Authors Posts by editores contramao

editores contramao

605 POSTS 1 COMMENTS

0 635
Direitos autorais: Nicoleta Ifrim-Ionescu

Concentrando 30% dos casos de sífilis em Minas Gerais, Belo Horizonte se encontra em estado alarmante diante do que pode se tornar uma epidemia. A doença, que é sexualmente transmissível, teve um aumento considerável de diagnósticos e não houve prevenção ou tratamento na mesma proporção. Dados liberados pelos infectologistas do Ministério Público revelam que somente na capital mineira, o número de casos saltou para 2.800, este ano, sendo que há seis anos eram apenas 5.

Segundo o órgão, o aumento representa um crescimento de 55, 900% e os casos recorrentes são aqueles transmitidos por relação sexual, transfusão de sangue e compartilhamento de agulhas e seringas contaminadas. Mas, são os casos em que a doença é transmitida de forma congênita, ou seja, de mãe para filho via placenta, e em gestantes que mais preocupam. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, somente os casos congênitos cresceram absurdamente, enquanto que em 2010 foram 107 casos, em 2016 passaram a ser 5.245.

Como medida de prevenção, o Ministério Público assinou três pactos para erradicação da doença na última década, mas sem sucesso. Outro agravante no que diz respeito a controlar a doença, ou até mesmo erradica-la, estão as ações de prevenção, já que a número de parceiros das gestantes que tratam a doença é baixo.

O Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) apresenta dados que mostram que dos 4.519 registros, apenas 1.201, ou seja, 26,57% casos de gestantes diagnosticadas com a doença tiveram parceiros que se trataram ao mesmo tempo em que elas. Para 32% a informação de tratamento conjunto não consta nas fichas de atendimento e em 41,3% não houve adesão. E as informações foram colhidas no período entre janeiro de 2015 e outubro de 2016.

Jordana Costa Lima, coordenadora de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretária de Estado da Saúde de Minas Gerais, explica a importância da procura e aceitação do tratamento: “A sífilis é uma doença muito fácil de ser transmitida, mais até que a hepatite e o vírus HIV. Além disso, se a mulher se trata e o parceiro não, ela volta a ser reinfectada e começa um novo ciclo da doença”. Lima ressalta ainda que uma pessoa com sífilis é mais propícia a adquirir o vírus da Aids, já que um dos sintomas da doença são as feridas, o que aumenta a exposição ao HIV.

O casal se tratar em parceria implica em ter um bebê saudável.

Se o casal se tratar em parceria isso implica em ter um bebê saudável, já que quando não tratada, a doença transmitida via placenta, pode causar sérios problemas de saúde ao recém-nascido, como: pneumonia grave nos primeiros meses ou primeiros anos, microcefalia, anemia, fígado e baço aumentados. Ainda é importante ressaltar que alguns bebês que nascem com a doença não têm sintomas claros, por isso é importante que a criança faça o exame e em caso de resultado positivo, ela deve ficar internada por pelo menos 10 dias para que possa receber os medicamentos.

Prevenção

“O Estado de Minas Gerais distribui cerca de 30 milhões de preservativos por ano e intensificou o diagnóstico com a aplicação de testes rápidos”, destaca Lima que completa, “uma campanha de conscientização será iniciada pelo Ministério Público nos próximos dias, já que o sucesso do tratamento depende da fase da gestação e o estágio da infecção materna”, finalizou.

Fique atento! Abaixo os sintomas da doença em seus três graus: primário, secundário e terciário.

Quais são os sintomas da sífilis?

Os sintomas da sífilis variam conforme o estágio da doença e também de pessoa para pessoa, mas no começo podem ser bem leves e passar despercebidos. Por isso não é raro a pessoa só descobrir que tem a doença quando faz um exame.

No estágio inicial, conhecido como sífilis primária, surge uma (ou mais) ferida indolor e altamente contagiosa, com bordas elevadas, denominada cancro. A ferida pode ser arredondada, meio funda com as bordas mais altas. Ela surge no lugar em que houve a infecção (nos órgãos genitais, dentro da boca, na mão), normalmente cerca de três semanas depois do contato com a bactéria, mas às vezes antes ou depois disso — até três meses após a infecção.

Dependendo da posição do cancro, se ficar dentro da vagina ou da boca, ele acaba nem sendo notado. Esse tipo de ferida pode surgir também nos lábios vaginais, no períneo, no ânus e nos lábios. Podem aparecer ínguas (linfonodos aumentados) na área próxima ao cancro.
Sem tratamento, a ferida desaparece sozinha em até um mês e meio. O problema é que as bactérias responsáveis pela doença continuam se multiplicando no organismo, e entram na corrente sanguínea. Quando isso acontece, a doença passa para o próximo estágio, a sífilis secundária.
No estágio secundário, a sífilis pode apresentar vários sintomas, que aparecem semanas ou até meses depois do surgimento da ferida. Assim como os da sífilis primária, porém, eles podem passar despercebidos. A maioria das pessoas apresenta uma erupção de pele que não coça, principalmente na sola do pé e na palma da mão, mas às vezes em outros lugares do corpo.

