A procura de uma melhor sensação térmica

A procura de uma melhor sensação térmica

Belo Horizonte é invadida pelo calor e, com isso, o vestuário é modificado. Grande parte da população vem utilizando, nesta estação, roupas mais leves  como: vestidos, camisetas, bermudas e até as mini -saias, tudo isso para uma melhor sensação térmica.

Com os termômetros chegando a marcar 30°C na Capital, pesquisadores da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) realizaram uma análise que avalia as sensações e condições climáticas. A Praça da Liberdade recebeu na tarde desta quinta-feira, estudiosos que fazem Mestrado Multidisciplinar em Ambiente construído e Patrimônio Sustentável.

Com a utilização de um Anemômetro, instrumento medidor de velocidade do vento, que verifica alterações climáticas, a umidade do ar, a capacidade de evaporação e o tempo de insolação, O Laboratório de Conforto e Eficiência Energética da UFMG, procura calibrar o índice de conforto térmico em espaço aberto, o equipamento e o estudo foram desenvolvidos na Alemanha.

Pequenos detalhes, como idade, peso, bairro, preferência de temperatura, consumo de água, utilização de roupa e observação do tempo são curiosidades que os pesquisadores buscam encontrar em seus entrevistados .

O projeto tem como objetivo fazer melhoras no ar e eficiências em obras públicas para maior atendimento a população.  Simone Hirashima, coordenadora do projeto, informa que a pesquisa se repetirá no dia 28 na Praça da Estação, no período da tarde.

Por: Iara Fonseca e Ana Sandim

Foto: Débora Gomes

NO COMMENTS

Deixe uma resposta