Praça da Liberdade

Foto por Henrique Faria

Por Henrique Faria

Os artistas Felipe Barbosa e Rosana Ricalde, deram novos ares para a Praça da Liberdade na semana do Dias das Crianças com a exposição Jardins Móveis. ‘Esculturas-bichos’ foram instaladas fora das paredes do Memorial Minas Gerais Vale, os artistas expandiram os jardins do museu para a praça que abriga as obras até amanhã, Dia das Crianças.

Foto por Henrique Faria

A exposição, que conta com objetos de cores chamativas e tamanhos diferenciados é um ótimo atrativo para as crianças que passam diariamente pela área.

Com a ideia de misturar arte e natureza os artistas utilizaram de animais infláveis (balões e boias), comercializados nos mercados populares para montar as esculturas. Os animais integram a paisagem da praça e chamam a atenção dos pedestres que passavam pelo local.

Foto por Henrique Faria

O público gostou da ideia de a exposição estar do lado de fora do museu. O professor de português e intérprete de libras, Bruno Amaral, 27, diz que é a ideia é sensacional, pois várias pessoas ainda possuem um bloqueio ao se tratar destes espaços. “Trazer isso para fora, é o mesmo que buscar para dentro. Liberta a imaginação e a vontade de conhecer”.

0 437

Por Bruna Valentim e Gabriel Barros, Belo Horizonte.

16/09/2017 01:58h.

Entre os dias 15 e 17 de setembro, o Circuito Liberdade recebeu a terceira edição do INOVA MINAS FAPEMIG, que reuniu na capital mineira, tecnologia, inovação e cultura. Durante os três dias o público teve acesso a várias exposições interativas e educativas como simuladores de realidade virtual, torneio de cubo mágico e diversas oficinas. A mostra INOVA MINAS FAPEMIG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais) tem como objetivo levar até a população um pouco das inovações do cenário eletrônico e tecnológico que está em crescimento em todo o país.

Carol Ferreira, assessora de comunicação da FAPEMIG, deu mais detalhes sobre quais são os objetivos da mostra.

“A Mostra de Ciência e Tecnologia é organizada pela FAPEMIG e conta com o apoio do governo do estado. O objetivo é mostrar para a sociedade para onde vai o dinheiro que é investido em ciência e tecnologia em projetos de pesquisa. A FAPEMIG fomenta milhares de projetos de pesquisa por ano e a gente mostra nessa exposição os resultados dessas pesquisas financiadas pela instituição.”

Foto Gabriel Barros

A presença de escolas no evento rendeu vários olhares curiosos de crianças de todas as idades em torno das inovações apresentadas ao público. A monitora do colégio Aurélio Buarque e estudante de Engenharia Civil, Laís, relata as experiências e perspectivas das crianças ao terem contato com essas novas tecnologias.

“A mostra é bem legal, pois desperta o interesse tecnológico deles (crianças) em relação a todas as áreas, como eles estão crescendo ainda, tem a curiosidade de saber o que vão ser, e a partir da feira eles acabam encontrando interesse para alguma área ligada a tecnologia.”

O argentino Segundo Bloom, que está de passagem por Belo Horizonte, destacou a participação das crianças e a importância delas para o desenvolvimento de novas tecnologias no futuro.

“Acho interessante, vi muitas crianças aqui e penso que é uma lógica básica para qualquer matéria para as crianças. Estou gostando muito tanto do ambiente de vida cultural da mostra quanto da cidade de Belo Horizonte. Têm várias coisas para adultos aqui, mas enfatizo mais pelo fato das crianças poderem aprofundar mais nas práticas escolares, adulto tem menos tempo para fazer tudo isso.”

Foto Gabriel Barros

Uma das atrações que mais chamou a atenção de todos é a guerra de robôs. O estudante de Produção Mecânica da UNIFEI, João Marcos Cavalheiro, deu mais informações sobre como funcionou a batalhe que conquistou o público.

“São quatro universidades: UNIFEI, USP, UFLA e o CEFET que realizaram uma guerra de robôs. O objetivo básico da guerra são robôs de duas categorias diferentes, 5,5 quilos e 1,4 quilos, se destruírem dentro da arena.”, finaliza.

