Tags Posts tagged with "bh"

bh

0 889

Minas Gerais é o segundo maior estado com museus do país, segundo o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), sendo no total de 319 espalhados pelas cidades mineiras, perdendo apenas para São Paulo. E hoje, 06, em comemoração aos 119 anos da capital mineira, o primeiro museu público de moda do Brasil, o MUMO, está aberto ao público.

Em 2012, Belo Horizonte já havia apresentado interesse pelo mundo da moda inaugurando o Centro de Referência da MODA (CRModa), e agora, o Castelinho da Bahia, sediará o novo museu.

20161206_MUSEU_DA_MODA_LPD_CONTRAMAO
Castelinho da Bahia – Foto: Lucas D’Ambrosio

E para comemorar a inauguração, o museu preparou uma programação especial da terça-feira, 06, até a quinta-feira, 15, entre elas a mostra 33 voltas em torno da terra – memória e raízes da indústria têxtil de Minas Gerais. “O objetivo de abordarmos esse tema é trazer para o público a importância que ela teve, merecendo ser resgatada através de investimentos e do produto nacional, para que volte a ser competitiva”, explica a gestora do MUMO, Marta Guerra. “Ainda hoje, esse é o segundo segmento que mais emprega no país”, informa.

Com parte do acervo da Cedro Têxtil e do Museu de Artes de Ofícios (MAO), o tecido é o primeiro protagonista do espaço, com destaque no algodão e a tecelagem plana. “Como universo da indústria têxtil é muito amplo, resolvemos fazer um recorte focando o algodão”, esclarece o curador da exposição, Antônio Batista Santos.

“A Cedro Têxtil tem um museu na sua fábrica em Caetanópolis/MG, onde ela guarda toda a sua história. Boa parte desse acervo é de peças, maquinários de época, amostra de tecidos, materiais relacionados a estamparia da chita, foram enviados para essa exposição aqui em Belo Horizonte, para ficar durante seis meses aberta ao público”, explica o coordenador de comunicação da Cedro Têxtil, Eduardo Silva Soares.

O novo museu da moda (MUMO) fica localizado na Rua da Bahia, 1149, Centro, Belo Horizonte.

Texto: Amanda Eduarda

Sendo um dos mais famosos prédios de Belo Horizonte, o Edifício Maletta fica localizado no centro da cidade entre a Rua Da Bahia e a Av. Augusto de Lima. Centro da diversidade e da cultura o prédio em sua área comercial é um dos principais pontos de encontro da capital mineira, com lojas restaurante e os famosos botecos se torna um ambiente ímpar para se divertir na cidade.

Os frequentadores do Maletta, conhecidos popularmente como “maletteiros” são o que tornam deste, um lugar diferenciado. Em seus bares e restaurantes podemos observar uma grande variedade de público. Do vegetariano aos adoradores da carne, dos LGBTTS aos heteros sexuais, o Edifício está sempre aberto para a sua turma ou qualquer outra.

O famoso “varandão” com vista para a Rua da Bahia é um atrativo a mais para os frequentadores. Pode-se dizer que o prédio é o centro gastronômico da região,  pois nele encontramos comidas e bebidas de todos os tipos e preços, essa tamanha variedade é que agrada e atrai tanta gente ao local.

Para conhecermos mais sobre este universo gastronômico, A teia conversou com diversos personagens desse palco da diversidade, entre eles o senhor Antônio de Aguiar, 62 anos, mais conhecido como Mourão, que trabalha no restaurante Cantina do Lucas.

via GIPHY

A teia: Mourão, desde quando existe a cantina do Lucas? Qual a história desse local?

Mourão: Desde 1962, o Maletta foi um marco na história de Belo Horizonte, a vida noturna antigamente se restringia ao centro e acontecia no Maletta. Criaram um termo na época chamado “maletteiro” para quem frequentava aqui. A cantina era um reduto que acolheu todas essas pessoas, o restaurante da época que sobrou foi só o Cantina. Tínhamos um garçom que trabalhou aqui, o senhor Olympio que era o símbolo da cantina. Ele era um espanhol refugiado da guerra na Espanha, trabalhou conosco por 40 anos, era uma referência para os estudantes que lutavam contra a ditadura.

malt

A teia: Algum ícone de Belo Horizonte frequenta, ou já frequentou a Cantina?

