horto

A IMuNe – Instante da Música Negra foi lançada para reunir artistas negros em uma ação política e artística em enfrentamento à ausência de espaços para negros nas artes, em especial, no campo da música. A primeira ação é uma mostra de lançamento de discos de artistas negros. Rodrigo Jerônimo será o primeiro a apresentar seu trabalho com o álbum “Fio Desencapado”.

Informações Adicionais:

https://www.sympla.com.br/lancamento-do-cd-fio-desencapado-de-rodrigo-jeronimo__99418

  • Authentic Games

Data: 04.12.2016 – 18:00

Local: BH Hall

Toda a alegria e diversão de um dos maiores canais do youtube do mundo, que apresenta muita música, vídeo-games e interatividade, com telões de led gigantes e um show de luz e imagem.
Com muita música, vídeo, games e interatividade, Marco Túlio comandará um espetáculo que terá a presença de Authentic, Namorada Perfeita e toda a turma. Telões de led gigantes e um show de luz e imagem vão levar os maninhos e maninhas para uma viagem inesquecível e imperdível repleta de novidades, surpresas e emoção.

http://premier.ticketsforfun.com.br/

Telefone: 31 4003-5588

  • Rally Novo Mundo

Data: 04.12.2016

Local: Espaço Trilha da Serra Turismo, em Santa Luzia/MG: Rodovia Estrada de Macaúbas, nº 9538 – MG 20, Bairro Pinhões

Participarão carros recuperados pelos próprios competidores. O evento tem o objetivo de divulgar e incentivar o processo de reciclagem de carros em Minas Gerais e difundir os conceitos da Lei do Desmonte, além de movimentar a economia regional. “Serão aceitos veículos fabricados anteriormente ao ano de 2005, recuperados pela própria equipe competidora, de forma sustentável, com a reutilização de peças de veículos provenientes de processos legais e de peças sobressalentes”, explica o presidente da Abresin, Daniel Enrique Castro

http://www.rallynovomundo.com.br

Telefone: (31) 3223-1927

 

0 336
Coleta de lixo é retomada em bh - Foto: Dilvugação

A coleta de lixo em Belo Horizonte, foi retomada nesta quarta-feira, 30, após o chefe da Seção de Saúde e Segurança no Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho em Minas Gerais (SRTE/MG), Marcos Henrique da Silva Junior, ter interditado o transporte de garis na traseira do caminhão de lixo na segunda-feira, 28.  

“A interdição foi feita para a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e vale para todas as empresas vinculadas. Em caso de descumprimento da interdição, vamos lavrar auto de infração e encaminhar para os órgãos públicos para tomar as providências, inclusive criminais”, disse Júnior.

A SLU havia informado que o documento emitido pelo SRTE estaria sendo analisado pelas equipes técnica e jurídica da superintendência, para que medidas cabíveis fossem tomadas. A Prefeitura de Belo Horizonte também informou em nota na terça-feira, 29, que iria recorrer da decisão do SRTE, através de uma liminar, pois, segundo eles, a coleta na capital mineira é feita da mesma forma há 30 anos.

“Que é importante ressaltar que a coleta de resíduos em caminhão compactador, com o sistema ora interditado pela SRTE-MG, é o mesmo utilizado nas cidades brasileiras de médio e grande porte e em diversos outros países, com a condução de garis coletores no estribo traseiro, tendo em vista a praticidade operacional e a agilidade. Em Belo Horizonte, essa forma de coleta é feita há, pelo menos, 30 anos;”, explica.

O que acabou resultando em uma discussão iniciada pelos dirigentes do SRTE/MG e da PBH que suspenderam a medida temporariamente e retomando as atividades ontem, quarta-feira.   

A medida que foi tomada nesta segunda-feira, 28, foi aprovada após uma fiscalização iniciada em outubro deste ano, que apontou riscos graves para a profissão. Segundo a SRTE/MG além dos perigos que os trabalhadores enfrentavam o horário e condições de trabalho estavam irregulares.

“A partir de hoje (segunda-feira,28), a forma de transporte no estribo está proibida e é uma interdição sem prazo determinado. A empresa tem agora 10 dias para protocolar no Ministério do Trabalho um recibo com a assinatura de todos os coletores e motoristas, informando que eles têm ciência da interdição”, explica a auditora fiscal do Trabalho, Carolina Mayr.

A SLU tem 650 funcionários terceirizados e 10 efetivos, e a notícia não agradou alguns trabalhadores, de acordo com um funcionário que preferiu não ser identificado, “não dá para fazer a coleta com dois. Tem que ser quatro e, na cabine, só cabem dois. Isso só vai piorar”, reclamou. E você o que acha dessa decisão do SRTE/MG? Responda nosso formulário com a sua opinião. 