Lasar Segall - Vilna, Lituânia 1891 - São Paulo, Brasil, 1957 (Foto por Henrique Faria)

Por: Henrique Faria

A exposição “Entre nós”, que aborda, em linhas gerais, o retrato da figura humana, passando por várias culturas diferentes e assim também por diversos tipos de artes, está fazendo sucesso dentro do Circuito Cultural de Belo Horizonte. Nos finais de semana a fila de espera está ultrapassando as portas de entrada do Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB. A mostra que já supera os visitantes da mesma exposição feita no estado do Rio de Janeiro (realizada pelo mesmo Centro Cultural), sendo assim, analisa-se que a cidade continua interessada em diversos modos da cultura, fugindo do padrão de bares e do clube da esquina.

A Educadora Agnes Antunes (23), do CCBB, explica esta diversificação entre artes e artefatos. No início da exposição, pode-se encontrar os Ibejis, que são artefatos criados na religião do Candomblé, a definição das estátuas está ligado ao nascimento de gêmeos que, normalmente são pares ou trios, significando os filhos desta mãe, porém só são feitas quando um dos dois morrem.

Nas próximas salas, é visto diferentes tipos de pinturas e fotografias, que retratam, em sua maioria, europeus – Duques e membros da burguesia. Também é encontrado obras que referem a negros e índios, assim como materiais utilizados para criação das obras.

O Engenheiro Civil, Antônio Costa Filho, de 60 anos, veio do Mato Grosso, onde reside, para ver a exposição e afirma que nesta mostra de arte, teve a oportunidade de ver obras que só imaginava ver pela nos livros de história e pela Televisão, abaixo ele aprecia uma das obras expostas.

(Foto por Henrique Faria)

Os coordenadores da exposição, parecem não ter se preocupado com o peso dos artistas e colocou as obras em ordem de sua preferência, pois não é visto as pinturas de Van Gogh e Édouard Manet com salas separadas ou em evidência, mas sim, sendo bem distribuídas entre as outras obras menos conhecidas.

via GIPHY

Informações da Exposição:

Disponível entre os dias 26/04 E 26/06.
Horário de Funcionamento: de 09h às 21h
Endereço: Praça da Liberdade, 450 – Funcionários, Belo Horizonte
Entrada Franca.

Foto Divulgação

O carnaval de Belo Horizonte tem crescido cada vez mais ao longo dos anos e em 2017 a folia promete. Com uma programação extensa, serão cerca de 363 blocos desfilando pelas ruas da capital, 30% a mais que ano passado. Os organizadores que esperam 2,4 milhões de pessoas, trarão novidades para o entretenimento dos foliões. Dois palcos serão montados na Avenida Brasil e um na Praça da Estação, além de um escorregador gigante, o “Skolrrega”.

A festa que cresce em proporção pede um policiamento mais intensivo para que todos possam curtir e aproveitar a festa em segurança. Pensando nisso, a Polícia Militar de Belo Horizonte trabalhará em conjunto com outros órgãos, Prefeitura de Belo Horizonte, Polícia Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros Militar, Ministério Público e Juizado de Menores.

O policiamento contará com todo o efetivo já existente no Comando da Capital, que é formado por 4.472 militares, mais o reforço da Tropa Especializada, Tropa administrativa e militares da Academia de Polícia Militar. A operação intitulada “Operação Carnaval” terá como base diversas ações e operações preventivas e repressivas, feitas de forma a combater o crime e desordem nas ruas durante toda a festa.

A corporação, também em parceria com o Batalhão de Trânsito, trará um reforço para as Operações Blitzen, em especial a Lei Seca. Na tentativa de inibir o uso de bebidas alcoólicas por motoristas que decidirem ir para a folia de carro. E assim, evitar tumultos e acidentes. Com esse reforço e o planejamento prévio já realizado, a PM terá Bases Comunitárias instaladas, além dos postos existentes.

Com esse planejamento e reforço por parte dos órgãos responsáveis por essa grande festa, fique atento e não reaja, proteja-se e procure um policial perto de você ou ligue para o 190. Segurança é tudo.

