Contramão HUB

0 64

Por Ana Sandim – Ingrediente da Vez – Parceira Contramão HUB

O espaguete salva a gente por ser um preparo muito prático é bem gostosinho. Para completar o prato de hoje, preparamos um molho de cogumelos que é coringa. Fica bem em recheios de tortas, cobertura de bruschettas e massas. Deguste!

Espaguete ao molho de cogumelos cremosos

Ingredientes:
1 dente de alho picado
250 gramas de cogumelos variados (Paris, shitake e shimeji)
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de sopa de manteiga
¼ xícara de vinho branco
200ml de creme de leite fresco
1 colheres de sopa de Grana Padano ou outro bom parmesão ralado na hora
Sal e pimenta-do-reino e se gostar noz moscada.
300 g de espaguete;

Modo de preparo:

Limpe os cogumelos Paris com um pano úmido (dicas aqui). Retire os talos dos shitakes e fatie-os com cerca de 5mm de espessura. Corte o miolo dos shimejis para que as cabeças se separem. Fatie os cogumelos paris inteiros com os talos com cerca de 5mm de espessura. Misture todos.

Coloque o azeite em uma frigideira antiaderente e deixe aquecer bem, até que comece a enfumaçar. Adicione então os cogumelos e o alho picado. Refogue rapidamente apenas até que os cogumelos pareçam úmidos. Acrescente o vinho branco e deixe o álcool evaporar. Adicione o creme de leite e deixe ferver até que engrosse bem. Mexa. Retire do fogo, tempere com sal, pimenta e noz.

Cozinhe o macarrão de acordo com especificado na embalagem. Escorra a água e misture o molho na massa, finalizando com um bom queijo.

0 78

Por Auspicioso Acapela – Coletivo Contramão HUB

a segunda estrela à direita e então direto, até amanhecer

A rotina dela é normal, como a de qualquer pessoa, muitas tarefas durante o dia e ao chegar em casa, a noite, descansa a cabeça e se prepara para o dia seguinte. Isso não tem nada de absurdo, todos falam que é a vida. Para ela, esse mecanismo, sim, mecanismo porque estamos nos tornando máquinas, é existir.

 Mesmo como máquina, em algum lugar da essência dela, ela gostaria de chacoalhar tudo, desorganizar cada cantinho do seu ser e viver uma aventura. Em uma noite, com a insônia presente, ligou a TV e estava passando “Peter Pan”, história de um garoto que vivia na Terra do Nunca e não queria crescer. Ao final do filme, ela olha o céu estrelado e pensa naquele local que a magia e a fantasia criam forma. Talvez esse seja o segredo, segunda estrela à direita e então direto, até amanhecer.

Texto Melina Cattoni

0 2414

Por Ana Sandim – Ingrediente da Vez – Parceira Contramão HUB

Saborosa, suculenta, nutritiva e versátil, a carne de cordeiro ocupa um posto destacado entre os alimentos de consumo mais frequente em boa parte do mundo. Por se tratar de uma carne delicada, sem gordura saturada e de boa digestão, ela tem se tornado sinônimo de sofisticação e sempre é associada a ocasiões festivas e especiais.

Pesquisa divulgada pela agência de publicidade Sterling-Rice Group, as carnes magras estarão no topo do consumo e isso inclui a carne de cabra e cordeiro que entram na categoria Ingrediente da Vez. O cordeiro é a carne da ovelha. Uma proteína que possui mais ferro do que a carne de galinha e peixe.

Cordeiro x Carneiro: Entenda!

A carne dos ovinos jovens, em seu primeiro ano, é conhecido como cordeiro, enquanto o carneiro é um termo usado para a carne da ovelha adulta. Na maioria das vezes a carne de cordeiro é consumida curada (defumada e salgada), mas também é comum em algumas partes do mundo ser consumida processada. Sendo ricos em proteína de alta qualidade e muitas vitaminas e minerais, o cordeiro pode ser um excelente componente para uma dieta saudável.

Para o empresário Rogério Coutinho, da Meat&Co – boutique de carnes nobres em Belo Horizonte, a carne de cordeiro tem se destacado cada vez mais pelas qualidades nutricionais. “Rico em proteínas, vitaminas e minerais, a carne de cordeiro, principalmente a da raça Dorper, além de saudável, é extremamente suculenta, macia e saborosa”, destaca o empresário.

A raça Dorper, a qual Coutinho destaca é originária da África do Sul, e se diferencia das outras raças tradicionais de ovinos por oferecer carne de melhor qualidade, por conta de um cruzamento entre as raças Dorset e Persian. “O animal de tronco longo, costelas arqueadas e lombo largo é um dos poucos ovinos no mundo que não produz lã, apenas carne”, explica.

Segundo Coutinho, a versatilidade de cortes da carne de cordeiro é incrível. “Por exemplo, aqui na Meat & Co oferecemos: Picanha, French-Rack (Carré), Lombo, Short-Rack, Neck, Pernil, Paleta, Stinco e Jarré, em diversas gramaturas o que propicia uma infinidade de receitas.”.

Receita Carré de Cordeiro

Institucional MEAT&CO

Institucional MEAT&CO

Ingredientes:
600 gramas de carrés de cordeiro
Sal e pimenta a gosto
Azeite

Modo de preparo

Tempere o carré com sal e pimenta e grelhe em um fio de azeite de oliva. Sirva imediatamente.

Dica: Para adiantar o preparo, sele os carrés e deixe-os mal passados para finalizar no forno antes de servir. Aproveite o conteúdo que fica na forma depois de assar a carne para preparar molhos. Reduza em fogo baixo com os temperos e moa o que estiver sólido. Coe e deixe descansar de um dia para o outro na geladeira.

Acompanha: Shiitake recheado e harmoniza com vinho rosé ou tinto com poucos taninos, como o Pinot Noir.

0 131

Por Débora Gomes – . as cores dela . – Parceira Contramão HUB

Salvador,

em alguns dias, nesses que são mais de saudade e de vento, eu penso n’ocê de um jeito devagar, que me faz esquecer um pouco a solidão. cê mudou, eu também. e é claro que o amor sofreria todas as nossas consequências, mesmo sem a gente se importar.

o amor me atravessou, Salvador. e embora seja tão difícil acreditar nisso, só aconteceu porque era ocê a me sorrir na outra ponta do tempo. caso contrário, desconfio que passaria por essa brevidade nossa, como quem suspira e espia a vida correr pelas janelas de dentro.

e escreve, pra sobreviver.

eu não teria conhecido um bocado do amor, se cê não tivesse chegado naquele agosto seco e silencioso, pra me tirar pra dançar sobre o tempo. lembro como se fosse hoje: cê usava uma blusa branca, um chapéu marrom, óculos de sol e um jeito vivo de enxergar o mundo, que hoje eu já não vejo mais (nem o mundo, nem n’ocê).

pudesse, deixava tudo que vivi de lá pra cá, toda essa longitude em que me transformei, só pra ter de volta aquele teu coração de começos. a vida sempre possível, os planos de casa lilás com paredes brancas e rede na varanda… toda uma simplicidade, que a gente não vê mais no nosso coração.

Bisa me disse, outro dia, que se tiver de ser, não importa o tanto ou no quê a gente se transformou: o tempo, que a gente não mede em ampulhetas nem em relógios, se encarrega de unir nosso sorriso de novo, numa dessas curvas que a gente tanto faz.

eu gosto de acreditar nisso, principalmente nesses dias em que a saudade carrega o nome teu…

vai ser sempre com amor.
Alice,

————————————-
ps.: faltou te dizer que todos os poemas, até aqueles que eu não escrevi, eram procê.

0 115

Por Giovanna Silveira – Métrica Livre – Parceira Contramão HUB

 

Tentar fugir

dos clichês

e dos

porquês

é mais dificil

que se pensa

eu penso

nas ruas

onde eu passo

e nos prédios

que eu espio

penso em tudo

quanto há

de mais banal

de mais blasé

e

trivial

por assimilar

que meus clichês

afinal

pode ser

um

(ul)traje

a rigor.

0 106

Por Auspicioso Acapela – Coletivo Parceiro Contramão HUB

 

Como uma pessoa pode te atrair de forma tão intensa? Ela era uma como outra qualquer, mas foi em um cruzar de olhos que percebi tarde demais que ela não era uma qualquer, era única entre outras.

Amizade

ou

até

um amor

tão improvável poderia surgir daqui, mas ela encurva-se diante de sua liberdade, parece sentir que não pode ser amada, ou não pode confiar.

Queria eu ter aparecido antes, não teria deixado que seu coração fosse trancado. Ia preenche-lo com os melhores sentimentos que trago comigo. E assim,

também ser liberto.

Texto: Rúbia Cely