Museu das Minas e do Metal - MM Gerdau

foto: bhaz

 

Por Hellen Santos 

Em comemoração aos 120 anos da capital mineira, a Prefeitura de Belo Horizonte, lançou na manhã desta terça-feira, 28, a nova marca da casa e o calendário comemorativo de aniversário. Entre os dias 01 e 12 dezembro, a cidade estará em festa. Está programado mais de 170 eventos distribuídos pela cidade, entre eles Show da banda mineira Skank, na Praça da Estação e apresentação do Grupo Cine Galpão Horto.

 

 

Os centros culturais distribuídos nas nove regionais também entrarão na programação. Segundo a Gerente de Desenvolvimento Turístico da Belotur, Ana Gabriela Baeta, as festividades contam com visitações a pontos turísticos, guiadas e gratuitas. “Os passeios ocorrem entre os dias 01 e 03 de dezembro em dois turnos: manhã e tarde. Haverá visitas na região da Pampulha, Mercado Central e ao Cemitério do Bonfim, onde as pessoas poderão conhecer a história, as escrituras e as obras de artes”, detalha Baeta.

 

 

De acordo com a PBH, para as festividades foram aplicados cerca de 1 milhão de reais no município. Segundo o presidente da BeloTur, Aluizer Malab, a reunião desta manhã também serviu para anunciar as boas novas da capital. “O Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro, no Barreiro está com seus leitos 100% em funcionamento.”, destacou Malab afirmando “Estamos muito felizes e comemorando.”

 


Não quer ficar de fora das comemorações? Então fique atento ao site da PBH que traz toda a programação em detalhes. http://www.belohorizonte.mg.gov.br/120anos

Da Redação

Lançado nesta quinta-feira (27) pelo Circuito Liberdade, o Museomix é um evento internacional que traz à tona uma reflexão sobre a construção do museu do futuro.

 

Mas afinal o que é o Museomix?

Museomix = uma comunidade + museus + 3 dias de “maratona criativa”

Originado na França em 2011, o Museomix ocorreu ao longo dos últimos anos em 8 países, passando por 43 museus diferentes, e acontecerá este ano pela primeira vez na América do Sul com uma programação que une cultura, tecnologia e inovação, aqui em Belo Horizonte. A capital mineira, por meio do Circuito Liberdade, abraçou o propósito do evento e, na noite de ontem, ocorreu o lançamento oficial no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal.

Michele Abreu Arroyo- Presidente do Iepha MG
“O Museomix é muito importante porque ele inaugura um estreitamento entre políticas públicas muito importantes no Estado: inovação, ciência, tecnologia junto à política cultural. Por serem linguagens que se aproximam e que devem se aproximar exatamente para fortalecer a relação entre o tempo, o que é antigo com a permanência.”,  Michele Abreu Arroyo, Presidente do Iepha – MG

O Museomix é um projeto colaborativo que tem como ação principal a realização de uma maratona criativa, que acontecerá entre os dias 10, 11 e 12 de novembro, em Belo Horizonte. Durante esta maratona, a ideia é que os participantes “invadam” os museus. A cidade, por meio de suas mais diversas comunidades (designers, artesãos, programadores, mediadores, comunicadores e artistas, amadores ou profissionais), poderá se apropriar de um acervo museológico na tentativa de construir um museu aberto, conectado e participativo. 

Professor Evaldo Ferreira Vilela
“O Museomix renova a cultura, ele coloca a posição do museu em evidência e de uma maneira belíssima porque ele traz o público para a discussão. A gente está acostumado a discutir museu entre nós e na verdade o que precisa ser feito é abrir um diálogo com a sociedade… tem que ser com a sociedade e não para a sociedade.”,  Evaldo Ferreira Vilela, Presidente e professor da Fapemig

Unindo ideias criativas e ferramentas tecnológicas, como impressoras 3D e máquinas de corte a laser, os participantes – chamados de “museomixers” – imaginam e constroem dispositivos inovadores de mediação entre acervos e visitantes. 

Público presente no lançamento do Museomix 2017, no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Durante o lançamento do Museomix, houve também a apresentação de algumas degustações tecnológicas. A equipe do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal apresentou o Media Guide, um aplicativo gratuito que auxilia o visitante e permite um passeio virtual pelas instalações do espaço, localizando salas e obras específicas do acervo em um ambiente virtual 3D bastante realista e preciso.

