Tags Posts tagged with "Esporte"

Esporte

0 137
Final entre Minas Tênis Clube e Thug Life. Foto: Ana Nunes

A final do Campeonato Mineiro Adulto Masculino de Basquete que ocorreu no último dia 23 de setembro, confirmou o favoritismo da equipe da casa que sediou os jogos, o Minas Tênis Clube

Por Joyce Juliana Lourenço de Oliveira

O Campeonato Mineiro Adulto Masculino de Basquete, que rolou entre os dias 21, 22 e 23 de setembro, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, contou com quatro times, três deles são da capital mineira, o anfitrião Minas Tênis Clube, o UUUIII Thug Life e o IBC Basketball, além da equipe da zona da mata mineira, Juiz de Fora Sport Club. A competição organizada pela Federação Mineira de Basketball teve um turno único, em que todas as equipes se enfrentaram. Cada vitória valia dois pontos e derrota valia um, e se consagrara campeão quem somasse o maior número de pontos.

A última partida do turno, que ocorreu no domingo, dia 23, ao meio dia, coincidentemente foi o jogo que definiu o campeão do torneio. O jogo foi entre o dono da casa, o Minas, e o time que disputa a Liga Amadora de Basquete de Minas Gerais, o Thug Life. Ambos entraram em quadra seguidos de duas vitórias na competição. A equipe vencedora, somaria mais dois pontos no placar geral e levaria o primeiro lugar.

Cada cesta era valiosa. O jogo começou bem disputado e seguiu boa parte dos quartos com o placar bem equilibrado. O time da casa, que contou com atletas de sua base na composição de seu elenco, obteve uma vantagem devido ao melhor condicionamento físico de seus competidores. E mesmo com todas as dificuldades que um time amador tem, o UUUIII Thug Life encarou o adversário com muita qualidade e disposição.

Final entre Minas Tênis Clube e Thug Life. Foto: Ana Nunes

Decisão confirma o favoritismo 

Em meados do terceiro quarto da partida, o Minas conseguiu abrir uma bela vantagem no placar, fato que não fez com que a qualidade do combate diminuísse. O grupo visitante marcou em cima, e tentou não deixar que a desvantagem atrapalhasse o seu ritmo.

No início do último quarto houve um desentendimento entre atletas e integrantes da comissão técnica de ambas as equipes, nada que tenha manchado ou prejudicado o bom andamento do jogo. Por consequência o Thug Life teve três de seus atletas desqualificados do espetáculo, e o Minas teve dois integrantes da comissão técnica também expulsos do banco e um de seus jogadores advertidos por falta técnica. Passado esse pequeno contratempo, a partida teve continuidade, com muitos ataques, marcações “mano a mano” e se manteve dinâmico. Àquela altura, o tempo que restava já não era o suficiente para que houvesse uma possível inversão de placar.

O confronto terminou com a contagem de 108 pontos para o Minas Tênis Clube, e 76 pontos para o UUUIII Thug Life. Vitória que deixou o time da casa com a maior pontuação na tabela, se consagrando o campeão do torneio.

Ao final, os atletas dos quatro times se cumprimentaram e foram parabenizados. O Thug se confirmou como o vice-campeão, e o IBC já havia decidido o terceiro lugar, na partida anterior à essa, contra o Juiz de Fora. Independente de resultados, o campeonato foi uma vitória para ambos participantes e principalmente para o desenvolvimento do basquete mineiro.

Os jogos foram transmitidos ao vivo, em uma parceria da Federação Mineira de Basketball com o curso de Jornalismo do Centro Universitário Una, através do Facecook oficial da FMB.

0 112
Disputa entre Juiz de Fora e IBC Basketball. Foto: Ana Nunes

Por Luíza Ferreira

O basquete é um dos esportes que mais sofre com a falta de visibilidade no Brasil. Dentro desse cenário, é preciso ressaltar a importância da cobertura de uma disputa tão importante para o esporte como o Campeonato Mineiro de Basquete, realizado pela Federação Mineira de Basketball. Realizado desde 1937, o campeonato reúne diferentes categorias e abrange as diversas técnicas e formações dos times, para além do entretenimento do público, como o fortalecimento do esporte e de sua relevância.

