“Santinhos” sujam as ruas e provocam reclamações

“Santinhos” sujam as ruas e provocam reclamações

0 1331

No último domingo, Belo Horizonte ficou conhecendo os seus novos deputados federais e estaduais, governador e senadores, além da confirmação de Segundo Turno para a eleição presidencial. Em Minas Gerais, foram 14.513.934 votos computados nas 43.851 zonas eleitorais.

Mas quem foi votar ficou surpreso com o tamanho das filas na hora da votação e, principalmente com a sujeira na entrada dos colégios eleitorais. O colégio Padre Machado situado na Avenida do Contorno, na região da Savassi, foi um dos alvos da panfletagem que espalhou milhares de “santinhos” pelo chão.

A professora Regina Lima, 28, reclama da falta de cuidado dos políticos em dias de votação. “É inaceitável, no período de eleição, todos falam sobre o cuidado com o meio ambiente”, afirma. “Olha o estado da rua! Todo esse papel gasto pra nada é um absurdo”, indigna-se.

A engenheira Camila Fernandes, 27, endossa a fala da professora. “Toda eleição é a mesma coisa, a sujeira de sempre, eles não tem a mínima consciência do estrago que estão fazendo para a natureza.”

O analista de sistema Túlio Júnior, 29, vê utilidade na distribuição dos “santinhos”, mas não concorda com a sujeira provocada por aqueles que jogam o papel pelas ruas.

O gerente de limpeza urbana (SLU),da regional centro-sul Denílson Pereira de Freitas,explica que foram retiradas cerca de 40 toneladas de placas e papeis espalhados por toda cidade. “Abrimos trabalho com a equipe multitarefa que faz a limpeza das ruas com a ajuda de caminhões disponibilizados, especificamente, para isso”, explica.


img_73151

Texto e Foto : Henrique Muzzi


NO COMMENTS

Leave a Reply