gastronomia

0 622

Por Bianca Morais

Belo Horizonte é conhecida internacionalmente como a capital dos bares, são aproximadamente 14 mil estabelecimentos espalhados pela cidade. Mineiro gosta de sentar em uma mesa de boteco, pedir uma cerveja gelada, com aquele petisco gostoso para acompanhar. 

Foi pensando nisso que em 1999, o produtor do programa Momento Gourmet da extinta Rádio Gerais, Eduardo Maya, junto ao João Guimarães, proprietário da emissora e Maria Eulália Araújo, gerente de marketing e comercial, resolveram criar um concurso entre os botecos da capital. 

Assim nasceu o “Comida di Buteco”, boteco com “u”, pois é o jeitinho mineiro de se referir a sua segunda casa. Logo em sua primeira edição no ano 2000, com somente 10 bares participantes, o evento foi um sucesso, com cerca de 5 mil votos e 30 mil pessoas que visitaram os bares participantes.  

Tido como o principal concurso do gênero no Brasil, o Comida di Buteco, além de ser uma experiência gastronômica para quem visita os bares e se delicia, é também um incentivador ao crescimento de pequenos negócios, levando a eles visibilidade.  

Em 2005, a Rádio Geraes chegou ao seu fim e o Comida di Buteco se transformou em uma empresa independente. Em 2008, o concurso passou a se expandir por todo o país, inicialmente no Rio de Janeiro, Goiânia e Salvador. Em 2010, já era um fenômeno que alcança mais cidades, no interior de minas em Ipatinga, Montes Claros, Poços de Caldas e Uberlândia, tomou também o estado de São Paulo em Campinas, Ribeirão Preto e Rio Preto.  

Atualmente, o concurso está presente em mais de 20 cidades brasileiras, depois de 2011 o evento chegou em Belém, Fortaleza, Juiz de fora, Manaus, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Vale do Aço, Aparecida de Goiânia e Florianópolis.  

Superação, Garra e Força 

Cantim Noir é um estabelecimento localizado na Avenida do Contorno, no Santa Efigênia, porém muito mais que um restaurante o Cantim D’or Nois é uma família. Ione Romualdo da Silva e o marido Israel Inácio Junior, criaram o lugar em abril de 2012, um bar que prometia ser muito além disso, seria um cantinho de aconchego, descontração, a casa do mineiro que remete a simplicidade. 

Vencedores do 3°lugar do Comida di Buteco em 2017 e 2021, o bar tem atrativos para vários públicos, conhecidos pelo melhor nhoque de Belo Horizonte, ganhou o concurso com seus deliciosos petiscos que atendem desde os carnívoros aos vegetarianos. 

Vegetariana há 32 anos, Ione, concorre com pratos compostos parte deles com carne e outra sem, tendo destaque pela criatividade e inclusão. Além disso, outro carro chefe do lugar são as massas italianas, os donos inclusive começaram na área gastronômica fabricando massas, na época, em 2011 eles buscaram os melhores processos e receitas, venderam muito no groupon e peixe urbano, no entanto, acabaram ganhando pouco e foi quando resolveram abrir o boteco. 

“O Cantim Noir nasceu do desemprego do meu marido, mas ao mesmo tempo nós buscamos talentos internos, toda garra, talento, fé e amor, sempre querendo oferecer o melhor”, conta Ione. 

O boteco começou na casa do casal, uma varanda grande com vista da cidade, um espaço rústico, onde se podia comer petiscos, beber uma cerveja gelada, um vinho, um chopp e comer uma massa italiana de primeira, com receitas de família. 

“É como se recebêssemos as pessoas na nossa casa. Tanto no antigo endereço, como no atual, queremos oferecer o melhor, uma boa experiência, que as pessoas saiam felizes, tudo isso supera o ganhar dinheiro”.  

Participar do Comida di Buteco sempre foi um sonho para o casal, que o perseguiu em 2014 e 2015 e quando venceram pela primeira vez em 2017 foi um marco em suas vidas.  

