Por Maria Eduarda Araújo

Edilane de Carvalho Lopes da Silva, 32 anos,  enfrenta o desafio de  conciliar a maternidade e os estudos. Ela é mãe do Álvaro Antônio, de 3 anos, e cursa jornalismo no Centro Universitário UNA, em Belo Horizonte, cidade onde nasceu e vive atualmente.

Edilane e família. Foto: Barrigulindas.

Para a universitária, além de cuidar de Álvaro, ela precisa também conciliar a vida acadêmica com o seu trabalho. Ela atua como assessora de imprensa. Com isso, afirma que  “lamenta não poder acompanhar o crescimento, o desenvolvimento e as atividades da escola de seu filho, assim como nem sempre é possível participar de reuniões presenciais, levar ao médico ou dar a atenção que ele precisa.”

A rotina de Edilane é intensa: acorda às 05h10 e pega 3 ônibus para se deslocar até a Prefeitura Municipal de Ribeirão das Neves, local em que trabalha. Depois sai  às 17h para conseguir às 19h na faculdade, para chegar lá ela ainda precisa pegar mais 4 ônibus. Às 21h30, sai da universidade e chega em casa às 23h15. Só consegue dormir após 1h da madrugada. Essa rotina é de segunda a sexta-feira. Edilane passa mais de 20 horas por semana se deslocando para casa, trabalho, faculdade.

Adauri de Jesus da Conceição Nogueira, com quem está junta há sete anos, é seu companheiro e a ajuda a cuidar do filho. Ele admira a forma como ela lida com a relação entre os estudos, o trabalho e a família e o fato de ela não reclamar da rotina cansativa. Em uma entrevista, ele diz que ela “é uma super mãe protetora.”

Outra admiradora é sua amiga Mayra Luísa, que acompanhou todo o período de gravidez de Edilane. Segundo ela, a assessora, com a chegada de Álvaro, ficou ainda mais forte. Ela deu um depoimento no qual afirma: “Tenho uma admiração imensa por ela por saber lidar com isso tudo da melhor forma possível. Uma mulher Incrível!

Graziele de Jesus Araújo, amiga de Edilane há 9 anos,  está no 8° período do curso de Assistente Social, trabalha de segunda a sexta-feira e também está entre as mulheres que precisam conciliar os estudos, o trabalho e a maternidade. Ela se identifica com a rotina da amiga e reconhece que não é fácil, mas, segundo ela, a vontade de dar o melhor para os filhos a incentiva a também fazer o melhor, ainda que esteja cansada.

Edilane e filho. Foto: Jaqueline Oliveira.

Em um relato para incentivar outras mães e/ou pais que pretendem conciliar a família com a carreira, Edilane diz: “Independente do que os outros dirão faça o que achar certo. Se você não fizer, vão te criticar por ter parado sua vida por causa do filho. Se fizer, irão criticar por você terceirizar a criação do seu filho para ir em busca dos seus sonhos. Lembre sempre que, alcançando seus objetivos, seu filho estará sempre ao seu lado. Como diz o ditado: Se Ele fizer, ele é Deus, se não fizer, continua sendo Deus. Você não será mais ou menos mãe por ir em busca das suas realizações.”

NO COMMENTS

Leave a Reply