Projeto verão: método para emagrecer em pouco tempo, garante o “corpo padrão”...

Projeto verão: método para emagrecer em pouco tempo, garante o “corpo padrão” para a estação mais quente do ano

0 71

Um estudo feito pela YouGov, multinacional especializada em pesquisa de mercado on-line, apontou que 48% dos brasileiros estão tentando perder peso.

Por Júlia Garcia

A estação mais quente do ano já começou há algum tempo. Neste período, o “projeto verão” ganha mais força e popularidade entre as pessoas. O objetivo é simples: emagrecer ou mudar a estrutura física em pouco tempo, para garantir o “corpo padrão” (eurocêntrico, magro, sem estrias e celulites, peitos e nádegas duras e sem pelos). 

Busca pelo emagrecimento

De acordo com o instituto de Pesquisa do Comportamento Alimentar de Curitiba (IPCAC), o “projeto verão” é também o período em que há um número consideravelmente maior de pessoas nas academias. É muito mais comum as pessoas se alimentarem de refeições “fitness” e saudáveis, independentemente de suas vontades. Mas, essa busca pelo emagrecimento em tão pouco tempo, pode trazer riscos à saúde dos indivíduos. 

Um estudo feito entre janeiro e março de 2023, pela YouGov, multinacional especializada em pesquisa de mercado on-line, apontou que 48% dos brasileiros estão tentando perder peso. Para alcançar o peso desejado, muitos recorrem a dietas perigosas e abusivas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) e o Instituto Datafolha, 24% dos brasileiros já usaram alguma substância para emagrecer.

Segundo a nutricionista e mestre em saúde pública, Rayssa de Oliveira, dietas de baixa densidade calórica ou com restrição severa de macronutrientes, podem até dar no início, a falsa sensação de emagrecimento. “A perda de peso não se sustenta ao longo prazo, por alguns fatores como a alteração do metabolismo energético e na composição corporal. O organismo fica mais lento, tentando poupar energia, uma vez que não está recebendo a quantidade necessária para manutenção de suas funções; distúrbios neuroendócrinos e podem desencadear episódios de compulsão alimentar”, afirma. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza para adultos a manutenção de um índice de massa corporal (IMC), calculado através da fórmula: Kg/m2, entre 18,5 e 24,9 kg/m2. Geralmente, pessoas que estão nessa faixa de IMC não têm o “corpo padrão”, imposto pela sociedade, mas estão mais protegidas de desenvolverem doenças crônicas, como a hipertensão e o diabetes. Oliveira alerta que além do IMC, é importante avaliar a distribuição da composição corporal. “Podem existir pessoas que aparentemente são magras, mas com o percentual de gordura corporal elevado. Essas estão mais predispostas ao desenvolvimento de doenças, do que pessoas mais próximas do limite superior de IMC, mas que estejam com uma boa proporção de massa muscular”, conclui.

As motivações do “projeto verão”?

Um ponto importante para mencionar, são os motivos que levam as pessoas a adesão do “projeto verão”. Um deles, é a pressão estética da sociedade, que impõe um “corpo ideal”. Essa imposição aumenta a comparação, baixa autoestima e a busca por algo irreal. 

Para a psicóloga clínica e colaboradora do site Digitais Pretas, Ana Paula Ferreira, a construção de beleza “eurocentrada” afeta a imagem corporal das pessoas, autoestima e reconhecimento da pluralidade da experiência humana. Reduz a beleza e a valorização de alguns aspectos em detrimento de outros. “E aqui tira das propagandas e publicidade, imagens fora do padrão, nas quais quem não está no padrão, não se identifica. Se não “tenho o corpo magro, não sou bonita/bonito”, essas são as mensagens”, conta.

Uma pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em setembro de 2023, apontou um crescimento de 390% na busca por procedimentos estéticos no Brasil. Além disso, de acordo com a Forbes, o Brasil é o terceiro maior consumidor de redes sociais em todo o mundo. Em grande parte, elas são aliadas desta pressão estética. Através dos cliques em diversos perfis, a pessoa pode sentir-se diferente dos que são considerados padrões. Ferreira afirma que as consequências da comparação com outras pessoas, é muito cruel. “Quando passamos 6, 7, 10 horas nas redes sociais, comparando nossa vida com “fragmento” de vida postado pelo outro (a melhor foto, uma viagem planejada, uma comida preparada), nós desconsideramos o processo, tempo, construção, investimento, escolha”, diz. 

“Sinônimo de corpo saudável, é o corpo que habita uma pessoa feliz”

Não é proibido se cuidar, mas é importante ter em mente que o “corpo padrão” , não é o corpo ideal. Mas, se você deseja mudar sua alimentação e estrutura física, existem maneiras saudáveis e corretas para isso. A nutricionista Rayssa de Oliveira conta que a dieta implica na necessidade de seguir regras rígidas e que no dia a dia podem se tornar impraticáveis. “O ideal é que se realize uma reeducação alimentar, com acompanhamento de um profissional nutricionista, para que ele o conduza para melhores escolhas alimentares, dentro dos hábitos de vida de cada um. Pequenas mudanças como incluir frutas, verduras e legumes diariamente e ingerir a quantidade adequada de água já podem fazer uma grande diferença, conclui.

O verão nos traz temperaturas elevadas, sol quente e muitas opções para se refrescar. Praias, piscinas, cachoeiras e outras alternativas para curtir a época. Caso você não se sinta confortável com seu corpo, uma dica é buscar o processo terapêutico para se conhecer,  se acolher, aprender a colocar limites,  se amar e se permitir. 

A psicóloga Ana Paula Ferreira, afirma que os cuidados necessários para as pessoas que se comparam e buscam o padrão imposto pela sociedade, é “buscar o processo terapêutico para se conhecer,  se acolher, aprender a colocar limites…. se amar e se permitir”, afirma.

Para ela, o “sinônimo de corpo saudável é o corpo que habita uma pessoa feliz, consciente de seus limites,  de suas qualidades,  de suas competências. Que pratica atividades físicas, lê, se alimenta bem, se encontra com amigos, família e cuida de si!”, conclui. 

NO COMMENTS

Leave a Reply