Tags Posts tagged with "Futebol"

Futebol

Foto: Vasco da Gama
Foto: Vasco da Gama

Por André Duarte

No começo da noite deste domingo, o Maracanã recebeu um ótimo público para acompanhar o clássico dos milhões. A alegria ficou com os vascaínos, que acompanharam a vitória do gigante da colina sobre o rival Rubro Negro, que por sua vez, liga o sinal de alerta com um início de temporada muito abaixo. O jogo terminou com um placar magro, Flamengo 0 x 1 Vasco, com gol do lateral direito Uruguaio, Puma Rodríguez.

PRIMEIRO TEMPO

O primeiro tempo foi bem equilibrado e bastante corrido. Cada parte do tempo, as duas equipes foram alternando bons momentos. Flamengo e Vasco tiveram bastante chances de abrir o placar, o Vasco sendo salvo por uma boa atuação do goleiro, Léo Jardim e o Flamengo contando com a sorte e ajuda da trave, fazendo com que o primeiro tempo fosse para o intervalo sem gols.

SEGUNDO TEMPO

Na volta para o segundo tempo, o técnico Vitor Pereira mexeu na equipe, tirou o volante Thiago Maia, lesionado e colocou o atacante Everton Cebolinha. O segundo tempo voltou igual o primeiro, intenso e bem disputado. Mas logo aos 3 minutos, Puma Rodríguez acertou um belo chute de fora da área, balançando as redes Rubro Negra e fazendo a festa da torcida vascaína.

Após o gol sofrido, o Flamengo foi para o ataque, tentando revidar o golpe sofrido, mas parou na boa atuação da defesa vascaína.

Com a vantagem no placar, o Vasco começou a usar a velocidade e usar o contra – ataque.

Em uma saída rápida, o Vasco chegou forte ao ataque e dentro da Área, Marlon Gomes foi puxado por Ayrton Lucas, que cometeu o pênalti. O artilheiro Pedro Raúl foi para cobrança e acabou vendo o goleiro Santos fazer a defesa, deixando em aberto ainda o duelo. Mesmo com o pênalti desperdiçado, Vasco conseguiu sair com os três pontos e vencer o rival.

SEQUÊNCIA DO CAMPEONATO

Flamengo perdeu a chance de ser campeão do primeiro turno do Campeonato Carioca (taça Guanabara). Mesmo com a derrota, mantém a liderança, com 23 pontos e agora enfrenta o rival Fluminense, que é vice líder e com 22 pontos, na busca pelo troféu.

Já o gigante da colina manteve o bom momento, quatro vitória nos últimos quatro jogos. Os três pontos muito importante para o Vasco, que voltou a configurar no G4, tirando o rival Botafogo no momento. Vasco defende a vaga em casa, contra o Bangu.

Por: João Paulo, Lucas Matheus e André Duarte

UNITED DESPACHA BARCELONA EM DUELO DE GIGANTES

Nesta quinta feira, Manchester United e Barcelona duelaram em busca da vaga nas quartas de finais da Liga Europa. Duas equipes de camisas super tradicionais, que são acostumadas a se enfrentar pela Champions, dessa vez protagonizaram o duelo em outra competição europeia. No jogo de ida, na Espanha, o empate foi por 2 x 2. Já na Inglaterra, a equipe inglesa bateu os espanhóis por 2 x 1 e conseguiram a classificação.

Além do embate entre as equipes, outro duelo interessante era entre os técnicos, Ten Hag e Xavi. Dois treinadores que arrumaram os times e conseguiram fazer com que suas equipes voltassem a competir e brigar por títulos.

PRIMEIRO TEMPO

Primeira etapa muito equilibrada, Barcelona fazendo o seu estilo tradicional de jogar, muito toque de bola e de cadência do jogo. Já o Manchester United tentava chegar nos contra ataques e em velocidade, mas esbarrava no bom jogo defensivo do Barcelona. Aos 15 minutos, Bruno Fernandes cometeu pênalti em Balde, onde Lewandowski abre o placar para o Barcelona.

