Entretenimento

Aproximadamente 42 bailarinos vão levar adultos e crianças a uma viagem mágica com a apresentação do clássico O Quebra-Nozes. Encenado desde 1892, com adaptações famosas como a de Tchaikovsky, o espetáculo, que é montando tradicionalmente na época de Natal, será a atração da Companhia Brasileira de Ballet (CBB), em Belo Horizonte.

Dividida em dois atos e com intervalo de dez minutos entre eles, a peça, dirigida pelo professor Jorge Teixeira, terá duração de 1h30. Clara e o Soldado Quebra-Nozes, personagens protagonistas, serão interpretados por Luana Correia e Gustavo Carvalho.

Companhia

A CBB, criada em 1967, já se apresentou com grandes nomes do balé como Ana Botafogo, Cecília Kerche, Áurea Hammerlli, Marcelo Misailidis e Vitor Luis, bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A Companhia é composta por bailarinos que tem idade média de 18 anos provenientes de diversos estados brasileiros e  de países como Argentina, Chile e Paraguai.

O Quebra-Nozes

O espetáculo conta à história da menina Clara, que durante o Natal, ganha do padrinho, um boneco quebra-nozes vestido de soldado. Apaixonada pelo brinquedo, Clara adormece e sonha estar em um mundo de fantasias onde coisas magníficas acontecem.

O espetáculo entra em cartaz no dia 20, às 20h, no Grande Teatro do Sesc Palladium, outras duas apresentações estão agendadas para os dias  21 e 22, no mesmo horário. Os ingressos custam R$50 (inteira) e R$25,00(meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

 

Por Paloma Sena e Rafaela Acar

Foto: Divulgação

A exposição temporária “Universo Incrível” é a atração do Espaço TIM UFMG do Conhecimento e reúne astrofotografias inacreditáveis do universo, feitas a partir dos observatórios da European Southern Observatory(ESO) – Observatório Europeu do Sul.  A divulgação dessas  imagens marca a comemoração do cinquentenário dos observatórios do ESO. As figuras são ricas em detalhes, e é possível ver fotos de galáxias, nebulosas e diversos corpos celestes.

Estrelado de La Silla, créditos ESO.

O ESO se configura como uma das mais importantes organizações intergovernamentais para estudos de astronomia no mundo. A sede fica na cidade de Garching na Alemanha e tem três observatórios em operação no Chile: o La Silla, no deserto do Atacama, o Very Large Telescope, em Cerro Paranal, e no platô Chajnantor, com pretensões de ser o maior observatório do mundo a vigiar os céus, a intenção é construir o European Extremely Large Telescope.

Serviço

Exposição: Universo Incrível

Período: 07 de novembro a 10 de Dezembro.

Horário: terça a domingo das 10h às 17h.

                quinta das 10h às 21h.

Entrada franca.

 

Por Hemerson Morais e Rute de Santa

Foto Hemerson Morais

A banda mineira Sergeant Pepper’s se apresenta amanhã, 13, no Museu de Artes e Ofícios (MAO), a partir das 19h30. O show faz parte do projeto Ofício da Música. “Somos a primeira banda da América do Sul que tocou no Mersey Beatles Festival em Liverpool”, conta o contrabaixista e fundador Alan Rocha (Jô). O festival faz um tributo anual aos Beatles e reúne as três melhores bandas intérpretes do quarteto inglês do mundo.

A banda foi fundada em 1990 com o propósito de tocar somente músicas dos Beatles. Mas, de acordo com o contrabaixista, grandes nomes do rock como Chuck Berry e Elvis Presley são influências para o grupo. Desde a fundação, a banda nunca parou de tocar. Nesses 22 anos de estrada foram lançados dois CDs com músicas compostas, porém não gravadas, pelos Beatles. “Nosso primeiro CD (Come and Get It) recebeu elogios do Paul McCartney”, afirma Rocha.

Para o show de amanhã, segundo Alan Rocha, o público ouvirá os grandes clássicos do repertório dos garotos de Liverpool. A entrada é gratuita. O Museu de Artes e Ofícios fica na Praça da Estação, no centro da capital.

Por Ana Carolina Nazareno e Marcelo Fraga

Foto: Sgt. Pepper’s / Divulgação

Nesta quinta-feira, 08, a FIFA confirmou quais serão as sedes da Copa das Confederações, entre os dias 15 e 30 de junho de 2013, no Brasil. Pela primeira vez, esta competição será realizada em seis cidades de um mesmo país, são elas: Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, Fortaleza, Brasília e Salvador. Foram também definidos os valores dos 830 mil ingressos para as 16 partidas, porém, somente 477.441 ingressos estarão disponíveis para o público em geral. O valor dos  ingressos variam entre R$28,50 e R$418.

As compras serão efetuadas exclusivamente no fifa.com, site oficial do evento. Entretanto, durante a fase de venda de última hora, os ingressos poderão ser adquiridos em postos de venda espalhados pelo Brasil.

