Hiperlocal
Notícias da região da Praça da Liberdade, rua da Bahia e Savassi - onde está o ampus da Faculdade de Comunicação e Artes da UNA

0 761

A exposição na Praça da Liberdade já está reaberta. Ela havia fechado em consequência da chuva. A exposição passou por uma manutenção, no dia 24 de agosto,  no teto e no chão que haviam sido danificados pela água. Porém ela já foi reaberta ao público que pode acompanhar como ficará o futuro Centro Cultural da Praça da Liberdade. A exposição funcionará até o dia 30 de setembro.dsc_24861

img_00192Numa quinta-feira fria, faixas, balões e panfletos decoraram a praça da liberdade em Belo Horizonte. O motivo foi uma campanha contra a privatização do sistema prisional mineiro e a construção de novos presídios em Ribeirão das Neves. A manifestação contou com a participação do Grupo de Amigos e Familiares de pessoas em Privação de Liberdade e o Conselho Reginal de Psicologia Minas Gerais. O grupo alegou que a com a privatização do sistema prisional o modelo carcerário torna-se um negócio visando apenas o lucro. O jornalista Rodrigo, 37, coordenador do protesto, respondeu as perguntas do jornal O Tempo, argumentando seus principais quisitos. Rodrigo sugeriu o método APAC como melhor solução para os problemas do sistema carcerário. Entre eles “a desvalorização humana e a falta de assistência jurídica ao detento” para ele o modelo APAC é mais efetivo ” o índice de reincidência da APAC é de 5% ao coimg_00102ntrário do sistema comum que é em torno de 90%”. Ao final da entrevista Rodrigo reforçou ” não queremos um carandiru aqui em minas!”

Por:

Mara Rodrigues e Matheus de Azevedo

Para conferir a entrevista com Rodrigo Torres:

rodrigotorres1

rodrigotorres2

No cruzamento das ruas Gonçalves Dias com Bahia, o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifisco) protesta contra o governo de Minas. Jovens estendem uma faixa e distribuem panfletos a fim de divulgar a ação. Segundo o sindicato, o governo fezimg_00592 cortes em investimentos sociais como saúde, educação e segurança, enquanto as despesas como o  pagamento da dívida crescem. No panfleto podemos ler: “Nos últimos anos, a dívida do Estado cresceu de R$ 35 bilhões para R$ 60 bilhões e o governo, agora, faz um empréstimo de mais R$ 1 bilhão. O Centro Administrativo, projeto pessoal do governador, orçado em R$ 500 milhões em 2006, já atingiu a cifra de R$ 1,5 bilhão”.

A Assessoria de Impresa do Governo de Minas Gerais rebate as acusações e revela que o custo para a construção da Cidade Administrativa é de R$ 949 milhões, valor inferior ao que estava previsto no início da obra. Sobre os cortes nas áreas públicas, apontados pelo sindicato, o governo garante que continua mantendo os investimentos, mesmo com as perdas sentidas após a crise econômica.

por Mara Rodrigues e Hélio Monteiro

Foto: Hélio Monteiro

1 847

tempofriu-0122De acordo com o site climatempo, o tempo ficará chuvoso até quinta-feira em Belo Horizonte. Isso explica o grande número de pessoas vestidas com blusas de frio pela capital. Entretanto, com a queda da temperatura há quem se arrisque no verso. “Por mais que eu saia agasalhado, por ser um poeta, nunca me sinto agasalhado”, poetiza Bacabau de Cascobel.

por: Hélio Monteiro e Mara Rodrigues

1 1150

A chuva de hoje pela manhã atrapalhou a exposição que mostra o futuro Circuito Cultural da Praça da Liberdade. O corredor da exposição está fechado, isolado com fita zebrada. Homens trabalham na manutenção e conserto do que foi danificado.  Uma lona cobre parte da exposição, madeiras e telhas estão sendo utilizadas na obra.  Segundo informação dos responsáveis pela obra, o corredor deve reabrir amanhã.

0 794

imagem-0141

Na Rua Espírito Santo com Aimorés, na altura do número 1545, o passeio foi danificado com quatro buracos. Segundo o proprietário da banca de revista, localizada no mesmo passeio, os buracos estão perto de completar o 4° mês de aniversário e nenhuma providência foi tomada até o momento.