Tags Posts tagged with "Cultura"

Cultura

Toda quinta é dia de feira na Savassi. Durante o dia, barracas de frutas, comidas típicas, queijos, doces e biscoitos tomam conta da Rua Tomé de Souza, entre as ruas Pernambuco e Avenida Cristóvão Colombo, como o Contramão já conferiu (veja aqui a matéria).

O que muita gente não sabe é que, depois das 18hs, quando as pessoas saem do trabalho, a feira se torna um grande ponto de encontro de amigos. São os amigos de feira.

Demétrio Araújo, Renato S. e Omar Vieira, 72, se encontram há quatro anos para um happy hour depois do trabalho. Eles escolheram a feira pelos mesmos motivos “por causa dos amigos, o bom atendimento que recebemos na barraca que sempre freqüentamos e pela comida.” explica Araújo, que mora bem longe, mas faz questão de encontrar os amigos toda quinta na feirinha. Eles são fregueses da barraca de churrasquinhos e bebidas de Sandro Santos, que trabalha na feira há mais de 10 anos.

Em frente à barraca de Sandro, fica a de bebidas de Agda Maria Lourenço, que trabalha há 10 anos na feira. Ela conta que a partir das 16hs já tem clientes, mas que a noite fica difícil andar na rua por causa da grande movimentação. “Este cliente aqui, freqüenta minha barraquinha desde quando eu abri” conta Lourenço cumprimentando um freguês que acabara de chegar.

Edney Alves freqüenta com os amigos a barraca de Agda desde 2000. “Você convive a muitos anos no mesmo lugar e acaba conhecendo as pessoas. Somos uma turma que se encontra a 10 anos no mesmo lugar. Não é do trabalho nem da rua, somos amigos de feira” relata Alves.

dsc_0312dsc_0307dsc_0343

Por Daniella Lages

Fotos João Marcelo Siqueira

Começa hoje a mostra individual de esculturas da artista plástica Lu Abreu. A exposição será no Hotel Mercure, na Avenida do Contorno 7315, esquina com Fernandes Tourinho. A artista expõe a série “Ferro e Fendas” com esculturas feitas a partir de ferro e madeira. “Como sempre fazemos exposições de telas, esta será a primeira grande exposição de esculturas do Mercure”, relata Raquel A. gerente do Hotel.

Mineira de Montes Claros, Abreu já mostrou sua arte em exposições coletivas internacionais em diversos países da Europa e individualmente em Firenze, na Itália. Ela também trabalha com pintura de ambientes e diante de materiais como aço inox, cobre, ferro oxidado, madeira e tecidos, explora diferentes formas no estilo moderno e contemporâneo.

Serão 14 esculturas de grande formato, utilizando técnicas de arte comprometidas com o meio ambiente. A exposição vai até o dia 12 de agosto e a entrada é franca.

foto-2Por Daniella Lages

Fotos Divulgação

A Biblioteca Pública de Belo Horizonte, apresenta até o dia 30 de junho a Exposição Naïf, quadros que retratam a vida do artista José Raimundo Naïf. Nascido no sul de Minas Gerais, na zona rural de Pouso Alegre, Naïf que antes era jardineiro descobriu seu talento no ano 1999, quando foi trabalhar na casa do artista plástico Fábio Ferrão. Contando com o incentivo de Ferrão, o jardineiro hoje é artista, trabalha com pinturas e gravuras que representam a zona rural de Pouso Alegre.

imagem-325

Os quadros trazem imagens de festas típicas, trabalhadores do campo, sítios e fazendas da região e cavaleiros.

Com cores atrativas e traços simples e delicados, o artista encanta o público. A estudante Andréia Campos, 23, diz que se encantou com os tons e a vivacidade das obras, “ Gosto dos traços que ele usou, a forma como ele agrupou os elementos na tela, isso é um diferencial e muito elegante”, ressalta a jovem. imagem-333

Para conhecer mais o trabalho de José Raimundo acesse a sua galeria no flickr

imagem-332

imagem-330

Por Ana Paula Sandim

O prédio que abrigava o antigo hospital São Tarcísio está sendo reformado e passará a ser endereço do novo Centro de Arte Popular de Belo Horizonte.