Por Ana Paula Tinoco

A 11ª edição da VAC, Verão Arte Contemporânea, começa nesta sexta-feira, 20, e segue até 19 de Fevereiro. Ocupando 15 espaços culturais da cidade, o evento contará com 31 atrações – 10 a menos que em 2016,  variando entre entradas gratuitas e preços de até R$ 20,00 (inteira). O motivo da redução na programação está na verba, cujo valor é o menor registrado nas últimas oito edições.

Para ajustar-se a realidade, além das atrações, o número de espaços também foi abreviado, além da exclusão das áreas da gastronomia e moda. A abertura temática que era marca registrada nas edições anteriores, neste ano, foi suspensa.

De acordo com os organizadores, a VAC 2017 ocorre em caráter de resistência e, também, apoio por parte dos artistas locais, que aderiram a proposta e se adequaram às condições desta edição. Apesar das reduções, a organização reitera que o evento irá manter a diversidade das artes que caracterizam a proposta do evento. Além de BH, artistas de Ouro Preto/MG, Rio de Janeiro/RJ, João Neiva/ES, Teresina/PI, Irã e França, irão participar do evento.

Perpassando entre arquitetura, artes visuais, cinema, dança, literatura, música e teatro, a temática, de modo geral, aborda questões ligadas a gênero, política, raça e outras pautas bastante difundidas na sociedade. Uma voz famosa por colocar tais assuntos em voga é o rapper MV Bill, que participará da abertura do evento ao lado da banda Berimbrown, com o show “Lamparina”.

Para mais informações, acesse:

Facebook 

Site

Veja a programação completa: 

20/1 – Sexta-feira

Abertura: Berimbrown – Show Lamparina convida MV Bill

Horário: 20h

Local: Sesc Palladium – Grande Teatro (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Ingressos: Entrada Franca – Distribuição dos ingressos duas horas antes na bilheteria do teatro, limitado a um ingresso por pessoa.

21/1 – Sábado

“RICOCHETE”, de Rita Clemente

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil  (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

22/1 – Domingo

“RICOCHETE”, de Rita Clemente

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil  (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

23/1 – Segunda-feira

“RICOCHETE”, de Rita Clemente

Horário: 19h

Local:Centro Cultural Banco do Brasil  (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

24/2 – Terça-feira

*Projeto parede com a artista Luna Bastos

Horário:  de 9h às 21h

Local: Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Ingressos: Entrada franca

*Esta obra ficará exposta até o dia 26/2

25/1 – Quarta-feira

“Horror Vacui HAMLET”, da Companhia Teatro Adulto

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

26/1 – Quinta-Feira

Fred Selva

Horário: 20h

Local: Memorial Minas Gerais Vale (Praça da Liberdade, s/n – Lourdes)

Ingressos: Entrada Franca – Retirar convites uma hora antes do evento, limitado a um par por pessoa.

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 20h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

“Horror Vacui HAMLET”, da Companhia Teatro Adulto

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

27/1 – Sexta-Feira

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 20h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

“Horror Vacui HAMLET”, da Companhia Teatro Adulto

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

28/1 – Sábado

Cinara, “O Samba Mandou Me Chamar”

Horário: 20h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Titane e Túlio Mourão

Horário: 21h

Local: Teatro Bradesco (rua da Bahia, 2244, Lourdes)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Sarau do Memorial

“Le Jardin” – palestra e livro de François Kahn, com exibição do filme “The Vigil” sobre a fase Parateatral de JerzyGrotowski

Horário: 15h

Local:  Memorial Minas Gerais Vale (Praça da Liberdade, s/n, Lourdes)

Ingressos: Entrada Franca – Retirar convites uma hora antes do evento, limitado a um par por pessoa.

