Page 385

Hoje na Praça da Liberdade, no mesmo dia do Santo Guerreiro, São Jorge, é comemorado o Dia do Livro e dos Direitos do Autor. Uma festa aberta e solidária é realizada há vários anos, na Praça da Liberdade, onde as pessoas trocaram livros por rosas. Porém, até as 19:00h, muitas pessoas esperavam com seus livros em mãos. Ninguém da organização do evento apareceu. Luciana Rezende e Bruna Silvia Braga chegaram às 18:00h com inúmeros exemplares de livros de literatura, didáticos, apostilas e infantis e ali permaneceram à espera da troca. O evento foi divulgado pelo Guia BH e nos jornais informativos dos ônibus de Belo Horizonte e região metropolitana.

A história de São Jorge

Padroeiro da Inglaterra, de Portugal, da Catalunha (região da Espanha que reivindica identidade nacional, onde se localiza Barcelona), dos soldados, dos escoteiros, protetor dos estabelecimentos comerciais, São Jorge é um santo muito celebrado no oriente e no ocidente. Hoje, 23 de abril é comemorado o seu dia por devotos no mundo inteiro.

A história de São Jorge é de luta e de dor. Guerreiro da Capadócia e militar do Império Romano do imperador Dioclesiano, converteu-se ao cristianismo e lutou contra as perseguições ordenadas pelo imperador. O soldado foi martirizado na Palestina no dia 23 de abril de 303, vítima da perseguição do imperador Diocleciano. Foi torturado e teve a cabeça cortada, em Nicomédia, devido a sua paixão e fé cristã.

A imagem de São Jorge, representado como cavaleiro de armadura de ferro, que luta contra o dragão está relacionada às diversas lendas criadas a seu respeito na Idade Média. A relação entre o santo e a lua viria de uma lenda antiga que acabou virando crença para muitos. Diz a tradição que as manchas apresentadas pela lua representam o milagroso santo e sua espada pronto para defender aqueles que buscam sua ajuda. Embora muitos ainda suspeitem da veracidade de sua história, a Igreja Católica reconhece a autenticidade do culto ao santo. No Brasil, o culto do santo chegou com os portugueses.

As artes, também, divulgaram amplamente a imagem do santo. Em Paris, no Museu do Louvre, há um quadro famoso de Rafael (1483-1520), intitulado “São Jorge vencedor do Dragão”. Na Itália, existem diversos quadros célebres, como o de autoria de Donatello (1386-1466). No Brasil, é celebrado em músicas de Caetano Veloso, Jorge Ben Jor e Fernanda Abreu.

Embora muitos considerem que sua história não passe de um mito e outros até mesmo acreditem que o santo tenha sido cassado pela Igreja Católica, o martírio de São Jorge e o seu culto continuam sendo reconhecidos pelo catolicismo. E foi em 1969 que a Igreja Católica tornou opcional o culto ao santo.

Por Daniella Lages

Fotos Daniella Lages

imagem-0373imagem-038

A Praça da Liberdade será tablado de diversas apresentações no fim de semana, um mix de cultura e lazer para toda a população belorizontina.

A seqüência de shows realizados no parque Municipal foi concluída com aplausos do publico e agora o palco da Conexão Vivo, aparece em outro lugar da cidade, chega a praça. Em sua 10° edição, o evento conta com parcerias do Ministério da Cultura, governo de Minas, sociedade independente da música e lei de incentivo.

Com a presença de artistas renomados como Wilson Dias, Pereira da Viola, The Jordans, Arnaldo Antunes, Edgar Scandurra, Babaya, Carlos Farias, Tanguetto, Maurício Tizumba, a Conexão Vivo realiza a primeira etapa de apresentações e oficinas culturais que alcançaram todo Brasil.

