gastronomia

0 103

Uma receita super fácil, versátil e irresistível, ideal para o café da manhã ou aquele lanche da tarde!

Quem nos agraciou com essa delícia de panqueca foi a Marina Sol, de 21 anos e ex-aluna do curso de Gastronomia da Una. Ela trabalha com confeitaria e fotografia de alimentos, confira o trabalho no Instagram (@niinacakes).

Rendimento: 12 panquecas médias
Tempo de preparo: 30min
Nível de dificuldade: fácil
Categoria: lanche

Ingredientes:
1 xícara de leite (150ml)
2 ovos e 1 clara
1 e 1/2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de essência de baunilha
1 colher de sopa de mel
2 colheres de sopa de açúcar refinado
2 xicaras de farinha
1 colher de cha de sal
1 colher de sopa de fermento

Modo de preparo:
1. Bata todos os ingredientes no liquidificador até ficar homogêneo.
2. Unte uma frigideira com um pouquinho de manteiga e ligue o fogo baixo.
3. Coloque a massa aos poucos na frigideira (se for uma frigideira grande, você pode fazer várias de uma vez! Basta despejar a massa com cuidado, deixando um espaco entre elas.)
4. Quando começar a dar bolhas em cima, já pode virar!
5. Espere mais alguns segundos para dourar o outro lado e pronto!
6. Agora é só colocar a calda e acompanhamento que preferir e ser feliz! :)

Dicas para servir:
Você pode incrementar com mel, geleias, chocolate derretido, caramelo, manteiga, granola, frutas frescas ou secas… enfim, faça as combinações que você desejar!

 

 

 

 

0 103

Da cozinha afetiva, criativa, de memória, do fogão e do forno à lenha, da simplicidade do campo e da horta de subsistência familiar, extraímos ingredientes que, aliados ao conhecimento de técnicas, nos impulsiona a criar as melhores e mais saborosas receitas.

Recheada com ono pro nobis, calabresa, bacon, paio, champignon e farofa de mandioca temporada, essa EXPERIÊNCIA não podia ficar desacompanhada de uma das principais raízes da culinária brasileira: A MANDIOCA! Essa delícia foi desenvolvida por Luciana Barreto, ex-aluna do curso de Gastronomia do Centro Universitário Una.

Segue a receita:

Barriga suína recheada e pururucada

Porção: 6 pessoas

Grau de dificuldade: média

INGREDIENTES:

2 kg de barriga de porco

2 kg de mandioca

350 g de manteiga

150 g de bacon

150 g de linguiça calabresa

150 g de paio

150 gramas de farofa temperada

100 g de champignons

10 folhas de oro pro nobis

350 ml de cerveja larger

100 g de páprica defumada

100  g de alho

150 g de cebola

3 ramas de alecrim

10 folhas de louro

50 g de ervas finas

500 ml de óleo de soja

 80 g de sal

1 rolo de papel alumínio

Cordão para a amarra

MODO DE PREPARO

Limpe e raspe a pele da barriga; execute corte xadrez (3 à 4 cm) sobre a pele; tempere esfregando a barriga com páprica defumada, ervas finas e sal; acrescente o alegrim, louro e a cerveja larger; deixe marinar na cerveja por no mínimo 10 horas; reserve a marinada de cerveja para o molho.

Recheie a barriga suína com os outros ingredientes, o alho Laminado e 100 g da cebolq; amarre e em uma travessa ou tabuleiro, cubra cuidadosamente com o alumínio (passe duas ou três camadas de papel alumínio para evitar a entrada e saída de ar); leve ao forno por cerca de 4 à 5 horas (dependendo do forno); retire o papel alumínio e volte ao forno por 20 minutos ou até dourar; reserve a barriga e o caldo!

Pururucando a barriga

Esquente 500 ml de óleo de soja e sobre uma grade com um refratário por baixo, distribua cuidadosamente o óleo quente por cima da barriga até pururucar toda a peça. Retire as amarras, corte e sirva!

Mandioca mil folhas

2 kg de mandioca

350 g de manteiga

MODO DE PREPARO

Lamine à mandioca com um mandolim ou um cortador de legumes; derreta a manteiga no micro ondas ou no fogão; mergulhe e escora lâmina à lâmina na manteiga; empilhe as lâminas sobre as outras, coloque um peço sobre elas e leve ao refrigerador do dia para o outro; no forno pré aquecido, à 180° graus, asse a mandioca até dourar por mais ou menos 2 horas (dependendo do forno); deixe esfriar, corte em blocos e sele na manteiga. Sirva!