O Centro Universitário Newton Paiva apresentou também o resultado de um dos trabalhos do seu FabLab, que alinha “cultura maker” e prototipação. Os alunos do curso de Arquitetura desenvolveram uma cadeira de baixo custo para pessoas com problemas na região lombar da coluna. Esse projeto venceu a categoria “Chair Design Challenge” do concurso internacional promovido pela Stanford University, Califórnia – EUA.

Alunos da Newton Paiva apresentam projeto do Fab Lab, parceiro do Museomix 2017.

O Museomix ganha vida em Belo Horizonte, por meio do Circuito Liberdade, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), e será realizado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (lepha – MG) e terá sua programação aberta ao público ao longo dos próximos meses. O projeto conta também com a parceria da Embaixada da França no Brasil, do BDMG Cultural, do Centro Universitário Newton Paiva e das faculdades UNA e UniBH, além de empresas e entidades.

Prince no Rock in Rio - 1991 - Foto: Fernando Rabelo

Ele é fotógrafo, editor e blogueiro. conta histórias através de imagens e é referência quando se trata de falar sobre as memórias encontradas em cada clique. Esse ícone contemporâneo é o fotografo Fernando Rabelo.

Fernando Rabelo
Fernando Rabelo

Mineiro, Rabelo presenciou inúmeros fatos históricos e através de sua paixão, a fotografia, ele conta histórias do povo e dos países pelos quais passou ao longo de sua vida e carreira. E como não poderia ser diferente trabalhou para grandes jornais como fotojornalista, após retornar ao Brasil quando recebeu sua anistia política.

Há algum tempo Rabelo aderiu às redes sociais e, hoje, possui uma página no Facebook e o blog Imagens&Visions(link) onde mostra seu trabalho como contador de histórias. O Café Contramão de hoje, 18 de agosto, pretende trazer uma imersão em uma história de memórias e saudades contada pelos olhos desse grande fotografo, Fernando Rabelo.

Texto: Ana Paula Tinoco

Foto: Yuran Khan

12483690_963510283716175_784539027_n

Belo Horizonte é uma cidade marcada por pontos turísticos que vão desde as obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer até as praças, parques e festivais. O ano de 2014, por exemplo, recebeu mais de 355 mil turistas durante a Copa do Mundo, segundo pesquisa da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes, arrecadando de receita direta R$ 451 milhões. Além de grandes eventos, a capital mineira atualmente abriga um dos maiores carnavais de rua do país, reunindo 2 milhões de pessoas segundo a PM em 2016.

A estimativa realizada pela prefeitura de Belo Horizonte aponta que em 2020 a cidade receberá cerca de 5.442.980, 3.185.491 a mais de turistas que no ano de 2010.

12540241_963508783716325_1922915669_n

Pontos Turísticos

Muito dos pontos turísticos em Belo Horizonte, atualmente, são identificados com placas dos nomes, engenheiros e ano em que foram construídos, além de uma pequena história. Semáforos também foram alterados com novas máscaras para atrair a curiosidade dos turistas e divulgar museus, igrejas, dentre outros patrimônios. Além das construções históricas, a capital também atrai pessoas devido a sua culinária com circuito de restaurantes e bares.

Veja abaixo uma lista com atrativos turísticos destacados pela PBH como os mais visitados:

Atrativos Culturais

Palácio da Liberdade, Casa do Baile, Igreja São Francisco de Assis, Museu Histórico Abílio Barreto, Museu de História natural e Jardim Botânico, Museu de Arte da Pampulha, Mercado Central, Conservatório Mineiro de Música, Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Casa Fiat da Cultura, Centro Cultural UFMG, Centro de Cultura de Belo Horizonte, Fundação Clóvis Salgado, Museu de Ciências Naturais, Museu das Telecomunicações, Museu de Artes e Ofícios, Museu Mineiro e Museu das Minas e dos Metais.

Realizações técnicas

Zoológico, Aquário e Planetário

Atrativos Naturais

Parque Ecológico da Pampulha, Parque Estadual da Baleia, Conjunto Paisagístico da serra do Curral, Parque das Mangabeiras e Parque Municipal Américo Renê Gianetti.