Segue abaixo a programação do evento

Praça da Liberdade – 24/04/10

15h – Wilson Dias convida Pereira da Viola (MG)
16h -The Jordans (SP)
17h – Pequeno Cidadão (Arnaldo Antunes e Edgar Scandurra – SP)

Praça da Liberdade – 25/04/10

15h – Babaya convida As Formosas e Marina Machado (MG)
16h – Carlos Farias e Lavadeiras de Almenara convidam Saulo Laranjeira (MG)
17h – Tanguetto (ARG)
18h – Maurício Tizumba (MG) convida Marco Lobo (RJ) e Gilson Silveira (Itália)

Por: Iara Fonseca

Fotos: Débora Gomes

0 578

Preparação para o vestibular 2011? É o que a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) juntamente com a Biblioteca Estadual Luiz de Bessa, iniciou esta tarde. Numa cerimônia descontraída, funcionários, diretores e usuários da biblioteca receberam kits contendo os exemplares das obras que serão indicadas ao vestibular 2011.

A UFMG realiza essas doações anualmente à biblioteca, desde 2002. Segundo a Superintendente de Bibliotecas de Minas Gerais, Áurea Eloísa Godinho, os livros serão destinados ao setor de empréstimo, com a prioridade de acesso à vestibulandos, além do Carro Biblioteca, que funciona desde o ano de 1960 levando informação e cultura aos bairros da Região Metropolitana de Belo Horizonte, com intuito de despertar o interesse pela leitura. Os livros doados foram:

– O Desertor – Silva Avarenga;

– A Carteira de Meu Tio – Joaquim Manuel de Macedo;

– Contos de Aprendiz – Carlos Drummond de Andrade;

– A Estrela Sobre – Marques Rebelo;

– O Homem e sua Hora – Mário Faustino.

O usuário pode ficar com a obra por sete dias e devido à grande procura, não há renovação . A partir do dia 28 de abril, os livros já estarão disponíveis para empréstimo.

Por: Débora Gomes e Camila Sol

1 436

Há uma semana, o Contramão entrou em contato com a Prefeitura de Belo Horizonte e com a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) para pedir informações sobre a remoção da grande quantidade de lixo acumulado na Rua Sergipe com Avenida Brasil. Nada foi feito: o lixo continua na calçada atrapalhando os pedestres.

O Prazo estipulado pela Prefeitura era de no máximo cinco dias para solucionar o problema. Segundo a SLU, a situação estaria normalizada no dia seguinte. Porém, o Lixo continua intacto do local.

Regimar Honorário,41,é manobrista da rua há 30 anos e  reclama da situação

Pedestres precisam andar pelas ruas por causa de lixos nas calçadas



Maria das Graças orienta população


Postado por Matheus de Azevedo

 

0 435

Com pincéis, tintas, agulhas e alguns instrumentos musicais a Pastoral Social da Basílica de Nossa Senhora de Lourdes, oferece cursos para toda a população. No salão paroquial que fica ao lado da igreja, que se localiza na Rua da Bahia, 1596, são oferecidos oficinas de pintura em tecido, trabalhos manuais como: bordado, ponto cruz e costura, aulas de violão, teclado e cabeleireiro. É oferecido também atendimento psicológico para crianças e adultos.

Segundo coordenador da Pastoral Tarcísio de Almeida Soares, há dois anos, as pessoas interessadas devem deixar o nome e telefone na lista de espera, que ele mesmo cuida. Quando completamos a quantidade de alunos, as turmas são formadas e as aulas acontecem uma vez por semana. O público são pessoas de outras comunidades, senhoras, jovens e crianças.  “Os jovens gostam de fazer as aulas de música e as senhoras de trabalhos manuais e são pessoas que passam por grande dificuldade financeira” conta Soares. A missão da Pastoral é fazer com que estes cursos se tornem geração de renda para quem os faz.

A Pastoral arca com as despesas de passagem e alimentação dos alunos. Ela vive de doações de pessoas e de outras Pastorais e todos os profissionais são voluntários. Para os atendimentos com psicólogo o paciente contribui com o que pode, e se acaso não tiver condições, não tem problema, qualquer tipo de contribuição mesmo, como materiais para as oficinas, um lanche, uma atenção que for. “Não olhamos raça, sexo, orientação sexual, a única coisa que exigimos dos interessados é compromisso e respeito” finaliza Soares.

dsc_0634dsc_0636