Futebol

0 316

Por Emily Moura e Luísa Freitas

A equipe azul celeste comandada pelo técnico Jonas Urias, venceu a equipe do Atlético Mineiro, comandando pela técnica Vantressa Ferreira, pelo placar de 1 a 0, gol marcado aos 22 minutos do 2º tempo, pela artilheira Byanca Brazil (10), que soma 12 gols marcados durante o campeonato.

Jogadoras antes da partida. Foto: Laryssa Barbosa.

Primeiro tempo

Os primeiros 20 minutos o jogo seguiu equilibrado para ambas equipes, tendo apenas um cartão amarelo aplicado para a jogadora Karol Bermúdez (5) do Atlético, tendo poucas chances claras de gols.

A partir desse momento o jogo que era equilibrado tomou um outro cenário , as cabulosas vieram pra cima e começaram a ter chances, o jogo seguiu com o lado cruzeirense atacando, mas as vingadoras também não ficaram para trás e teve suas chances claras de saírem na frente, o Juiz Richard Michel concedeu 6 minutos de acréscimos a partida , porém manteve sem gols marcados.

Jogadoras entrando em campo. Foto: Laryssa Barbosa.

Segundo tempo

Já no ínicio do 2ºtempo, ambas equipes estavam com muita raça e vontade de vencer, tivemos ao todo 5 cartões amarelos aplicados durante o 2º tempo do jogo, entretanto a atleta Dayana da equipe das Vingadoras, tomo dois(2) cartões amarelos e sem expulsão, oque deixou a torcida cruzeirense confusa.

Aos 22 minutos 2º tempo, como dito anteriormente a Atleta das cabulosas Byanca Brazil (10) abre o placar em um chute de dentro da área marcando para a equipe do Cruzeiro.

Nesse meio tempo tivemos duas alterações, uma para cada equipe, o jogo que seguia 1 a 0 ganhou 7 minutos de acréscimos, indo até 52 minutos. Faltando 2 minutos para o jogo acabar, a equipe atleticana sofre um pênalti, oque levou o torcedor a loucura. A escolhida para bater foi a atacante Soraya (11), entretanto a goleira Taty Amaro (1) das cabulosas defendeu o pênalti, garantindo assim, o tão sonhado titulo de Campeãs Mineiras do ano de 2023.

Elenco do Cruzeiro. Foto: Laryssa Barbosa.

Comemorações

Após a comemoração das cabulosas, estivemos com as jogadoras Vanessinha (7) e Anna Luiza (16) que falaram um pouco sobre como foi ganhar o tão sonhado título do campeonato Mineiro. Confira:

Vanessinha:

Vanessinha, atleta do Cruzeiro, fala sobre o título mineiro de 2023

“Não tem nem oque falar, os 3 anos que a gente vem batendo na trave, o grito na garganta tava entalado, mas esse ano graças a Deus deu tudo certo e a gente conseguiu trazer a medalha e o troféu pro Cruzeiro”, comentou a atleta.

Anna Luiza:

Ana Luiza, atleta do Cruzeiro, fala sobre o título mineiro de 2023

” O título veio, com muito esforço e foi um ano assim, de muito trabalho, muita dedicação e hoje a gente pôde implementar isso dentro do campo com a torcida toda acompanhando a galera toda em cima e uma energia incrível, e é isso, vamo cruzeiro!

Não tem nem oque falar, os 3 anos que a gente vem batendo na trave, o grito na garganta tava entalado, mas esse ano graças a Deus deu tudo certo e a gente conseguiu trazer a medalha e o troféu pro Cruzeiro”, disse a jogadora.

A partida aconteceu no Estádio Independência, e foi transmitida pela primeira vez na história uma final de Campeonato Mineiro Feminina nas telas da Tv Globo e pela Rádio Itatiaia.

0 245

Por André Duarte e Daniel Vieira

No último embate decisivo do Campeonato Mineiro Sub-17, o Cruzeiro e o América protagonizaram o último jogo da decisão , culminando em um empate sem gols que consagrou o Cruzeiro como campeão da categoria.