Também podem surgir lesões na boca e na vagina, novas feridas indolores na área genital (que, assim como o cancro inicial, são muito contagiosas), sintomas parecidos com a gripe e queda de cabelo. Nesse estágio, a doença ainda é curável, se tratada. Sem tratamento, os sintomas costumam ir embora por conta própria em alguns meses, mas a doença permanece ativa. A bactéria continua se multiplicando nessa fase latente e pode causar problemas graves anos depois.

No chamado estágio terciário, a doença pode provocar anormalidades cardíacas, lesões nos ossos, na pele e em vários órgãos, e a pessoa pode morrer. Além disso, cerca de 20 por cento das pessoas com sífilis terciária apresentam a neurossífilis, ou seja, o sistema nervoso é afetado pela doença. Nos estágios finais, a neurossífilis pode causar convulsões, cegueira, surdez, demência, problemas na medula espinhal e a morte. A neurossífilis também pode surgir nos estágios anteriores, causando problemas como a meningite. Felizmente, a maioria das pessoas é diagnosticada antes disso e recebe o tratamento adequado para não chegar à sífilis terciária.

Fontes: Estado de Minas/ Baby Center

Por Ana Paula Tinoco

O Viaduto Santa Tereza recebe às 20h desta sexta-feira, 25, uma exposição de fotografias onde o público presente terá a oportunidade de assinar a curadoria. Trata-se do Show de Likes, iniciativa do coletivo Erro99, formado por fotógrafos e produtores culturais de BH. A exposição faz parte da programação do Festival das Ocupas – festival unificado das ocupações estudantis de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

Através da convocação feita pelas redes sociais, o coletivo convidou fotógrafos “de belô, do Brasil e do mundo para fotografarem as ocupações estudantis no Brasil” e se inscreverem no Show de Likes. No Viaduto, as fotos inscritas serão projetadas e o público presente irá decidir, na voz e nas palmas, qual ensaio representará as ocupações em uma exposição de lambe-lambes que serão espalhados pela cidade.

A adesão do público da fotografia tem sido bastante satisfatória, o coletivo já recebeu ensaios de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Curitiba e, claro, Belo Horizonte.

Bruno Figueiredo, integrante do Erro99, explica que a temática das ocupações surgiu pelo fato do grupo possuir uma característica ativista na maneira de agir dentro e fora da fotografia, e, também, por acreditarem que o artista tem que refletir o tempo que vive, “ A gente acha importante jogar um holofote em cima desse acontecimento que talvez seja um dos mais importantes dos últimos anos e que a grande mídia não dá a cobertura devida”, pontua. Além disso, a iniciativa veio como forma de incentivo para que mais pessoas fotografassem as ocupações estudantis e, ao mesmo tempo, aumentar o acesso ao que está sendo produzido.

O ensaio escolhido será impresso em lambe-lambes do tamanho de 5 folhas A0, “é um papel bem grande, esperamos que o impacto dessa exposição seja bem grande”, conta Figueiredo.

O Fotógrafo Lucas D’Ambrósio registrou na última sexta-feira, 11 de novembro, a manifestação dos secundaristas que ocorreu na Praça Sete, em BH. Ao tomar conhecimento do Show de Likes, o fotógrafo inscreveu seu material, “ A ideia de participar e poder enviar o material para o festival é de poder evidenciar, ainda mais, as ocupações estudantis que ocorrem em todo país. É, também, uma forma de prestigiar e aproximar o trabalho realizado pelo Sô Fotocoletivo, do qual faço parte, com as ações promovidas pelo Erro99”, conta.

Foto do Lucas D'Ambrósio inscrita no Show de Likes
Foto do Lucas D’Ambrósio inscrita no Show de Likes

A INICIATIVA

O Show de Likes surgiu há 3 anos no Festival de Fotografia de Tiradentes, a partir da idéia dos integrantes do coletivo de transbordar a seriedade pré imposta à fotografia dentro dos festivais e demais exposições – sempre expostas de forma clássica, em molduras, em galerias e palestras. Eles também pretendiam aproximar o público com o contato à fotografia, “Tem  até um termo que surgiu ao pensar o Festival de Likes que é a “Curadoria Popular”, que é o público presente que escolhe qual é o ensaio vencedor, então esse papel de escolha que é do curador acabou sendo transferido para o público presente”, explica Figueiredo.

