Tags Posts tagged with "eleições municipais"

eleições municipais

0 62
Conheça os candidatos a prefeitura de BH

*Por Daniela Reis, Bianca Morais e Italo Charles

No próximo domingo, dia 15, acontecem as eleições municipais. Os eleitores vão escolher os seus candidatos a prefeito e vereador que vão administrar e fiscalizar o município nos próximos quatro anos. Pensando em auxiliar os cidadãos que ainda estão indecisos, o Jornal Contramão trouxe a lista com informações dos 15 candidatos a prefeitura de BH.

Confira:

Alexandre Kalil (PSD):

Alexandre Kalil, 61 anos, é o atual prefeito de Belo Horizonte e concorre à reeleição. Kalil é empresário na área da construção civil e ficou conhecido por ter ocupado o cargo de presidente do Clube Atlético Mineiro. Ele concorre esse ano pelo PSD e tem como vice Fuad Noman, ex-secretário da Fazenda na capital. Sua candidatura tem apoio do MDB, DC, PP, PV, Rede, Avante e PDT.

Áurea Carolina (PSol):

Áurea Carolina, 37 anos, lançou sua candidatura pelo PSOL. Em 2016, foi eleita a vereadora mais bem votada de Belo Horizonte e agora disputa o cargo de prefeita. Socióloga e cientista política pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG),  Áurea levanta bandeiras do feminismo e causas igualitárias. Seu vice é Leonardo Péricles, do Unidade Popular pelo Socialismo e recebe apoio do PCB

Bruno Engler (PRTB):

Bruno Engler, 23 anos, é Deputado Estadual de Minas Gerais desde 2018 e se candidatou a prefeito pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro. Sua vice é a Coronel Cláudia, do PRTB. Bruno é cristão e conservador, fundou o movimento Direita Minas, que ajuda a espalhar pautas tradicionalistas no Estado.

Cabo Xavier (PMB):

Cabo Xavier, 48 anos, é policial militar. Candidatou-se pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB), com a vice Paula Maia do mesmo partido. Ele é presidente nacional do PDS (Partido da Defesa Social), partido ainda em formação que não participa das eleições deste ano.

Fabiano Cazeca (Pros):

Fabiano Cazeca, 65 anos, é candidato pelo Partido Republicano da Ordem Social (PROS), sua vice é a Doutora Paula Psiquiatra é do Partido Trabalhista Cristão (PTC). Disputou as eleições de 2018 para deputado federal mas não foi eleito. Fabiano é empresário, proprietário da Multimarcas Consórcios e conselheiro do Clube Atlético Mineiro.

João Vitor Xavier (Cidadania):

João Vitor Xavier, 38 anos, é formado em jornalismo e deputado estadual desde 2010. Candidato pelo Partido Cidadania concorre tem como vice Leonardo Bortoletto, do Democrata. Xavier também é conhecido por ser apresentador de um programa esportivo na Rádio Itatiaia. A candidatura tem o apoio dos partidos PTB, PMN, Podemos, PSC, PL, PSB e PSL

Lafayette Andrada (Republicanos):

Lafayette Andrada, 54 anos, é deputado federal e concorre pelo Republicanos. É advogado, doutorando em Direito pela Universidad Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e membro do Instituto Mineiro de Direito Constitucional e do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Também estudou Agronomia na Universidade Federal de Lavras (UFLA) e é técnico licenciado do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Sua vice, Marlei Rodrigues, é gestora de projetos na Escola do Legislativo da ALMG e obreira na Igreja Universal.

Luisa Barreto (PSDB):

Luisa Cardoso Barreto, 36 anos, é formada em Políticas Públicas e Gestão Governamental com especialização em Gestão Estratégica pela Fundação João Pinheiro. Atuou como secretária-adjunta na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Em 2019 filou-se ao PSDB e lançou sua candidatura ao pleito de Belo Horizonte junto ao candidato a vice, Juvenal Araújo.