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 20h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

*Gilson Rodrigues, “Por Trás Das Formas”

Horário : de 10h às 17h30

Local: Memorial Minas Gerais Vale (Praça da Liberdade, s/n, Lourdes)

Ingressos: Entrada Franca

*Esta exposição permanecerá até o dia 26/3

29/1 – Domingo

Luiza Brina e o Liquidificador

Lançamento do disco “Tão Tá”

Horário: 20h

Local: Teatro Bradesco (rua. da Bahia, 2244, Lourdes)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 19h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Espaço além – Marina Abramović e o Brasil

Marco Del Fiol • Documentário • 86’ • 2016

Horário: 20h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Sinopse: A artista de performance Marina Abramović viaja por lugares místicos do Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares de poder. O filme faz um registro etnográfico enquanto observa os processos de apropriação artística e humana de Marina. Ela entra em contato com os rituais do Vale do Amanhecer, o xamanismo na Chapada Diamantina, o candomblé na Bahia, as curas do médium João de Deus e os cristais de Minas Gerais.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

30/1 – Segunda-feira

Paulo Dantas e MatthiasKoole

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

1/2 – Quarta-Feira

PINTA

Jorge Alencar • Ficção • 72’ • 2013

Horário: 15h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Sinopse:  Dublagens, dublês, remixes, covers estéticos. Difuso, descentralizado, periférico, embriagado

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

WAITING FOR B.

Paulo Cesar Toledo e Abigail Spinder •Documentário • 72’ • 2015

Horário: 17h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Sinopse:Unidos pelo fato de não terem dinheiro para comprar um ingresso mais caro, consequentemente garantir os lugares mais próximos ao palco, um grupo de fãs se encontrou na internet e decidiu acampar por 57 dias na frente do estádio do Morumbi, em São Paulo. O plano deles era assegurar um lugar na frente da principal entrada do show da Beyoncé, ‘Mrs. Carter World Tour’.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

SÃO PAULO EM HI FI

Lufe Steffen•Documentário • 101’ • 2016

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Sinopse: Documentário que resgata a era de ouro da noite gay paulistana nas décadas de

60, 70 e 80 – com as casas noturnas, as transformistas, os militantes, em plena época da ditadura militar.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

2/2 – Quinta-feira

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 19h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Grupo de Estudos em Música Contemporânea da UFOP

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

3/2 – Sexta-feira

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 19h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

4/2 – Sábado

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 19h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

PALCO HIP HOP – Danças Urbanas

Horário: às 13h

Local: Centro Cultural Urucuia (rua W-3, 500, Pongelupe)

Ingressos: Entrada Franca

Laboratório de Estudos do Corpo nas Artes Cênicas (LECAC/UFMG)

Espetáculo “Colóquio Sentimental”

Horário: às 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

5/2 – Domingo

“Fauna”, do Grupo Quatroloscinco

Horário: 19h

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

PALCO HIP HOP – Danças Urbanas

Horário: às 13h

Local: Centro Cultural Urucuia (rua W-3, 500, Pongelupe)

Ingressos: Entrada Franca

Laboratório de Estudos do Corpo nas Artes Cênicas (LECAC/UFMG)

Espetáculo “Colóquio Sentimental”

Horário: às 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

6/2 – Segunda-feira

Laboratório de Estudos do Corpo nas Artes Cênicas (LECAC/UFMG)

Espetáculo “Colóquio Sentimental”

Horário: às 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

7/2 – Terça-feira

ANUNCIE AQUI + ESCULACHO

Horário: 19h

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse / Anuncie Aqui: Afogados num mundo de anúncios, alguns poucos indivíduos anônimos ainda tentam respirar e imprimir na rua suas ideias, seus desejos e suas vontades. “Anuncie Aqui” é um documentário sobre a ação direta em anúncios publicitários do espaço urbano de Belo Horizonte. Com uma narrativa que privilegia a visão dos interventores, o vídeo discute o uso do espaço público da cidade, que, cada vez mais, tem seu “belo” horizonte estuprado pela publicidade.

Sinopse / Esculacho: Um conflito auditivo no transporte público das grandes cidades do sudeste brasileiro: a popularização de dispositivos sonoros portáteis, o desconhecimento de espaço público e o Funk.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

NO VERMELHO

Perspectiva Marcelo Reis• Documentário • 97’ • 2016

Horário: 17h

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse:A rua da metrópole latino-americana é abarrotada de carros. Seja pela justificativa de que o transporte público é ruim ou pela clara opção de isolamento, as pessoas se acomodam, uma a uma, dentro dos automóveis. Do lado de fora, personagens urbanos diversos se apropriam do semáforo, um dispositivo meramente técnico de controlar o tráfego, e fazem dele um local de encontro.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