Mourão: A cantina sempre foi frequentada pelo pessoal de cinema, do teatro. Já frequentaram aqui escritores como Alberto Drumond, Carlos Herculano. Políticos, como Patrus Ananias, também o atual prefeito Márcio Lacerda, entre outros ícones.

A teia: Algum fato marcante no Maletta que você se recorda nesses vários anos de Cantina?

Mourão: A cantina é tombada como patrimônio cultural, então é um fato marcante pois é o único restaurante em minas tombado como patrimônio cultural.

A teia: Nesse decorrer de tempo percebeu alguma mudança significativa na estrutura do Maletta?

Mourão: Teve uma época que estava muito abandonado, o coronel não deixava os bares de cima abrir, só ficava gente no primeiro andar, de uns anos pra cá, o Malleta renasceu.

Além da Cantina Do Lucas, procuramos por algum bar com um ar alternativo, e no segundo andar do Malleta onde a noite é mais movimentada. O Cactos Bar, que se localiza na loja 38 é a cara do edifício, desde o cardápio variado que vai do Veganismo a carne, o ambiente além de possuir um visual despojado é o encontro da diversidade de gênero. Conversamos com o Leandro Gomes, de 28 anos, dono do bar.

malt1

A teia: A quanto tempo o bar existe?

Leandro: Estamos aqui no bar já tem 12 meses, mas temos outro bar que é o ‘’nine’’, o bar da esquina, loja 39. Já estamos lá a três anos e meio, conciliamos os dois bares.

 A teia: Por que escolheram o Maletta para terem os bares?

Leandro: O Maletta virou referencia , como abrimos lá primeiro e teve um retorno muito bom, tivemos a oportunidade de arrendar esse bar neste ano, eu e minha namorada que somos donos, preferimos abrir outro bar no Maletta do que abrir fora, por que é mais fácil ter esse publico já em mãos do que ter que conquistar esse público lá fora.

 A teia: Vocês acreditam que o bar chame atenção do público alternativo de Belo Horizonte?

 Leandro: Meu publico é praticamente todo alternativo, 70% a 80% são da galera alternativa. O bar Olympia ajudou muito a atrair essa turma, englobamos com eles, tiramos algumas ideias para os cardápios vegetarianos, vegano. Então esse é o nosso publico, focamos e precisamos deles aqui. O Maletta não tem muito aquele casal ‘’tradicional”, a galera LGBTT também frequenta muito aqui, tentamos sempre abranger toda e qualquer pessoa que queira se divertir conosco.

A teia: O cactos é um bar temático, com ideias de sertão. Qual a característica do ‘’Nine’’? Tem algum diferencial ? Em termos de decoração.

 Leandro: O nine é voltado para uma casa retro, os hambúrgueres são retros, já o Cactos é voltado para uma coisa mais reciclável, uma coisa mais do sertão, nosso cardápio entra em vigor a partir de 1 de dezembro, onde vamos ter comidas típicas do sertão, inclusive amostras de cactos comestíveis.

A teia: Sabe nos dizer algum acontecimento interessante aqui no seu Bar ou no Maletta?

Leandro: Minha prima Isabella que conheceu o namorado aqui, mas agora estão separados. De terça a quinta conseguimos ter um fluxo maior de casais que se conhecem e continuam frequentando o bar, então acredito que existam alguns casais que se conheceram através do bar. Sexta e sábado é o dia mais de pegada, a galera mais despojada.

A teia: Você passa bastante parte do dia aqui, como sua segunda casa, qual horário costuma ir pra casa descansar?

Leandro: O bar fecha as 2 horas da manhã , depois da rotina do bar saio por volta de 4 horas da manhã para descansar e já voltar no dia seguinte para abrir de novo.

O horário de funcionamento do Cactos é de terça a sábado, das 18  às  2 horas da manhã, almoço de segunda a sexta-feira de 11 da manhã ás 15 horas da tarde.

