Refúgio de fieis, Capela de Nossa Senhora do Rosário é interditada em...

Refúgio de fieis, Capela de Nossa Senhora do Rosário é interditada em BH

Funcionária da Capela Nossa Senhora do Rosário fecha as portas da construção que foi interditada pela Defesa Civil de MG. Fotografia: Lucas D'Ambrosio

A Capela Nossa Senhora do Rosário – a mais antiga da cidade – foi erguida no ano de 1897, na esquina da rua São Paulo com a avenida Amazonas, região central de BH. No inicio do mês, a Defesa Civil de Minas Gerais interditou a capela impedindo o acesso de fieis e visitantes em seu interior. Medida esta, tomada pela Arquidiocese de Belo Horizonte, devido ao desgaste presente na estrutura do teto, feito de madeira, que, pela consequente falta de reforço estrutural, está sob risco de desabar.

De paredes brancas, pequeno porte e timidamente inserida no caos urbano belo-horizontino, ela é um refúgio espiritual para os fieis católicos que transitam pela região e a visitam semanalmente. Com seus 119 anos a capela vem resistindo ao tempo e é um dos símbolos históricos remanescentes da cidade. Cerca de 3 mil pessoas a visitam diariamente, participando de missas, confissões e orações pessoais.

Alina Maria Maciel, administradora de empresas, é frequentadora da capela há mais de um ano. Para ela, o aconchego é especial. “Não é minha paróquia, mas sempre que passo por aqui eu entro. Ela é pequenininha, tem um jardim lindo, bem cuidado e é extremamente aconchegante.”. Sobre a importância desse local para o centro da cidade, ela completa, “é vital uma capela como essa (no centro). Milhares de pessoas passam por aqui todos os dias e elas têm a oportunidade de fazerem suas orações ou confissões”, finaliza.

Há seis anos frequentando o local, Marina Brandão Menezes, aposentada, 72, é moradora do centro de Belo Horizonte. Todos os dias, ela visita a capela em busca de serenidade, “é uma capela aconchegante. Devido ao seu tamanho, existe uma maior sensação de intimidade nas orações. Com a interdição da capela, ainda estou procurando por outra igreja. Isso é algo muito pessoal, que leva tempo até nos acostumarmos com outro local”, lamenta a senhora, se despedindo naquele momento, da capela interditada.

De acordo com a Defesa Civil a interdição foi realizada após a verificação de falhas na estrutura do teto da construção. A assessoria da Arquidiocese informou que a medida foi tomada por prevenção à segurança de quem visita o local e pela restauração do espaço histórico. Após a visita de técnicos e engenheiros, decidiram pelo fechamento temporário do prédio até a conclusão das reformas. Especialistas estão finalizando o projeto que ainda não tem previsão para ser finalizado. De acordo com a própria Arquidiocese, o processo será lento por todas as peculiares características da construção, datada do século dezenove.

Como alternativa para os fieis que frequentam a capela, outros pontos na região central oferecem missas e confissões: a Igreja São José, localizada na rua dos Tupis, número 164, no centro de BH; a Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, localizada na rua Sergipe, número 175 no bairro Funcionários; e a Basílica de Lourdes, que está na rua da Bahia 1596, no bairro de Lourdes.

Texto e fotos: Lucas D’Ambrosio

NO COMMENTS

Deixe uma resposta