A região da Praça da Liberdade, Savassi e entorno, abriga os espaços mais sofisticados da cidade e é vista por muitos belo-horizontinos como área reservada às classes alta e médio-alta, nesse sentido, a criação de um centro de arte popular nessa região cria um contraste social e rompe com o estereótipo de que a região é reservada para “gente rica”.

“Privilegiar a riqueza e a diversidade das manifestações culturais populares, valorizando o trabalho dos artistas que traduzem no barro, na madeira e em outros materiais, o universo em que vivem. O público poderá conhecer obras de artistas de várias regiões do Estado, como o Vale do Jequitinhonha. Com uso de recursos interativos e audiovisuais, o espaço dará ao visitante uma dimensão mais ampla da cultura mineira.” informa a assessoria de imprensa da Secretária de Cultura de Belo Horizonte sobre a proposta de utilização do espaço. “As obras na rua Gonçalves Dias n º 1608 no bairro Lourdes vêm sendo acompanhadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG) por ser um patrimônio tombado, mas as propostas culturais para o espaço ficam a cargo da Secretária de Cultura” informa a assessoria de imprensa do IEPHA. A assessoria diz ainda que o projeto arquitetônico do local prevê mudanças e ampliações, mas a arquitetura antiga da fachada será preservada.

dsc_0019Sendo um dos projetos do Circuito Cultural, a obra está prevista para terminar no segundo semestre de 2010 é e fruto da parceria da Cemig com o Governo de Minas, o investimento é de R$ 6 milhões e a torcida é que esse seja um espaço que contribuía para inclusão social, agregando o valor á arte popular, diminuindo a diferença e conseqüentemente a desigualdade social.

Por: Danielle Pinheiro

Fotos: Danielle Pinheiro

A galeria de Arte Paulo Campos Guimarães na Biblioteca Estadual Luiz Bessa, recebe encanto e poemas: palavras soltas, simples, profundas e cheias de graciosidade. Alunos das 7ª e 8ª séries do ensino fundamental das redes públicas, municipal, estadual e particular, participaram de oficinas de produções literárias infanto-juvenis ministradas pelo projeto Felit (Festival de Literatura de São João Del- Rei). Os jovens participantes passaram por um processo de seleção, dos quais foram selecionados 38 que hoje tem o prazer de ver seus trabalhos expostos ao olhar do público.

Na exposição, os alunos homenageiam o movimento expressivo dos anos 70 denominado “Poesia Marginal”, composto por pessoas que resistiram à Ditadura Militar e lutaram contra a dominação sofrida na literatura, conquistando com sua poesia grande parte da população da época. Os alunos se inspiraram na ‘‘Poesia Marginal’’ e desenvolveram o trabalho dialogando com o cotidiano e a vida real, trazendo como resultado poemas apaixonantes.

A exposição foi inaugurada dia 15 de março e encerrará dia 6 de abril. Está aberta ao público de segunda a sexta- feira das 8h às 20h e aos sábados de 8h às 12h, na Praça da Liberdade, 21, Funcionários.

Por: Iara Fonseca
Fotos: Débora Gomes

0 540

A novela da Rede Globo “Caminho das Índias” obteve grande sucesso no país como também internacionalmente, recebendo o prêmio de melhor telenovela do mundo no International Emmy Awards.

O Consulado da Índia de Belo Horizonte, junto com o restaurante Maharaj, localizados na Rua Paraíba, 523,  traz para a cidade a exposição “Cenário da novela Caminho das Índias”. Farão parte deste acervo estátuas legítimas de Ganesha e Shiva, peças do templo e outros objetos que caracterizaram

A exposição ficará aberta até o dia 30 de dezembro, de  terças a sextas-feiras, a partir de 19h, sábados a partir de 12h e domingos,  de 12 às 17h.

Foto e texto por Juliane Schlosser