Mas, o  Edifício Maletta não se limita a gastronomia. Além dos bares e restaurantes é possível encontrarmos também lojas de livros usados e até mesmo salões de beleza.
Conversamos  com o senhor Gilberto Mendes Moreira, de 52 anos, mais conhecido como Gil, proprietário do salão de beleza ‘Salão do Gil’

malt 3

A teia: Desde quando existe o salão do Gil (Antigo Salão do Afrênio)?

Gil: Comecei a trabalhar aqui no Maletta em 86, mas peguei este estabelecimento fazem 4 anos.

A teia: Algum ícone de BH frequenta ou já frequentou ?

Gil: Ex jogadores como Reinaldo, Toninho Cerezo.

A teia: Com o tempo verificou alguma mudança no estilo do Edifício?

Gil: Hoje é mais familiar, não havia tantas famílias frequentando o Maletta antigamente.

 

Conteúdo produzido por:Arthur Barbosa, Flaviane França, GabrielaCarneiro, Hadassa Dias, Henrique Faria, Lorena Cordeiro, Ronaldo Neto, Tiago Rodrigues, Tulio Fernandes

 

0 570
Coleta de lixo é retomada em bh - Foto: Dilvugação

A coleta de lixo em Belo Horizonte, foi retomada nesta quarta-feira, 30, após o chefe da Seção de Saúde e Segurança no Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho em Minas Gerais (SRTE/MG), Marcos Henrique da Silva Junior, ter interditado o transporte de garis na traseira do caminhão de lixo na segunda-feira, 28.  

“A interdição foi feita para a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e vale para todas as empresas vinculadas. Em caso de descumprimento da interdição, vamos lavrar auto de infração e encaminhar para os órgãos públicos para tomar as providências, inclusive criminais”, disse Júnior.

A SLU havia informado que o documento emitido pelo SRTE estaria sendo analisado pelas equipes técnica e jurídica da superintendência, para que medidas cabíveis fossem tomadas. A Prefeitura de Belo Horizonte também informou em nota na terça-feira, 29, que iria recorrer da decisão do SRTE, através de uma liminar, pois, segundo eles, a coleta na capital mineira é feita da mesma forma há 30 anos.

“Que é importante ressaltar que a coleta de resíduos em caminhão compactador, com o sistema ora interditado pela SRTE-MG, é o mesmo utilizado nas cidades brasileiras de médio e grande porte e em diversos outros países, com a condução de garis coletores no estribo traseiro, tendo em vista a praticidade operacional e a agilidade. Em Belo Horizonte, essa forma de coleta é feita há, pelo menos, 30 anos;”, explica.

O que acabou resultando em uma discussão iniciada pelos dirigentes do SRTE/MG e da PBH que suspenderam a medida temporariamente e retomando as atividades ontem, quarta-feira.   

A medida que foi tomada nesta segunda-feira, 28, foi aprovada após uma fiscalização iniciada em outubro deste ano, que apontou riscos graves para a profissão. Segundo a SRTE/MG além dos perigos que os trabalhadores enfrentavam o horário e condições de trabalho estavam irregulares.

“A partir de hoje (segunda-feira,28), a forma de transporte no estribo está proibida e é uma interdição sem prazo determinado. A empresa tem agora 10 dias para protocolar no Ministério do Trabalho um recibo com a assinatura de todos os coletores e motoristas, informando que eles têm ciência da interdição”, explica a auditora fiscal do Trabalho, Carolina Mayr.

A SLU tem 650 funcionários terceirizados e 10 efetivos, e a notícia não agradou alguns trabalhadores, de acordo com um funcionário que preferiu não ser identificado, “não dá para fazer a coleta com dois. Tem que ser quatro e, na cabine, só cabem dois. Isso só vai piorar”, reclamou. E você o que acha dessa decisão do SRTE/MG? Responda nosso formulário com a sua opinião. 

