Praça da Liberdade

Quem procurou pela Secretaria de Cultura essa semana, no antigo prédio na Praça Liberdade, a encontrou de portas fechadas. É que assim como outros órgãos do governo de Minas, a secretaria mudou-se para a Cidade Administrativa de Minas Gerais (CAMG). A mudança começou na segunda-feira, restando no antigo prédio apenas algumas mobílias, artigos de escritórios, papéis e arquivos em caixas de papelão para serem transportados.

Mas o que será que os funcionários acharam da mudança? Afinal, eles terão que mudar suas rotinas diárias para se locomoverem até a CAMG.  A funcionária do setor de patrimônio da Secretaria, Vânia Lúcia, explica que “Aqui já não funciona mais a secretaria, estamos levando apenas alguns objetos que ficaram, mas os funcionários já estão todos trabalhando lá e estão gostando muito. Lá é mais acessível para nós e para os cidadãos também, as novas acomodações são melhores, mais espaçosas e acessíveis”.

O novo endereço da Secretaria é: Cidade Administrativa – Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, Prédio Gerais – 5º andar – Bairro Serra Verde, Belo Horizonte/MG. Telefone 3915-1000. O horário de funcionamento é de 8:00 às 18:00.

Por Danielle Pinheiro

Fotos Danielle Pinheiro

Cada cidade tem um marco que atrai turistas, olhares e clicks de câmeras fotográficas. No momento, os Ipês são a atenção da vez na Praça da Liberdade, colorindo e embelezando os arredores da região.

Mas “Como é que o ipê sabe a época que vai florir?”. É a pergunta da dona de casa Lilian Lima que ama os Ipês e todos os anos vai a Praça fotografá- los. Muitas pessoas acham estranho o Ipê florir fora da primavera e o jardineiro Aristeu Antônio Mariota, 50, diz que a época de florescência dos Ipês varia de acordo com cada espécie. “O Ipê Amarelo floresce entre julho e agosto e permanece em flor durante um mês. Já o Rosa, floresce no período de inverno, entre 25 de maio e 30 de julho e permanece em flor por dois meses.” explica o jardineiro, que está nessa profissão há 14 anos.

Para florescer, os Ipês perdem todas as folhas, ficando apenas os galhos. Só então as flores começam a aparecer. “Todo mundo chama o Ipê de Roxo, mas se você olhar bem, vai ver que é rosa”, diz Mariota. Maria Du Carmo Santos, 60, trabalha na região da praça. Maravilhada, diz que tudo fica mais bonito com os Ipês: “Toda vez que o Ipê flora eu venho ver”, conta sorrindo.

Visite nossa galeria

Texto: Danielle Pinheiro e Débora Gomes

Imagens e edição: Marcus Ramos

Os freqüentadores da Praça da Liberdade já podem acompanhar a revitalização de dois importantes ícones da Praça: a “Fonte das Três Graças” e a “Moça mirando espelho d’água”. As duas são esculpidas em mármore carrara e a maior delas, a Fonte das Três Graças, comporta duas imagens femininas de mãos dadas, duas sereias logo abaixo e duas cabeças de carneiro na extremidade.

Com o passar do tempo, as fontes foram acumulando muita sujeira e o trabalho de limpeza e conservação é minucioso. No caso da “Moça mirando espelho d’água”, ainda será feito um trabalho de reintegração de elementos, uma vez que um dos braços da escultura se soltou há algum tempo.

O restauro terá duração de 90 dias e será feito ao ar livre. Serão utilizadas telas no lugar de alguns tapumes, para que a população possa assistir o trabalho.

Por Daniella Lages