Eventos Permanentes

Expo-Cachaça, Axé Brasil, Casa Cor Minas, Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, Festival Internacional da Dança (FID), Festival Internacional de Teatro de Bonecos, Festival Internacional de Teatro de Palco e Rua, Festival Internacional de Quadrinhos, Feira de Artes e Artesanato da Avenida Afonso Pena, Festival Gastronômico Brasil Sabor e Festival de Arte Negra.

 

 

Texto e fotos por Julia Guimarães

Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

12483690_963510283716175_784539027_n

Na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, a maior parte dos eventos acontece no setor Infanto juvenil.

Nestas férias, uma boa dica para o sábado de 16 janeiro, é o espetáculo “No Jardim das Margaridas”, com Kátia Peifer e músicos convidados. Na quinta-feira (21/1), um divertido “Quiz Literário” vai testar os conhecimentos dos leitores.

A Biblioteca também terá Oficina de Origami e o Carro-Biblioteca leva a Roda de Leitura até o bairro Diamante, na região do Barreiro.

A programação de férias completa e outras informações podem ser acessadas clicando aqui.

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

12540241_963508783716325_1922915669_n

Oficinas:

Diversão e aprendizado não vão faltar nas temáticas das oficinas do Museu MM Gerdau preparadas para crianças de todas as idades e suas famílias, abordadas de forma leve e descontraída.

A novidade este ano é que as oficinas serão oferecidas entre 5 de janeiro e 5 de fevereiro, das 12h30 às 17h, e terão duração média de 15 a 30 minutos.

As crianças poderão gastar mais tempo na oficina de que mais gostaram ou fazer outras dinâmicas que acontecem em algum ambiente ou atração do museu. O participante pode escolher qual oficina fazer e por quanto tempo.

A agenda completa das oficinas do MM Gerdau está disponível clicando aqui.

Exposição “Lendas e Aparições”

12511573_963506377049899_1409357301_n

A exposição da série de oito esculturas em bronze, desenhos em carvão, pinturas e instalações que revelam uma obra impactante de Daniel Hourdé já foram expostas em países como França, Alemanha, Bélgica e Rússia, e são conhecidas tanto por esse alicerce técnico e rigoroso da modelagem quanto pelo pensamento de viés existencialista, ou meramente abstrato. As figuras do artista quase sempre se apresentam como deuses, embora inseridas em uma mitologia bem particular e ficarão expostas até o dia 10 de janeiro.

 

 

Campanha de Popularização do Teatro e da Dança

Todos os anos Belo Horizonte recebe, entre os meses de janeiro e março, a tradicional Campanha de Popularização Teatro e Dança promovida pelo Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais – SINPARC. São mais de 100 espetáculos adultos, infantis e de dança apresentados em vários teatros e espaços culturais da capital, com ingressos a preços populares e vai até o dia 06 de março.

Para ter acesso a programação completa e todos os postos de vendas de ingressos, acesse o site do SINPARC, ou pelos telefones: (31) 3272-7487 e (31) 3201-4369.

Mostra Pareidolia – Museu Mineiro

Ocorre até dia 13 de fevereiro no Museu Mineiro (Av. João Pinheiro, 342, Funcionários)  a exposição”Pareidolia”, a mostra apresenta obras inéditas em colagens do artista plástico Roberto Marques, criadas a partir de sombras de papel que guardou em seu atelier. Muitos dos trabalhos executados durante a sua carreira serão expostos no Museu Mineiro. O artista produziu trabalhos que remetem a formas reais e a objetos originários da sua imaginação, obtendo novos caminhos para desenvolver sua arte de criar em papéis multicoloridos.

A entrada é franca.

Para mais informações acesse ao site do Circuito Cultural da Praça da Liberdade.

 

Por Raphael Duarte

#FériasnoCircuitoCultural

“Poesia das Férias”

“Nós somos as férias , muito prazer …

Nós ressuscitamos a alegria de viver !

Nós somos irmãs do feriado ,

Que é alegre e animado !

Nossa mãe é a folga cheia de harmonia ,

Emoção , surpresa e fantasia !

Nosso pai é o descanso total ,

Fenomenal e especial !

