II Prêmio Zumbi de Cultura

II Prêmio Zumbi de Cultura

Pelo terceiro ano consecutivo, o evento Prêmio Zumbi de Cultura destacará as dez maiores personalidades nos campos da política, artes e cultura negra de Minas Gerais e do Brasil. A premiação celebra os 316 anos da morte de Zumbi dos Palmares.

A programação contará com três rodas de discussões acerca dos temas: “Resistência com Arte (Zumbi na Contemporaneidade)”; “Resistindo com a Religiosidade de Matriz Africana”; e “Política Cultural e a Comunidade Negra”, com a participação da secretária estadual de Cultura, Eliane Parreiras.

Além disso, haverá uma apresentação da Orquestra Berimbau Grupo de Capoeira Angola Meninos de Palmares e shows com Conexão África Beat, Mestre Conga, Meninas de Sinhá, Maurício Tizumba, Sérgio Pererê e Cia Baobá de Dança – Minas. O evento contará ainda com a Festa Afroliterária, com lançamento de livros, bate-papo e sessões de autógrafos; a exposição “Resgatando a Tradição e a Cultura Afro-brasileira – Formação para as Comunidades Tradicionais de Belo Horizonte e Região”; e apresentações de diversos grupos culturais.

Zumbi dos Palmares

Líder escravo nascido em Alagoas foi símbolo da resistência negra contra a escravidão e o último chefe do Quilombo dos Palmares. Criado pelo padre Antônio Melo (após ser capturado e entregue à Igreja Católica com apenas 07 anos de idade) foi batizado e virou ajudante nas missas da Igreja.

Aos 15 anos foge para Palmares e adota o nome Zumbi (guerreiro). Ascende ao comando militar do quilombo, até então liderado por Ganga Zumba. Após uma abordagem dos portugueses, Ganga aceita um acordo de paz do governador da Capitania de Pernambuco de libertar os negros do Quilombo de Palmares diante da submissão à Coroa Portuguesa.

Zumbi vai contra essa determinação afirmando que não seria aceitável dar liberdade somente a um grupo, quando havia, ainda, milhares de outros escravos. Por conta dessa ação, Zumbi se torna o novo líder de Palmares.

Durante sua liderança a comunidade se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. Porém após um ataque, organizado pelo bandeirante Domingos Jorge Velho, ao Quilombo dos Palmares, o Quilombo é totalmente destruído. Zumbi consegue fugir, porém é delatado por um antigo cúmplice e entregue as tropas inimigas.  Foi morto em 20 de novembro de 1695, aos 40 anos de idade.

Cronologia da vida de Zumbi:

O evento será realizado pela Secretaria de Estado de Cultura e a Fundação Clóvis Salgado, nos dias 21, 24 e 26 de novembro, no Palácio das Artes. A entrada é franca.

Confira a programação.

Por Rafaela Acar

Foto: Rafaela Acar

SIMILAR ARTICLES

0 13

0 189

NO COMMENTS

Deixe uma resposta