Texto: Amanda Eduarda

0 537
Divulgação

25 de novembro

  • Sandra de Sá e Orquestra OPUS

Data: 25.11.2016 – 21:00

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec

Sandra de Sá faz um espetáculo com a Orquestra OPUS cantando seus maiores sucessos, como Olhos Coloridos, Joga Fora, Quem é Você, Bye bye tristeza, Retratos e Canções, Bons Momentos, entre tantas outras canções que nos fazem viajar no tempo.

https://cinetheatrobrasil.com.br/

Telefone: 31 3201-5211

  • Angra & Convidados

Data: 25.11.2016 – 21:00

Local: Music Hall

Uma das principais e mais queridas bandas de heavy metal do Brasil, o Angra, volta a BH em 2016 para um show mais que especial. Desta vez a banda traz a BH dois convidados mega especiais da primeira fase da banda: Luis Mariutti e Ricardo Confessori. O show ainda terá tecladista e percussionista, e duas baterias no palco. Como se não bastasse, o carismático vocalista Edu Falaschi subirá ao palco para algumas participações com a banda.

https://www.centraldoseventos.com.br/

Telefone: 31 4141-2929

  • Charminho – MC Koringa

Data: 25.11.2016 – 22:00

Local: Clube Chalezinho

Toda sedução e paquera dos bailes de charmes reunidos em uma edição especial da festa por onde já se apresentaram nomes como Leozinho, Buchecha e Dennis DJ.

https://www.clubechalezinho.com.br/

Telefone: 31 3286-3155

  • Noite no Sertão

Data: 25.11.2016 – 19:00

Local: Centro Cultural Lindéia Regina (CCLR)

Noite no Sertão: encontro de violeiros e compositores de música sertaneja caipira de raiz.

https://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-1515/3277-1547

Entrada Franca

  • Ocupações urbanas na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Data: 25.11.2016 – 18:30

Local: Centro Cultural Zilah Spósito (CCZS)

O Centro Cultural Zilah Spósito (CCZS) recebe o lançamento do livro “Ocupações urbanas na Região Metropolitana de Belo Horizonte”, seguido de uma roda de conversa com as idealizadoras e participantes do projeto. A obra foi organizada pela professora Denise Morado, da Escola de Arquitetura, e pela doutoranda em Arquitetura e Urbanismo Clarice Libânio.

https://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-5498/3277-1839

Entrada Franca

  • Festival Motéis Gourmet 2016

Data: de 25.11.2016 até 18.12.2016

Local:

O tema desta edição é a Primavera. Resultado: muita criatividade na elaboração dos pratos, com forte apelo às cores da estação. Os motéis oferecem de 10 a 30% de desconto no valor da hospedagem, inclusive aos finais de semana. É preciso apenas pedir o prato participante e aproveitar! Vale lembrar que este é o único festival gastronômico de Belo Horizonte que possui serviço 24 horas, durante os sete dias da semana.

https://www.moteisgourmet.com.br/

E-mail: moteisgourmet@gmail.com

  • Marcier 100 – Emeric Marcier

Data: de 25.11.2016 até 15.01.2017

Local: Palácio das Artes – Fundação Clóvis Salgado

No ano em que se comemoram os 100 anos de nascimento do pintor, a Fundação Clóvis Salgado disponibiliza a travessia artística pelas tradições e pela religiosidade mineiras em um recorte com aproximadamente 70 obras oriundas de coleções de familiares do artista, particulares e instituições, com curadoria de Edson Brandão. São imagens que revelam uma nova vertente do trabalho do artista após o primeiro contato com as cidades históricas de Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes e São João Del-Rei. Nessa fase, Marcier retratou as paisagens e cenários históricos desses locais utilizando as técnicas de óleo sobre tela e posteriormente temas sacros em murais, inspirados no estilo italiano dos séculos XIII e XIV.
Produzidas entre a década de 1940 até o fim dos anos 1980, as obras que chegam às galerias do Palácio das Artes representam o percurso da carreira de Marcier. Ao se deparar com a força do barroco em Minas, o artista rompe com a temática surrealista adquirida nas escolas de arte da Itália e França e passa a se dedicar a uma pintura figurativa focada nas paisagens, nos retratos e nos temas sacros.