Marcelo Souza e Silva (Patriota):

Marcelo de Souza e Silva, 54 anos, é economista graduado em Administração pela Universidade Fumec e Ciências Contábeis pela Newton Paiva. Em 2007 assumiu a diretoria de projetos da Junta Comercial de Minas Gerais e permaneceu no cargo por dois anos. Atuou como Secretário do Desenvolvimento Econômico e Secretário da Regional Centro-sul até 2015, e foi  presidente da CDL-BH entre os anos 2013 e 2019 quando se licenciou para iniciar sua campanha para o ano de 2020. Neste ano, desassociou-se do partido Novo e filiou ao Patriotas pelo qual concorre à prefeitura de BH.

Marília Domingues (PCO):

Marília Garcia Domingues, 25 anos, é natural de São Paulo (SP), estudante do curso de  Letras. É coordenadora nacional da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR). Concorre a prefeitura de BH pelo partido PCO e tem como foco da campanha defender os direitos dos negros, mulhres da juventude e dos trabalhadores.

Nilmário Miranda (PT):

Nilmário Miranda, 73 anos, é jornalista e redator formado pelo PUC-MG e com especialização em Ciências Políticas pela UFMG. Foi eleito como deputado estadual em 1986 e em 1990 conquistou o cargo de deputado federal, o qual foi reeleito em 1994 e 1998. Assumiu o cargo de Secretário de Estado de Direitos Humanos em 2003. Em 2019 assumiu a presidência do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh), e se licenciou para candidatar à prefeitura de BH pelo PT. 

Prof. Wendel Mesquita (Solidariedade):

Wendel Cristiano Soares de Mesquita,  41 anos, é formado em Comunicação Social e Artes Cênicas pela UFMG. Foi eleito por duas vezes vereador em Belo Horizonte, na Câmara Municipal de Belo Horizonte foi presidente da Comissão de Educação, Cultura, Lazer e Turismo. Em 2018 concorreu e foi eleito como deputado estadual, e atualmente concorre ao pleito da capital pelo partido Solidariedade.

Rodrigo Paiva (Novo):

Rodrigo Antônio de Paiva, 57 anos, é graduado em Engenharia Civil pela UFMG, com mestrado em Engenharia Civil e Mecânica pela Massachusetts Institute of Technology (MTi). É empresário, em 2018 concorreu ao senado mas não foi eleito. Assumiu a presidência da Codemge em 2019, mas se desvinculou do cargo para concorrer à prefeitura de BH pelo partido Novo neste ano.

Wadson Ribeiro (PC do B):

Wadson Nathaniel Ribeiro, 44 anos, é natural de Juiz de Fora e formado em Administração Pública. Em 1999 assumiu a presidência da União Nacional dos Estudantes (Une) e permaneceu por dois anos. Atuou como Secretário Executivo do Ministério do Esporte entre 2007 e 2010. Foi eleito como presidente estadual do PCdoB em 2013 e é concorre à prefeitura de Belo Horizonte pelo mesmo partido.

Wanderson Rocha (PSTU):

Wanderson Paiva Rocha, 46 anos, é pedagogo pela PUC-MG e mestre em Ciências Sociais pela Universidade de Coimbra, Portugal, e também é especialista em Gestão Escolar pela UFOP. Em 2019 passou a fazer parte da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de BH. No começo de 2020 entrou para o Conselho Municipal de Educação de Belo Horizonte e para executiva estadual da CSP-Conlutas.

 

Atenção às novas regras

De 7:00hs às 10:00hs – Pessoas excepcionalmente maiores de 60 anos

De 10:00hs às 17:00 – Público normal

O mesário não poderá pegar seus documentos. Você deverá mostrar.

Álcool gel – eleitor deverá passar álcool em gel nas mãos antes e depois de votar

A caneta para assinatura não poderá ser compartilhada.