Eu tive o prazer de fazer parte desse trabalho, da cobertura da competição, junto de alunos dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas, sediada pelo Minas Tênis Clube. Cada um de nós, participantes, se mostrou capaz e dedicado à função que exerceu e trabalhou para que a transmissão fosse feita da forma mais profissional possível. E a partir disso, foi fácil visualizar a grandeza do evento e o que se passa por trás da visão dos espectadores.

As equipes Juiz de Fora e IBC Basketball disputaram o 3º lugar do campeonato

Domingo, dia 23 de setembro de 2018. Dia de decisão. O primeiro jogo do dia é entre IBC Basketball e o Juiz de Fora Sport Club, que disputam pelo terceiro lugar no Campeonato Mineiro de Basquetebol. Nos momentos de concentração dos jogadores, foi possível notar a firme determinação deles, fidelidade ao jogo. Dois times de muita raça e com destaques muito positivos.

Bola para o alto e a partida começa. Os jogadores trabalharam com raça de final, sempre motivando os jogadores e com instruções muito claras vindas dos técnicos. Extremamente equilibrada, a partida correu com pouquíssima diferença de pontuação, o que deixou os espectadores ainda com mais animação e foco.

Em conversa com Fernando Garbin, um dos destaques do IBC Basketball, é gritante o sentimento que os jogadores têm pelo basquete. Independentemente dos resultados, o que vale mesmo é a força que a equipe exerce dentro de quadra e dentro do campeonato. Eles passam por dificuldade de estrutura, problemas de agenda para treinar, entre outros problemas. Mas nada disso os deixa desanimados nem com menos vontade de jogar. E nas palavras de Garbin é perceptível o sentimento de garra e orgulho pelo desempenho do time.

“A gente veio muito satisfeito com o desempenho da equipe. Sabemos das dificuldades que enfrentamos na competição, treinamos duas vezes na semana e sabemos o quanto é difícil enfrentar equipes que disputam em nível nacional por muitos anos. E também contra jogadores que têm condição de disputar em nível nacional. Mas viemos desempenhando um bom papel e rodando bem a bola”, declara Garbin.

Com esse orgulho no peito e fé no time, o IBC Basketball conseguiu conquistar o terceiro lugar na disputa e levou pra casa a medalha de bronze. São momentos como esse que nos fazem refletir e amar ainda mais o basquete.

0 144
Partida que abriu o campeonato estadual entre o Minas Tênis Clube e a equipe Juiz de Fora Basketball. Foto: José Sérgio

O curso de jornalismo do Centro Universitário UNA, por meio de uma parceria com a Federação Mineira de Basketball, realizou nos dias 21, 22 e 23 de setembro a cobertura do Campeonato Estadual Adulto de Basquete 2018

As equipes Minas Tênis Clube e Juiz de Fora Basketball. Foto: José Sérgio

O basquete é um dos esportes em que a estratégia e boa mira, para além da disputa corpo a corpo, são elementos decisivos para uma boa partida. O objetivo maior é conseguir fazer uma cesta de três pontos, o que seria, em analogia ao futebol, um gol de placa.

O curso de jornalismo do Centro Universitário UNA disparou no placar com a parceria feita com a Federação Mineira de Basketball (FMB), que possibilitou aos alunos realizar a cobertura do Campeonato Estadual Adulto de Basquete 2018, durante os dias 21, 22 e 23 deste mês.

Os jogos foram disputados no Minas Tênis Clube e transmitidos ao vivo e comentados com exclusividade pelos alunos de jornalismo. A equipe contou com 27 alunos de diferentes períodos dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas, além dos professores da instituição Elias Santos, Evandro Veras, Alexandre Milagres, Magda Lima Santiago, Márcia Maria Cruz e Piedra Magnani da Cunha.

