Uncategorized

0 92

Por Débora Gomes – . as cores dela . – Parceira Contramão HUB

 

enquanto brotam flores no meu jardim,
o tempo usa seu jeito singelo
pra me dizer sobre silêncios e desejos de novo ano.
 
faço chá pra evitar tomar tanto café.
há três noites não durmo direito 
e isso só pode ter a ver com o excesso de barulho aqui dentro
ou com a tua incrível capacidade de passar ileso pelo reflexo das tuas próprias lembranças.
 
você não veio…
 
e fez-se um mar inteiro aqui dentro de mim.
os poemas permaneceram nas mesmas páginas amareladas pelo tempo
e as canções nunca mais tocaram no rádio.
nosso álbum de memórias ganhou novas histórias em branco, esperando por aquilo que a gente não viveu.
ainda chove quando estou muito triste, mas esta tarde o sol tentou aparecer.
entendo a tua ausência, embora prefira não falar tanto sobre tempo e nem amor. 
procuro motivos pra partir, mas escolho esperar o carnaval chegar.
disseram que meus olhos parecem ter perdido alguma coisa. eu rezo pra não ser você.
o motorista do táxi disse que é cedo pra desistir de ‘seja lá o que for’ e acho que eu prefiro aceitar.
se cê aprender o caminho das voltas, me ensina quando chegar?
 

foto: bhaz

 

Por Hellen Santos 

Em comemoração aos 120 anos da capital mineira, a Prefeitura de Belo Horizonte, lançou na manhã desta terça-feira, 28, a nova marca da casa e o calendário comemorativo de aniversário. Entre os dias 01 e 12 dezembro, a cidade estará em festa. Está programado mais de 170 eventos distribuídos pela cidade, entre eles Show da banda mineira Skank, na Praça da Estação e apresentação do Grupo Cine Galpão Horto.

 

 

Os centros culturais distribuídos nas nove regionais também entrarão na programação. Segundo a Gerente de Desenvolvimento Turístico da Belotur, Ana Gabriela Baeta, as festividades contam com visitações a pontos turísticos, guiadas e gratuitas. “Os passeios ocorrem entre os dias 01 e 03 de dezembro em dois turnos: manhã e tarde. Haverá visitas na região da Pampulha, Mercado Central e ao Cemitério do Bonfim, onde as pessoas poderão conhecer a história, as escrituras e as obras de artes”, detalha Baeta.

 

 

De acordo com a PBH, para as festividades foram aplicados cerca de 1 milhão de reais no município. Segundo o presidente da BeloTur, Aluizer Malab, a reunião desta manhã também serviu para anunciar as boas novas da capital. “O Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro, no Barreiro está com seus leitos 100% em funcionamento.”, destacou Malab afirmando “Estamos muito felizes e comemorando.”

 


Não quer ficar de fora das comemorações? Então fique atento ao site da PBH que traz toda a programação em detalhes. http://www.belohorizonte.mg.gov.br/120anos

0 165

Por Hellen Santos

Fiquem ligados! Em alguns aplicativos e redes sociais estão proliferando a informação de que quem até dia 07 de dezembro quem não fizer o cadastramento biométrico terá que pagar uma multa de R$ 150,00 para o Tribunal Regional Eleitoral e terá os documentos e habilitação suspensos. Porém, o TRE afirma que a mensagem é falsa. Conforme a pesquisa feita pelo G1, em outubro 56% dos eleitores do país ainda não fez o cadastro biométrico.

O TSE afirma que não existe multa e nem suspensão de documentos como RG, CPF ou habilitação. Caso o eleitor poderá ter o título cancelado em casos em que as demandas da justiça eleitoral não forem cumpridas.

Conforme o site do TRE as penalidade, caso haja a suspensão do título, o eleitor fica privado de participar de concurso público ou cargos públicos, tirar documentos e certidões, negativado para  empréstimos públicos, obter passaporte, matricular em instituições do governo.