8/2 – Quarta-feira

Janela de Dramaturgia

Horário: 18h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: Entrada Franca. Retirar convites uma hora antes do evento, limitado a um par de convites por pessoa

ANUNCIE AQUI + ESCULACHO

Horário: 17h

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse / Anuncie Aqui: Afogados num mundo de anúncios, alguns poucos indivíduos anônimos ainda tentam respirar e imprimir na rua suas ideias, seus desejos e suas vontades. “Anuncie Aqui” é um documentário sobre a ação direta em anúncios publicitários do espaço urbano de Belo Horizonte. Com uma narrativa que privilegia a visão dos interventores, o vídeo discute o uso do espaço público da cidade, que, cada vez mais, tem seu “belo” horizonte estuprado pela publicidade.

Sinopse / Esculacho: Um conflito auditivo no transporte público das grandes cidades do sudeste brasileiro: a popularização de dispositivos sonoros portáteis, o desconhecimento de espaço público e o Funk.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ATERRO

Documentário • 72’ • 2011

Horário: 19h

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse:Sete mulheres pioneiras da reciclagem da década de 1960 falam do aparente inevitável destino do lixo.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

9/2 – Quinta-feira

“Margem”, da Companhia Suspensa

Horário: 21h

Local: Palácio das Artes – Teatro João Ceschiatti (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Ingressos:  R$ 20 e R$ 10 (meia)

ATERRO

Documentário • 72’ • 2011

Horário: 17h

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse:Sete mulheres pioneiras da reciclagem da década de 1960 falam do aparente inevitável destino do lixo.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

NO VERMELHO

Perspectiva Marcelo Reis• Documentário • 97’ • 2016

Horário: 19h*

Local: Sesc Palladium – (rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)

Sinopse: A rua da metrópole latino-americana é abarrotada de carros. Seja pela justificativa de que o transporte público é ruim ou pela clara opção de isolamento, as pessoas se acomodam, uma a uma, dentro dos automóveis. Do lado de fora, personagens urbanos diversos se apropriam do semáforo, um dispositivo meramente técnico de controlar o tráfego, e fazem dele um local de encontro.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

* Neste dia, após a exibição do filme haverá um bate-papo com Guilherme Reis e Patrícia Vieira, parceiros de criação do documentarista Marcelo Reis.

10/2 – Sexta-feira

“Margem”, da Companhia Suspensa

Horário: 21h

Local: Palácio das Artes – Teatro João Ceschiatti (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Ingressos:  R$ 20 e R$ 10 (meia)

“19:45!”, da Miúda Cia

Horário: 19h45

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613 – Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

A BATALHA DA MARIA ANTÔNIA

Renato Tapajós• Documentário • 73’ • 2014

Horário: 17h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse: Em 1968, naquele ano em que quase tudo parecia acontecer, houve um confronto, na rua Maria Antônia, em São Paulo, entre estudantes da Faculdade de Filosofia da USP e estudantes da Faculdade Mackenzie. Não foi uma simples briga de estudantes, mas quase que uma reprodução em miniatura da Guerra Fria que então se travava entre esquerda e direita. Lembrar aquele momento não é um exercício de nostalgia, mas a tentativa de entender algo das forças que moldaram nosso presente.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

LUZ, CÂMERA, PICHAÇÃO

Gustavo Coelho, Marcelo Guerra e Bruno Caetano •Documentário • 102’ • 2011

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:”PICHAÇÃO” não é graffiti. Esta é uma distinção que só acontece no Brasil. “Luz, Câmera, PICHAÇÃO” é o primeiro documentário que conta com a presença apenas de pichadores (as), sem ninguém de fora da cultura, muito menos especialistas ou intelectuais, afinal de contas, é a fala do pichador, quase nunca ouvida, suas formas de socialização, suas histórias de vida, suas grafias, aflições, desejos, seus sucessos, seus riscos, suas perdas e seus ganhos que compõem sua humanidade. O quanto de pichador há em todos nós?