Outra característica do projeto é o que o grupo chama de “Duelo de Ensaios Fotográficos”. Assim como nos famosos duelos de rimas, as fotos se enfrentam, “a gente projeta um ensaio, depois o outro, e o público presente vota no preferido entre eles, o que não for escolhido é eliminado e o que for, passa para a próxima fase. A partir daí eles vão se enfrentando até chegarmos em um vencedor”.

O COLETIVO

O coletivo ERRO99 é uma iniciativa de fotógrafos e produtores culturais belo horizontinos que adota o humor e a interação com o público como ferramentas para levar para os espaços de consumo e debate fotográfico pontos de vistas contemporâneos e populares acerca da produção e circulação de imagens.

Apropriando-se de formatos já tradicionais em festivais de fotografia, como projeções de ensaios e leilões, introduzimos em nossa performances elementos popularescos dos shows de calouros e programas de auditório da TV; dessa forma buscamos proporcionar o engajamento e interação do público para além dos espaços e papéis que normalmente o são oferecidos, e ao mesmo tempo questionar as estruturas do mercado da fotografia profissional e artística. Em nossos “interveshows” o público se torna, ao mesmo tempo, artista, curador, crítico e platéia, em um ambiente de festa, descontraído e informal, que contrapõe a áurea de sobriedade e distanciamento presente nas mostras e exposições em festivais do gênero. (Texto retirado da página do grupo)

Por: Bruna Dias

Conheça a história de quem acredita em um futuro melhor através da música

Desde criança, Johnny Kiff, 25, apreciava todo tipo de arte, a música era uma delas, sua primeira banda favorita foi “Mamonas Assassinas”, o jovem conta que gostava também de Cidade Negra e Skank, bandas nacionais que tocavam na adolescência.

Fundador da Banda Revolução em 2009, Kiff é formado em Comunicação Social e  Música Popular pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde se dedicou à literatura e canto. Além disso, ele pode entender a música como manifestação cultural e o seu papel em diversos campos das sociedades ao longo do tempo.

Começou a tocar e dar início a Banda influenciado pela Igreja que frequenta, mas isso não  o torna necessariamente como todos os músicos tradicionais. Além de ser uma banda de Rock, em algumas apresentações, Kiff,  se veste de super-herói, o que muitas vezes causa estranhamento nas pessoas mais conservadoras, ainda assim, não considera esse momento como um preconceito e entende que  muitos não estão preparados para algo fora dos padrões.

Destaca que o motivo de se dedicar a música é o potencial que ela tem pra chamar a atenção das pessoas em diferentes da vida, “O músico pode ser desde um assalariado a uma pessoa que muda a história de um país, e eu no caso estou em busca da segunda alternativa.” completa Johnny ao ser questionado sobre as formas de atuação do músico.

jhonny

O vocalista Jhonny Kiff. (Fotografia: Aloisio Júnior)

Produção independente e força de vontade

Johnny acredita que os moldes do mercado musical encontra-se mais acessível quanto a possibilidade da produção do conteúdo musical qualificado e sua distribuição, “Em vez de reclamar, o músico tem que aprender um pouco de tudo e saber guiar sua carreira”, reflete.

O primeiro CD “Sucessos Desconhecidos”,  foi lançado em 2012, e conta com canções consideradas as melhores por Johnny são elas: Armagedom, Luzes (A Solução é o Amor) e Você Só Pensa Em Dinheiro. Em 2016, lançaram o filme documentário “O último dia de nossas vidas” onde os integrantes contam a história da banda e de cada música gravada. A banda é formada por : Alessandro Araújo ( baterista), Silas Lopes (baixista) e Ekson Wallace (guitarrista). 

“Eu atuo na Revolução, construindo um mundo melhor com poesia e sonhos que vão contra esse mundo sem graça que insistem em nos dar as coisas como elas são. Eu toco, componho, produzo audiovisual, atuo na gestão da banda, na interface com o estado no processo de leis de incentivo, na produção de shows e tudo o que for preciso para fazer a Revolução acontecer e ser atuante.”  completa sobre sua experiência na banda.

banda

Revolução no Rock N’ Nova, show realizado no Teatro do Shopping Estação

(Fotografia: Aloisio Júnior)

A Revolução através de projetos sociais

As ações da Banda vão além dos shows e produções musicais, no Natal deste ano, a Revolução lançou a campanha “Natal Revolucionário” os integrantes estão recebendo livros novos e usados para doação e no dia 18 de Dezembro realizarão um show de celebração na Casa Radar, em Belo Horizonte, onde também irão recolher mais livros.

Mais informações na fanpage da banda:

solidario

Está esperando o que? Dê o play, curta o som da Revolução e espalhe o amor também:

Luzes (A Solução é o Amor”) 

Reportagem: Gabriella Germana.