Durante a pandemia o Comida di Buteco apoiou os bares participantes, segundo Ione, os organizadores nunca deixaram de ligar e dar sugestões de como funcionar no isolamento, como trabalhar com o bar fechado e o funcionamento com delivery.  

“Mudamos para o novo ponto justamente na pandemia, pela distância do centro não teríamos chances, a gente já ficava escondido. Não foi fácil, nosso forte nunca foi delivery, mas contamos com o apoio da organização do concurso e também da dona do estabelecimento que nos poupou alguns aluguéis”, conta.   

O Comida di Buteco de 2021 foi uma redenção, o movimento voltou e o Cantim ainda garantiu o terceiro lugar. O Cantim Noir se nomeia gastrobar, porque não é apenas mesas postas em um restaurante, é uma energia descontraída, um local onde os clientes podem ir de bermuda e chinelo para tomar uma, ou de vestido para um jantar especial de dia dos namorados a luz de vela. 

“Somos versáteis, atendemos todos os públicos e qualquer pessoa que chegue na casa é bem-vinda. Nosso público é aquele que gosta de comida de qualidade, de sentar-se sem muvuca, independente da classe social”.  

Esse ano, o estabelicimento está concorrendo com o prato Solstício Mineiro do Cantim D’or Noir que é: Parte carne – mandioca na manteiga de garrafa com carne de sol e muçarela grelhadas ao forno. Parte vegetariana – mandioca na manteiga de garrafa e muçarela grelhadas ao forno.

Endereço:
Avenida do Contorno, 3588 | Santa Efigênia, Belo Horizonte – MG

Telefone:
(31) 9707-8090
(31) 98813-4760

Horário:
Terças, das 17h30 às 24h
Quartas, das 17h30 às 24h
Quintas, das 17h30 às 24h
Sextas, das 17h30 às 24h
Sábados, das 17h30 às 24h

0 728

Por Daniela Reis 

A Receita de hoje é especial para o outono, uma sopa cremosa de alho poró. Mas antes do passo a passo para o preparo dessa delícia, saiba sobre as propriedades desse vegetal.

O alho poró é muito utilizado na culuniária, podendo ser consumido cru ou cozido. Ele é fonte de minerais importantes, como cálcio, ferro, potássio, magnésio, zinco e cobre, que são fundamentais para a saúde da estrutura óssea, muscular e do sistema cardiovascular. Mas, além disso, ele também é fonte de vitamina C, que fortalece a imunidade, faz bem para a saúde da pele e auxilia na absorção do ferro. Já as vitaminas do complexo B são fundamentais para o sistema nervoso, cardiovascular e digestório.

Além disso, tem alto teor de fibras, ácido fólico e é antioxidante.

Agora que você já sabe os beneficios do alho poró para a saúde, vamos ao que interessa!

Sopa Cremosa de Alho Poró

Tempo: 1h
Rendimento: 4 porções
Dificuldade: fácil

Ingredientes da Sopa cremosa de alho-poró

  • 50g de bacon picado
  • 2 xícaras (chá) de alho-poró em rodelas
  • 1 cebola picada
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 1 xícara (chá) de água fervente
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 lata de creme de leite
  • 1/2 noz-moscada ralada
  • 2 talos de alho-poró para decorar

Modo de preparo

Em uma panela, frite o bacon, a cebola e o alho-poró no azeite. Acrescente o caldo de galinha já dissolvido na água fervente.

Coloque o sal e cozinhe por mais 5 minutos. Adicione o creme de leite e a noz-moscada, cozinhando por 15 minutos em fogo baixo. Decore com talos de alho-poró e sirva.