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

MEIA HORA E AS MANCHETES QUE VIRARAM MANCHETE

AngeloDefanti•Documentário • 79’ • 2014

Horário: 19h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:No Meia Hora, tabloide carioca de manchetes bem-humoradas e abordagens inusitadas, tiro vira ‘pipoco’ e facção criminosa é ‘bonde sinistrão’; bandido escondido ‘tá malocado’, vivo ‘toca o terror’, e morto ‘levou ferro’; a polícia, quando invade, ‘dá sacode’, quando atira, ‘senta o dedo’, quando prende, ‘mete em cana’; e mulher bonita ganha adjetivos hortifrutigranjeiros como morango, melancia, maçã, cereja e jaca.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

SERTÃO COMO SE FALA

Leandro Lopes•Documentário • 71’ • 2016

Horário: 15h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:’Sertão como se fala’ é um documentário que percorreu 9.500 quilômetros em sete Estados do Nordeste brasileiro para investigar as raízes e a permanência do abecedário do sertão, um modo foneticamente diferente de falar o alfabeto.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

11/2 – Sábado

“Margem”, da Companhia Suspensa

Horário: 21h

Local: Palácio das Artes – Teatro João Ceschiatti (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Ingressos:  R$ 20 e R$ 10 (meia)

“19:45!”, da Miúda Cia

Horário: 19h45

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613 – Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

PINTA

Jorge Alencar • Ficção • 72’ • 2013

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:  Dublagens, dublês, remixes, covers estéticos. Difuso, descentralizado, periférico, embriagado

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

WAITING FOR B.

Paulo Cesar Toledo e Abigail Spinder •Documentário • 72’ • 2015

Horário: 20h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Unidos pelo fato de não terem dinheiro para comprar um ingresso mais caro, consequentemente garantir os lugares mais próximos ao palco, um grupo de fãs se encontrou na internet e decidiu acampar por 57 dias na frente do estádio do Morumbi, em São Paulo. O plano deles era assegurar um lugar na frente da principal entrada do show da Beyoncé, ‘Mrs. Carter World Tour’.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

SÃO PAULO EM HI FI

Lufe Steffen•Documentário • 101’ • 2016

Horário: 18h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Documentário que resgata a era de ouro da noite gay paulistana nas décadas de

60, 70 e 80 – com as casas noturnas, as transformistas, os militantes, em plena época da ditadura militar.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

12/2 – Domingo

“Margem”, da Companhia Suspensa

Horário: 19h

Local: Palácio das Artes – Teatro João Ceschiatti (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Ingressos:  R$ 20 e R$ 10 (meia)

“19:45!”, da Miúda Cia

Horário: 19h45

Local: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613 – Horto)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Desvio apresenta o show “C’alma”

Horário: 19h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

A DITADURA DA ESPECULAÇÃO

Coletivo Zé Furtado•Documentário • 13’ • 2012

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:O curta mostra apoiadores, manifestantes e indígenas que tentam impedir que as máquinas derrubassem a vegetação local para construção de edifícios do setor noroeste. Diversos confrontos contra a polícia militar e seguranças da administradora Terracap, que é a estatal que administra as terras públicas do Distrito Federal.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ACABOU A PAZ, ISTO AQUI VAI VIRAR O CHILE, ESCOLAS OCUPADAS EM SÃO PAULO

CarlosPronzato• Documentário • 60’ • 2016

Horário: 18h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Inspirados no exemplo dos estudantes secundaristas chilenos, os famosos Pinguins, o levante dos estudantes paulistas no segundo semestre de 2015 contra o fechamento de 94 escolas, culminou na ocupação de mais de 200 que seriam afetadas pelas ações de precarização do ensino público engendradas pelo Governo de Geraldo Alckmin (PSDB). A coragem, a autonomia, a horizontalidade e solidariedade demonstradas pelos secundaristas, aliadas ao apoio popular, deixaram sua marca na história das lutas populares do Brasil.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ANTONIETA

Flávia Person• Documentário• 15’• 2015

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:O documentário “Antonieta” aborda Antonieta de Barros (1901-1952), mulher, negra, professora, cronista, feminista que em 1935 se tornou a primeira negra a assumir um mandato popular no país.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ENTRENÓS