Informações Adicionais:

3ª a sábado das 9h30 {as 21h, dom. das 16h às 21h.

https://fcs.mg.gov.br/

Telefone: 31 3236-7400

Entrada Franca

26 de Novembro

  • Lançamento do Livro: Chico Buarque, Recortes e Passagens

Data: 26.11.2016 – 16:00

Local: Espaço do Conhecimento UFMG

Chico Buarque encanta gerações há mais de meio século. Aos 72 anos e ainda em atividade, o cantor oferece um material abundante para quem se interessa pela história da música e da literatura brasileiras. Doutora em Letras e professora da UFMG, Ana Clark desbrava um pouco do universo da obra de Chico, em seus estudos, desde 2008. Quase dez anos de pesquisas pediam a compilação de um livro, sempre deixado para depois devido aos compromissos acadêmicos.
Mas, no ano passado, em Paris, uma entrevista que o cantor concedeu à pesquisadora fez com que ela se dedicasse à escrita do livro.
A tarde de autógrafos será embalada por sucessos de Chico na voz e violão de dois músicos de São João Del Rei. Antes, haverá uma conversa de meia hora com a autora sobre os temas que ela explora na obra.

https://www.espacodoconhecimento.org.br/

Telefone: 31 3409-8352

Entrada Franca

  • Intervenção Cênico-Musical Toda Deseo

Data: 26.11.2016 – 19:30

Local: Sesc Palladium

Intervenção cênico-musical da Toda Deseo, coletivo de artistas mineiros envolvidos com questões relacionadas às pessoas trans.
Transgressoras e encorajadoras, as ações desse coletivo visam garantir a liberdade de expressão e da participação dos sujeitos “trans” na vida social e cultural da cidade de Belo Horizonte. São atos de resistência, inclusão e de luta contra o preconceito.

https://www.sescmg.com.br/

Telefone: 31 3270-8100

Entrada Franca

  • Ira! Folk

Data: 26.11.2016 – 21:00

Local: Sesc Palladium

Classificação: 16 anos
Duração: 90 minutos

Doze anos após o estrondoso sucesso do Acústico MTV, Nasi e Edgard Scandurra voltam aos palcos munidos de violão e voz para um formato de show nunca antes testado por esses roqueiros. No repertório, grandes sucessos da carreira, como Flores em Você, Dias de Luta, Eu Quero Sempre Mais, O Girassol, Tolices, Tarde Vazia, 15 Anos, Núcleo Base. Ira! Folk é um Ira! Como nunca antes imaginado, uma experiência única e inesquecível.

https://www.sescmg.com.br

Telefone: 31 3214-5350

  • Tico Santa Cruz canta Cazuza

Data: 26.11.2016 – 21:00

Local: Teatro Bradesco

Em tempos onde o conservadorismo ganha um fôlego perigoso é preciso transgredir. Nenhum artista brasileiro foi mais transgressor, ácido e profético em suas canções e poesias como Cazuza. Tico Santa Cruz leva para o Teatro Bradesco um grande ensaio do projeto que estreará no final do ano. “Tico Santa Cruz canta Cazuza” terá um repertório repleto de hits do cantor, além de músicas que poderiam ter sido escritas hoje.

https://teatrobradescobh.com.br/

Telefone: 31 3516-1360

  • Histeria

Data: de 26.11.2016 até 27.11.2016

Local: Grande Teatro – Palácio das Artes

Dirigida por Jô Soares, a delirante comédia Histeria traz um encontro do pai da psicanálise, Sigmund Freud, com o mestre do surrealismo, Salvador Dalí. O espetáculo se passa em 1938, quando o pintor surrealista Salvador Dalí visita Sigmund Freud, este já padecendo de uma doença incurável e às portas da morte. Freud havia recentemente escapado da Europa nazista e   estabelecera-se em Londres. Durante o episódio retratado na peça, as certezas de Freud são questionadas por duas outras personagens, enquanto a obra de Dali é satirizada numa visão auto parodiada dele próprio. Entre diálogos inteligentes, situações farsescas, ritmo frenético e até alucinações, surge uma das “encruzilhadas” do texto: retirar a essência do mito é minar o fundamento da fé.

