Exposição Demasiado Humano

Exposição Demasiado Humano

A exposição Demasiado Humano, fixa no Espaço TIM UFMG do Conhecimento,  tem como ponto de partida a busca do conhecimento e a compreensão do ser humano. Dividida em três partes (origem, vertentes e águas) a mostra faz uma relação ao progresso de toda a humanidade, desde a pré-história até os dias atuais, com fotografias, vídeos interativos, replicas de fósseis, mapas, etc. Esse projeto foi desenvolvido por 30 pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e conta com a curadoria de Patrícia Kauark Leite, envolvendo áreas como astrofísica, arqueologia, linguística, paleontologia, genética, literatura, ecologia e história.

Águas

 

O espaço das águas dedica-se a temas como: crescimento populacional, consumo consciente, recursos energéticos, água, evolução interativa, piracema e a coleta seletiva. Aborda a diferença das relações do ser humano, hoje e antigamente, com o mundo a sua volta. Neste andar, o público tem acesso a fotografias, vídeos, documentários, painéis e jogos interativos.

Vertentes

É possível observar na área das vertentes as diversas maneiras com que o homem pode ver e se relacionar com o mundo. Nesta área, é apresentado ao público a geografia humana, cosmogonias, paisagens escritas, viagens marítimas, diversidade linguística e a história das plantas. Esta área, que pode ser vista no terceiro andar, conta com diferentes linguagens, idiomas, sons e imagens que registram o caminho do ser humano pela Terra.

Origem
Essa parte da exposição mostra a origem da vida e a evolução biológica, fazendo uma relação à pré-história com paisagens geológicas / pangeia, a era dos grandes mamíferos, árvore da vida, similaridades genéticas, diversidade humana e a Montalvânia com o intuito de tentar mostra como foi essa evolução do homem. Para visualizar todo esse universo, alguns recursos como imagens, painéis interativos, fosseis e réplicas que ilustram a origem da vida, serão exibidos nesta parte da exposição, que está disponível no 4º andar.

Demasiado Humano

O título do evento é uma referência ao livro “Humano, Demasiado Humano” de Friedrich Nietzsche (1844-1900). A exposição, assim como a obra o filósofo, busca gerar reflexões mais profundas sobre a história da humanidade. Nesse livro o filósofo aborda temas como metafísica, moral, religião, arte, literatura, amor, política e sociedade. O autor analisa os modismos de sua época e procura formar uma ligação entre o passado da humanidade (bárbaro) e a humanidade do século XIX (científica e religiosa), tentando, desta forma, encontrar soluções para o progresso do homem pós-moderno.

O Espaço TIM UFMG do Conhecimento fica na Praça da Liberdade. Funciona sempre as terças, quartas e sextas-feiras, de 11h às 16h (permanência até às 17h); quinta-feira de 11h às 21h (permanência até às 22h); sábados e domingos de 12h às 17h (permanência até às 18h). A entrada é franca.

Por Ana Carolina Nazareno e Rafaela Acar

Foto:Pedro Furtado / Coletivo Imaginário

1 COMMENT

  1. O título do evento é uma referência ao livro “Humano, Demasiado Humano” de Friedrich Nietzsche (1844-1900). A exposição, assim como a obra o filósofo, busca gerar reflexões mais profundas sobre a história da humanidade. Nesse livro o filósofo aborda temas

Leave a Reply