 

0 368
Foto Divulgação Marvel

NOTA: ☆ ☆ ☆ ☆ ☆

 

Doutor Estranho não é um filme sobre um dos super-heróis mais amados e conhecidos pelo mundo todo, não é um filme que fez crianças e adultos arrancarem seus cabelos durante sua pré-produção e muito menos um filme de super-herói comum. Doutor Estranho é um filme que chegou para derrubar todos os outros e acabar definitivamente com o posto de seus colegas Homem de Ferro, Capitão América, Thor; em resumo: dos Vingadores tradicionais. Benedict Cumberbatch não é somente um ator fenomenal, é também o próprio Stephen Strange de corpo e alma.

O filme relata um incidente que muda totalmente a vida de um neurocirurgião bem-sucedido e egocêntrico chamado Stephen Strange, que após sofrer um sério acidente de carro, tem suas mãos seriamente atingidas, causando sua debilitação. Dr Strange apela para todas as técnicas possíveis da medicina tradicional, investindo toda sua fortuna, entretanto não obtêm êxito algum. Com isso, Stephen apela para um enclave chamado Kamar-Taj, que fica localizado em Katmandu, após descobrir um caso surpreendente de recuperação de um homem que havia ficado paraplégico que havia recorrido ao local. Uma vez lá dentro, o médico descobre que o local não se passa de um ambiente medicinal e sim de um ambiente que lida com forças míticas. Stephen tomado pela vontade de obter suas mãos de volta começa a treinar e com isso acaba adquirindo um completo fascínio pela mágica e com isso se envolve em uma luta contra antigos membros do enclave que utilizam a parte negra da magia, seguidores do vilão mítico chamado Dormammu.

O longa é completamente surpreendente, seus efeitos especiais são completamente impecáveis, nenhum mísero errinho passa percebido, foi tudo levemente bem cuidado, planejado e realizado, transmitindo uma perfeição para a finalização que deixa o espectador numa vibe alucinógena e bastante enérgica. Tal cuidado e excelência na construção dos efeitos colocou os Estúdios Marvel entre uma das apostas para o Oscar 2017 não somente como indicação, mas também como vencedora de sua primeira estatueta. Além dos efeitos, a maquiagem e o figurino encontram-se impecável, digno de aplausos devido a tamanho cuidado e realidade imposto. Se você não saiu da sessão de cinema com a sensação de ter ingerido algum tipo de entorpecente você com toda certeza não viu o filme direito e com toda a atenção necessária.

A história solo do doutor Stephen Strange virou nada mais, nada menos que o melhor e mais bem feito filme de super-herói dos últimos tempos, é um deleite para todos os fãs do quadrinho obter algo tão bem feito, uma vez que por mais que a Marvel tenha sempre sucesso em seus filmes, todos possuem uma mesma linha e uma mesma composição que prejudica muito a sensação de filme novo, história nova, novidade. Doutor Estranho foi exatamente a dose de novidade que a era dos super-heróis precisava para mostrar a todos os amantes de cinema que a era ainda está bem longe de acabar, uma vez que estão caminhando lado a lado com a tecnologia, usando-a de forma bem necessária a seu favor, com isso, as histórias jamais ficarão em suma ultrapassadas. O quê de Strange nos próximos filmes causará a recuperação de uma sensação gostosa e empolgante perante os próximos filmes, uma vez que em alguns momentos os mesmos adentraram uma fase crítica perante a mídia, deixando até mesmo no ar a chance de estarem próximos ao fim.

Os Estúdios Marvel obtiveram também um enorme sucesso ao fechar contrato com Benedict Cumberbatch que parece ter nascido unicamente para viver o personagem dos quadrinhos nas telonas, o gosto de quero mais que ele consegue impor em seu personagem é surpreendente e deixa todos os fãs antigos, novos e até mesmo os que ainda não são completamente extasiados e com os ânimos a flor da pele. Agora apenas resta torcer para muitas doses de Strange nos próximos filmes e que a produtora não deixe que o mesmo caia na mesmice igual com os demais filmes, o que causou um fim deprimente de um dos heróis mais amados, o Homem de Ferro.

Stephen Strange acaba de encontrar seu lugar ao sol, se tornando oficialmente um dos heróis mais amados não só pelos leitores de quadrinhos mais também pela mídia. Doutor Estranho obteve as melhores críticas do ano quando comparado aos demais filmes de herói tanto dos estúdios Marvel quanto dos estúdios da DC Comics, que varia de 3.6 a 4.6. A você que ainda não viu esse colírio para os olhos e deseja uma bela dose de emoção, ação e empolgação para o final de semana, o longa é com toda certeza a escolha certa e merece impreterivelmente ser visto tanto em 3D quanto em IMAX, uma vez que novamente, o estúdio superou diversos filmes destas tecnologias, já que o efeito realmente é bem colocado e causa o desejado, não estando lá somente para encarecer o ingresso e causar dores de cabeça.