0 107

Por Tiago Jamarino – Start – Parceiros Contramão HUB

Em uma entrevista com Fox 5 DC, Henry Cavill discutiu o processo que entrou na remoção digital do bigode enquanto voltou para as refilmagens de  Liga da Justiça:

 

“Não é nada para cobri-lo. O que fazemos é que nós tentamos puxá-lo de volta do lábio superior, tanto quanto possível, de modo que eles o removem, e então eu tenho pontos por todo o rosto. E eles tentam colocar pontos, que são pouco visíveis, em vários pontos no rosto, o que você os veria durante o normal – e não a substituição do rosto -, seja qual for o aspecto CGI que eles possam aplicar a um rosto. E, sim, eu estava coberto de pontos e tinha um grande bigode. Era definitivamente um novo visual para o Superman “.

 

Liga da Justiça possui um elenco que também inclui Ben Affleck como Bruce Wayne (Batman), Henry Cavill como Kal-El / Clark Kent (Superman), Jason Mamoa como Orin / Arthur Curry (Aquaman), Ezra Miller como Barry Allen (The Flash) Ray Fisher como Victor Stone (Cyborg), Ciarán Hinds como Lobo da Estepe, Amy Adams como Lois Lane, Willem Dafoe como Nuidis Vulko, Jesse Eisenberg como Lex Luthor, Jeremy Irons como Alfred Pennyworth, Diane Lane como Martha Kent, Connie Nielsen como Rainha Hippolyta , Robin Wright como General Antiope, JK Simmons como Comissário James ‘Jim’ Gordon, Joe Morton como Dr. Silas Stone, Amber Heard como Mera, Billy Crudup como Dr. Henry Allen e Kiersey Clemons como Iris West. Julian Lewis Jones e Michael McElhatton também estão no filme em papéis não especificados. Aqui está a sinopse oficial do filme:

 

Alimentado por sua fé restaurada na humanidade e inspirado pelo ato altruísta de Superman, Bruce Wayne pede a ajuda de seu novo aliado, Diana Prince, para enfrentar um inimigo ainda maior. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha trabalham rapidamente para encontrar e recrutar uma equipe de metahumanos para enfrentar esta ameaça recentemente despertada. Mas, apesar da formação desta liga sem precedentes de heróis – Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Cyborg e The Flash – talvez já seja tarde demais para salvar o planeta de um ataque de proporções catastróficas.

 

A Liga da Justiça chega aos cinemas em 16 de novembro de 2017.

Feira da Agricultura Familiar Urbana

Por Hellen Santos 

O Circuito da Praça da Liberdade recebeu no prédio da antiga secretaria de Viação e Obras Públicas (também conhecido como prédio verde), na Praça da Liberdade, a Feira da Agricultura Familiar Urbana – Do Campo pra Cá. A feira que já existe há dois anos na Cidade Administrativa, está em sua 2ª edição no circuito e vem com a intenção de se fixar no espaço. A feira tem como objetivo apoiar e disseminar a agricultura familiar e os pequenos produtores na capital mineira.

Com sua saída da Cidade Administrativa e iniciação de ocupação do circuito, inicialmente a feirinha irá ocorrer no prédio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico -Iepha com 18 barracas, trazendo o campo efetivamente para a região Centro-Sul com produtos orgânicos, naturais, sem agrotóxicos, os organizadores da feira visam trazer para a população produtos saudáveis com valores mais acessível do que o consumidor encontra nas redes de supermercados. “Em grandes supermercados o consumidor vai pagar caríssimo por produtos orgânicos e aqui, na feira, o cliente terá acesso direto ao produtor.”, explica o assessor da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Marco Cordoni, que destaca: “Eles colheram por exemplo, verduras e frutas hoje pela manhã, então esse é a oportunidade que a população terá de se alimentar com produtos frescos, além de estar mais perto do produtor – conversar direto com as pessoas que vem fazer sua feira, é benefício para os dois lados”.

A pretensão principal é sistematizar a feira no circuito em um dia da semana, explica o assessor. De acordo com ele, a primeira edição foi numa quarta-feira, a segunda edição ocorreu nesta segunda, “A gente está ouvindo a população e aos produtores para vermos qual é o dia ideal para fazemos uma vez por semana. Pretendemos ocupar todo espaço aqui, já está acordado com o diretor do Circuito Cultural do Banco do Brasil de ocupar o espaço, continuaremos a ocupar e talvez ir para o outro lado da Praça, usar o espaço da biblioteca e outros espaços do Circuito da Liberdade, completa Cordoni.