Texto: Amanda Eduarda

0 394
Foto reprodução

Na madrugada desta terça (29) veio ao conhecimento de todos os amantes do futebol, uma notícia que ninguém espera receber antes de sair de casa. Quando nos preparávamos para mais uma semana quente de bola rolando veio a bomba: O acidente envolvendo o avião que transportava o time da Chapecoense para Medelín. Lá, o clube catarinense iria disputar o primeiro jogo da final da Copa Sul-americana contra o Atlético Nacional.

No vôo, havia 81 pessoas, nove tripulantes e 72 passageiros. Dentre eles, jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas. Os únicos sobreviventes do vôo foram os jogadores Alan Ruschel (lateral esquerdo da Chape), Neto (zagueiro) e Jakson Follmann (goleiro reserva); a aeromoça Ximena Suárez, o mecânico Edwin Tumiri e o jornalista Rafael Henzel.

Foi um golpe duro, nesses momentos em que as pessoas normalmente param e percebem não só como a vida é muito frágil, mas também como as pessoas que mais amamos podem não estar mais conosco de um dia para o outro. Acima de tudo eram vidas, e isso não tem valor mensurável.

As pessoas que mais se comoveram foram àquelas ligadas ao esporte. Rapidamente foram surgindo nas redes sócias movimentos e mensagens de apoio e solidariedade às famílias e os envolvidos no acidente. Os clubes brasileiros alteraram sua imagem de perfil para o escudo da Chapecoense em preto em branco em forma de luto. A rashtag #ForçaChape foi trending topics mundial no Twitter, com mais de 195mil Tweets.

Principalmente os torcedores, fizeram com que a internet se tornasse um mar de homenagens às vitimas. Em Liverpool, a torcida local cantou sua música mais famosa ‘You will never walk alone (Vocês nunca estarão sozinhos, em tradução livre) antes do minuto de silêncio. Na Suíça, a torcida do Copenhague ergueu uma faixa em português escrita: “estamos todos juntos com você, Chapecoense”. Na Colômbia, a torcida do Atlético Nacional que faria a final com a equipe brasileira se reuniu em seu estádio na hora marcada para a partida e cantaram uma música criada para a ocasião: “Que escutem em todo continente, sempre recordaremos da campeã Chapecoense”.

Mas além da dor e comoção pela perda de vidas, houve também uma preocupação de muitos amantes e profissionais do esporte com relação ao futuro do clube catarinense. Mas a preocupação sobre a continuidade das atividades do alviverde catarinense não duraram tanto. A CBF decretou luto oficial de sete dias e remarcou todas as partidas do futebol brasileiro. Os clubes brasileiros rapidamente se mobilizaram e no começo da tarde foi publicada uma nota oficial nos sites de vários deles se disponibilizando a emprestar jogadores para a Chapecoense a custo zero. Também solicitam a entidade máxima do futebol brasileiro, que conceda isenção de rebaixamento á Chape por três anos.

Fora do país, houveram outras ajudas oferecidas. O Benfica, de Lisboa, por meio do site oficial se dispôs a dar apoio na criação de condições para minimizar as perdas no acidente. No Paraguai, o Libertad emitiu nota disponibilizando todo o time titular para qualquer evento esportivo. O Atlético Nacional de Medelín, também em nota, sugeriu a Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), que entreguem o título da Copa à Chapecoense em homenagem póstuma às vítimas e assim, o dinheiro do prêmio também fique com o time de Santa Catarina.

Além de apoio pelas redes, torcidas de diversos times brasileiros estão se mobilizando para ajudar também de forma financeira. Um torcedor do Grêmio que mora em Curitiba sugeriu no Facebook que torcedores se associem ao clube alviverde de Chapecó. Até as 18h00, a publicação já passava de 1600 compartilhamentos. Essa e outras campanhas estão surgindo na rede com iniciativa dos próprios torcedores de outros clubes que desejam ajudar para que o clube possa se reerguer depois de tal tragédia. Há também diversas mensagens incentivando a compra da camisa oficial do clube em forma de ajuda, mas até o momento do fechamento deste texto, nenhuma campanha foi oficializada.

O time de Chapecó já vinha conquistando a simpatia de torcedores de todo o país pelo exemplo de boa gestão e bons resultados em campo. Vale lembrar que é um clube com orçamento muito menor que os principais clubes do país e, em seis anos, saiu da quarta divisão do futebol nacional e alcançou a Série A, sem nenhum rebaixamento.

A Chapecoense fez uma campanha histórica, primeira final de torneio internacional, uma história com capítulos extremamente emocionantes e contornos épicos e que infelizmente não teve um final feliz. O time que vinha sendo comparada com o campeão inglês Leicester (que foi zebra e campeão) agora é comparado aos Mamonas Assassinas, que no auge da carreira, também nos deixaram em um avião rumo aos céus.

A parte mais importante para os fãs do futebol foi descobrir e testemunhar, mais uma vez, que o mundo da bola ainda respira, por mais que tenha perdido um pedaço. E que, mais do que nunca, não se trata apenas de um jogo.

#ForçaChape

Por Pedro Rodrigues