Informações Adicionais:

Sábado às 20h30, dom. às 18h30.

https://fcs.mg.gov.br/

Telefone: 31 3436-7400

  • “Faz e Conta” – Histórias e Cantigas para pequenos

Data: 26.11.2016 – 10:00

Local: Centro Cultural Urucuia (CCU)

Contação de histórias com imersão criativa da contadora de histórias Aline Cântia e do músico Chicó do Céu, que escolheram os caminhos da palavra narrada e cantada para descobrir pedacinhos de sons e silêncio escondidos entre as memórias da música brasileira. Não há criança que resista a uma boa história. Mais do que fantasiar aquilo que lêem em um livro, gostam de ver os contos ganharem vida. Por isso, os contadores de histórias Aline Cântia e Chicó do Céu inserem fantasias, objetos e instrumentos musicais em suas apresentações.

https://www.bhfazcultura.pbh.gov.br/

Telefone: 31 3277-1531

Entrada Franca

  • Café Controverso: O Estrago da Lama

Data: 26.11.2016 – 11:00

Local: Café do Espaço do Conhecimento UFMG

Eram quase quatro da tarde quando um mar de lama invadiu Bento Rodrigues. Os 15 minutos que se seguiram pareceram eternos: cerca de 40 milhões de metros quadrados de rejeitos de minério de ferro, provenientes do rompimento da barragem de Fundão, das mineradoras Samarco, Vale do Rio Doce e BHP, devastaram o subdistrito de Mariana. Por onde passou, a lama destruiu casas, famílias e vidas, deixando 19 mortos e centenas de feridos. A bacia do Rio Doce, principal da região sudeste, foi totalmente poluída, impedindo as atividades de pesca da população ribeirinha e o abastecimento de água em municípios da região central de Minas Gerais e do litoral do Espírito Santo.
Mas os estragos não param por aí: dos inúmeros processos existentes contra a Samarco, grande parte foi suspensa ou ainda nem sequer chegou a ser analisada. Enquanto isso, a empresa tem empreendido ações na justiça para dar continuidade às suas atividades. Lucimar Muniz é uma das proprietárias do terreno tombado onde está em construção o quarto dique da mineradora em Bento Rodrigues, que serve para sustentar os rejeitos que sobraram da barragem rompida.

https://www.espacodoconhecimento.org.br/

Telefone: 31 3409-8350

Entrada Franca

  • Circuito Gastronômico Beer Chef Brasil – Saideira

Data: de 26.11.2016 – 12:00 até 26.11.2016 – 21:00

Local: Espaço Conceito Villa Albertini / Rua Cristal, 137 – Santa Teresa

A Saideira será um aquecimento para o Carnaval 2017, com o lançamento do Mixbeer – Parada Cervejeira. o evento de encerramento do circuito reunirá diversos bares, food trucks e cervejarias, além de contar com a apresentação dos blocos U’Bloco e Bibianos Band, dando um gostinho antecipado da versão cervejeira do Carnaval belo-horizontino.
https://www.facebook.com/mixbeerfestival

https://www.beerchefbrasil.com.br

Telefone: 31 2552-7770

E-mail: beerchefbrasil@gmail.com

Promoção: Estrela Brasil Produções e Eventos, em parceria com o Centro Universitário UNA

Realização: Estrela Brasil Produções e Eventos, em parceria com o Centro Universitário UNA

  • 2ª Mostra Samba Lagoinha

Data: 26.11.2016 – 14:00

Local: Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira (CCLAO )

A Fundação Municipal de Cultura apresenta a 2ª Mostra Samba Lagoinha. A festa contará com atrações musicais e com apresentação de seis artistas, selecionados por uma comissão especial do CCLAO.

https://www.bhfazcultura.pbh.gov.br

Telefone: 31 3277-6091 / 31 3277-6077

Entrada Franca

  • #SomosTodosBlack

Data: 26.11.2016 – 15:00

Local: Rua Sapucaí – Bairro Floresta

No mês da consciência negra, celebraremos com muita energia a primeira edição do evento #SomosTodosBlack. Essa primeira edição foi pensada para comemorar e promover a diversidade brasileira em homenagem à cultura negra. Por isso, selecionamos grandes nomes que representam ritmos, swing, arte e cultura nacional e local da cultura black contemporânea. Bora se misturar nessa festa alegre que conta com a feira de moda, arte e cultura Afro – Feira Ébano, músicas, comidas e bebidas, lounge para as crianças com a Manto Infância e muitas cores com o #BasquiatGraffiti do Fred Negro F! Estaremos arrecadando alimentos não perecíveis para a ONG Associação Arebeldia, no Alto Vera Cruz. A sua doação é voluntária e pode ajudar muita gente!