0 840

Mostra de arte e cultura urbana acontece nos dias 26 e 27 no campus Liberdade

Por Daniela Reis

A Mostrô – Mostra de arte e cultura urbana de quem ama o que faz –  chega a sua 6ª edição de casa nova, agora ela vai acontecer na Cidade Universitária Una, na unidade Liberdade, uma vez por mês. O lançamento do evento na instituição de ensino acontece nos dias 26 e 27 de março (sábado e domingo), de 10h às 17h. O evento contará com expositores de gastronomia, artesanato, design, bem-estar e literatura. 

A feira foi idealizada pela Da Terra Marketing e Gestão Cultural, sob a direção do gestor cultural, Bosco Ladeira, que já esteve à frente de grandes eventos como: Salão do Livro Infantil e Juvenil de MG, São Paulo Fashion Week, Bienal do Livro de MG, Festival Internacional de Quadrinhos, dentre outros. Agora a Mostrô será promovida em parceria com Una, com o intuito de inspirar a economia colaborativa e conectar a cadeia produtiva, equipamentos culturais e empresas públicas e privadas. Também entram nessa parceria cultural o Museu das Minas e do Metal Gerdau/Circuito Liberdade. 

Além disso, a Mostrô tem em suas diretrizes a valorização do artesanato, da gastronomia e da cultura mineira. Todos os produtos comercializados na feira carregam consigo a mineralidade e a essência do feito à mão. De acordo com Bosco Ladeira o projeto nasceu em 2017 com a intenção de resgatar a antiga feira que ocupava a Praça da Liberdade. “Queríamos trazer de volta a essência da Feirinha da Praça, com aquela troca entre os expositores/artesãos e a valorização do artesanato”, explica. 

O evento na Una

A feira contará com cerca de 100 expositores, sendo metade no sábado (26) e a outra no domingo (27). Além da exposição e vendas de produtos, haverá apresentações culturais, espaço kids e oficinas. A entrada é gratuita e os visitantes podem trazer seus pets. 

A Una sempre busca fomentar a economia criativa dentro e fora da sala de aula. Para Danilo Simões, professor da instituição e curador gastronômico da feira, essa parceria veio para reforçar ainda mais essa essência. “A Mostrô  ajuda a desenvolver a economia  criativa e vai movimentar e dar mais vida ao campus Liberdade, criando ainda mais relacionamento e interação. Além disso, vai promover a cultura  e criar mais uma oportunidade  para que a comunidade  acadêmica  mostre seus talentos”, reforça. 

Programação cultural e oficinas

26/03 – sábado

10h às 17h – Espaço Zen (massagem com preços populares)

10h – Aula de Yoga – Magda Nascimento

12h30 às 16h30 – DJ Miss Cooller

14h – Sandra Lane – espetáculo “Kamishibai Brasil- Sombras na Palma da Mão”. 

27/03 – (domingo)

10h às 17h – Espaço Zen (massagem com preços populares)

12h30 às 17h – DJ Fê Linz 

14h – Sandra Lane – espetáculo “Kamishibai Brasil- Sombras na Palma da Mão”. 

15h às 17h – Oficina do ceramista Emivaldo Vieira – Experiência com Argila Cerâmica 

Valor participante: R$80,00 (para realizar a inscrição, basta clicar no link da bio do Instagram da Mostrô

Serviço

6ªEdição da Mostrô – 26 e 27 de março

10h às 17h

Una Liberdade – Rua da Bahia, 1746 – Lourdes – Belo Horizonte

0 1164

Por Daniela Reis 

O calor intenso e a chegada do final de semana pedem uma receita saborosa e refrescante. Então, hoje o Contramão traz o passo a passo do mousse bicolor, uma delícia à base de maracujá e chocolate.