Nós somos as musas do trabalhador ,

Que trabalha com suor e ardor !

Nós somos o remédio para o “ stress “ e para a fadiga …

Para quem está nervoso , somos as melhores amigas !

Nós gostamos de uma praia quente …

E de um parque fremente !

Nós somos as férias , muito prazer …

Nós ressuscitamos a alegria de viver .”

Poesia de: Luciana do Rocio Mallon

#FÉRIASNOMUSEU

No mês de janeiro o Espaço do Conhecimento UFMG oferecerá ao público uma programação especial para o período de férias. As atividades são gratuitas.

Oficina “Black Soul Music”

14, 15 e 16 de janeiro, às 15h

Estimativa de duração: 1 hora

Classificação indicativa: Livre

Número de vagas: Livre

A intenção dessa atividade será integrar a pluralidade cultural do Brasil e, especificamente, de Belo Horizonte, com o movimento do Quarteirão do Soul, sediado na Praça 7 e no Viaduto Santa Tereza, nos finais de semana. Esperamos despertar no público o “comichão” para o começo da dança – algo livre, inerente ao nosso ser, seguindo apenas nossos instintos e a vontade de nosso corpo, após escutar a musicalidade presente nesse ritmo de Black Soul Music.

Para mais informações sobre as atividades e oficinas que serão oferecidas, clique aqui .

  • MUSEU MINEIRO

Mostra PAREIDOLIA do artista Roberto Marques

A mostra apresenta ao público cerca de 80 obras em colagem com papel colorplus, sendo 20 trabalhos inéditos, concebidos especialmente para a ocasião. As obras fazem parte das séries elaboradas por Roberto Marques, comoSertão Encarnado, Grafismo, BH 100 anos, 5 cidades, entre outras.

Data: até 13 de fevereiro de 2016

Entrada: Gratuita

Local: Museu Mineiro – Sala de Exposições Temporárias

         Av. João Pinheiro 342 – Funcionários – Belo Horizonte – MG

Horário de Funcionamento:

Terças, Quartas e Sextas – de 10h às 19h

Quintas – de 12h às 21h

Sábados e domingos – de 12h às 19h    

  • CENTRO DE ARTE POPULAR – CEMIG

O Toque Mágico de Ricardo Costa – Esculturas

A religiosidade expressa na arte é o tema mostra O Toque Mágico de Ricardo Costa – Esculturas, em exposição no Centro de Arte Popular – Cemig. A mostra apresenta ao público uma seleção de 22 peças feitas em madeira, pedra-sabão e cascalho, de pequeno, médio e grande porte. As obras transitam entre temas religiosos por meio da representação de madonas, cristos e profetas. Outra faceta do trabalho do artista é refletir sobre a questão animal usando de sua inventividade.

Período da Exposição: até 14 de fevereiro de 2016

Entrada: Gratuita

Horário de funcionamento:

Terças, quartas e sextas-feiras: 10h às 19h

Quintas-feiras: 12h às 21h

Sábados e Domingos: 12h às 19h

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1608 – Bairro Funcionários    – Belo Horizonte/MG

Informações: (31) 3222-3231

MMGerdauMuseu das Minas e do Metal

DINÂMICAS

Classificação Livre

Horário: 12h30 às 17h

Exceto: Contação de Histórias – sessões às 13h, 15h e 17h

Hipertrunfo e Desvendando os sentidos: dia 21/01, às 16h e 21h

Espelhos e Mão aqui, pé acolá: dia 28/01, às 16h e 21h

Caça do Tesouro: Essa dinâmica propõe ao participante, por meio de brincadeiras e charadas, desvendar os segredos de nossa história e do universo dos minerais, utilizando a ciência e a tecnologia, presentes nas atrações do Museu, como principais meios para encontrar um grande tesouro escondido. Dias 8, 13, 16, 19, 27 e 30 de janeiro, de 12h30 às 17h00

Contação de História: O teatro de sombras “O retorno da rainha ao mar – a história de Iemanjá” e o teatro “Cinco pedrinhas saem em aventura” vão despertar a curiosidade da criançada. E ainda tem a história da implantação da nova capital de Minas Gerais e suas lendas urbanas! Outros contos e histórias também podem acontecer no MM Gerdau. Dias 6, 8 e 15 de janeiro e dia 5 de fevereiro, sempre às 17 horas

