Tags Posts tagged with "Dia da Consciência Negra"

Dia da Consciência Negra

0 50

 Programação de novembro, toda gratuita, começou com encontros online e segue com músicas e apresentações

Por Keven Souza

Novembro é marcado pelo Dia da Consciência Negra. A importância da data, comemorada no dia 20, é traçada pelo reconhecimento dos descendentes africanos na construção da sociedade e identidade afro-brasileira. É um dia de reflexão e homenagem à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. O Circuito Liberdade, maior complexo cultural e turístico do país, adere a esse movimento todos os anos, como forma de celebrar a data, e compartilha a ideia de incitar um espaço de debate acerca da temática. 

Neste mês, os equipamentos do complexo cultural que fazem parte da conscientização, são o Memorial Minas Gerais Vale e o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal. Os espaços possuem programações importantes pensadas para enaltecer o Dia da Consciência Negra e relembrar a importância dos movimentos, da arte e da cultura afro-brasileira. As ações tiveram início este mês e seguem até o fim de novembro, acontecendo a maioria online e outras de forma presencial, seguindo todos os protocolos de seguranças contra a Covid-19, com toda programação gratuita. 

Memorial Minas Gerais Vale

O MMGV trabalha questões etnico-racial ao longo de todo o ano em suas exposições, para este mês apresenta uma programação especial para celebrar o Mês da Consciência Negra. Acontecem atrações culturais, ações educativas, shows e webinários voltados aos valores atribuídos à cultura afro-brasileira, é o que diz o diretor do Memorial Minas Gerais Vale, Wagner Tameirão. “A questão etnico-racial é uma temática que, anualmente, o Memorial trabalha, temos dentro da nossa exposição de longa duração conteúdos que abordam essa pauta. O que trouxemos este ano, além das atrações culturais e ações educativas, toca não só as questões etnico-raciais, como também discute pontos acima disso”, explica. 

O gestor ressalta que é imprescindível discutir sobre a temática nos espaços culturais e sociais. “Reconhecemos que os espaços culturais têm o seu papel cultural e social, hoje se fala muito de uma museologia social e a discussão sobre a Consciência Negra não é um assunto tão contemporâneo, mas tem que ser debatida, discutida, principalmente, em espaços que tratam de memória histórica”, comenta. 

Confira a programação para o Mês da Consciência Negra:

21/11 – SHOW COM NATH RODRIGUES 

No dia 21 de novembro, domingo, às 11 horas, acontece a atração especial “MMGV 10 anos”, além da programação do Mês da Consciência Negra, o show inédito da multi-instrumentista, cantora, compositora e investigadora das artes, Nath Rodrigues. A artista dedica o seu trabalho à música brasileira instrumental, à canção e à pesquisa dos efeitos da música sobre o corpo-mente-espírito. Para participar é só acessar a  plataforma do Youtube através do canal do MMGV. 

20/11 – AÇÃO EDUCATIVA – É CONSCIÊNCIA NEGRA SIM!

No dia 20 de novembro, sábado, Dia da Consciência Negra, acontece a partir das 12h, a postagem online com ilustração feita por Maryslane Santos e texto reflexivo feito por Juliana Silva, Liliane Augusta Moreira e Maryslane Santos. É preciso acessar a plataforma do Instagram do MMGV. 

28/11 – SHOW COM DEXTER 

No dia 28 de novembro, domingo, acontece a atração especial “MMGV 10 anos”, além da programação do Mês da Consciência Negra, o show do cantor Dexter que é cantor e compositor brasileiro de Hip Hop. Para participar é só acessar a  plataforma do Youtube através do canal do MMGV. A apresentação integra o projeto Diversidade Periférica.

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal 

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal abre espaço para falar sobre o negro em toda sua totalidade e altivez neste mês de novembo. No dia 19/11, sexta-feira, às 15 horas, recebe a Companhia Baobá Minas na Praça de Convivência do Museu para a roda de conversa: diversidade, identidade e cultura, além da apresentação cultural da companhia sobre Corporeidades Negras. As convidadas para a iniciativa são Ione Amaral (Quilombo Mangueiras), Junia Bertolino (idealizadora “Prêmio Zumbi de Cultura” e fundadora da Cia Baobá Minas) e Makota Cassia kidoiale (Quilombo Manzo Ngunzo). O encontro é gratuito e todos os interessados poderão participar. 

De acordo com a gerente de Relacionamento Institucional do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Paola Oliveira, é necessário trazer cada vez mais diversidade para dentro dos espaços de convivência e acolher atividades relacionadas à cultura negra. “A ocupação desse lugar é simbólica. Entendemos que cumprimos nossa função de museu, para além da ciência e tecnologia, mas também de um local cultural pulsante e dinâmico quando abrimos diálogos em diversas frentes com a sociedade, que é plural. Queremos ser parte dessa pluralidade”, diz.

Para ela, a expectativa em relação à participação do público é ótima e está alta. “Estamos retornando aos poucos nossas ações presenciais, com todos os cuidados e cumprindo os protocolos. Temos uma boa expectativa de participação das pessoas”, afirma.

Circuito Liberdade

O Circuito Liberdade é um complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

 

0 466

Após cerimônia de comemoração do Dia da Consciência Negra, nesta quarta-feira (21), a ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, disse que o governo estuda a criação de cotas para negros no serviço público federal. De acordo com a ministra a proposta ainda não foi apresentada à presidente Dilma Rousseff, porém, na solenidade, Dilma afirmou que a política de cotas é um dos grandes avanços do país. Na cerimônia de hoje, a presidente citou a já existente cota de vagas para afrodescendentes nas universidades públicas e disse que a medida contribui para a construção de um país mais igual e menos discriminatório.

 “A presidente Dilma, conforme ela afirmou aqui hoje, tem uma posição inequívoca sobre a importância das ações afirmativas e mais particularmente das cotas como instrumento fundamental para se superar a desigualdade racial no Brasil”, relatou Luiza Bairros. A ministra também contou que o estudo está em fase inicial. Segundo ela, a expectativa é que até o fim do ano a proposta seja finalizada.

Brasil terá Cotas para negros no serviço público federal

Segundo a Folha de São Paulo, a medida faria com que pelo menos 30% das vagas fossem preenchidas por afrodescendentes. A ação iria afetar tanto os cargos comissionados quanto os concursados.

 Já em vigor no TST

Desde ontem (20), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) deverá reservar 05% das suas vagas de trabalho para negros. O ato foi assinado pelo ministro João Oreste Dalazen, presidente da corte.

Segundo Dalazen, a adoção de políticas afirmativas, como as cotas no mercado de trabalho, justifica-se, pois várias pesquisas revelam que a população negra tem sido excluída de diversos cenários sociais. Por conta disso, todos editais de licitação para a contratação de empresas continuados e terceirizados no TST deverão exigir a mesma porcentagem em seus contratos.

Por Rafaela Acar

Fotos: Rafaela Acar

Ilustração : Diego Gurgell