Em quadra, a nossa equipe, além de narrar os jogos, trouxe ao público conteúdo especial da competição. O material exclusivo você pode acompanhar aqui no site do jornal Contramão.

Formação

Parceria com Federação Mineira de Basketball permitiu aos alunos da UNA realizar cobertura do campeonato estadual. Foto: José Sérgio

A dobradinha feita com a FMB, segundo a coordenadora do curso de jornalismo, Márcia Cruz, abriu leque de oportunidades. Além de vir ao encontro de projetos do Centro Universitário como o “Narrativas Esportivas: Nas Ondas da Rádio Inconfidência”, orientado pela professora Piedra Magnani da Cunha, que vem aguçando o olhar dos alunos para a editoria.

“A parceria com a federação foi uma cesta de três pontos feita do meio da quadra. Nossos alunos e alunas ficaram envolvidos no processo e já podemos ver nas atitudes crescimento profissional, que é o que norteia nosso curso de jornalismo. Estamos muito felizes em nos consolidar como um curso que promove reflexão e prática sobre o jornalismo esportivo”, comemorou Márcia.

No basquete, o tempo em quadra parece uma eternidade, embora, em média, os jogos sejam compostos por quatro períodos de 10 minutos – no total, são 40 minutos, de acordo com a Federação Internacional de Basquetebol (FIBA). O tempo, talvez, seja então, o termômetro do jogo.

Cada segundo, avançado no cronômetro, eleva o ritmo cardíaco dos espectadores. Os olhares, atentos à bola maciça, que inacreditavelmente quica no chão, aguardam como ninguém uma cesta de três pontos. Na cobertura da competição, os alunos de jornalismo tiveram que lidar com esses fatores, com a agilidade do jogo, e com toda a parte técnica que envolve o trabalho jornalístico.

A oportunidade de fazer a cobertura do campeonato potencializou a formação em jornalismo esportivo, uma vez que os alunos participaram de oficinas com profissionais de arbitragem e comunicação. A experiência ainda permitiu a formação de competências exigidas a um profissional como proatividade, trabalho em equipe, gerenciamento de recursos e elaboração de estratégias de comunicação.

0 121
Renan Damasceno, repórter do caderno Super Esportes, do jornal Estado de Minas, é um dos convidados do Tropeirão da Rússia

Time de jornalistas se encontram no Mercado Central para um bate-papo sobre a cobertura da Copa do Mundo na Rússia; o público, além de desfrutar do encontro, irá saborear um tropeiro preparado pelo chef Edson Puiati

Por Felipe Bueno

O futebol no Brasil não seria o que é hoje se não fosse pela cobertura primorosa dos jornalistas. Desde Nelson Rodrigues, e suas crônicas que traduziram a paixão pelo esporte, até os dias atuais, talvez nenhum outro tema, dentro das redações, tenha que lutar tanto contra a objetividade jornalística. É uma missão sobre-humana não colocar na narração dos jogos e nas reportagens a profusão de sentimentos que o futebol provoca.

É com esse mesmo entusiasmo que o Centro Universitário UNA promove, no dia 25 de agosto, no Mercado Central, o “Tropeirão da Rússia”. O evento irá reunir uma equipe de jornalistas que batem um bolão fora de campo, para um bate-papo sobre a experiência da cobertura jornalística na Copa do Mundo. E depois do mundial, quais são as histórias e a avaliação desses profissionais? Essas questões, junto ao fator emoção, serão discutidas durante o encontro. Entre uma rodada de conversa e outra, o público terá a oportunidade de saborear um delicioso tropeiro preparado pelo chef Edson Puiati.

Os enviados especiais, de lá da Rússia, durante um mês, acompanharam a rotina da seleção brasileira, os treinos das equipes, passaram por uma maratona de jogos e coletivas de imprensa, entrevistaram os maiores astros do futebol e tiveram que se adaptar à rotina de um país muito diferente. O Hexa não veio, infelizmente. Mas o mundial na antiga república socialista surpreendeu a todos e suscitou diversos debates, sobre o que rolou dentro e fora de campo.