Dinâmica de Cosmogonia: Cosmogonia é uma palavra de origem grega que, em sentido lato, significa “O Nascer do Mundo”. É assim o nome dado às narrativas míticas que desenvolvem respostas para o grande mistério da Origem. Assim, pretende-se discutir com os participantes diferentes cosmogonias na atração da Matéria-Prima. Os participantes serão convidados a contarem suas histórias e elas poderão ser postadas, posteriormente, no canal do Museu no YouTube. Dia 2 de fevereiro, às 17 horas

Dinâmica Desvendando os sentidos: Os participantes serão vendados e direcionados para uma atração onde serão estimulados a sentir e expressar as sensações do espaço por meio dos demais sentidos (audição, tato, paladar, olfato). A ideia é provocar diferentes percepções do espaço. Dias 13 às 12h30,16 às 16h00 e dias 21 e 27 às 21h00

Dinâmica Mão aqui, pé acolá: Na atração Chão de Estrelas, com o objetivo de descobrir as diferenças entre os minerais (forma, cor, tamanho, brilho) e suas possíveis utilizações, os participantes serão convidados a se desdobrarem com mãos e pés para identificarem os minerais! Dois dados serão jogados simultaneamente e o desafio é posicionar uma parte do corpo no mineral que o dado mandar! Tem que ter jogo de cintura! Dias 7 e 16 às 15h00, dia 20 às 19h00 e dia 23 às 12h30  

OFICINAS

Classificação Livre

(Exceto Oficinas de Cristais e Light Painting e Hologramas, a partir de 7 anos)

Horário: 12h30 às 17h

Exceto: Oficina Um Selfie no Museu, dia 14/01, das 15h30 às 19h

Oficina Light Painting e Holograma, dia 21/01 e 28/01, das 19h às 21h             

Oficina Alquimistas no Museu: Em um laboratório, os participantes poderão realizar experiências, cujos temas perpassam por questões abordadas no Museu, de forma lúdica e didática. Para fomentar essa ação, os experimentos feitos pelos participantes serão transmitidos no videowall e, posteriormente, postados no canal do Museu no YouTube. Dias 19, 20, 21, 22 e 26, 27, 28 e 29 sempre às 12h30

Oficina Holograma de Bolso: Será apresentada a técnica de criação de holograma portátil com a utilização de tablets e/ou celulares. Os participantes terão a oportunidade de produzirem seus próprios moldes de acetatos para reproduzirem, no mesmo instante e posteriormente, seus hologramas. Dias 22, 28, 29 às 15h00

Oficina de Light Painting e Holograma: Apresentar a técnica fotográfica de Light Painting (pintura com luz), que possibilita o registro de movimentos de origem luminosa, criando imagens surreais, que somente poderão ser vistas por meio dos registros fotográficos. E, também, apresentar a técnica de criação de hologramas conhecida comoPapper’s ghost, desenvolvida em 1858, pelo químico britânico John Henry Pepper. Hoje, essa técnica é muito utilizada no teatro e em alguns truques de magia que fazem o objeto desaparecer e reaparecer, ficar transparentes ou transformar-se noutros objetos . Dias 21e 28 às 15h00

Oficina de Máscaras: A partir de imagens de máscaras de diferentes etnias e tempos históricos, os participantes terão a oportunidade de confeccionar máscaras de diversas culturas. Faça sua própria máscara e leve-a para casa! Dias 2, 3, 4 e 5 às 12h30

Oficina Um selfie no Museu: Já que a moda é o selfie, por que não fazê-lo no Museu? Técnicas e dicas básicas para fotografar com celular ou tablet serão apresentadas, além de estimular o “olhar” fotográfico para o registro de paisagens e ambientes. As fotos serão tiradas nos espaços do Museu a fim de estabelecer conexões entre memória e patrimônio. Todos os dias de funcionamento entre 12h30 e 17h00

Obs: os participantes deverão ter seus próprios aparelhos móveis dotados com câmera fotográfica e cabos para descarregar as fotos.

Para mais informações sobre o circuito de férias acesse ao link.

 

Por Amanda Aparecida

Foto de: Julia Guimarães