Pablo Polo •Documentário • 27’ • 2014

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Ilustrador, quadrinista, designer, pintor. Todos esse adjetivos se aplicam a Fabio Zimbres. Mas ele prefere ser chamado de desenhista. Para Zimbres o desenho é seu ponto de partida. Dono de um trabalho espontâneo, único e que acumula uma vasta produção, Fabio se revela uma pessoa com um senso de humor inteligente e um exemplo de que a experiência não diminui a busca incessante do autor.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ESPAÇO ALÉM – MARINA ABRAMOVIĆ E O BRASIL

Marco Del Fiol • Documentário • 86’ • 2016

Horário: 20h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse: A artista de performance Marina Abramović viaja por lugares místicos do Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares de poder. O filme faz um registro etnográfico enquanto observa os processos de apropriação artística e humana de Marina. Ela entra em contato com os rituais do Vale do Amanhecer, o xamanismo na Chapada Diamantina, o candomblé na Bahia, as curas do médium João de Deus e os cristais de Minas Gerais.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

PROIBIDÃO

Ludmila Curi e Guilherme Arruda • Documentário •13´ • 2012

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Proibidão encontra no MC Smith um retrato do universo do funk proibido – gênero musical banido da grande mídia, mas, como diz o protagonista do filme, conhecido na boca do povão. As letras falam em armas, gangues e violência, e o curta procura mostrar como esses elementos fazem parte da rotina nas favelas e periferias do Rio de Janeiro.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

RUBY

Guilherme Soster, Jorge Loureiro e Luciano Scherer • Documentário • 17’ • 2015

Horário: 16h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Ruby é um pintor outsider que vive sozinho em uma casa próxima à praia.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

13/2 – Segunda-feira

“Pai Contra Mãe”, da Cia. Fusion de Danças Urbanas

Horário: 20h

Local: Teatro Bradesco (rua da Bahia, 2244, Lourdes)

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia)

A BATALHA DA MARIA ANTÔNIA

Renato Tapajós• Documentário • 73’ • 2014

Horário: 19h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse: Em 1968, naquele ano em que quase tudo parecia acontecer, houve um confronto, na rua Maria Antônia, em São Paulo, entre estudantes da Faculdade de Filosofia da USP e estudantes da Faculdade Mackenzie. Não foi uma simples briga de estudantes, mas quase que uma reprodução em miniatura da Guerra Fria que então se travava entre esquerda e direita. Lembrar aquele momento não é um exercício de nostalgia, mas a tentativa de entender algo das forças que moldaram nosso presente.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ANUNCIE AQUI

Experimental • 22’ • 2005

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Afogados num mundo de anúncios, alguns poucos indivíduos anônimos ainda tentam respirar e imprimir na rua suas ideias, seus desejos e suas vontades. “Anuncie Aqui” é um documentário sobre a ação direta em anúncios publicitários do espaço urbano de Belo Horizonte. Com uma narrativa que privilegia a visão dos interventores, o vídeo discute o uso do espaço público da cidade, que, cada vez mais, tem seu “belo” horizonte estuprado pela publicidade.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ARRUDAS

Sávio Leite•Experimental • 35” • 2015

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Um rio, uma avenida. O progresso. Quarto vídeo do projeto Nessa Rua tem um rio – Laboratório Undió de Intervenções Artísticas.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

BAHIA SCI-FI

Petrus Pires •Documentário• 32’• 2015

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Desde a década de 1970, Roberto Pires militava contra a utilização da energia nuclear. Com a colaboração de Orlando Senna, escreve o roteiro do filme “Abrigo Nuclear”, uma produção ambiciosa, filme de ficção científica totalmente produzido e rodado na Bahia. Com pouco dinheiro, munido de sua capacidade criadora, Roberto constrói no quintal de sua casa uma ‘nave espacial’ e um estúdio. Chama filhos, parentes e amigos e começa a produção de “Abrigo Nuclear”, que é lançado em 1981.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ESCULACHO

Documentário • 22’ • 2013

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Um conflito auditivo no transporte público das grandes cidades do sudeste brasileiro: a popularização de dispositivos sonoros portáteis, o desconhecimento de espaço público e o Funk.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

FAMILIA MUNIZ

Marcos Pimentel • Documentário • 17’ • 2016

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:O cotidiano, as crenças e celebrações de uma família que, há mais de 60 anos, comanda a Guarda OS CIRIACOS, uma irmandade de Nossa Senhora do Rosário. No quintal de casa, eles preservam a religiosidade e tradições da cultura negra. Uma história de fé, amor e Congado.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