Por Isadora Morandi

0 377
Divulgação

25 de novembro

  • Sandra de Sá e Orquestra OPUS

Data: 25.11.2016 – 21:00

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec

Sandra de Sá faz um espetáculo com a Orquestra OPUS cantando seus maiores sucessos, como Olhos Coloridos, Joga Fora, Quem é Você, Bye bye tristeza, Retratos e Canções, Bons Momentos, entre tantas outras canções que nos fazem viajar no tempo.

http://cinetheatrobrasil.com.br/

Telefone: 31 3201-5211

  • Angra & Convidados

Data: 25.11.2016 – 21:00

Local: Music Hall

Uma das principais e mais queridas bandas de heavy metal do Brasil, o Angra, volta a BH em 2016 para um show mais que especial. Desta vez a banda traz a BH dois convidados mega especiais da primeira fase da banda: Luis Mariutti e Ricardo Confessori. O show ainda terá tecladista e percussionista, e duas baterias no palco. Como se não bastasse, o carismático vocalista Edu Falaschi subirá ao palco para algumas participações com a banda.

http://www.centraldoseventos.com.br/

Telefone: 31 4141-2929

  • Charminho – MC Koringa

Data: 25.11.2016 – 22:00

Local: Clube Chalezinho

Toda sedução e paquera dos bailes de charmes reunidos em uma edição especial da festa por onde já se apresentaram nomes como Leozinho, Buchecha e Dennis DJ.

http://www.clubechalezinho.com.br/

Telefone: 31 3286-3155

  • Noite no Sertão

Data: 25.11.2016 – 19:00

Local: Centro Cultural Lindéia Regina (CCLR)

Noite no Sertão: encontro de violeiros e compositores de música sertaneja caipira de raiz.

http://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-1515/3277-1547

Entrada Franca

  • Ocupações urbanas na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Data: 25.11.2016 – 18:30

Local: Centro Cultural Zilah Spósito (CCZS)

O Centro Cultural Zilah Spósito (CCZS) recebe o lançamento do livro “Ocupações urbanas na Região Metropolitana de Belo Horizonte”, seguido de uma roda de conversa com as idealizadoras e participantes do projeto. A obra foi organizada pela professora Denise Morado, da Escola de Arquitetura, e pela doutoranda em Arquitetura e Urbanismo Clarice Libânio.

http://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-5498/3277-1839

Entrada Franca

  • Festival Motéis Gourmet 2016

Data: de 25.11.2016 até 18.12.2016

Local:

O tema desta edição é a Primavera. Resultado: muita criatividade na elaboração dos pratos, com forte apelo às cores da estação. Os motéis oferecem de 10 a 30% de desconto no valor da hospedagem, inclusive aos finais de semana. É preciso apenas pedir o prato participante e aproveitar! Vale lembrar que este é o único festival gastronômico de Belo Horizonte que possui serviço 24 horas, durante os sete dias da semana.

http://www.moteisgourmet.com.br/

E-mail: moteisgourmet@gmail.com

  • Marcier 100 – Emeric Marcier

Data: de 25.11.2016 até 15.01.2017

Local: Palácio das Artes – Fundação Clóvis Salgado

No ano em que se comemoram os 100 anos de nascimento do pintor, a Fundação Clóvis Salgado disponibiliza a travessia artística pelas tradições e pela religiosidade mineiras em um recorte com aproximadamente 70 obras oriundas de coleções de familiares do artista, particulares e instituições, com curadoria de Edson Brandão. São imagens que revelam uma nova vertente do trabalho do artista após o primeiro contato com as cidades históricas de Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes e São João Del-Rei. Nessa fase, Marcier retratou as paisagens e cenários históricos desses locais utilizando as técnicas de óleo sobre tela e posteriormente temas sacros em murais, inspirados no estilo italiano dos séculos XIII e XIV.
Produzidas entre a década de 1940 até o fim dos anos 1980, as obras que chegam às galerias do Palácio das Artes representam o percurso da carreira de Marcier. Ao se deparar com a força do barroco em Minas, o artista rompe com a temática surrealista adquirida nas escolas de arte da Itália e França e passa a se dedicar a uma pintura figurativa focada nas paisagens, nos retratos e nos temas sacros.

