Cultura

0 581

Nesta sexta-feira encerra a IX Semana da Língua Italiana no mundo. O tema deste ano é “O italiano entre ciências, arte e tecnologia”, onde já homenagearam Galileu Galilei, com as novidades celestes no dia 12 de novembro. Hoje quem passar pela Galeria de Artes Passarela, prédio anexo da Biblioteca Pública Prof. Francisco Iglesias, localizada na rua da Bahia, 1889, se depara com o novo homenageado, Guglielmo Marconi. Ele foi o pioneiro das telecomunicações e ganhador do Prêmio Nobel da Física em 1909.

Na galeria se encontram 16 painéis com a historia do grande inventor. Os painéis seguem com legendas em português e italiano.

Entres suas invenções podemos destacar a radiografia e radiodifusão. E teve um grande sucesso quando aprimorou a transmissão do código Morse sem fios, quando estava atravessando o Atlântico Norte em 1899.

pronta

Fotos e texto por Ana Paula P. Sandim

O conjunto arquitetônico “Encontro Marcado” será transferido da Praça Carlos Drummond de Andrade para a Biblioteca Pública Estadual Luis Bessa. A obra, composta pelas estátuas de bronze em tamanho natural dos escritores Otto Lara Rezende, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Hélio Pelegrino, ficavam entre a antiga Secretaria de Educação e o anexo da Biblioteca Pública, em frente à Praça da Liberdade.
Helena Maria Alves, arquiteta responsável pela transposição do monumento, esclarece que com a implantação do Circuito Cultural da Praça da Liberdade, as estátuas perderam a visibilidade no lugar onde estavam. “Nada mais conveniente do que trazer o conjunto arquitetônico dos escritos para frente da biblioteca,” ressalta.
A obra, projetada pelo artista plástico Léo Santana, faz alusão ao livro de Fernando Sabino, “Encontro Marcado“, publicado em 1956, e recria um encontro casual dos “quatro cavaleiros do apocalipse”, como eram conhecidos os escritores. O intuito era eternizar a amizade deles.  O monumento, muito popular, foi inaugurado em 2005 e foi alvo de depredações nos anos seguintes.

Por: Natália Oliveira

O Museu Mineiro de Belo Horizonte, localizado na avenida João Pinheiro,  342, no bairro Funcionários, continua em obras. De acordo com o diretor  Francisco Magalhães, as obras do espaço estão dividas em duas etapas. Uma delas, a que compreende a área de entretenimento e  espaço destinado a um café, devem terminar até o final do ano, enquanto que a parte estrutural do museu ainda não tem data certa para ser entregue à população. A previsão de reabertura do museu era em meados deste ano, porém é pouco provável que isso aconteça nos dois últimos meses de 2009.  Uma nova data ainda não foi divulgada pelo diretor do museu.

A reforma trará uma grande mudança no espaço, como uma passarela que liga o Arquivo Público Mineiro ao museu, dando assim mais acessibilidade aos visitantes.

 

Saiba sobre o museu no blog: Museu Mineiro

Por Ana Paula Sandim e Nélio Souto


0 596

O ano novo está chegando e o Circuito Cultural de Belo Horizonte está abrindo as suas portas. Pelo menos uma delas. O prédio Planeta Tim UFMG, ou Espaço do Conhecimento, foi o primeiro a abaixar a cortina das obras e tem previsão de inaugurar no dia 5 de dezembro.

O projeto arquitetônico foi feito pela arquiteta Jô Vasconcellos, que modificou completamente o antigo espaço da reitoria da UEMG. O Espaço do Conhecimento mostrará a criação do Universo, a vida na Terra e o meio ambiente em cenários interativos. O prédio também abrigará um planetário e o observatório astronômico.

Por Juliane Schlosser

1 718

O mural de avisos do UsiMinas estava informando que mais uma programação de filmes iria terminar amanhã mas, segundo fontes a grade segue a mesma até quinta feira(12/10).Confira a programação abaixo:

Deixa ela entrar: 14:40; 16:50; 19:00; 21:15

Alô Alô Terezinha: 15:15; 17:15; 19:15; 21:15

A vida secreta das Abelhas: 14:50; 17:00; 19:10; 21:21

Fados: 14:20; 16:10;

Anticristo: 15:20;19:15;21:20

O Usiminas fica na Rua Gonçalves Dias 1581

Mais informações: 31 3252-7232

Postado por Matheus de Azevedo

Foto: Site institucional UsiMinas

0 744

Vik Muniz é um artista brasileiro que transforma lixo em arte, revistas picotadas em retrato e um prato de macarrão com molho vermelho na Medusa. Muitas de suas obras são perecíveis, então Vik captura a imagem para ampliar, emoldurar e só então expor ao público. Suas fotos estarão no Museu Inimá de Paula, localizado na Rua da Bahia, 1201, até o dia 2 de novembro. Após uma temporada de grande sucesso no Rio de Janeiro e São Paulo com mais de 300 mil visitantes, em Belo Horizonte obteve os mesmos resultados. Devido a demanda do público, o museu ficará aberto domingo e segunda-feira, feriado do Dia dos Finados.

Museu Inimá de Paula

Para informações sobre horário e preço do ingresso, acesse o site do Museu Inimá de Paula.