Comissão apura perseguições à jornalistas durante a Ditadura

Comissão apura perseguições à jornalistas durante a Ditadura

0 711

A primeira meta da Comissão da Verdade dos Jornalistas Mineiros (CVJM) é entregar um relatório sobre casos de censura e perseguição aos profissionais da imprensa, durante a Ditadura Militar no Brasil (1964/1985) para a Comissão Nacional da Verdade dos Jornalistas, em Brasília, até o dia 1º de agosto.

A expectativa do SJPMG é que o trabalho da Comissão acelere a apuração dos casos de violação dos direitos de jornalistas no período da ditadura militar no país. Para a apuração haverá pesquisas na imprensa e nos arquivos da época; serão ouvidos jornalistas que sofreram violação de direitos, cônjuges e parentes de primeiro grau dos já falecidos. “Todos os jornalistas que foram perseguidos, cassados, exilados, presos, mortos, torturados, ou que sofreram qualquer tipo de intimidação durante o período militar, a Comissão irá apurar”, esclarece o assessor de comunicação do SJPMG, Hugo Pirez.

A Comissão foi empossada, na tarde de segunda-feira, 18, no Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG). Integram a CVJM os jornalistas Luiz Carlos de Assis Bernardes, Helena Barcelos, Neide Pessoa, Pauo Lott e Nilmário Miranda. “Os integrantes são defensores dos Direitos Humanos. Alguns são figuras de proeminência na luta contra a ditadura”, explica Pirez.

Por: Rafaela Acar e Rute de Santa

Foto: Blog  TecCiencia

NO COMMENTS

Leave a Reply