Tags Posts tagged with "Comida di Buteco"

Comida di Buteco

0 206

Por Daniela Reis 

O concurso Comida di Buteco está a todo vapor, os bares participantes de BH buscam atrair os clientes e jurados com tira-gosto de primeira qualidade, bom atendimento e cerveja gelada! Hoje é o dia de falar do 1501 Bar, localizado no bairro Grajaú, na região oeste da capital. 

O 1501, apelidado carinhosamente pelos clientes assíduos como “15”, foi inaugurado em janeiro de 2020 com a proposta de levar boa comida, drinks diferenciados e atendimento de qualidade aos frequentadores. Essa é a primeira vez que o estabelecimento participa do concurso Comida di Buteco, como explica a proprietária, Luciana Gazire: “Somos iniciantes no festival, nossa expectativa é atrair pessoas que ainda não conhecem o bar e oferecer a melhor gastronomia e atendimento. Para a gente significa um reconhecimento do nosso trabalho”. 

O prato desenvolvido pelo 1501 é o Ragu de rabada ao vinho tinto com polenta crocante. Um mix da gastronomia de Minas. “A inspiração que queríamos delícias mineiras juntas em um prato só. Uma explosão de sabores e harmonização dos ingredientes que valorizam o nosso estado”, explica Gazire. 

Conhecendo o 1501

Com pouco mais de dois anos de portas abertas, o 1501 conta com espaço aconchegante, mesa na calçada e tira-gostos que são de comer rezando. Destaque para o joelho de porco que essa repórter aqui já experimentou! Os drinks e shots são um espetáculo à parte, as taças contam com recadinhos carinhosos e engraçados que deixam as bebidas com um ar criativo e divertido. Para os amantes de vinhos, há uma variedade de rótulos, a mesma coisa acontece com as cervejas. 

Para quem não abre mão de uma boa música, o lugar também oferece apresentações ao vivo com artistas conhecidos da boemia belorizontina. O repertório é diferenciado, passa do pop rock, ao samba e passeia pela MPB, dando espaço também para o sertanejo. 

Como grande parte dos bares, o 15 passou por momentos sombrios durante a pandemia. Mesmo com tantos obstáculos, a proprietária não desistiu, buscou unir forças com sua equipe e com os clientes fiéis e hoje participa do principal festival de BH. 

O propósito é unir pessoas, não é atoa que a proprietária e seu marido, os grandes anfitriões, fazem questão de conhecer seu público. “A essência do bar é alegria, amizade, somos uma família. Queremos que o público veja nosso bar como a segunda casa deles, se sentirem completamente à vontade!”, completa. 

Endereço:

Rua Contria, 1501 – Loja 03 | Grajaú, Belo Horizonte – MG

Telefone:

(31) 98819-0996

Horário:

Quartas, das 17h às 24h

Quintas, das 17h às 24h

Sextas, das 17h às 24h

Sábados, das 11h à 21h

Domingos, das 11h às 19h

0 148

Por Bianca Morais

Belo Horizonte é conhecida internacionalmente como a capital dos bares, são aproximadamente 14 mil estabelecimentos espalhados pela cidade. Mineiro gosta de sentar em uma mesa de boteco, pedir uma cerveja gelada, com aquele petisco gostoso para acompanhar. 

Foi pensando nisso que em 1999, o produtor do programa Momento Gourmet da extinta Rádio Gerais, Eduardo Maya, junto ao João Guimarães, proprietário da emissora e Maria Eulália Araújo, gerente de marketing e comercial, resolveram criar um concurso entre os botecos da capital. 

Assim nasceu o “Comida di Buteco”, boteco com “u”, pois é o jeitinho mineiro de se referir a sua segunda casa. Logo em sua primeira edição no ano 2000, com somente 10 bares participantes, o evento foi um sucesso, com cerca de 5 mil votos e 30 mil pessoas que visitaram os bares participantes.  

Tido como o principal concurso do gênero no Brasil, o Comida di Buteco, além de ser uma experiência gastronômica para quem visita os bares e se delicia, é também um incentivador ao crescimento de pequenos negócios, levando a eles visibilidade.  

Em 2005, a Rádio Geraes chegou ao seu fim e o Comida di Buteco se transformou em uma empresa independente. Em 2008, o concurso passou a se expandir por todo o país, inicialmente no Rio de Janeiro, Goiânia e Salvador. Em 2010, já era um fenômeno que alcança mais cidades, no interior de minas em Ipatinga, Montes Claros, Poços de Caldas e Uberlândia, tomou também o estado de São Paulo em Campinas, Ribeirão Preto e Rio Preto.  

