lazer

Hoje é a última sessão da mostra itinerante de curtas brasileiros “Tela em Trânsito” no Teatro Dom Silvério, a partir das 16h. Para esta sessão, foram selecionados curtas com temáticas direcionadas ao público infantil. Um das atrações é o curta “Galinha ao Molho pardo” de Feli Coelho, tirado do romance de Fernando Sabino, “O Menino no Espelho”.

O projeto tem objetivo de divulgar a produção nacional de curtas metragens e a afirmação da diversidade cultural brasileira. A sessão inaugural foi realizada na escola da Lapinha, zona rural do município de Morro do Pilar, na Serra do Cipó. Uma das características do projeto é que as exibições são realizadas em locais não convencionais, como praças, igrejas, campos de futebol e a base de apoio da tela é um fusca. Os trabalhos, vindos de diferentes regiões do país, utilizaram diferentes técnicas na sua realização.

A entrada é franca e a classificação livre.

Acesse aqui a agenda do projeto.

Por Daniella Lages

Foto divulgação

Toda quinta é dia de feira na Savassi. Durante o dia, barracas de frutas, comidas típicas, queijos, doces e biscoitos tomam conta da Rua Tomé de Souza, entre as ruas Pernambuco e Avenida Cristóvão Colombo, como o Contramão já conferiu (veja aqui a matéria).

O que muita gente não sabe é que, depois das 18hs, quando as pessoas saem do trabalho, a feira se torna um grande ponto de encontro de amigos. São os amigos de feira.

Demétrio Araújo, Renato S. e Omar Vieira, 72, se encontram há quatro anos para um happy hour depois do trabalho. Eles escolheram a feira pelos mesmos motivos “por causa dos amigos, o bom atendimento que recebemos na barraca que sempre freqüentamos e pela comida.” explica Araújo, que mora bem longe, mas faz questão de encontrar os amigos toda quinta na feirinha. Eles são fregueses da barraca de churrasquinhos e bebidas de Sandro Santos, que trabalha na feira há mais de 10 anos.

Em frente à barraca de Sandro, fica a de bebidas de Agda Maria Lourenço, que trabalha há 10 anos na feira. Ela conta que a partir das 16hs já tem clientes, mas que a noite fica difícil andar na rua por causa da grande movimentação. “Este cliente aqui, freqüenta minha barraquinha desde quando eu abri” conta Lourenço cumprimentando um freguês que acabara de chegar.

Edney Alves freqüenta com os amigos a barraca de Agda desde 2000. “Você convive a muitos anos no mesmo lugar e acaba conhecendo as pessoas. Somos uma turma que se encontra a 10 anos no mesmo lugar. Não é do trabalho nem da rua, somos amigos de feira” relata Alves.

dsc_0312dsc_0307dsc_0343

Por Daniella Lages

Fotos João Marcelo Siqueira

Começa hoje a mostra individual de esculturas da artista plástica Lu Abreu. A exposição será no Hotel Mercure, na Avenida do Contorno 7315, esquina com Fernandes Tourinho. A artista expõe a série “Ferro e Fendas” com esculturas feitas a partir de ferro e madeira. “Como sempre fazemos exposições de telas, esta será a primeira grande exposição de esculturas do Mercure”, relata Raquel A. gerente do Hotel.

Mineira de Montes Claros, Abreu já mostrou sua arte em exposições coletivas internacionais em diversos países da Europa e individualmente em Firenze, na Itália. Ela também trabalha com pintura de ambientes e diante de materiais como aço inox, cobre, ferro oxidado, madeira e tecidos, explora diferentes formas no estilo moderno e contemporâneo.

Serão 14 esculturas de grande formato, utilizando técnicas de arte comprometidas com o meio ambiente. A exposição vai até o dia 12 de agosto e a entrada é franca.

foto-2Por Daniella Lages

Fotos Divulgação

Os freqüentadores da Praça da Liberdade já podem acompanhar a revitalização de dois importantes ícones da Praça: a “Fonte das Três Graças” e a “Moça mirando espelho d’água”. As duas são esculpidas em mármore carrara e a maior delas, a Fonte das Três Graças, comporta duas imagens femininas de mãos dadas, duas sereias logo abaixo e duas cabeças de carneiro na extremidade.

Com o passar do tempo, as fontes foram acumulando muita sujeira e o trabalho de limpeza e conservação é minucioso. No caso da “Moça mirando espelho d’água”, ainda será feito um trabalho de reintegração de elementos, uma vez que um dos braços da escultura se soltou há algum tempo.

O restauro terá duração de 90 dias e será feito ao ar livre. Serão utilizadas telas no lugar de alguns tapumes, para que a população possa assistir o trabalho.

Por Daniella Lages

O maior festival de diversidade cultural de Minas começa amanhã na Praça da Liberdade. Cerca de 38 tendas estão sendo montada nos arredores da Praça. Ao lado do coreto a maior delas “Espaço AR”, com 10×20 metros. Durante todo o evento acontecerá: shows workshops, palestras, discussões científicas, aplicações de massagens e outras técnicas para o seu bem estar e conexão com o planeta.

Para o professor e médico oriental Ulisses Martins Filho, o evento é muito importante, toda a população poderá participar,. Acontecerão diálogos científicos sobre a vida, o meio ambiente, de como envelhecer bem tendo hábitos de vida saudáveis. “Todos nós temos que envelhecer, mas, envelhecer com saúde e não com doença”, explica o professor que, ainda defende a ideia de que devemos repensar nosso estilo de vida perante o mundo e ao planeta.

A abertura do evento está programada para amanhã às 19h, o evento se estenderá até domingo, dia 27, de 7h às 20h. O evento conta com shows de Marcos Viana e os integrantes do Sagrado Coração da Terra, Udiyana Banda e outros. O festival é uma realização do Instituto Ayurveda e a entrada é gratuita.

Para mais informações acesse: https://festivalandandodebemcomavida.blogspot.com/

Por: Daniella Lages

0 441

Nesta tarde de segunda-feira, 21/06, um grupo de teatro apresentou-se na Praça da Liberdade roubando a atenção das pessoas que passavam pelo local e ficavam curiosas para saber o que estava acontecendo. Os atores são estudantes da Escola de Teatro local e apresentavam uma das peças que servirão de avaliação do curso na 19ª mostra de trabalhos da Escola de teatro.

O texto apresentado, “Dia feliz” escrito pelos próprios alunos do curso é altamente critico com relação a algumas deficiências de nossa sociedade. Embalado por canções típicas e extrovertidas como samba, por exemplo, o grupo criava um contraste encenando sobre morte, injustiça, machismo e violência, sempre salpicando de leve com uma pontinha de arrogância o humor, durante as cenas tristes e melancólicas.

As apresentações continuarão nos próximos dias entre 22 de Junho e 14 do próximo mês, na Praça da Liberdade e nos arredores, algumas em pátios de prédios da região. Com direção de Amaury Borges, os espetáculos abordam temas variados e entre eles podem-se conferir textos de artistas famosos como Jorge Amado e Woody Allen.

dsc_05621dsc_0564dsc_0554

Texto e foto: Danielle Pinheiro