SEGUNDO TEMPO

No intervalo, o técnico Ten Hag promoveu uma mudança, sacou do time o centroavante Weghorst e colocou o brasileiro Antony no jogo, colocando velocidade no time.
United mudou suas postura, começou em cima e fazendo pressão no campo de ataque. Logo com 1 minuto da etapa final, Bruno Fernandes rola para Fred, que bateu no canto do goleiro e deixou tudo igual. Barcelona já não conseguia controlar o meio campo e nem tocar a bola, sua principal característica, sentindo muita falta de Pedri e Gavi, os dois desfalques.

Melhor no jogo e controlando mais as ações, United insistiu no ataque, até que aos 28 da etapa final, Antony acerta um grande chute e virar para os mandantes. Já nos acréscimos, Lewa teve a chance do empate, mas viu o zagueiro Varane salvar em cima da linha e evitar mais um gol do Polonês.
O Barcelona se despede da competição de cabeça erguida, voltando o foco para o campeonato espanhol, onde é líder e faz uma baita campanha. Os ingleses avançam e também fica de olho na Premier League, onde é terceiro colocado e também faz ótimo campeonato.

 

CITY DOMINA O PRIMEIRO TEMPO, LEIPZIG O SEGUNDO E O JOGO TERMINA EMPATADO

Um bom jogo de futebol, muito por causa do RB Leipzig. Manchester City controlou a posse no primeiro tempo e após erro de Schlager, Mahrez faz 1 a 0. No segundo tempo, depois de uma série de substituições, RB Leipzig domina o jogo, empata com Gvardiol e por muito pouco não sai com um resultado melhor.

PRIMEIRO TEMPO DOMINANTE DO CITY

City controlou a posse e chegou a ter 70% de posse de bola no primeiro tempo, mas isso não diz muito. O time de Manchester girou a bola de forma lenta e não conseguiu sair da marcação do time alemão, que teve muitas dificuldades na saída de bola. Até que Schlager erra na saída de bola, Grealish acelera a jogada, Gundogan dá um passe genial que deixou Mahrez na cara do gol, que só teve o trabalho de deslocar o goleiro Blaswich.

RB Leipzig especulou contra-ataques no primeiro tempo, mas foi vítima da própria escalação defensiva. O técnico Marco Rose, optou por começar com Klostermann, um lateral defensivo na direita, que pouco criava e servia apenas para conter os avanços de Jack Grealish. Halstenberg foi incumbido de cuidar de Mahrez, então pouco apoiou no primeiro tempo.

Segundo tempo começa, o dono do jogo muda

Marco Rose não ficou contente com o primeiro tempo, logo quando as equipes voltaram para a segunda parte, o técnico alemão tirou Lukas Klostermann e colocou Henrichs, substituição essa que mudou todo o panorama do jogo. Henrichs deu mais amplitude, ofensividade e chegada na área, algo que empurrou a equipe alemã para cima dos citizens.

Após chegar com perigo várias vezes, o RB Leipzig empata com Gvardiol, de cabeça, depois do erro de Ederson. Posterior ao gol, ambas as equipes baixaram a intensidade e houveram poucas chances depois disso. Haaland chegou a ser acionado em profundidade, ganhou de Gvardiol na corrida, mas finalizou para fora.

Cruzeiro ganha e assume a liderança do grupo C

A equipe celeste fez um bom primeiro tempo, no segundo tempo a equipe sofreu pela falta de reposição, porém saiu com resultado positivo e agora seca o Democrata – GV e Athletic esse fim de semana. Os gols do Cruzeiro foram marcados por Daniel Jr e Bruno Rodrigues. O gol da equipe de Poços de Caldas foi anotado por Patrick Marcelino, em uma bicicleta esplendorosa.

Primeiro tempo

O primeiro tempo do Cruzeiro foi muito bom, até mesmo quando a Caldense se impôs e chegou com perigo, a equipe celeste soube se portar com belas defesas de Rafael Cabral e excelentes cortes de Reynaldo. Logo após, saiu na frente com belo gol de Daniel Jr, após passe de Bruno Rodrigues e corta luz de Gilberto.