A primeira etapa do bate-papo, às 10h, do dia 25 de agosto, traz na escalação a jornalista Isabelly Morais, estagiária da rádio Inconfidência e primeira mulher a narrar uma partida de Copa do Mundo na TV brasileira, pela Fox Sports, e a editora do caderno Super FC, do jornal O Tempo, Soraya Belusi. A conversa, que levantará importantes questionamentos como a participação da mulher na cobertura da Copa, será conduzida por Kelen Cristina, subeditora do caderno Super Esportes, do jornal Estado de Minas.

Na segunda etapa, entram na área os jornalistas Renan Damasceno, do jornal Estado de Minas, e Josias Pereira, do jornal O Tempo, para falar sobre curiosidades e situações que viveram durante o trabalho de cobertura jornalística do mundial na Rússia.

A Rússia era logo ali – A Copa do Mundo, se não for o evento esportivo mais importante, é, com certeza, o que mais mobiliza as pessoas em todo globo. Isso se deve, claro, às características tão marcantes do futebol, a arte dos pés e da imprevisibilidade. Durante os jogos, os olhos dos espectadores anseiam que a bola balance a rede tanto quanto os pés dos atletas aspiram um gol. É por isso que o sentimento é uníssono no futebol.

Nas ondas do rádio, da televisão, e, até mesmo, nas conexões por fibra ótica no celular e computador, é difícil perder um lance. O trabalho de jornalistas mineiros, responsáveis por transmitir, narrar e documentar os jogos, e, sobretudo, entreter milhões, ganha destaque no evento “Tropeirão da Rússia”. Foi ontem mesmo a final do torneio na Rússia, mas fica aquele gostinho de quero mais para os amantes do futebol. Essa é uma oportunidade de colocar o público em contato com os profissionais envolvidos nos bastidores da Copa do Mundo.

SERVIÇO

Tropeirão da Rússia – Bate-papo com jornalistas sobre a cobertura dos jogos da Copa do Mundo na Rússia

Quando: 25 de agosto, sábado

Onde: Mercado Central (Espaço Cultural 2 – andar do estacionamento)

Endereço: Avenida Augusto de Lima, 744 – Centro, Belo Horizonte

10h – Mulheres na Copa da Rússia – Bate-papo com as jornalistas Isabelly Morais, da rádio Inconfidência, e primeira mulher a narrar uma partida de Copa do Mundo na TV brasileira, pela Fox Sports, e Soraya Belusi, editora do caderno Super FC, do jornal O Tempo. A rodada será mediada por Kelen Cristina, também jornalista e subeditora do caderno Super Esportes, do jornal Estado de Minas.

14h – Cobertura da Copa na Rússia – Os repórteres esportivos Renan Damasceno, do jornal Estado de Minas, e Josias Pereira, do jornal O Tempo, entram na área para falar sobre a experiência.

Entre uma rodada de conversa e outra, o público terá a oportunidade de saborear um delicioso tropeiro preparado pelo chef Edson Puiati.

A participação no evento será feita mediante inscrição.

Link do formulário de inscrição: http://bit.ly/tropeiraodarussia

Sujeito a lotação – 100 lugares.

O carnaval começou em Belo Horizonte e se chover não se preocupe, domingo tem Super Bowl 50. O evento decide o campeão da temporada da National Football League (NFL), principal liga de futebol americano dos Estados Unidos. O esporte ainda pouco inserido nas programações dos brasileiros vem crescendo consideravelmente nos últimos anos e já desperta a paixão dos belohorizontinos.

Para o atleta, Ítalo Mingoni, do Minas Locomotiva Futebol Americano, existe um crescimento grande de torcedores e fãs do football na cidade. “O futebol americano está sendo cada vez mais apreciado pelos amantes de esporte. A NFL é hoje o carro chefe de um dos principais canais de transmissão esportiva do país com bastante audiência. Esse crescimento nacional é refletido em nossa cidade e temos muita procura de pessoas querendo praticar e assistir os jogos” conta Mingoni.

