O número de infectados pelo vírus HIV aumentou 40% entre os jovens...

O número de infectados pelo vírus HIV aumentou 40% entre os jovens de 15 a 24 anos

0 1088

O Dia Mundial da Luta contra a AIDS, celebrado neste 1º de Dezembro, traz um alerta: entre os anos de 2005 e 2013 houve um aumento de 11% do número de infecções pelo vírus no Brasil, enquanto no resto do mundo foi registrado uma queda de 35,5%, segundo a Unaids, agência da ONU dedicada à luta contra a AIDS. O número de infectados pelo vírus aumentou em 40% entre os jovens de 15 a 24 anos, desde 2006, segundo o Ministério da Saúde. Em 2014 estimava-se que cerca de 31 mil a 57 mil novos casos surgiriam. Mesmo com o número acima da meta mundial, o Brasil segue com a menor taxa de detecção dos últimos 12 anos de 19,7 casos para cada 100 mil habitantes.

Em 2014, foram contabilizados, ainda, 39.951 casos. O número de mortes caiu 41%, nesses 15 anos. De acordo com uma estimativa do Ministério da Saúde, atualmente, 781 mil pessoas vivem com HIV/AIDS, no Brasil, totalizando 0,4% da população brasileira. Em Minas Gerais existem 71 centros estaduais especializados no tratamento da Aids. As pessoas que tiveram relação sexual sem proteção podem procurar um desses locais para fazer o teste, onde, também, são distribuídos remédios e ajuda de uma equipe multiprofissional. Os endereços estão no site da SES.

Desde 1996, o tratamento contra a Aids é gratuito. Antes, apenas quem desenvolvia a AIDS ou tinha carga viral muito alta recebia a medicação, mas desde 2013 todos os soropositivos tomam o antiretroviral. Até 2030, o governo brasileiro pretende alcançar o que se entende como “três 90%”. O objetivo é ter 90% das pessoas com HIV diagnosticadas no país; deste grupo, 90% seguindo o tratamento chegando a 90% da carga viral indetectável, ou seja, com menor chance de transmissão.

A projeção da OMS é de 500 mil novas infecções ao ano. Em 2002, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids) estimou que, em 20 anos, a doença mataria 70 milhões de pessoas, a maior parte na África.

O dia 1º de dezembro foi definido pela Assembleia Mundial de Saúde, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), como o Dia Mundial de Luta contra a Aids, para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão em relação às pessoas infectadas pelo HIV.

12309052_944639408936596_1119404401_n (1)

Exposição:

A Galeria de Arte do Sesiminas abriga a exposição fotográfica “Positivo na Lata: Relevando a Vida”. A mostra conta com 30 fotografias clicadas em diferentes espaços de Belo Horizonte pelos jovens que vivem e convivem com HIV/AIDS.

A exposição acontecerá do dia 1º ao dia 6 de dezembro na Galeria de Arte Sesiminas, na rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, das 9h às 18h.

Intensificação do diagnóstico e prevenção nos serviços:

Do dia 1º a 5 de dezembro, nos centros de saúde, URS Centro-Sul, CTA Sagrada Família e CTR Orestes Diniz.

Por Julia Guimarães e Raphael Duarte

NO COMMENTS

Leave a Reply