Cruzeiro continuou controlando o jogo e pressionou bastante, até que depois de boa trama do trio ofensivo, novamente, Daniel sai na cara do gol e sofre pênalti de Patrick Marcelino. Bruno Rodrigues bate com perfeição, deslocando o ex-goleiro do Cruzeiro, Elisson. A raposa da capital dominou o restante do primeiro tempo

SEGUNDO TEMPO

Cruzeiro voltou mal, tomou pressão da Caldense, que diminuiu o placar para a equipe de Poços de Caldas. Aos 9 minutos do segundo tempo, Patrick Marcelino faz um belo gol de bicicleta, tento esse que pressionou a equipe cruzeirense. O jogo ficou nervoso, a falta de banco de reservas fez falta novamente.

Mas a pressão da Caldense teve fim aos 36’ minutos do segundo tempo, quando Suéliton dá um carrinho temerário em Daniel Jr e, após consulta ao VAR, foi corretamente expulso. Uma pena para Daniel, que fez seu melhor jogo em 2023 e foi substituído logo após a entrada do zagueiro da Caldense. Depois da expulsão, a raposa controlou o resultado e saiu com o resultado satisfatório.

E AGORA?

A equipe do Cruzeiro volta para Belo Horizonte, treina durante a semana e viaja na quinta-feira em direção a Cariacica para enfrentar o Democrata de Sete Lagoas, na última rodada da fase de grupos do Campeonato Mineiro de 2023. A equipe da Caldense não terá muito tempo de descanso e já na quarta-feira, enfrenta o Ceará pela Copa do Brasil.

Em um clássico agitado, Atlético e América empatam pelo Mineiro

Na tarde desse sábado (25), Atlético e América se enfrentaram no Mineirão pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. O jogo ficou empatado em 1 a 1, com as duas equipes marcando ainda no primeiro tempo.

Os dois times buscavam a vitória para alcançar a liderança e a melhor classificação geral. Mesmo com o empate, o Galo continua com uma campanha melhor que o Coelho.

PRIMEIRO TEMPO

Em uma etapa inicial bem intensa, com o América pressionando e criando chances de abrir o placar, mas acabou parando no goleiro alvinegro Éverson que fez ao menos quatro defesas dificies na primeira etapa. Já o Atlético até tentava sair em velocidade, mas errava muitos passes e dando a possibilidade do América atacar. Mas aos 22 minutos, em um falta sofrida por Hulk, o mesmo bateu, no travessão, e no rebote, Patrick foi mais esperto que a defesa americana e cabeceou para o fundo das redes de Cavichioli.

Logo após o gol, a partida ficou mais equilibrada, com o time de Coudet tendo mais a posse de bola e dando mais trabalho ao goleiro americano. Mas nos acréscimos, o Coelho foi pra cima e conseguiu o empate em um escanteio, cobrado por Benitez que achou o zagueirão Ricardo Silva que subiu mais alto que Nathan Silva e empatou o jogo.

SEGUNDO TEMPO

Se no primeiro tempo, o América começou pressionando, a segunda etapa teve o Atlético com muita intensidade, recuperando as bolas no meio campo e criando as melhores chances e dando trabalho ao Matheus Cavichioli. Já a equipe americana voltou mal, não conseguindo assustar o goleiro Éverson.

Uma das novidades do Galo foi a volta do meia Zaracho que entrou na partida, após longo periodo de lesão. Além disso, tivemos as estreias dos estrangeiros do Galo, o zagueiro Mauricio Lemos e o lateral Saravia que fizeram um bom segundo tempo. Pelo lado americano, tivemos as entradas de Adyson que foi finalista da Copa São Paulo com o Coelho e Arthur que acabou de ganhar o Sul-Americano com o Brasil.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS:

O Atlético agora volta suas atenções para a Pré-Libertadores, onde enfrenta o Carabobo no Mineirão, na proxima quarta-feira (01), às 21:30 pelo jogo de volta. Na ida, o Galo empatou em 0 a 0 e vai em busca da classificação. Já o América faz sua estreia na Copa do Brasil contra o Tocantinópolis em Tocantins, na proxima terça-feira (28), às 19:30. O Coelho joga pelo empate para se classificar.