O MOLHO

Em uma panela, doure 50 g de cebola cortada em brunoise, acrescente a marinada da cerveja, o caldo da barriga e reduza o molho à 50%. Em uma peneira, coe o molho e volte ao fogo até reduzir à 20%. Empratar e servir! Bom apetite!

 

0 217

Por: Italo Charles

Obaaaaa!!!! Pensando nos dias de calor e com o final de semana chegando, a gastróloga e ex aluna de Gastronomia do Centro Universitário Una, Ana Caetano, preparou uma receita de “cair o queixo”.

Ana é especialista em sorvetes e gelatos. Proprietária do Napetits (Sorvetes Artesanais), sua paixão começou ainda criança e desde então não parou. “A minha história com a Gastronomia vem desde a minha infância quando  visitei o mercado central de belo horizonte pela primeira vez e comprei panelinhas de cobre. Se fundiu ainda mais quando, aos 12 anos, já cozinhava para a minha família e amigos próximos. Embora eu tenha conseguido passar em vestibulares de outros cursos com 17 anos, senti que só me sentiria completa com a gastronomia; e assim comecei a estudá-la”, explica Ana.

Se liga, e vamos lá!

Descrição do prato: Sorvete de cacau 100% trazendo o aroma e sabor do café; acompanhado com uma casquinha feita a partir do queijo minas defumado.

Quantidade de porções: 12 porções de 90g

Tempo de preparo: 4 horas

Categoria: Sobremesa

Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:

  • 350g de creme de leite fresco;
  • 200ml de leite;
  • 180g de açúcar;
  • 100g de cacau 100%;
  • 5g de café em pó;
  • Queijo Minas defumado (Ou outro queijo defumado);
  •  30g de clara de ovo (equivale a um ovo);
  • 20g de farinha de trigo;

Passo a passo para a preparação do sorvete:

– Bata o creme de leite fresco com a ajuda de uma batedeira até chegar ao ponto chantilly.

– Após este processo, coloque os seguintes ingredientes: 150g de açúcar, o leite, o cacau e o café em pó e bata por 5 minutos até dissolver todos os ingredientes.

– Coloque a mistura em um recipiente e deixe -o por 2 horas no freezer.

– Após 2 horas, retire-o e bata novamente por 5 minutos. Reserve.

Passo a passo para a preparação da Casquinha: 

– Separe a gema da clara.

– Misture o açúcar e a farinha na clara de ovo separada.

– Em uma forma de alumínio coberta com papel manteiga ou um “tapete” de silicone, despeje a mistura formando círculos ou no formato que você desejar.

– Com o forno pré-aquecido em 180C° coloque a forma e deixe assar de 10 a 15 minutos.

– Quando as bordas estiverem douradas, sirva-o com uma bola do sorvete desta receita ou como desejar!

Para acompanhar o trabalho da gastróloga e aprender mais receitas deliciosas, acompanhe pelo Instagram (@napetitsoficial).

 

*A matéria foi produzida sob a supervisão da jornalista Daniela Reis

0 133

*Por Daniela Reis

Gosta de sanduiche? Então, hoje essa receita é para você!

Descrição do prato:

Sanduiche feito com pão ciabatta (de autoria da nossa empresa Sanxav – pães artesanais), com recheio de salada de repolho roxo e maionese, salada de rúcula, queijo minas canastra curado e salame (da charcutaria Tonini).

Quantidade de porções: 1 unidade de 20cm

Tempo de preparo: 25 min.

Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:
– Ciabatta Sanxav de 20cm
– 20 g de salame autoral fatiado da charcutaria Tonini
– 15g de queijo minas canastra curado em lâminas
– 120g de repolho roxo
– Meio limão de tamanho médio
– 1 ovo
– 1 dente de alho
– Óleo de canola
– 10g de açúcar
– 60ml de vinagre de vinho branco
– Sal a gosto
– Folhas de rúcula a gosto

Passo a passo para preparação:

Maionese para salada de repolho roxa:
1 – Em um mixer coloque a clara do ovo, o limão espremido, o alho, o sal e bata. Enquanto está batendo os ingredientes, vá jogando o óleo devagar e constantemente até obter a consistência de maionese. Reserve.

