Com pré-estreia na 11° CineBH, Corpo Elétrico entra em cartaz

Com pré-estreia na 11° CineBH, Corpo Elétrico entra em cartaz

0 200

Por: Kedria Garcia

O Cine Theatro Brasil, recebeu na terça-feira 22 de Agosto, a abertura da 11° edição Mostra CineBH que foi marcada pela exibição do filme Corpo Elétrico dirigido por Marcelo Caetano. O longa narra a história do personagem Elias, assistente de estilista em uma confecção de roupas femininas, seu coração se vê balançado com a chegada de Filipe, imigrante e novo funcionário contratado para trabalhar nas máquinas de corte.

O Corpo Elétrico é o resultado dos curtas-metragens já produzidos por Marcelo, que retratam a vida dos homossexuais que vivem em grande cidades, como São Paulo. Além de abordar temas como as estratégias que as pessoas inventam para escapar da solidão e  a buscar pelo amor e o sentimento de pertencimento. “A ideia principal do cinema que eu faço é o corpo quanto resistência é o quanto a gente consegue se reintegrar com o nosso corpo e de uma certa forma evitar esse aniquilamento do capitalismo na sociedade contemporânea.” Explica Caetano sobre o processo da produção do longa.

O diretor contou também um pouco sobre seu trabalho. “A ideia pra mim é colocar diversas pessoas umas com as outras e entender o que surge disso, como se pegássemos encontros muito improváveis e pegasse aquele pequeno fio de probabilidade, puxasse  e construísse um universo a partir dele.” Marcelo afirma que busca trabalhar com a questão da identidade, fugindo da forma monolítica, trazendo personagens diversos como gays, operários, negros, imigrantes, femininos e masculinos, assim como também personagens cis heterossexuais.

A outra grande atração da noite foi o cinema ao ar livre, a Praça da Estação virou uma sala escura com direito ao céu como teto, o telão juntamente com estrutura montada proporcionou uma experiência única os amantes da sétima arte que apreciaram o filme ao lado do tapete vermelho ou deitados em puffs. A exibição do clássico O Garoto dirigido pelo renomado Charles Chaplin foi acompanhada pela a Orquestra de Câmara do Sesiminas, o que encantou a noite com a trilha sonora ao vivo.

NO COMMENTS

Deixe uma resposta