Especialmente para os amantes do esporte, o Jornal Contramão preparou para vocês uma lista de onde você poderá acompanhar o jogo entre Denver Broncos, de Denver e Carolina Panthers, da região de Charlotte na Carolina do Norte.

Cinema

A Cinelive e a ESPN fazem a transmissão a partir das 21h, direto do Levi’s Stadium, em Santa Clara, na Califórnia, com a narração e comentários exclusivos de Rômulo Mendonça e Paulo Mancha. Em Belo Horizonte dois cinemas compraram os direitos de transmissão da partida, o Cinemark do BH Shopping, e o Cineart do Shopping Del Rey.

Horário: a partir de 21h

Endereço: Cinemark do BH Shopping- Bairro Belvedere e Cineart do Delrey –

Entrada: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Red Sport Bar

image

A primeira indicação fica na Savassi. O bar possui um ambiente decorado especialmente para os amantes das quatro grandes ligas americanas (NFL, MLB, NBA e NHL), além de reunir elementos que relembram momentos memoráveis das competições. O bar, fará a transmissão da partida em 14 TV’s de 42 polegadas e um telão. Durante a partida haverão rodadas surpresas de chopp Heineken.

Horário: a partir de 19h

Endereço: Rua Viçosa 250 – São Pedro

Entrada: Entrada gratuita com cartela individual

Mais informações: www.redsportsbar.com

Blá Blá Bar

dfesfe

Com rodada dupla da cerveja Proibida e rodada dupla de caipis, ou seja, toda vez que você pede uma, a próxima é grátis!

Horário: A partir de 19h

Endereço: Rua Montes Claros, 495, Sion, 30310-370 Belo Horizonte

Entrada: Gratuita e com cartela individual

Mais informações: (31) 3324-0018

Mulino Pizzeria

Com quatro TVs de 50 polegadas, pizza e cerveja, é mais uma opção para quem estiver pulando Carnaval na Savassi.

Horário: a partir de 21h

Endereço: Rua Sergipe 1.418 – Savassi

Entrada: Entrada gratuita com cartela individual

Mais informações: contato@mulino.com.br

Applebees

A rede de restaurantes norte-americana  possui uma parceria com a ESPN e transmitirá o jogo a partir das 21h, na íntegra em seu Espaço ESPN.

Horário: a partir de 21h

Endereço: 2º piso do BH Shopping – Bairro Belvedere

Entrada: Gratuita com sonsumo.

Fanáticos Esporte Bar

Próximo a lagoa da Pampulha, o bar possui bebidas nacionais e importadas, além de um cardápio diferenciado que faz do espaço um lugar ideal para os amantes do esporte.

Horário: a partir de 18h

Endereço: Avenida Guarapari, 99 – Santa Amélia (Região da Pampulha)

Entrada: Gratuita porém tem que haver consumo

Mais informações: (31) 3318-3009

Por: Victor Barboza

Imagens: Divulgação

Após perder para o Adeco fora de casa, o time feminino do América derrotou o Vasco por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, 3, no Estádio Mário Guimarães (Baleião), em Belo Horizonte. O jogo que foi válido pela 3ª rodada do Grupo 2 do Campeonato Brasileiro, foi apenas o segundo do Coelho no competição, já que a equipe folgou na segunda rodada.

O gol da vitória foi marcado pela zagueira Fernanda, logo no início da partida, aos 5 minutos do primeiro tempo. O próximo desafio será contra o Corinthians, fora de casa. O duelo está marcado para a próxima quinta-feira, 11, às 18h, no Estádio José Liberatti, em Osasco (SP), e terá transmissão da TV Brasil.

Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino 2016

O Brasileirão feminino de 2016 será disputado na mesma fórmula do ano passado. São 20 times divididos em quatro grupos de cinco participantes. Os dois melhores de cada grupo passam para a próxima fase.

Veja a classificação:

GRUPO 1

Classificação P J V E D GP GC SG VM VV DM DV CA CV %
SANTOS – SP 7 3 2 1 0 6 1 5 2 0 0 0 5 0 77
IRANDUBA – AM 5 3 1 2 0 3 2 1 0 1 0 0 6 1 55
FERROVIÁRIA – SP 4 2 1 1 0 4 2 2 0 1 0 0 2 0 66
PORTUGUESA – SP 0 2 0 0 2 1 4 -3 0 0 1 1 1 0 0
TIRADENTES – PI 0 2 0 0 2 0 5 -5 0 0 1 1 5 0 0

P pontos – J jogos – V vitórias – E empates – D derrotas – GP gols pró – GC gols contra – SG saldo de gols – VM vitória mandante – VV vitória visitante – DM derrota mandante – DV derrota visitante – CA cartões amarelos – CV cartões vermelhos – % aproveitamento

GRUPO 2

Classificação P J V E D GP GC SG VM VV DM DV CA CV %
ADECO – SP 5 3 1 2 0 3 1 2 1 1 0 0 8 2 55
CORINTHIANS – SP 4 2 1 1 0 2 1 1 1 0 0 0 3 0 66
RIO PRETO – SP 3 2 1 0 1 5 2 3 1 0 0 1 5 1 50
VASCO DA GAMA – RJ 1 2 0 1 1 1 5 -4 0 1 0 1 3 1 16
AMÉRICA – MG 0 1 0 0 1 0 2 -2 0 0 0 1 2 0 0

P pontos – J jogos – V vitórias – E empates – D derrotas – GP gols pró – GC gols contra – SG saldo de gols – VM vitória mandante – VV vitória visitante – DM derrota mandante – DV derrota visitante – CA cartões amarelos – CV cartões vermelhos – % aproveitamento

GRUPO 3

Classificação P J V E D GP GC SG VM VV DM DV CA CV %
FOZ CATARATAS – PR 9 3 3 0 0 9 1 8 2 0 0 0 4 0 100
CAUCAIA – CE 4 2 1 1 0 7 2 5 1 0 0 0 3 0 66
PINHEIRENSE – PA 1 2 0 1 1 3 6 -3 0 1 0 1 1 0 16
SÃO JOSÉ – SP 0 1 0 0 1 0 3 -3 0 0 0 1 1 0 0
VITÓRIA – BA 0 2 0 0 2 0 7 -7 0 0 1 1 3 0 0

P pontos – J jogos – V vitórias – E empates – D derrotas – GP gols pró – GC gols contra – SG saldo de gols – VM vitória mandante – VV vitória visitante – DM derrota mandante – DV derrota visitante – CA cartões amarelos – CV cartões vermelhos – % aproveitamento

GRUPO 4

Classificação P J V E D GP GC SG VM VV DM DV CA CV %
SÃO FRANCISCO – BA 7 3 2 1 0 4 0 4 2 0 0 0 3 0 77
FLAMENGO – RJ 6 2 2 0 0 6 1 5 1 0 0 0 0 0 100
VITÓRIA – PE 4 3 1 1 1 4 5 -1 0 1 0 1 5 0 44
DUQUE DE CAXIAS – RJ 0 2 0 0 2 2 5 -3 0 0 1 1 2 0 0
VIANA – MA 0 2 0 0 2 0 5 -5 0 0 1 1 1 0 0

P pontos – J jogos – V vitórias – E empates – D derrotas – GP gols pró – GC gols contra – SG saldo de gols – VM vitória mandante – VV vitória visitante – DM derrota mandante – DV derrota visitante – CA cartões amarelos – CV cartões vermelhos – % aproveitamento

Texto: Victor Barboza

Fonte: América Futebol Clube e Confederação Brasileira de Futebol

Foto: América Futebol Clube