Informações Adicionais:

3ª a sábado das 9h30 {as 21h, dom. das 16h às 21h.

http://fcs.mg.gov.br/

Telefone: 31 3236-7400

Entrada Franca

26 de Novembro

  • Lançamento do Livro: Chico Buarque, Recortes e Passagens

Data: 26.11.2016 – 16:00

Local: Espaço do Conhecimento UFMG

Chico Buarque encanta gerações há mais de meio século. Aos 72 anos e ainda em atividade, o cantor oferece um material abundante para quem se interessa pela história da música e da literatura brasileiras. Doutora em Letras e professora da UFMG, Ana Clark desbrava um pouco do universo da obra de Chico, em seus estudos, desde 2008. Quase dez anos de pesquisas pediam a compilação de um livro, sempre deixado para depois devido aos compromissos acadêmicos.
Mas, no ano passado, em Paris, uma entrevista que o cantor concedeu à pesquisadora fez com que ela se dedicasse à escrita do livro.
A tarde de autógrafos será embalada por sucessos de Chico na voz e violão de dois músicos de São João Del Rei. Antes, haverá uma conversa de meia hora com a autora sobre os temas que ela explora na obra.

http://www.espacodoconhecimento.org.br/

Telefone: 31 3409-8352

Entrada Franca

  • Intervenção Cênico-Musical Toda Deseo

Data: 26.11.2016 – 19:30

Local: Sesc Palladium

Intervenção cênico-musical da Toda Deseo, coletivo de artistas mineiros envolvidos com questões relacionadas às pessoas trans.
Transgressoras e encorajadoras, as ações desse coletivo visam garantir a liberdade de expressão e da participação dos sujeitos “trans” na vida social e cultural da cidade de Belo Horizonte. São atos de resistência, inclusão e de luta contra o preconceito.

http://www.sescmg.com.br/

Telefone: 31 3270-8100

Entrada Franca

  • Ira! Folk

Data: 26.11.2016 – 21:00

Local: Sesc Palladium

Classificação: 16 anos
Duração: 90 minutos

Doze anos após o estrondoso sucesso do Acústico MTV, Nasi e Edgard Scandurra voltam aos palcos munidos de violão e voz para um formato de show nunca antes testado por esses roqueiros. No repertório, grandes sucessos da carreira, como Flores em Você, Dias de Luta, Eu Quero Sempre Mais, O Girassol, Tolices, Tarde Vazia, 15 Anos, Núcleo Base. Ira! Folk é um Ira! Como nunca antes imaginado, uma experiência única e inesquecível.

http://www.sescmg.com.br

Telefone: 31 3214-5350

  • Tico Santa Cruz canta Cazuza

Data: 26.11.2016 – 21:00

Local: Teatro Bradesco

Em tempos onde o conservadorismo ganha um fôlego perigoso é preciso transgredir. Nenhum artista brasileiro foi mais transgressor, ácido e profético em suas canções e poesias como Cazuza. Tico Santa Cruz leva para o Teatro Bradesco um grande ensaio do projeto que estreará no final do ano. “Tico Santa Cruz canta Cazuza” terá um repertório repleto de hits do cantor, além de músicas que poderiam ter sido escritas hoje.

http://teatrobradescobh.com.br/

Telefone: 31 3516-1360

  • Histeria

Data: de 26.11.2016 até 27.11.2016

Local: Grande Teatro – Palácio das Artes

Dirigida por Jô Soares, a delirante comédia Histeria traz um encontro do pai da psicanálise, Sigmund Freud, com o mestre do surrealismo, Salvador Dalí. O espetáculo se passa em 1938, quando o pintor surrealista Salvador Dalí visita Sigmund Freud, este já padecendo de uma doença incurável e às portas da morte. Freud havia recentemente escapado da Europa nazista e   estabelecera-se em Londres. Durante o episódio retratado na peça, as certezas de Freud são questionadas por duas outras personagens, enquanto a obra de Dali é satirizada numa visão auto parodiada dele próprio. Entre diálogos inteligentes, situações farsescas, ritmo frenético e até alucinações, surge uma das “encruzilhadas” do texto: retirar a essência do mito é minar o fundamento da fé.

Informações Adicionais:

Sábado às 20h30, dom. às 18h30.

http://fcs.mg.gov.br/

Telefone: 31 3436-7400

  • “Faz e Conta” – Histórias e Cantigas para pequenos

Data: 26.11.2016 – 10:00

Local: Centro Cultural Urucuia (CCU)

Contação de histórias com imersão criativa da contadora de histórias Aline Cântia e do músico Chicó do Céu, que escolheram os caminhos da palavra narrada e cantada para descobrir pedacinhos de sons e silêncio escondidos entre as memórias da música brasileira. Não há criança que resista a uma boa história. Mais do que fantasiar aquilo que lêem em um livro, gostam de ver os contos ganharem vida. Por isso, os contadores de histórias Aline Cântia e Chicó do Céu inserem fantasias, objetos e instrumentos musicais em suas apresentações.