Salada de repolho roxo:
1 – Corte o repolho em fatias finas.
2 – Misture 100g da maionese preparada, o açúcar, o vinagre e o repolho.

Montagem:
1 – Corte o pão ao meio na horizontal.
2 – Coloque a salada de repolho, o salaminho, o queijo e a rúcula por cima.
3 – Feche o sanduíche e aproveite.

Dica do chef:
A mostarda de jabuticaba da linha Sabarabuçu combina muito bem com o sanduíche.

Essa delícia de sanduba foi desenvolvida por Luan Santos, ex-aluno do curso de Gastronomia do Centro Universitário Una.

Com a palavra, o chef
“Desde novo sempre fui muito ligado à gastronomia, mas levava aquilo como um robbie. Aos 18 anos entrei na faculdade de análise e desenvolvimento de sistemas, mas percebi que aquilo não era o que eu realmente queria fazer. Então aos 19 anos entrei para a faculdade de gastronomia e agora eu trabalho com minhas habilidades gastronômicas. Trabalhei também em alguns restaurantes, mas agora tenho minha própria empresa de panificação artesanal” – Luan Santos

O Sanduíche Bem Live é um dos pratos da Feira Bem Live, que acontece no dia 29/08, a partir das 10h.

Feira Bem Live

A feira é o primeiro evento no formato online do MUNDO! Será criado um ambiente de feira, dentro do Restaurante Maria das Tranças, com transmissão de LIVE de shows de bandas do cenário mineiro, dentre elas a Lurex e ao mesmo tempo grandes Chefs renomados e promessas do mercado (Puiati, Penninha, Beto Haddad, Marcinho, Tonini, Luan, Julio Candido, além de A Cachaçaria Itinerante) estarão cozinhando e disponibilizando seus produtos para serem adquiridos pelos espectadores via plataforma de pedidos/delivery online, com ENTREGA GRÁTIS num raio de até 7km do local! Então os espectadores assistem aos shows e fazem seus pedidos para receberem na segurança e conforto aonde estiverem.

O evento também contará com ação social através de doações via QR Code, cujo montante será convertido em cobertores para pessoas em situação de rua e dependendo do valor arrecadado estenderemos os donativos para entidades de suporte aos setores artísticos, como auxílio a este que é um dos segmentos mais afetados pela pandemia.

O objetivo é fomentar os segmentos paralisados desde o início da reclusão: TURISMO, GASTRONOMIA, CULTURA e ARTES, permitindo um recomeço de atividades para que estas sigam revigorando estes setores, evitando que mais estabelecimentos fechem, mais pessoas percam seus empregos, ou seja, criando expectativa de retomada para os afetados.

 

0 184
Foto: Verônica Porto

Por: Italo Charles

Grandes sonhos e projetos podem sim ganhar vida através da sala de aula. Foi assim que surgiu ‘A Essência do Brasil’, projeto gastronômico criado e administrado pelo chef Luís Felipe Castilho, aluno do curso de Gastronomia do Centro Universitário Una.

Com forte referência da avó, Felicidade Castilho, o jovem Luís começou a se apaixonar pela cozinha, o contato era natural, entre almoços em família e reuniões o vínculo se estabelecia. Desde então, o atual chef criou perspectivas para o que hoje se tornaria realidade.

Proprietário do L’essence Gourmet, espaço que proporciona aos clientes experiências gastronômicas, o chef tem a liberdade de experimentação. “O L’essence é onde eu realmente posso me expressar, de uma forma muito aberta para que a pessoa chegue até a mim, me conte sua necessidade e assim eu posso sugerir e criar o cardápio” comenta o Luís.

Conectado ao L’essence, Luis concebeu outro projeto. Durante as aulas de “Cozinha Brasileira e Regional” ministrada pela professora Rosilene Campolina (Una), o estudante percebeu a ausência de conhecimento acerca da gastronomia brasileira, e também viu como era pouco divulgada mundo afora.

A partir desse cenário foi idealizado A Essência do Brasil, projeto que visa difundir a cultura gastronômica regional e nacional com toques simples sem perder a elegância. “Neste projeto que envolve pesquisa e gastronomia, busco apresentar,  transmitir e valorizar a cozinha brasileira e regional. Uma viagem com olhar no simples e tradicional ao reconfortante e bem elaborado da culinária nativa do país, destacando o melhor da fauna e flora brasileira”, salienta Luís.