Haverá quatro categorias de preços de entradas, como foi o caso do evento na África do Sul, em 2009. A primeira categoria é a de preço mais elevado e a quarta de preço mais acessível, sendo esta última destinada unicamente a residentes no Brasil.

Cada solicitante terá opção de comprar no máximo seis ingressos por jogo, e em cada jogo estes ingressos devem pertencer à mesma categoria. Além disso, o torcedor poderá solicitar ingressos para até dez partidas, não podendo, porém, solicitar ingressos para duas partidas que aconteçam no mesmo dia. Para os residentes no Brasil, o pagamento poderá ser realizado no cartão ou no boleto bancário.

A pré-venda dos primeiros bilhetes será entre os dias 21 e 30 de novembro deste ano, somente para titulares de cartões Visa. A partir do dia três de dezembro de 2012 até 15 de janeiro de 2013 e 15 de fevereiro de 2013 até sete de abril de 2013 ocorre a fase de venda avançada (um período de solicitações e sorteio, e outro por ordem de chegada). A fase de venda de última hora (por ordem de chegada) será dos dias 15 de abril de 2013 a 30 de junho de 2013.

Por Ana Carolina Vitorino e Rafaela Acar

Foto: FIFA

Infográfico: Tiago Magno

De hoje até o próximo dia 8, Belo Horizonte sediará, no Teatro João Ceschiatti, no Palácio das Artes, a 204º reunião da Comissão Nacional de Incentivo a Cultura (CNIC). O órgão, que é vinculado ao Ministério da Cultura (MinC) auxilia na aprovação dos projetos apresentados nos editais da lei Rouanet. A comissão, que reúne em Belo Horizonte representantes do setor cultural da região sudeste, tem um formato itinerante e tem como objetivo aproximar os agentes culturais de cada região ao Minc.

A participação na lei de incentivo se da através de editais abertos pelas secretarias estaduais e municipais de cultura. “A gente escreve um projeto dentro do que é pedido no edital e ai vai para apreciação das secretarias que decide se aprova ou não o projeto”, explica o músico violinista Luiz Henrique.

Um dos projetos mantidos pela lei de incentivo a cultura em Belo Horizonte é a Orquestra Uirapuru, que tem suas ações voltadas para práticas em grupo no cenário musical da capital mineira. “Estamos com um tema este ano que se chama Mágica Música, que tem uma interação entre artes. Tem música, tem um mágico, tem um mímico e uma exposição de artes plásticas”, relata Luiz Henrique.

A Lei Rouanet é conhecida por sua política de incentivos fiscais que possibilitam pessoas físicas ou jurídicas de aplicar parte do imposto de renda devido em ações culturais. Os apoiadores tem benefícios fiscais sobre o valor investido e fortalecem iniciativas culturais que não se enquadram no projetos do Ministério da Cultura.

Por Ana Carolina Vitorino e João Vitor Fernandes

Foto: Internet

Esta semana, a mostra Tati por Inteiro exibe a obra completa do cineasta francês Jacques Tati, rememorando os 30 anos da morte do artista. Totalizando onze obras audiovisuais, o evento conta ainda com um documentário sobre o homenageado, dirigido por sua filha Shopie Tatischeff, e uma aula inaugural com o crítico francês, Stéphane Goudet.

Segundo o professor de crítica cinematográfica, Athaídes Braga, Jacques Tati, com sua personagem Mr. Hulot, é um somatório de Charles Chaplin e Buster Keaton, reconhecidos como os primeiros grandes cômicos do cinema. “Mr. Hulot é uma verdadeira corporização da graça, o humor dele é único, não depende de texto”, afirma Braga.

Um dos filmes que serão exibidos no evento será “Meu Tio” (Mon oncle, França, 1956) que faz uma sátira à vida mecanizada e é considerado por Braga a obra prima de Jacques. “É o filme onde percebo a maior piada visual, é o humor de uma pessoa anacrônica àquele ambiente”, opina.

De acordo com Braga, depois do anos 80, raras foram as vezes em que algum filme de Tati foi exibido em salas de cinema brasileiras, “Acho muito importante ele ser resgatado pelos jovens, pois é este público que encontra uma grande facilidade de informação, porém uma falta de cultura”, completa.

Sobre Jacques Tati

Jacques Tati (1907 – 1982) nasceu na França, onde começou sua carreira como ator e roteirista em 1932. Sua carreira decineasta começou em 1947 com ” Jour de Fête” que lhe rendeu o prêmio de melhor roteiro no Festival de Veneza, na Itália e o Grande Prêmio do Cinema Francês em 1950. Destacou-se por seu tema e estilo que sempre remetiam a uma constante luta entre o homem e a máquina.

A mostra será exibida no Sesc Palladium, a partir de hoje (05/11) até o dia 18 de novembro. A entrada é franca.

Veja a programação.

Por: Ana Carolina Vitorino e Rafaela Acar

Ilustração: Diego Gurgell