Uncategorized

Com o objetivo de divulgar a música e o canto coral, dando oportunidades aos grupos com a divulgação de suas atividades, o BDMG Cultural traz à Praça da Liberdade a apresentação dos corais Cantores da Ramacrisna, Eu canto – TV Globo Minas, Luís de Camões e BDMG.

A promoção é importante para o incentivo de grupos infantis e de formação recente, apoiando aqueles que vêm desenvolvendo trabalhos interessantes de canto polifônico.

Os corais se apresentam hoje, a partir de 19h30, pelo projeto Quatro Cantos – Coral na Praça.

Local: Coreto da Praça da Liberdade
Praça da Liberdade, s/nº – Funcionários
Promoção: BDMG Cultural
Tel. 31- 3219-8382 – Fax. 31- 3219-8519
E-mail: coral@bdmg.mg.gov.br
Site: www.bdmgcultural.mg.gov.br/coralbdmg

Por Débora Gomes

O canteiro central da praça da liberdade passa por um processo de limpeza . De acordo com o jardineiro Gustavo Costa,28, o canteiro sempre teve o mesmo tipo de planta e a limpeza feita no local ajuda no desenvolvimento lateral da mesma.

Costa explica que a planta denominada Alysson tem um curto período de vida que varia de 8 a 10 meses, após esse período os restos são retirados, a terra é adubada e uma nova remessa da planta é colocada no local. A professora Maria Lúcia Vieira,44, afirma que a praça sempre foi bem cuidada.

Já a turista espanhola Gracilete Aparecida,42, demonstra insatisfação com o local, “a praça é grande , tem poucas lixeiras , faltam bancos e o chão é muito sujo”, afirma.

Foto e texto: Henrique Muzzi

Esta tarde, o trânsito ficou complicado na região centro sul, devido a uma obra realizada na rua Gonçalves Dias, esquina com a Avenida Bias Fortes.

Caminhões da prefeitura trabalhavam retirando terra, no local em que funcionava o antigo hospital São Tarcisio, para criação de um anexo, onde funcionará o novo Museu de Arte Popular.

O encarregado de obras Vanderson Lima, informa que para que os caminhões façam o trafego na região, é preciso ter uma licença da BHtrans. “Temos uma licença para estacionar em local proibido e para realizar a remoção da terra, no período de 9h as 11h30 e depois das 14h as 16h30”, conta Lima.

No momento da matéria, presenciamos a ação do Guarda Municipal Flávio Henrique que fazia rota na região, quando percebeu o congestionamento e foi atrás do problema: “Pedimos para que seja apresentado o documento que libere estacionar em local proibido” relata o guarda.

A obra começou em fevereiro e a data prevista para término seria entre outubro e novembro, mas devido algumas alterações no projeto, essa data não será cumprida.

dsc_0009

dsc_0012

dsc_0013

Por Débora Gomes e João Marcelo Siqueira

Começa hoje a mostra individual de esculturas da artista plástica Lu Abreu. A exposição será no Hotel Mercure, na Avenida do Contorno 7315, esquina com Fernandes Tourinho. A artista expõe a série “Ferro e Fendas” com esculturas feitas a partir de ferro e madeira. “Como sempre fazemos exposições de telas, esta será a primeira grande exposição de esculturas do Mercure”, relata Raquel A. gerente do Hotel.

Mineira de Montes Claros, Abreu já mostrou sua arte em exposições coletivas internacionais em diversos países da Europa e individualmente em Firenze, na Itália. Ela também trabalha com pintura de ambientes e diante de materiais como aço inox, cobre, ferro oxidado, madeira e tecidos, explora diferentes formas no estilo moderno e contemporâneo.

Serão 14 esculturas de grande formato, utilizando técnicas de arte comprometidas com o meio ambiente. A exposição vai até o dia 12 de agosto e a entrada é franca.

foto-2Por Daniella Lages

Fotos Divulgação

Esquina de Rua Bernardo Guimarães com Rua da Bahia, dois telefones públicos foram depredados e arrombados . De acordo com o manobrista Renato Santos, 36, que trabalha na região a cerca de seis anos, os orelhões da região são constantemente depredados “eles vem arrombar o orelhão e tirar peças para depois vender”, informa.
A empregada doméstica Andressa Rison, 43, utiliza os telefones constantemente e reclama da precariedade do serviço, “um desses telefones está quebrado desde o carnaval e ninguém concerta, estão descuidados”, analisa.
O jornal Contramão entrou em contato com a empresa Oi, responsável pelo serviço de telefonia de utilidade pública, mas não obteve retorno sobre o assunto.

telefone-pablico

Por Henrique Muzzi

Foto: Hélio Monteiro

A sexta- feira acordou com várias barracas armadas na Praça da Liberdade para receber a 3ª edição do Festival Andando de Bem com a Vida. Com o slogan “Um suspiro para o Planeta”, o festival tem início hoje, às 19 horas, com uma programação totalmente gratuita e diversificada, reunindo apresentações voltadas para temas socioambientais e culturais.

Horas antes do evento começar, algumas tendas foram ocupadas aos poucos, começando a dar forma ao Festival. A massoterapeuta Andrea Fonseca começou a organizar a tenda do Núcleo de Terapias Naturais “Harmonia e Luz” às 11 horas. Oferecendo técnicas de relaxamento como Reiki, Massoterapia, Auricolocupuntura, dentre outras, Fonseca diz que o objetivo maior das terapias naturais é promover o equilíbrio físico, mental e emocional de cada um, salientando que a harmonia começa de dentro e exterioriza- se. Participando pela primeira vez no festival, Andrea Fonseca tem grandes expectativas: “Ano passado o evento recebeu cerca de 30 mil pessoas. Espero que esse ano este número aumente e que nos próximos anos, possa estar aqui também”, conclui.

Quem chegou cedo também, foi a equipe da Clinica Nueva. A responsável pela organização da tenda, Aline Rosa, disse que as especialidades de destaque durante os três dias de evento serão Pilates, Yoga e massagens.

Além de atividades voltadas para o bem do corpo e da mente, o evento contará com diversas apresentações culturais.

A programação está no site oficial do evento que garante informação, diversão e reflexão por três dias. Confira! http://www.fabv2010.com.br/

dsc_07441

Por: Débora Gomes