O confronto entre as duas equipes já havia sido marcado por uma vantagem considerável para o Cruzeiro no primeiro jogo, que encerrou com uma vitória expressiva de 6-1. Com esse placar, o time celeste já caminhava rumo ao título antes mesmo da partida final.

No embate derradeiro, ambas as equipes demonstraram intensidade e determinação, mas a rede permaneceu intacta, consolidando o empate por 0-0. Esse resultado confirmou a superioridade do Cruzeiro ao longo da competição e selou sua conquista merecida do título do Campeonato Mineiro Sub-17.

Time Cruzeiro Sub-17. Foto: Cruzeiro.

Um dos grandes protagonistas desse triunfo foi Ruan Índio, que se destacou como peça fundamental na campanha vitoriosa do Cruzeiro. Sua contribuição ao longo do torneio e, especialmente, na final, evidenciou a qualidade técnica e o espírito competitivo que impulsionaram sua equipe ao sucesso.

Com essa vitória, o Cruzeiro não apenas se consagrou como o campeão do Mineiro Sub-17, mas também deixou uma marca expressiva ao longo da competição, demonstrando seu potencial e talento nas categorias de base do futebol mineiro.

0 227

A final do campeonato mineiro feminino acontecerá no domingo (19). Hoje, vamos relembrar como foi a última rodada.

Por Andressa Castro

No dia 28 de outubro aconteceu na Cidade do Galo a última rodada do campeonato mineiro feminino. Atlético e América disputavam a segunda colocação da tabela de classificação!

Jogadoras durante o jogo. Foto: Mourão Panda / América.
1º tempo

No primeiro tempo, as Espartanas criaram mais chances e povoando mais o meio de campo e reduzindo o espaço de criação do time atleticano.

A partir da metade do primeiro tempo as Vingadoras começaram a encontrar espaços pelas pontas conseguindo equilibrar o jogo.

2º tempo

O segundo tempo foi dominado pelo Altlétio Mineiro, que criou mais chances. Com uma marcação mais fortes e um ajuste de posicionamento, as vingadoras tiveram um grande volume de jogo mas pecou nas finalizações.

Com esse resultado, o América ocupou a segunda colocação na tabela de colocação.

0 217

Cruzeiro vence o primeiro jogo, atuando na Toca Da Raposa 2, válido pelo Mineiro sub 17. Ruan Índio (3), Rayan (2) e Cauan Baptistella marcaram para o time celeste e Kauê França, marcou o único gol do Coelho

Por André Duarte e Daniel Vieira

O jogo

Cruzeiro começou em cima, impondo seu jogo e pressionando o América. Em menos de 20 minutos, Cruzeiro chegou a fazer 2 x 0. O América mostrou uma reação, em falha defensiva do time celeste, América descontou. Jogando com resultado e em casa, Cruzeiro acelerou novamente e chegou ao terceiro e quarto gol ainda no primeiro tempo.

No segundo tempo, com a vitória praticamente selada, Cruzeiro só controlou o placar e jogou tranquilo. América, que, perdia, não esboçou nenhuma reação. Mesmo sem se esforçar e pressionar, Cruzeiro conseguiu mais dois gols e fez um placar histórico para o clube e símbolo do seu torcedor, o grandioso 6 x 1.

Jogadores do Cruzeiro celebrando vitória sobre o América. Foto: @cruzeiro.
Próximo jogo

O jogo da volta acontece sábado dia 11/11, ás 10:00, no estádio Independência. A raposa, pode chegar ao terceiro título no ano na categoria de base.  Já conquistou Mineiro e Copa do Brasil sub 20 e agora o Mineiro sub 17. Destaque para Ruan Índio e Rhuan Gabriel, que, podem ganhar as três competições.

(foto: Staff Images/Cruzeiro)

Por André Duarte, Daniel Vieira e Ney Felipe

Neste domingo(15), o sub-20 da raposa levantou mais uma taça. Diante de mais de 12 mil torcedores, um recorde para os jogos de categoria de base, o Cruzeiro enfretou o Grêmio pela final da Copa do Brasil e venceu por 2 a 0.

O jogo teve uma etapa inicial bem tensa e com poucas chances de gol. A melhor chance do primeiro tempo foi do Cruzeiro, que já vinha melhor e com mais proximidade de chegar ao gol, em jogada individual de Robert, o atacante celeste acertou a trave em um belo chute.

