Page 455

0 1167

A partir desta quinta, 8 de Abril, a Praça da Liberdade será palco de uma série de apresentações de corais que fazem parte do Projeto Quatro Cantos.   Saiba mais na página do Jornal “O Tempo”. As apresentações acontecem sempre às quintas feiras às 19h30. Veja aqui fotos do projeto no ano passado. Confira a programação desse ano e saiba um pouco sobre os corais:

8 de abril

Coral Infanto-juvenil São Geraldo
– regência: Alex Lima Braz
Coral da Assembleia
– regência: Guilherme Bragança
Coral Sem Fronteiras
– regência: Robério Molinari
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

6 de maio

Coral Infanto-juvenil Fundação Tourino
– regência: Grayce Cordeiro
Coral Trem das Vozes
– regência: Cleude William
Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade de Itabira-MG
– regência: Cláudio Lage
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

10 de junho

Coral do Colégio Maximus de Santa Luzia-MG

– regência:  Paula Rodrigues
Coral Cristo Salvador de Contagem-MG
– regência: Haroldo Maciel
Coral Extensionista da UFOP de Ouro Preto-MG
– regência: Edésio de Lara Melo
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

1 de julho

Coral de Alunos do Centro Universitário Izabela Hendrix
– regência: Débora Andrade
Coral Libertas
– regência: Simeão Lopes
Coral Canto em Pauta
– regência: Fábio Nery
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

5 de agosto

Coral Cantores da Ramacrisna de Betim-MG
– regência: Daniel Andrade
Coral Eu canto – TV Globo Minas
– regência: Luiz Flávio dos Santos
Coral Luís de Camões
– regência: Grayce Cordeiro
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

2 de setembro

Coral Infantil do Colégio Santo Antônio
– regência: Sérgio Guimarães
Coral da FALE-UFMG
– regência:  Renato Pedroso
Coral Vozes do Campus UFMG
– regência: Elicelma Reisma Reis
Coral BDMG
– regência: Arnon Sávio Reis de Oliveira

Por: Jéssica Virgínia e Natália Oliveira

Arte e poesia se uniram e resultaram no projeto Bordando Poesia, uma iniciativa de 18 bordadeiras de Contagem, MG, que juntas, desenvolveram livros com poemas próprios e salmos, tudo bordado à mão.

A exposição despertou curiosidade e encanto aos visitantes. A dona de casa e também bordadeira Sonia Barbosa, de Sabará, MG, se encantou com o trabalho exposto: “Bordando a vida, esquecemos as tristezas! É assim que passo meus melhores momentos.”, disse sorrindo.

Quem quiser conferir, a exposição ficará no segundo andar da Biblioteca Pública estadual Luiz Bessa, na rua da Bahia, 1889, bairro Lourdes até amanhã, 31 de março.

Por: Débora Gomes

dsc_0281

dsc_0284

dsc_0285

dsc_0290

dsc_0297

dsc_0300

dsc_0302

1 721

Acontece nesta quarta-feira (31/03) a despedida do governador do Aécio Neves. O Evento está marcado para começar às 15h na sacada do Palácio da liberdade. Em entrevista ao agência minas, o governador disse que estão todos convidados para entrar. Segundo o governador as pessoas não têm dimensão ainda do que é todos esses prédios, alguns já nessa semana e os outros, até o final do ano, eu acho que Minas vai ser diferente a partir de hoje.

A Praça da Liberdade começou a se preparar para o evento. As arvores ganharam enfeites e caixas de som foram colocadas no local. Fique atento. Durante a semana o contramão vai informar as atrações para a despedida do governador.

Por: Matheus Azevedo

A galeria de Arte Paulo Campos Guimarães na Biblioteca Estadual Luiz Bessa, recebe encanto e poemas: palavras soltas, simples, profundas e cheias de graciosidade. Alunos das 7ª e 8ª séries do ensino fundamental das redes públicas, municipal, estadual e particular, participaram de oficinas de produções literárias infanto-juvenis ministradas pelo projeto Felit (Festival de Literatura de São João Del- Rei). Os jovens participantes passaram por um processo de seleção, dos quais foram selecionados 38 que hoje tem o prazer de ver seus trabalhos expostos ao olhar do público.

Na exposição, os alunos homenageiam o movimento expressivo dos anos 70 denominado “Poesia Marginal”, composto por pessoas que resistiram à Ditadura Militar e lutaram contra a dominação sofrida na literatura, conquistando com sua poesia grande parte da população da época. Os alunos se inspiraram na ‘‘Poesia Marginal’’ e desenvolveram o trabalho dialogando com o cotidiano e a vida real, trazendo como resultado poemas apaixonantes.

A exposição foi inaugurada dia 15 de março e encerrará dia 6 de abril. Está aberta ao público de segunda a sexta- feira das 8h às 20h e aos sábados de 8h às 12h, na Praça da Liberdade, 21, Funcionários.

Por: Iara Fonseca
Fotos: Débora Gomes

0 1026

Na tarde desta quinta-feira, a rua Gonçalves Dias virou o cenário de reivindicações dos servidores públicos estaduais em frente ao prédio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG). Com isso o Trânsito na região ficou lento.

A manifestação teve inicio às 14h, os servidores levaram bandeirolas, caixas de som e faixas como forma de protesto contra serviço médico-hospitalar do funcionalismo que fechou 380 leitos, suspendeu todos os exames, internações suspensos e cirurgias. Uma banda de música chamava a atenção de quem passava.

A presidente do sindicato do IPSEMG, Antonieta de Cássia Dorleto de Faria, explica que a sociedade perde quando não se abre mais concursos públicos e as vagas acabam ocupadas por profissionais contratados, não concursados. A categoria receberá reajuste no dia 1 de maio de 10%, a presidente considera uma conquista que ainda não satisfaz as necessidades do setor.


A Assessoria de Comunicação do IPSEMG, informa em nota não oficial a ausência de conhecimento dos protestos e diz que tomará posição assim que as reivindicações forem formalizadas.

Servidores

O IPSEMG foi criado com objetivo de garantir aos familiares dos servidores públicos bem-estar e qualidade de vida e de aumentar a capacidade produtiva dos trabalhadores, porém os servidores enumeram diversos problemas no setor, como salários baixos, condições de trabalho defasadas, ausência de novos concursos, poucos leitos no hospital, excesso de assédio moral e a terceirização dos servidores e serviços privados.

Os setores paralisados somam 70% do efetivo de Belo Horizonte e dentre eles o Pronto Atendimento, o Atendimento Odontológico e de Urgência. No interior do Estado, 40% dos serviços estão paralisados.

dsc_0012As professoras aposentadas, Maria Aparecida Campos, 74, e Jacira da Cunha Borba, 73, reclamam do atendimento nos hospitais. “Se fosse algo grave, já estaria morta”, explica Jacira da Cunha se referindo a uma consulta que não aconteceu e que estava agendada há mais de um mês.


Por: Iara Fonseca e Camila Sol