Tags Posts tagged with "carnaval em BH"

carnaval em BH

0 779
Foto Divulgação

O Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte passa a tratar os blocos carnavalescos como manifestações culturais. Os desfiles que eram considerados eventos temporários terão que seguir orientações específicas e normas de segurança especiais contra incêndios e pânico. As novas medidas constituem a Instrução Técnica 39, mudanças que acontecem por legalmente os blocos não se enquadrarem na tipificação de “evento temporário”, pois ocorrem em via pública, sem delimitação de barreiras ou estrutura com tendas e arquibancadas.

A nova legislação, que surge após extensa negociação entre os blocos de carnaval e representantes da Prefeitura Municipal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, foi criada para que haja uma simplificação dos procedimentos e uma forma de facilitar a comunicação entre os blocos carnavalescos e os demais órgãos envolvidos, conseguindo assim uma atuação mais eficaz.

Segundo a Instrução Técnica, os blocos de rua do Carnaval de Belo Horizonte são de especial interesse público, com aglomeração de pessoas em determinada via pública, com finalidade festiva de carnaval, de caráter momentâneo, estacionário ou itinerante. Inclusive aquelas ocorridas em períodos diversos ao calendário oficial, sendo assim, os organizadores ficam dispensados de apresentar o projeto de prevenção contra incêndio e pânico elaborado por um responsável técnico.

“Blocos do Carnaval de BH serão considerados manifestações culturais”

Para o presidente da Belotur e da Fundação Municipal de Cultura, Leônidas Oliveira: “O reconhecimento dos blocos como manifestações culturais espontâneas dão ainda mais independência e liberdade para o Carnaval de Belo Horizonte. Nascido nas ruas da cidade e com características únicas no país, tendo a diversidade cultural como elemento fundamental, o Carnaval de BH vem tomando dimensões nacionais. É uma festa que nasce com o conceito de liberdade. É claro que medidas organizacionais são imprescindíveis, mas sempre no sentido de preservar e garantir a autonomia dos blocos, tanto os contemporâneos como os tradicionais. Rua com gente significa cultura da paz”.

A partir de agora, a organização do bloco deve preencher formulário informando local de concentração, previsão de itinerário e local de dispersão dos blocos de carnaval, junto a estimativa de público. Não há mais a necessidade de apresentar formulários de evento temporário e pagar a taxa de Segurança Pública, mas deve ser comunicado ao Corpo de Bombeiros as condições sob as quais ocorrerão os desfiles. O prazo dado na Instrução é de 10 dias úteis para os blocos que possuam mais de 10 mil foliões e de três dias para os menores. No caso de trios elétricos, fica a cargo da organização o cordão de isolamento para evitar atropelamentos.

Por Ana Paula Tinoco

1 761

Sexta-feira, véspera de feriado, um dos pontos turísticos mais visitados da capital se encontra parcialmente vazio, apenas com alguns apressados. Nos arredores da Praça da Liberdade, podemos notar uma aglomeração de viajantes, com mochilas e colchonetes nas costas e com destino certo, as cidades históricas. Pelas folias de rua Ouro Preto, Mariana, Diamantina, São João Del Rey, são as mais procuradas pelos belo-horizontinos. Além dos que optaram pelas praias do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Encontramos no ponto de ônibus da Avenida João Pinheiro, Márcia Pereira, 27, que busca a tranqüilidade junto aos amigos em um sítio na cidade de São João Del Rei. Já a estudante Ana Clara Sampaio, 19, aproveita a oportunidade do feriado para passar alguns dias na casa dos avós, em Capelinha (MG). “Gosto de ir à cidade, por ser tranqüila. E ainda mato saudades das guloseimas que minha avó prepara”, justifica.

Passando pela Praça da Liberdade com muita pressa, o estudante israelense Daniel Beck,23, que está na Capital há apenas 4 meses, corria ao lado da namorada e dos amigos para não perder a lotação. O destino do grupo é a Marquês de Sapucaí. Assim como Beck, Luciene Gusmão, 33, viajava para Cabo Frio, região dos lagos no Estado do Rio. Com planos de curtir as micaretas e o carnaval de rua.

Aos foliões que ficaram na Capital, tem a opção de curtir os blocos carnavalescos que a cada ano cresce na cidade. Para quem gosta das velhas marchinhas como “Olha a Cabeleira do ZeZé”, não pode perder a Seresta Carnavalesca na Barragem Santa Lúcia, nesta sexta-feira às 20h.

E na terça-feira de carnaval a Praça da Liberdade, vai receber Chico Lobo e convidados que irão abrir o Carnaviola, a partir das 15h.

Agora, para os mais alternativos, a festa terá outro ritmo com o Grito Rock , que o bar dançante Obra vai proporcionar. Mais de dez bancas irão se apresentar. E os que buscam por tranqüilidade como Rafaela Fantini, 19,a pedida é o Festival de Verão da UFMG, que proporcionará oficinas, shows e cinema durante toda a semana.

Confira a agenda dos eventos:

Deputamadre

Brinca Belô 2010


Bar dancante Obra


Festival de Verão da UFMG


Velvet Club

dsc02789

Por Ana Paula P. Sandim e Iara Fonseca
Fotos:Iara Fonseca