Já o segundo tempo seguiu movimentado. o Grêmio foi que teve as primeiras chances mais claras de gol. Mas, logo em seguida a chance mais clara gremista, Fernando pegou um rebote de seu próprio chute, bem defendido pelo goleiro Cassio e abriu o placar.

Com a desvantagem a equipe tricolor foi para cima e deixou mais campo para os contra-ataques cruzeirenses.  Com isso, pouco tempo depois, em uma saída de bola errada do Grêmio, Fernando novamente foi as redes e deixou a Raposa com as mão no título inédito da categoria.

Final de jogo, Cruzeiro 2 a 0 e festa para a nação celeste que esgotou os ingressos disponíveis para a manhã deste domingo.

Já no meio da semana passada, Cruzeiro Sub-20 venceu o Coimbra nos pênaltis e conquistou o Campeonato Mineiro Sub-20

Equipe Sub-20 campeão mineira comemora com a taça. ( Foto: André Duarte )

A emocionante final do Campeonato Mineiro Sub-20 foi decidida em grande estilo após uma disputa acirrada entre o Cruzeiro e o Coimbra. Após um resultado de 2-1 a favor do Coimbra no primeiro jogo, o Cruzeiro entrou com uma equipe alternativa, garantindo uma vitória por 1-0 no segundo jogo, com um gol crucial de Luis Fernando. A partida foi para os pênaltis, onde o goleiro celeste, Otávio, brilhou ao defender 2 pênaltis e Ruan Santos, com frieza, converteu o pênalti do título.

Agora, com a confiança renovada, a equipe celeste se prepara para enfrentar o desafiante Grêmio na final da Copa do Brasil Sub-20, agendada para o próximo domingo no Mineirão. A expectativa é alta enquanto os jovens talentos se preparam para mais um confronto emocionante.

Na comemoração do título, Gui Meira, promessa celeste deu uma entrevista falando se o título mineiro da uma certa tranquilidade para outra final.

– Não diria tranquilidade, mas sim uma confiança. Por causa de todo cenário, revertendo dois jogos, na semi e final, e conseguindo ser campeão, gera um ânimo no grupo.

0 161

Libertadores chega às semifinais com três brasileiros e um argentino, mas todos de olho em vaga na finalíssima no Rio de Janeiro

Por Ney Felipe

Nada como uma noite de libertadores, quando são duas é ainda melhor! Hoje (04), sai o primeiro finalista. Única certeza é que será um clube brasileiro. No gigante da Beira-rio, no Rio Grande do Sul, Inter e Fluminense se enfrentam em partida valendo vaga na final que, neste ano, acontece no Maracanã.

No jogo de ída, semana passada, os clubes empataram por 2 a 2 em uma partida bem movimentada. Gols de Germán Cano para o Flu e Hugo Mallo e Alan Patrick para o Inter. A partida tomou ares de tensão quando ainda no final do primeiro tempo Samuel Xavier foi expulso. Com isso, o Fluminense jogou com um a menos por toda etapa complementar de jogo.

Com o empate na ida,  nenhuma das equipe tem vantagem e um novo empate leva a partida para os pênaltis.

Onde assistir

  • TV Globo e o ge transmitem ao vivo para todo o Brasil.
  • Paramount +

Palmeiras e Boca Juniors com atenções dividas entre hoje e jogo de quinta

O outro lado da chave tem confronto entre Brasil e Argentina. Após um jogo truncado em La Bombonera, o verdão paulista segurou um empate por 0 a 0 e trouxe para o estádio Allianz Parque a decisão podendo vencer por qualquer resultado e carimbar novamente a sua passagem para o Maracanã.

O time paulista conta com o bom retrospecto e, até com a supertição. O Palmeiras já foi campeão da Copa Libertadores jogando no Rio. Na ocasião, o Santos era o adversário que saiu derrotado. Já o Boca, conta com o centroavante uruguaio Cavani, artilheiro por onde passou. O atacante experiente é a esperança Xeneize.

Onde assistir

  • Partida exclusiva ESPN, STAR +.