http://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-1531

Entrada Franca

  • Café Controverso: O Estrago da Lama

Data: 26.11.2016 – 11:00

Local: Café do Espaço do Conhecimento UFMG

Eram quase quatro da tarde quando um mar de lama invadiu Bento Rodrigues. Os 15 minutos que se seguiram pareceram eternos: cerca de 40 milhões de metros quadrados de rejeitos de minério de ferro, provenientes do rompimento da barragem de Fundão, das mineradoras Samarco, Vale do Rio Doce e BHP, devastaram o subdistrito de Mariana. Por onde passou, a lama destruiu casas, famílias e vidas, deixando 19 mortos e centenas de feridos. A bacia do Rio Doce, principal da região sudeste, foi totalmente poluída, impedindo as atividades de pesca da população ribeirinha e o abastecimento de água em municípios da região central de Minas Gerais e do litoral do Espírito Santo.
Mas os estragos não param por aí: dos inúmeros processos existentes contra a Samarco, grande parte foi suspensa ou ainda nem sequer chegou a ser analisada. Enquanto isso, a empresa tem empreendido ações na justiça para dar continuidade às suas atividades. Lucimar Muniz é uma das proprietárias do terreno tombado onde está em construção o quarto dique da mineradora em Bento Rodrigues, que serve para sustentar os rejeitos que sobraram da barragem rompida.

http://www.espacodoconhecimento.org.br/

Telefone: 31 3409-8350

Entrada Franca

  • Circuito Gastronômico Beer Chef Brasil – Saideira

Data: de 26.11.2016 – 12:00 até 26.11.2016 – 21:00

Local: Espaço Conceito Villa Albertini / Rua Cristal, 137 – Santa Teresa

A Saideira será um aquecimento para o Carnaval 2017, com o lançamento do Mixbeer – Parada Cervejeira. o evento de encerramento do circuito reunirá diversos bares, food trucks e cervejarias, além de contar com a apresentação dos blocos U’Bloco e Bibianos Band, dando um gostinho antecipado da versão cervejeira do Carnaval belo-horizontino.
https://www.facebook.com/mixbeerfestival

http://www.beerchefbrasil.com.br

Telefone: 31 2552-7770

E-mail: beerchefbrasil@gmail.com

Promoção: Estrela Brasil Produções e Eventos, em parceria com o Centro Universitário UNA

Realização: Estrela Brasil Produções e Eventos, em parceria com o Centro Universitário UNA

  • 2ª Mostra Samba Lagoinha

Data: 26.11.2016 – 14:00

Local: Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira (CCLAO )

A Fundação Municipal de Cultura apresenta a 2ª Mostra Samba Lagoinha. A festa contará com atrações musicais e com apresentação de seis artistas, selecionados por uma comissão especial do CCLAO.

http://www.bhfazcultura.pbh.gov.br

Telefone: 31 3277-6091 / 31 3277-6077

Entrada Franca

  • #SomosTodosBlack

Data: 26.11.2016 – 15:00

Local: Rua Sapucaí – Bairro Floresta

No mês da consciência negra, celebraremos com muita energia a primeira edição do evento #SomosTodosBlack. Essa primeira edição foi pensada para comemorar e promover a diversidade brasileira em homenagem à cultura negra. Por isso, selecionamos grandes nomes que representam ritmos, swing, arte e cultura nacional e local da cultura black contemporânea. Bora se misturar nessa festa alegre que conta com a feira de moda, arte e cultura Afro – Feira Ébano, músicas, comidas e bebidas, lounge para as crianças com a Manto Infância e muitas cores com o #BasquiatGraffiti do Fred Negro F! Estaremos arrecadando alimentos não perecíveis para a ONG Associação Arebeldia, no Alto Vera Cruz. A sua doação é voluntária e pode ajudar muita gente!

Shows:
• Flávio Renegado + Simoninha (show de lançamento do álbum “Outono Selvagem”)
• Zevinipim + Tamara Franklin
• Lá da Favelinha – disputa do passinho
• Original SundaysDJs Jahnu e Xeréu
• Brother Soul

E mais:
VJ Panick
Foto e vídeo: Qu4rto Studio
Artes: Leonardo Cezário
Live Paint: Basquiat Grafitti
Feira Ébano
Manto Infância

http://www.facebook.com/events/325930784459987/

Entrada Franca

27 de Novembro

  • Nós A Cidade: Trans e a luta pelo direito à cidadania

Data: 27.11.2016 – 17:00

Local: Sesc Palladium

Nesta mesa redonda será discutida a identidade de gênero, desde a sua concepção na infância e adolescência até a auto aceitação, o processo de transformação, a convivência com a família e amigos, e a luta pelo direito à educação, ao trabalho, à vida social, à cidade e à diversidade. Entre os convidados estão Sofia Favero, ativista, estudante de Psicologia e criadora da fanpage Travesti Reflexiva; Gabriel Noya, adolescente trans acompanhado pela mãe e ativista da causa Tatiana Noya; e a mediadora da mesa, Dalcira Ferrão, conselheira e coordenadora da Comissão de Psicologia, Gênero e Diversidade Sexual do Conselho Regional de Psicologia de MG.