Mousse bicolor 

Ingredientes

Mousse de maracujá

  • 200 ml de suco de maracujá concentrado
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 envelope (12 g) de gelatina em pó incolor hidratada e derretida conforme instruções da embalagem

Mousse de chocolate

  • 3 gemas pasteurizadas (ou veja observação)
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 250 g de chocolate meio amargo picado
  • 1 lata de creme de leite
  • 3 claras pasteurizadas em neve (ou veja observação)
  • Calda de maracujá (receita abaixo) ou raspas de chocolate para decorar

Calda de maracujá

  • Polpa com sementes de 2 maracujás
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 1/3 de xícara (chá) de água

Modo de preparo

Mousse de maracujá

  1. Atenção: Esta receita requer 6 horas de geladeira.
  2. Reserve a gelatina e bata os demais ingredientes no liquidificador até obter um creme aerado.
  3. Adicione a gelatina e bata por 1 a 2 minutos ou até misturar bem.
  4. Distribua em taças individuais (preencha até a metade) e leve à geladeira por 3 horas.

Mousse de chocolate

  1. Bata as gemas com o açúcar na batedeira até esbranquiçar. Reserve.<br>
  2. Derreta o chocolate com o creme de leite e junte ao creme de gema até misturar completamente. Delicadamente, incorpore a clara em neve.
  3. Distribua sobre a mousse de maracujá (utilize uma colher) e leve à geladeira por, no mínimo, 3 horas. Sirva decoradas com calda de maracujá ou raspas de chocolate.<br>
  4. Obs.: Para evitar contaminação por salmonela, aqueça gemas ou claras em banho-maria até amornar bem (o suficiente para não queimar o dedo), sem deixar cozinhar, e utilize normalmente.

Calda

  1. Leve os ingredientes ao fogo médio e deixe ferver por 3 minutos. Utilize fria.

Gostou? Então, faça e conte pra gente o resultado!

0 615

A sexta-feira chegou e com ela mais uma receita especial! E atendendo pedidos, hoje trouxemos uma opção vegana que é de comer rezando: estrogonofe de palmito.

A receita é fácil e vai surpreender o paladar até dos carnívoros de plantão, pois é uma deliciaaaa!!! Vamos ao passo a passo.

Estrogonofe de Palmito 

Ingredientes

Modo de preparo

1. Coloque um fio de óleo em uma panela em fogo médio, e refogue o alho e a cebola até ficarem levemente dourados.

2. Acrescente o palmito e o champignon, tempere com sal a gosto e refogue rapidamente por alguns minutos.

3. Adicione o molho de tomate, a água, a mostarda e misture. Corrija o sal, se necessário, abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais 5 minutos.

4. Acrescente o leite de aveia e misture bem. Adicione a salsinha picada, misture e desligue. Está pronto!

Bom apetite!

 

 

0 737
Brazilian traditional dessert: sweet couscous (tapioca) pudding (cuscuz doce) with coconut on white plate on wooden table. Selective focus

Por Daniela Reis 

Embora diretamente associada à dieta diária do Norte e Nordeste do Brasil, a farinha de tapioca ultrapassou as fronteiras estaduais e conquistou o país. As famosas panquecas, com recheios doces ou salgados, chegaram aos menus dos restaurantes e as mesas de muitos lares brasileiros, assim como os bolos, os pudins e os sorvetes.

Nas praias cariocas, o sucesso é com leite condensado. Já nas academias e lanchonetes fitness, os recheios são a base de frango, geleia de amendoim e frutas. E por ser esse sucesso, hoje o Contramão traz uma receita deliciosa à base de tapioca para adoçar o final de semana!

Pudim de Tapioca (rendimento – 8 porções)

Ingredientes: 

  • 500 gramas de massa de tapioca
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 litro de leite
  • 1 colher (café) de essência de baunilha
  • 100 gramas de coco seco ralado

Modo de preparo: 

  1. Em uma tigela coloque a tapioca e o leite.
  2. Misture e coloque em um refratário.
  3. Deixe descansar por 3 horas ou até que tenha absorvido todo o leite e ficado firme.
  4. Vire o pudim em uma bandeja e cubra com o leite condensado.
  5. Polvilhe com o coco ralado.

Dica do Contramão

Se preferir, poderá cobrir o pudim com calda de caramelo ou de chocolate decorando a gosto.