NA MISSÃO COM KADU

Mineiro, Pedro Brito e Kadu Freitas •Documentário • 28’ • 2016

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Na luta por moradia em Belo Horizonte, um militante, sua câmera e seu povo enfrentam o poder dos cassetetes e das bombas de gás.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

O HOMEM DO SACO

Carolina Wachockiek, Felipe Kfouri e Rafael Halpener•Documentário • 58’ • 2015

Horário: 17h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:O homem do saco é um personagem que sempre foi lembrado por ser aquele que levava crianças desobedientes em sua sacola. O que muitos não sabem é que ele é um personagem real, um homem que vive à margem da sociedade, que caminha invisível perante os olhos dela, catando materiais recicláveis para seu sustento. Hoje, esse homem desenvolveu seu método de coleta e se tornou o catador, profissão encontrada como alternativa ao desemprego que assola os brasileiros que chegam em São Paulo em busca de uma vida melhor.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

ROLEZINHOS

Imagina Coletivo •Documentário • 8’ • 2014

Horário: 21h

Local: Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Sinopse:Os “rolezinhos” foram um fenômeno que causou alvoroço no final de 2013 e início de 2014 com encontros organizados por jovens moradores de periferia nos shoppings de São Paulo. O filme conta com depoimentos do antropólogo Alexandre Barbosa Pereira, do jornalista Leandro Beguoci e dos Mc’sSpyke e Preto, de São Paulo, mostrando as diferentes visões sobre esses encontros.

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

Por: Bruna Dias

Membros e representantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil do estado de Minas Gerais realizaram o segundo dia de manifestações em Belo Horizonte. Na manhã desta terça-feira, 20, os manifestantes caminharam da Praça da Assembleia até a Praça da Liberdade, região centro-sul de BH, e protestaram em frente ao quartel do comando geral da PM/MG.

Durante o ato, uma operação de trânsito, realizada na região, bloqueou o acesso de veículos no entorno da praça. Servidores da ativa e reservistas participam do movimento que é contrário à Proposta de Lei Complementar 257 e a Proposta de Emenda à Constituição 287, que tramitam no Congresso e visam a renegociação das dívidas dos estados com a União e alterações no sistema previdenciário vigente.

Há 9 anos trabalhando como policial militar, R.D.J é a favor da manifestação realizada pelos militares. Ele explica que, ao contrário de outras carreiras e sistemas de remuneração e salário trabalhistas, os militares não possuem direitos assegurados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) como, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), adicionais de periculosidade, insalubridade, noturno e pagamento por horas extras de serviço.

Em contrapartida, existem outros direitos específicos, criados para a classe: férias prêmio, progressão salarial por tempo de carreira, paridade entre os vencimentos de servidores que estão na ativa e na reserva, entre outros. “Esse projeto, alvo das recentes manifestações, tinha como alvo essas garantias, ou seja, elas seriam extintas, prejudicando a classe militar, bem como a instituição”, afirma o militar.

Outro ponto defendido é o direito de greve. Para ele, se os projetos forem aprovados pelo Congresso Nacional não haverá outra alternativa a não ser a paralisação das atividades. “Sabemos que a sociedade mineira precisa e merece do empenho de cada um de nós na lida contra a criminalidade e para garantir a segurança. Mas não podemos aceitar que nossas carreiras e conquistas sejam atingidas por esses projetos nefastos”, posiciona.

Apesar de ser favorável às paralisações, ele afirma que a segurança da população é algo que será priorizado, “Ressalto que, ainda que haja escala mínima de trabalhos, não é interessante ter nenhum policial a menos nas ruas”, afirma. Para R.D.J, a reivindicação dos militares não possui o intuito de prejudicar a sociedade. “Infelizmente vivemos uma crise financeira e política sem precedentes no país e o movimento que estamos realizando é um reflexo disso. Nossa luta é por direitos, não por privilégios. Se trata de um movimento que está contando com o apoio do Comando da instituição e não será desfeito enquanto nossas garantias estiverem à salvo”, conclui.

Reportagem: Lucas D’Ambrosio