Marco Cordoni-Assessor da Secretaria de Desenvolvimento Agrário

Vinicius de Lima Cruz, produtor de Mel, reforça a importância do mel e da feirinha na Praça da Liberdade: “É quase um substituto do açúcar porque ele tem um doce natural e ele é muito bom para a saúde, juntamente com a própolis que a gente também produz. Ele faz com que a sua imunidade melhore bastante”, enfatiza Cruz que destaca “Acho que o evento saindo da Cidade Administrativa, alcança um público maior, além de dar visibilidade para o nosso produto ele ainda faz com que a agricultura familiar cresça. É um evento importante que precisa realmente ser divulgado para mais áreas da cidade, fazer com que o campo fica mais próximos da cidade”.

Vinicius de Lima Cruz-Produtor de Mel

Rosângela Rodrigues de Freitas, produtora de Quitandas de Congonhas ressalta a importância da feira como resgate cultural quando alguém está provando e após a degustação avaliar seu trabalho. Freitas ainda pontua, “A quitanda artesanal é aquela que você pega para fazer e coloca muito amor. É um resgaste cultural passado pelas avós, que  sempre iam para a cozinha fazer essas quitandas com um cafezinho, chegava uma visita e você já oferecia, isso é muito gratificante”, conta Freitas.

Rosângela Rodrigues de Freitas

0 109

Por Lucas D’Ambrósio

Belo Horizonte, abril de 2017. Rua da Bahia, onze horas e alguns minutos da manhã.

9105, 12 minutos

Ao meu lado, um homem com aparência de uns 40 anos, aguarda a chegada do seu ônibus. De um lado do ponto, a rua. Do outro, um açougue. Logo, a primeira aproximação: boné, chinelos de dedo, rosto marcado com cicatrizes e manchas escuras sobre a pele, que se aproximou daquele.

– Senhor, bom dia! Não vim pedir dinheiro. Eu só quero dois pés de galinha! Nós vamos cozinhar eles logo ali, debaixo do viaduto. O senhor pode me ajudar?

O homem, com aparência dos seus quarenta e poucos anos, coloca as mãos no bolso. Sacode, puxa a mão das entranhas de tecido e entrega algumas moedas. Logo ouve, de um sorriso desfalcado de alguns dentes, um “muito obrigado”.

9105, 9 minutos

Ele não estava só. Encostado na parede do açougue, outro homem aguardava o resultado das abordagens, na esperança de que o companheiro pudesse recolher algum dinheiro para a carne do dia. Esse, por sua vez, aparentava ter entre 15 a 17 anos, talvez.

9105, 7 minutos

Uma mulher de cabelos brancos, com seu um metro e meio de altura também foi abordada. Balançou a cabeça e seguiu seu caminho. Mais à frente, outra pessoa também recebe o pedido para ajudar na compra dos dois pés de galinha. Recebeu dois braços abertos. Abertos por um questionamento. Negação? Talvez. Conversa vai, conversa vem, mais um balançar de cabeça. E cada um vai pra um canto, outra vez.

9105, 4 minutos

Juntos na parede do açougue, o dois se encontram para reavaliarem suas estratégias. Uma conversa ao pé do ouvido, uma fitada para quem passa entre a loja e o ponto. Outra fitada, para dentro do açougue. Ele insiste. Agora, outra mulher. Vestido longo, com estampas pretas e brancas. Com seu ombro deslocado, se ajeitava entre o pedido da carne e o segurar de sua bolsa. Com o olhar sob um par de óculos, se afasta em dois passos quando percebe a abordagem do homem. Ela aponta o dedo para a porta do açougue e diz que ele não poderia estar ali.

9105, aproximando

Ele não desiste. Chega perto com as mãos para cima e pede para conversar. O burburinho da rua é mais alto do que a conversa que tiveram. Ela retira seus óculos e faz um gesto para ele, dessa vez, esperar. Ele retorna à mesma parede do lado de fora do açougue, mais inquieto do que antes.

9105

Não os vejo mais. Subo as escadas do ônibus e encontro o meu lugar. Pela janela vejo que não estão mais encostados naquela parede, tampouco no interior do açougue. Uma esquina à frente e lá estavam eles. No arrancar do ônibus, algo nas mãos do homem mais novo. Uma sacola. De longe, não tinham dois pés de galinha. Era um saco plástico manchado de vermelho. Pesado. Uns dois quilos de carne? Hoje vai ter rango!