Atualmente, o concurso está presente em mais de 20 cidades brasileiras, depois de 2011 o evento chegou em Belém, Fortaleza, Juiz de fora, Manaus, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Vale do Aço, Aparecida de Goiânia e Florianópolis.  

Superação, Garra e Força 

Cantim Noir é um estabelecimento localizado na Avenida do Contorno, no Santa Efigênia, porém muito mais que um restaurante o Cantim D’or Nois é uma família. Ione Romualdo da Silva e o marido Israel Inácio Junior, criaram o lugar em abril de 2012, um bar que prometia ser muito além disso, seria um cantinho de aconchego, descontração, a casa do mineiro que remete a simplicidade. 

Vencedores do 3°lugar do Comida di Buteco em 2017 e 2021, o bar tem atrativos para vários públicos, conhecidos pelo melhor nhoque de Belo Horizonte, ganhou o concurso com seus deliciosos petiscos que atendem desde os carnívoros aos vegetarianos. 

Vegetariana há 32 anos, Ione, concorre com pratos compostos parte deles com carne e outra sem, tendo destaque pela criatividade e inclusão. Além disso, outro carro chefe do lugar são as massas italianas, os donos inclusive começaram na área gastronômica fabricando massas, na época, em 2011 eles buscaram os melhores processos e receitas, venderam muito no groupon e peixe urbano, no entanto, acabaram ganhando pouco e foi quando resolveram abrir o boteco. 

“O Cantim Noir nasceu do desemprego do meu marido, mas ao mesmo tempo nós buscamos talentos internos, toda garra, talento, fé e amor, sempre querendo oferecer o melhor”, conta Ione. 

O boteco começou na casa do casal, uma varanda grande com vista da cidade, um espaço rústico, onde se podia comer petiscos, beber uma cerveja gelada, um vinho, um chopp e comer uma massa italiana de primeira, com receitas de família. 

“É como se recebêssemos as pessoas na nossa casa. Tanto no antigo endereço, como no atual, queremos oferecer o melhor, uma boa experiência, que as pessoas saiam felizes, tudo isso supera o ganhar dinheiro”.  

Participar do Comida di Buteco sempre foi um sonho para o casal, que o perseguiu em 2014 e 2015 e quando venceram pela primeira vez em 2017 foi um marco em suas vidas.  

Durante a pandemia o Comida di Buteco apoiou os bares participantes, segundo Ione, os organizadores nunca deixaram de ligar e dar sugestões de como funcionar no isolamento, como trabalhar com o bar fechado e o funcionamento com delivery.  

“Mudamos para o novo ponto justamente na pandemia, pela distância do centro não teríamos chances, a gente já ficava escondido. Não foi fácil, nosso forte nunca foi delivery, mas contamos com o apoio da organização do concurso e também da dona do estabelecimento que nos poupou alguns aluguéis”, conta.   

O Comida di Buteco de 2021 foi uma redenção, o movimento voltou e o Cantim ainda garantiu o terceiro lugar. O Cantim Noir se nomeia gastrobar, porque não é apenas mesas postas em um restaurante, é uma energia descontraída, um local onde os clientes podem ir de bermuda e chinelo para tomar uma, ou de vestido para um jantar especial de dia dos namorados a luz de vela. 

“Somos versáteis, atendemos todos os públicos e qualquer pessoa que chegue na casa é bem-vinda. Nosso público é aquele que gosta de comida de qualidade, de sentar-se sem muvuca, independente da classe social”.  

Esse ano, o estabelicimento está concorrendo com o prato Solstício Mineiro do Cantim D’or Noir que é: Parte carne – mandioca na manteiga de garrafa com carne de sol e muçarela grelhadas ao forno. Parte vegetariana – mandioca na manteiga de garrafa e muçarela grelhadas ao forno.

Endereço:
Avenida do Contorno, 3588 | Santa Efigênia, Belo Horizonte – MG

Telefone:
(31) 9707-8090
(31) 98813-4760

Horário:
Terças, das 17h30 às 24h
Quartas, das 17h30 às 24h
Quintas, das 17h30 às 24h
Sextas, das 17h30 às 24h
Sábados, das 17h30 às 24h