Shows:
• Flávio Renegado + Simoninha (show de lançamento do álbum “Outono Selvagem”)
• Zevinipim + Tamara Franklin
• Lá da Favelinha – disputa do passinho
• Original SundaysDJs Jahnu e Xeréu
• Brother Soul

E mais:
VJ Panick
Foto e vídeo: Qu4rto Studio
Artes: Leonardo Cezário
Live Paint: Basquiat Grafitti
Feira Ébano
Manto Infância

https://www.facebook.com/events/325930784459987/

Entrada Franca

27 de Novembro

  • Nós A Cidade: Trans e a luta pelo direito à cidadania

Data: 27.11.2016 – 17:00

Local: Sesc Palladium

Nesta mesa redonda será discutida a identidade de gênero, desde a sua concepção na infância e adolescência até a auto aceitação, o processo de transformação, a convivência com a família e amigos, e a luta pelo direito à educação, ao trabalho, à vida social, à cidade e à diversidade. Entre os convidados estão Sofia Favero, ativista, estudante de Psicologia e criadora da fanpage Travesti Reflexiva; Gabriel Noya, adolescente trans acompanhado pela mãe e ativista da causa Tatiana Noya; e a mediadora da mesa, Dalcira Ferrão, conselheira e coordenadora da Comissão de Psicologia, Gênero e Diversidade Sexual do Conselho Regional de Psicologia de MG.

https://www.sescmg.com.br/

Telefone: 31 3270-8100

Entrada Franca

  • Geminis Tribute To Bee Gees

Data: 27.11.2016 – 20:30

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec

Considerado o maior tributo aos Bee Gees do mundo, o grupo argentino Geminis, de Buenos Aires, se apresenta pela primeira vez na capital mineira fechando a turnê “Geminis Tribute To Bee Gees”. A banda já percorreu sete capitais brasileiras com o espetáculo, que relembra clássicos do grupo Bee Gees, incluindo canções das trilhas sonoras dos filmes “Embalos de Sábado à Noite” e “Grease – Nos Tempos da Brilhantina”.
Neste novo espetáculo, o trio composto por Ismael Espiño (como Barry Gibb), Alejandro Niz (como Robin Gibb) e Daniel Liberchuk (como Maurice Gibb) vai apresentar os grandes hits que transformaram os Irmãos Gibb em lendas da música pop. O público vai ter a sensação de estar vendo e escutando novamente os Bee Gees no palco, em uma recriação minuciosa, que cuida de todos os mínimos detalhes.

https://cinetheatrobrasil.com.br/

Telefone: 31 3201-5211

  • II Mostra Constantine de Dança Cigana

Data: 27.11.2016 – 09:00

Local: Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Aberto ao público, a mostra visa aproximar todos os que apreciam a arte e a alegria cigana numa manhã de muita dança e confraternização entre dançarinos e amantes da cultura.
No primeiro momento, ocorrerá a Mostra Constantine de Dança Cigana, para apreciação do público. No segundo, a pista será liberada ao público para dança livre!

https://www.facebook.com/events/315307825511767/

Telefone: 31 3277-4161

Entrada Franca

  • Não deixe o tambor se calar – 3º Arrastão do Trovão

Data: 27.11.2016 – 11:00

Local: Praça da Liberdade

Desde 2000, o grupo Trovão das Minas oferece em Minas Gerais, oficinas que buscam difundir e valorizar o Maracatu Nação, uma importante manifestação da Cultura Popular pernambucana. Há quatro anos, vem desenvolvendo, junto aos mecanismos de incentivo fiscal, projetos que contagiam toda a cidade com os seus Arrastões e a força dos seus tambores. Não Deixe o Tambor Se Calar encerra mais uma edição, no dia 27, tendo a ilustre presença do Mestre Walter França do Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife, a maior referência do grupo, como participação especial. Será também a oportunidade para conferir a mostra final dos alunos que integraram o projeto em 2016.