Não esqueçam de levar:

📌 Caneta

📌 Máscara (Uso obrigatório)

📌 Identidade

📌  Título de eleitor

0 87

Evento será gratuito, totalmente online e acontece entre 09 e 11 de novembro

*Por Italo Charles

Nos dias 09, 10 e 11 de novembro acontecerá a Maratona de Fact-checking: Eleições – Jornalismo, evento 100% on-line promovido pelo Centro Universitário Una. A maratona tem como objetivo debater a problemática das fake news a partir do movimento de checagem nesse período eleitoral, que sabemos ser propício para a circulação de informações falsas. 

Para fomentar as discussões sobre o tema e elevar a troca de saberes entre os participantes, a jornalista Ethel Rudnitzki, da Agência Pública, apresentará no primeiro dia de evento o projeto de checagem Truco, desenvolvido durante as eleições de 2018.

No dia 10, o professor da Una Luiz Lana será o responsável por apresentar ao público o projeto Checkbot, este que está inserido no cenário atual que passa por grande inquietação devido a disseminação de informações falsas na esfera pública.

O fechamento do evento será  através de uma roda de checagem, onde os convidados levarão aos participantes as metodologias de apuração.

 

Programação

Ethel Rudnitzki da Agência Pública fala sobre o projeto de checagem Truco nas eleições 2018

9 de novembro 

Das 18h às 19h

Sobre Ethel Rudnitzki

Formada em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Realizou intercâmbio acadêmico na Universidade de Coimbra em Portugal, onde estudou jornalismo com especialização em Estudos Europeus. Trabalhou também como editora e repórter da Revista Viração e do portal Agência Jovem de Notícias, participando de coberturas e eventos internacionais como a Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável e a 22ª Conferência das Partes sobre Mudança do Clima. Na Pública, fez parte do Truco – projeto de fact-checking – durante as eleições de 2018, e produz reportagens sobre redes sociais e desinformação.

 

Professor Luiz Lana apresenta o projeto de extensão CheckBot

10 de novembro

Das 18h às 19h

Sobre o projeto CheckBot

Este projeto se insere no contexto atual de intensa preocupação com o impacto da propagação da desinformação na esfera pública e no crescente crédito atribuído às agências de fact-checking como estratégia de enfrentamento das fake news para atestar que, não o bastante a expansão dessas iniciativas no Brasil e a consolidação de uma literatura sobre a temática, há no país uma escassez de mecanismos dedicados a entender e combater as notícias falsas.

 

Rodada de checagem – 11 de novembro – Das 18h às 19h

Após as conversas com os profissionais nos dias 9 e 10, acontecerá uma rodada de checagem.

As inscrições são gratuitas, acesse: bit.ly/Maratona_eleições

 

**Edição: Dani Reis

Há exatos 24 dias do pleito eleitoral que irá eleger o novo prefeito da cidade de Belo Horizonte, as campanhas eleitorais sofreram mudanças na sua forma de divulgação e realização. Por meio de leis e resoluções, as mudanças foram divulgadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, TRE/MG. Nele, além das alterações para a realização dos tradicionais comícios existem proibições para diferentes formatos de publicidade como, o telemarketing, outdoor e adereços e acessórios como camisetas, bonés e chaveiros.

Outras mudanças ocorreram, por exemplo, na realização de comícios, e propagandas realizadas pela internet. Nas hipóteses das divulgações realizadas por meios virtuais, “não pode ser impulsionada por mecanismos ou serviços que, mediante remuneração paga aos provedores de serviços, potencializem o alcance e a divulgação da informação para atingir usuários que, normalmente, não teriam acesso ao seu conteúdo”, conforme consta no documento.

Além da divulgação daquilo que “pode e não pode”, o TRE/MG também divulgou um canal para a realização de denúncias. Por meio de um formulário eletrônico, o eleitor poderá denunciar os candidatos e suas respectivas campanhas que não estiverem de acordo com as novas regras eleitorais.

O inteiro teor das novas recomendações, bem como as denúncias realizadas pelos eleitores, podem ser encontrados no seguinte endereço eletrônico:

https://www.tre-mg.jus.br/eleicoes/eleicoes-2016-1/propaganda-eleitoral-pode-x-nao-pode.

Reportagem: Lucas D’Ambrosio

Arte Gráfica: Isabela Castro