Evidenciar os ingredientes, conhecer o que há de mais íntimo de cada local e expressar essas relações culturais na culinária. Assim, o chef proporciona aos envolvidos grandes experiências afetivas.  “Vamos passear por biomas, estados, terroirs e cidades, com foco no que há de melhor em nossa história alimentar e apresentar a essência do Brasil em um projeto que une o campo à mesa, os sabores aos saberes e o homem a cultura”, afirma.

Envolto por pessoas que acreditam no seu trabalho, Luís estabeleceu conexões a fim de propagar e enaltecer a gastronomia brasileira. A partir disso foram firmadas parcerias com o Sítio de agricultura familiar Recanto Magini, com Thiago Ribeiro do Caixeiro de Minas, e também com o portal Chef a Chef administrado pela professora Rosilene Campolina, que realizou a abertura do projeto. “Tive o orgulho de realizar a abertura. O ‘Essência’ foi idealizado durante a disciplina que leciono, vejo que é muito promissor e que pode ir muito longe”, comentou Rosilene.

Para acompanhar o trabalho feito pelo L’essence Gourmet e pelo Essência do Brasil siga o instragam @lessence_gourmet.

 

*A matéria foi prodizida sob a supervisão da jornallista Daniela Reis

0 160

Conheça o laboratório de Gastronomia do Centro Universitário Una

Por: Italo Charles

Cozinha de amores, sonhos e sabores. Local de harmonização e criação. Hoje, apresentamos a você o laboratório de gastronomia do Centro Universitário Una. O laboratório foi inaugurado junto com o curso de Gastronomia da Una, em 2014, mas em 2015 passou por atualizações e ganhou um novo formato mais moderno e funcional.

Três ambientes compõe a grande estrutura: cozinha principal, cozinha geral (confeitaria e panificação) e uma sala de bebidas. Espaços destinados às aulas práticas, minicursos e diversas atividades para o público externo.

Atualmente, o Laboratório de Gastronomia conta com quatro colaboradores. O líder Daniel Sucasas; Warley Inacio, técnico responsável pelas atividades do turno da manhã; Wessery Zago, técnico responsável pelo turno da noite e o apoio técnico da colaboradora Maria Carolina Alves durante os turnos da tarde e noite.

A partir de um vínculo natural acontece a conexão entre o laboratório e os estudantes, de tal forma, a prática diária fortalece o aprendizado. “É uma relação intrínseca, uma vez que a formação dos alunos permeia uma extensa parte prática. Com isso a vivência dos alunos do curso no laboratório é diária” salienta Daniel Sucasas.

Envolto em várias práticas, o laboratório firma parcerias com o público externo a fim de promover a integração gastronômica em seus diversos âmbitos, além de reafirmar o contato com a acadêmia através de eventos que proporcionam aos participantes experiência e formação para atuarem no mercado.

“Estamos envolvidos com a comunidade em diversas parcerias, que propiciam aos envolvidos uma interação com a gastronomia e suas diversas interfaces: culturais, sociais, econômicas, regionais, nacionais e internacionais” completa Daniel.

Dentro do ambiente acadêmico acontece o tradicional GastroUna, mostra acadêmica que eleva a produção dos alunos através dos princípios básicos: empreendedorismo, inovação e sustentabilidade. Mas além disso, o laboratório de gastronomia está envolvido com grandes eventos externos que estabelecem a conexão cultural e profissional em feiras, festivais e eventos diversos.

Com a palavra, o líder

“Os laboratórios de Gastronomia tem pontos comuns e peculiares comparado com os demais laboratórios da grande área de Economia Criativa. Em comum destaco a ampla possibilidade de criação, desenvolvimento profissional através das práticas e multidisciplinaridade com as demais áreas do conhecimento.

As peculiaridades estão relacionadas as características técnicas e de funcionamento do mesmo. Possuímos uma norma para uso e visitação, amparada pelas normas de vigilância sanitária, Anvisa e demais órgãos responsáveis. Tudo isso para garantir questões como segurança e higiene alimentar, boas práticas profissionais, que são características importantes ao profissional gastrônomo”. 

Fique por dentro

Para conhecer um pouco mais sobre a atuação do laboratório de gastronomia, acompanhe pelas redes sociais Instagram e Facebook.

Lá você vai conhecer mais sobre os projetos e ações que incluem nossos alunos, professores e oportunidades de participar do que fazemos de relevante no cenário gastronômico de BH.