https://www.facebook.com/trovaodasminas/

E-mail: trovaodasminas@gmail.com

Fonte: Agenda Cultural

 

0 718
IMG_0300
Estação de reparo às bicicletas – Foto: Amanda Eduarda

Primeira estação de reparos à bicicletas é instalada em Belo Horizonte. O dispositivo, que está localizado na praça João Pessoa, conhecida por encontro de ciclistas, contém uma bomba de ar, que pode ser manuseada com os pés, chave universal, chave inglesa, saca corrente, sendo elas, ferramentas básicas para a manutenção de bicicletas. A estação foi instalada na semana passada, quarta-feira, 31, e está em fase de teste, mas a ideia é instalar nove dessas até o final do ano. 

Uma realização Bh em Ciclo, com parceria do banco Itau, a estação é para auxiliar ciclistas que passam ao local e precisam de algum reparo imediato. “Essas estações são mais um passo na direção de valorizar e incentivar quem se desloca pela cidade de bicicleta. Elas vão ajudar muitos ciclistas que às vezes passam por emergências mecânicas”, explica Edward Campos, integrante do BH em Ciclo.

IMG_0378
Ciclofaixa Av. João Pinheiro – Foto: Amanda Eduarda

Bh, que até 2015, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrava 1,2 milhões de veículos particulares, sem contar com os caminhões, ônibus e outros tipos de veículos, possuí uma carência enorme em faixas para ciclista, de acordo com o site da Mountain Bike, apenas a Av João Pinheiro tem ciclofaixa, e os trechos que possuem ciclovias, não são ligados, onde as pessoas acabam tendo que se deslocar em meios aos carros.

 

Mesmo com toda a dificuldade, segundo o Mobilize, o número de ciclista pela a cidade cresceu 480% em seis anos e uma das influências foi a instalação das estações de bicicletas espalhados pela capital mineira, a Bike Bh, que também tem o apoio do banco Itau. 

IMG_0347
Trânsito local – Foto: Amanda Eduarda


Dia 22 de setembro, é comemorado o “Dia Mundial Sem Carro”, uma ideia que começou na Europa, vem tomando mais visualizações a cada ano que passa. O dia é para a conscientização dos danos que um veículo causa no meio ambiente e até mesmo para saúde, pois o estresse que o trânsito causa, pode se tornar gravíssimo com o passar dos anos. Então fique atento a data e vá a pé, bike e/ou ônibus e sempre que tiver uma oportunidade, deixe o carro na garagem.

Texto: Amanda Eduarda

 

O trânsito da região Centro-Sul de Belo Horizonte, passará por alterações no que diz respeito à circulação de veículos no bairro Lourdes, a partir desta quinta. A mudança faz parte de mais uma etapa do Mobicentro, projeto que visa a melhoria da mobilidade do centro da Capital, e que foi criado pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em parceria com Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Atente-se as mudanças: Ruas São Paulo e Rio de Janeiro fazem parte da mudança. Segundo a BHTrans, a instituição financeira AFD, por meio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), disponibilizará R$ 50 milhões para o desenvolvimento de soluções integradas de engenharia de tráfego e de transportes, com foco nas condições ambientais das áreas que serão beneficiadas, ou seja, mais segurança e menos poluição.

A iniciativa visa transformar o Hipercentro em um ambiente mais seguro para os pedestres priorizando sua segurança, procura também, a melhoria do transporte para aqueles que fazem uso dos coletivos oferecendo boas alternativas para dispersão do tráfego de atravessamento e assim, organizar e atender o restante dos veículos para que o percurso dentro do Hipercentro seja feito com o menor percurso possível.

Essas intervenções começaram em 2013, sendo que ano passado as regiões alteradas foram as do Barro Preto, Praça Sete, Rua Curitiba, Rua dos Tupis e na Avenida Assis Chateaubriand.

Mapa ilustra as principais intervenções:

Mapa retirado: Metro Jornal
Mapa retirado: Metro Jornal

Reportagem Ana Paula Tinoco