http://www.sescmg.com.br/

Telefone: 31 3270-8100

Entrada Franca

  • Geminis Tribute To Bee Gees

Data: 27.11.2016 – 20:30

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec

Considerado o maior tributo aos Bee Gees do mundo, o grupo argentino Geminis, de Buenos Aires, se apresenta pela primeira vez na capital mineira fechando a turnê “Geminis Tribute To Bee Gees”. A banda já percorreu sete capitais brasileiras com o espetáculo, que relembra clássicos do grupo Bee Gees, incluindo canções das trilhas sonoras dos filmes “Embalos de Sábado à Noite” e “Grease – Nos Tempos da Brilhantina”.
Neste novo espetáculo, o trio composto por Ismael Espiño (como Barry Gibb), Alejandro Niz (como Robin Gibb) e Daniel Liberchuk (como Maurice Gibb) vai apresentar os grandes hits que transformaram os Irmãos Gibb em lendas da música pop. O público vai ter a sensação de estar vendo e escutando novamente os Bee Gees no palco, em uma recriação minuciosa, que cuida de todos os mínimos detalhes.

http://cinetheatrobrasil.com.br/

Telefone: 31 3201-5211

  • II Mostra Constantine de Dança Cigana

Data: 27.11.2016 – 09:00

Local: Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Aberto ao público, a mostra visa aproximar todos os que apreciam a arte e a alegria cigana numa manhã de muita dança e confraternização entre dançarinos e amantes da cultura.
No primeiro momento, ocorrerá a Mostra Constantine de Dança Cigana, para apreciação do público. No segundo, a pista será liberada ao público para dança livre!

http://www.facebook.com/events/315307825511767/

Telefone: 31 3277-4161

Entrada Franca

  • Não deixe o tambor se calar – 3º Arrastão do Trovão

Data: 27.11.2016 – 11:00

Local: Praça da Liberdade

Desde 2000, o grupo Trovão das Minas oferece em Minas Gerais, oficinas que buscam difundir e valorizar o Maracatu Nação, uma importante manifestação da Cultura Popular pernambucana. Há quatro anos, vem desenvolvendo, junto aos mecanismos de incentivo fiscal, projetos que contagiam toda a cidade com os seus Arrastões e a força dos seus tambores. Não Deixe o Tambor Se Calar encerra mais uma edição, no dia 27, tendo a ilustre presença do Mestre Walter França do Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife, a maior referência do grupo, como participação especial. Será também a oportunidade para conferir a mostra final dos alunos que integraram o projeto em 2016.

http://www.facebook.com/trovaodasminas/

E-mail: trovaodasminas@gmail.com

Fonte: Agenda Cultural

 

Decoração da praça da Liberdade em 2014.

Finalzinho de novembro, o ano de 2016 já vai acabando e, como nos outros, ele voou. Agora nos pegamos pensando em uma pequena retrospectiva do que mudou no ano, do que cumprimos das metas -aquelas mesmas estipuladas nas festas da virada, e o que vamos fazer para o próximo ano. Mas as metas para 2017 podem esperar até decidirmos onde passar o réveillon e o que vamos fazer para o natal.

Ih! Já é natal! Pensamos tanto onde passar a festa de fim de ano, que esquecemos completamente do natal. Amigo oculto, festas dos trabalhos, cestas, chocolates, presentes e enfeites. Vixi! Os enfeites! Nem montamos a nossa decoração ainda e já começamos a ver as luzinhas dos pisca-piscas surgindo nas casas quando começa a escurecer. Até lojas e praças já estão sendo enfeitadas.

Falando nisso, a Praça da Liberdade já começou a instalação da tradicional decoração de natal, que ocorre todos os anos, desde 1987. Em 2015, a praça recebeu 400 mil microlâmpadas, 530 enfeites, globos, holofotes e mil lâmpadas strobos. A montagem das luzes para este ano começou na terça, 22, com organização da Casa Futuro Decorações. A inauguração está prevista para o dia 03 de dezembro, sábado, a partir das 19h30.

Visitantes podem conferir a decoração natalina até o dia 06 de janeiro de 2017, e até lá, todos os dias a partir das 19h30 já será possível contemplar as famosas luzes de natal. Outros lugares como a Av Barbacena e o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região também recebem uma decoração especial de natal.

Caso você ainda não tenha começado a sua decoração, aproveite e veja como fazer uma guirlanda natalina que nós aqui da redação ensinamos: