Contramão HUB

0 488

Por Ana Sandim – Ingrediente da Vez – Parceira Contramão HUB

O nome barreado vem do fato de que a panela é selada com água e farinha, alguns consideram a possível participação dos índios tupi-guaranis na autoria dessa receita caiçara, já outros creditam a criação do prato aos portugueses açorianos. Antonina, Morretes e Paranaguá são as três cidades do Paraná em que a receita é tradição e atração cultural, cada uma com sua versão, mas com o mesmo segredo, cozimento lento e prolongado.

Tive o prazer de comer esse prato através das mãos da querida professora, pesquisadora e cozinheira Mara Salles. Provei e me apaixonei, tanto pelo prato, quanto pela pessoa de Mara. Segundo ela, o barreado serve para o restauro após a folia de Carnaval, em Morretes.

Essa receita não está na categoria vapt e vupt nem nas receitas fáceis. Ela é rica em história e sabor e o tempo de preparo é o segredo do sucesso deste prato. Tenho uma relação de amor com esse prato, desde a compra da panela para o preparo, como a compra dos ingredientes. Não é em todo açougue que você pede 2kg de ossos. Eles vão te olhar com uma cara de: Como assim minha filha?

Barreadobarreado


Ingredientes:

Caldo de Carne

2kg de osso de peito bovino
200g de cebola em cubos
200g de alho poro picado
200g de cenoura cortada em cubos
200g de aipo em cubos

Barreado

350g de toucinho cortado em cubos de 0,5 cm
20g de alho bem picado
400g de cebola em cubinhos
5kg de carne bovina (peito, coxão mole, patinho) cortados em cubos de 3 cm
6 folhas de louro
20g de cominho em pó
4g de pimenta-calabresa
5 colheres (sopa) de farinha de trigo
Sal e pimenta do reino a gosto

Para servir

5 bananas descascadas e cortas em fatias
3 colheres de manteiga
Arroz branco
Angu

Modo de preparo

Prepare o caldo de carne. Preaqueça o forno a 150 °C. Asse os ossos com a cebola, o alho poro, a cenoura e o aipo em uma assadeira grande por cerca de 1 hora ou até ficarem dourados.

Coloque os ingredientes assados, incluindo o líquido que formar na assadeira, dentro de uma panela grande e adicione 3 litros de água. Cozinhe em fogo baixo, até que um terço do liquido tenha evaporado. Coe o caldo, passando-o por uma peneira forrada com um pano limpo. Reserve.

Em uma panela de barro grande com uma tampa bem ajustada, coloque os ingredientes do barreado em camadas, começando com metade do toucinho, depois o alho, a cebola e a metade da carne. Repita as camadas com os ingredientes restantes e finalize com o louro, o cominho, a pimenta-calabresa e a pimenta-do-reino.

Adicione cerca de 2 litros de caldo de carne à panela ou uma quantidade suficiente para que o líquido fique uns 10 cm acima dos ingredientes.

Coloque a farinha de trigo em uma tigela e junte água, até obter uma massa grudenta como uma cola (caso não fique presa, usa fubá para vedar a panela). Tampe a panela de barro e use a mistura de farinha e água para barrear a tampa da panela.

Leve a panela ao fogo baixo por 20 a 30 horas, o fogo deve ser realmente o mínimo possível, caso faça no fogão convencional aconselho colocar os ferros do fogão um em cima do outro para diminuir ainda mais o fogo. Ao final deste tempo sirva com o angu, arroz branco e bananas. Para caramelizar as bananas cortem-as em finas fatias e leve ao fogo com a manteiga.

Sirva o barreado com bastante caldo, com farinha de mandioca, arroz ou angu. Uma pimenta super cai bem assim como uma boa dose de cachaça.

0 242

Por Jeferson Cirilo – Start – Parceiros Contramão HUB

As primeiras reações baseadas em mídias sociais para a mais recente adaptação de Stephen King nos cinemas, e do som das coisas, é um verdadeiro vencedor.

 

Ao contrário do anterior A Torre Negra deste mês, parece que a nova visão cinematográfica de King’s IT foi abraçada pelo público com a sorte de ver o filme cedo:

“Eu amei It – A Coisa. É tudo o que eu queria. Assustador pra caramba, Skarsgard está incrível como Pennywise, e os Perdedores estão perfeitos.”

“Assisti It – A Coisa. Eu amei. E aí eu fui levar o lixo para fora na minha escadaria vazia e escura… E ME ASSUSTOU PRA CARAMBA PORQUE O FILME ME APAVOROU DE VERDADE.”

“Posso dizer que assisti It – A Coisa essa noite. E foi incrível! O elenco é excelente. E sim, Pennywise é assustador! Esse vai ser um monstro nas bilheterias.”

“It – A Coisa: o filme é um verdadeiro circo: barulhento, assustador, engraçado. E o melhor de tudo, ele tem coração.”

“Estou feliz em dizer que It – A Coisa é efetivamente assustador e uma adaptação fiel de (metade) da obra de Stephen King. Sai muito satisfeito.”

 

Baseado no romance best-seller de Stephen King. Um grupo de crianças enfrentam seus maiores medos quando buscam respostas para o desaparecimento de crianças em Derry, Maine. Eles enfrentam um palhaço mal chamado Pennywise, cuja história de assassinato e violência remonta há séculos.

 

O filme é estrelado por Finn Wolfhard, Jaeden Lieberher, Wyatt Olef, Jack Grazer, Jeremy Ray Taylor, Sophia Lillis, Chosen Jacobs e Bill Skarsgård.

 

IT chega aos cinemas 8 de setembro de 2017.

0 416

Por Ana Sandim – Ingrediente da Vez – Parceira Contramão HUB

Mas vamos com calma, não é uma batata inglesa ou asterix – é uma das batatas mais encantadoras que eu já vi na vida. Encantadora pela cor viva e pela minha curiosidade ao me deparar com ela em um sacolão e querer levar todas com várias ideia malucas na cabeça.

Passada a euforia. A batata da vez é a Vitelotte | Purple Congo. Com origem no Peru, a Vitelotte, apesar de produzida em grande escala em outras regiões foi de lá que ela nasceu. Dados históricos revelam que ela tem cerca de 200 anos e é resultado de uma mistura de variedades antigas de batatas peruanas.

Possui uma casca escura, quase preta e uma polpa violeta que de acordo com minhas buscas pela internet, a cor é conferida pela antocianinas, um corante natural. O divertido é que quando cozida, com a casca, a cor prevalece porém mais clara. A textura dela é mais farinhenta o que acaba dando baixo rendimento.

Preparei ela em duas versões uma assada (batatas rústicas) e em forma de purê (foi aí que a mágica aconteceu) deu vida ao prato. <3 Mas depois de pesquisar, vi que a melhor forma de preparar ela é cozinhando e também fritando, vou fazer os testes e mando notícias.

  • Rica em antioxidantes;
  • Boas para pressão arterial;
  • Rica em vitamina C, flavonóides, potássio e outras substâncias benéficas para o organismo.

0 170

Por Jeferson Cirilo – Start – Parceiros Contramão HUB

glass

Universal Pictures lançou a primeira sinopse oficial para Glass do diretor M. Night Shyamalan, que provoca o clímax das histórias de Corpo Fechado e Fragmentado.

 

Lançado no início deste ano para bilheteria e sucesso crítico, a conclusão para Fragmentado revelou que o filme foi ambientado no mesmo universo que o filme 2000 de Shyamalan Corpo Fechadol. Agora, a nova sinopse do Glass oferece ao público uma pista sobre como David Dunn e Kevin Wendell irão se cruzar.

 

Você pode ler a sinopse oficial abaixo:

 

“De ‘Corpo Fechado‘, Bruce Willis retorna agora como David Dunn, assim como Samuel L. Jackson como Elijah Price, chamado também pelo pseudônimo de Mr. Glass. De ‘Fragmentando‘, unem-se a eles os atores James McAvoy, reprisando seu papel como Kevin Wendell Crumb e as múltiplas personalidades que residem dentro dele, e Anya Taylor-Joy como Casey Cooke, o único cativo a sobreviver a um encontro com A Fera.

 

Seguindo a conclusão de Fragmentado, Glass mostrará Dunn perseguindo a figura sob-humana da Besta em uma série de encontros. Enquanto isso, a presença de Elijah Price (Samuel L. Jackson) ronda nas sombras como um condutor que gerencia segredos críticos para os dois homens.”

 

Glass, a continuação de Corpo Fechado e Fragmentado, chega aos cinemas em 18 de janeiro de 2019. Bruce Willis, Samuel L. Jackson, Anya Taylor-Joy James McAvoy estão confirmados no roteiro, reprisando os papeis de David Dunn, Mr. Glass, Casey e A Besta, respectivamente.

 

0 381

Por Débora Gomes – . as cores dela . – Parceira Contramão HUB

Hoje eu queria postar aqui um texto bem bonito. Pra que você, logo ao ler a primeira frase, fosse tomado por encanto e contentamento. Pra que seus dias se enchessem de poesia, seus passos caminhassem com esperança, seu coração palpitasse alegria até não caber mais dentro do peito. Pra que você tivesse esperança, acreditasse em seus sonhos e resgatasse as metas não cumpridas em 2015 para começar a nova lista de 2016. 

Um texto tão bonito que te faria levantar dessa cadeira para correr à beira mar ou caminhar na praça mais próxima de onde você está agora, sem pressa, sem preocupação. E que aí, o ar entrando pelos seus pulmões fizesse com que você se sentisse mais vivo do que antes, mais disposto do que ontem, mais feliz do que já foi. E então você teria vontade de sorrir. E sorriria! Pro porteiro, pro vizinho, pra senhora esperando o ônibus passar na volta pra casa. 

Queria escrever um texto que te fizesse viajar pra onde nunca foi, carregando na mala só o necessário. Ou te fizesse ter vontade de revisitar aquele lugar que está quase perdido na memória. E escrevesse uma carta para o seu melhor amigo de infância. E ligasse para os seus pais pedindo desculpas pela briga da semana passada. E fizesse as pazes com aquele amor que não terminou bem. E que você se perdoasse… por todas as mágoas que causou, principalmente a si mesmo.

Um texto tão bonito que te faria crer de novo no amor. Como você nunca acreditou antes. E então você olharia pro mundo com mais ternura, abraçaria mais apertado, acarinharia com mais afeto, plantaria mais girassóis e não teria tanto medo de ser feliz. Porque descobriria que felicidade machuca sim, mas carrega tanto contentamento por dentro, que logo teria cicatrizadas as feridas. E são essas cicatrizes que ensinariam você que cada tombo é a força maior pra se levantar mais forte.

Hoje, se conseguisse, queria escrever o texto mais bonito que seu coração já ouviu, só pra afagar sua alma e acalmar suas desilusões. No entanto, tudo o que posso fazer é desejar que você viva. Com leveza, com simplicidade, em paz. Que você tenha sonhos, mesmo que não se realizem. Que você tenha alegria, mesmo que ela se esbarre vez ou outra na tristeza. Que você, que leu esse texto grande até o finalzinho, sinta uma pontinha de amor brotando no coração. E que ela cresça, cresça, cresça tanto, até virar uma árvore de sombra fresca de descanso pros que se achegarem à você.

É o que lhe desejo… 

0 452

Por Auspicioso Acapela – Coletivo Parceiro Contramão HUB

Normalmente a vejo nos parques e praças, mas também vejo nas ruas da cidade. Seja para se divertir ou como veículo de entrega, qual bairro não tem aquele morador que faz pães e bolos caseiros, que lá pelas 17hrs da tarde já começamos a sentir aquele cheiro maravilhoso e, logo em seguida, ouve o sino da bicicleta no início da rua batendo de porta em porta. 

Virar a esquerda, a direita. Seguir reto, parar. Acelerar e frear. Retornar,

saltar, empinar. Tudo isso para conhecer o mundo e se conhecer, sentir em curtas e largas frações, todos os sentimentos de uma vez, diversas e diversas vezes. Talvez o segredo de tudo seja como guiar uma bicicleta.

Texto rimado por: Melina Cattoni

Fotografia: Guilherme Martins

Texto e foto editados: Werterley Cruz