0 443
Foto: Paulistão
Foto: Paulistão

Por André Duarte

Na noite desta quinta feira, Corinthians e Palmeiras duelaram no campeonato paulista em Itaquera. Por ser um clássico, a Neo Química Arena, teve seu melhor público na temporada, a partida contou com a presença de 45.528 torcedores.

Jogo quente, pegado e bem equilibrado. Empate justo, onde de um lado um mandante de autoridade, do outro, um visitante indigesto.

Foto: Paulistão
Foto: Paulistão

PRIMEIRO TEMPO

Primeiro tempo bem equilibrado, os dois times com chances de balançar as redes. Palmeiras

começou tentando controlar o jogo e ficar com a bola. Contudo, no início, logo aos 9 minutos iniciais, em boa jogada de Renato Augusto, Roger Guedes estufou a rede e abriu o placar para o Timão. Palmeiras mentalmente muito forte, não sentiu o golpe. Voltou a tocar a bola, tentando controlar o jogo. Já no fim da primeira etapa, um lindo cruzamento de Raphael Veiga para Rony tocar de cabeça e deixar tudo igual.

SEGUNDO TEMPO

Foto: Paulistão
Foto: Paulistão

Na volta do intervalo, Palmeiras voltou melhor e dominando as ações do jogo. Em cobrança de escanteio, Rony ganha de Gil e de cabeça, vira o jogo aos 8 minutos da etapa final.

Após a virada, Corinthians sentiu o golpe e perdeu o meio de campo, deixando o Palmeiras controlando as ações. Mesmo com um domínio menor, Corinthians era perigoso. Demorava a chegar, mas quando chegava, assustava. Weverton, goleiro de seleção foi obrigado a fazer no mínimo três defesas difíceis. Aos 33 minutos, quando parecia impossível balançar as redes de Weverton novamente, Giuliano cruza a bola na área e o zagueiro Gil chuta para o fundo das redes e deixa tudo igual.

Jude Bellingham x Ben Chilwell, companheiros de seleção (Foto: Marcel Ter Bals/Orange Pictures)
Jude Bellingham x Ben Chilwell, companheiros de seleção (Foto: Marcel Ter Bals/Orange Pictures)

Por Lucas Matheus

Num jogo extremamente animado, Chelsea domina as ações do jogo, mas vê a joia alemã, Karim Adeyemi fazer um golaço e colocar o Dortmund a frente no confronto de ida da UEFA Champions League. Jogo da volta é em Stamford Bridge, casa do Chelsea no dia 7 de março.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo todo foi caracterizado pelo domínio do Chelsea, que mostrou segurança durante todo o jogo, em todos os setores do campo. O ataque produziu bastante, tanto que no primeiro tempo houve gol impedido, corretamente, de Thiago Silva, João Félix perdeu duas boas oportunidades, uma chutando para fora e a outra explodindo no travessão dos aurinegros.

Do lado do Borussia, um time que sobreviveu a pressão que o Chelsea fazia, um ataque que não conseguia segurar a bola, fazia com que o meio-campo corresse muito mais, o que não é problema quando se tem Emre Can e Bellingham em sua meiuca. Do ponto de vista defensivo, Schlotterbeck e Sule foram bem seguros, exceto em situações de contra-ataque.

SEGUNDO TEMPO

O jogo permaneceu como estava, os blues sempre com a bola e criando várias chances de perigo e o Borussia seguia apenas especulando um contra-ataque. A defesa do Borussia segurou como pôde e viu em seu goleiro, Gregor Kobel a sua salvação. O suíço fez tudo que pode, e quando ele não conseguiu, Emre Can salvou em cima da linha após o chute de Kalidou Koulibaly e defesa parcial de Kobel.

Numa dessas o futebol mostra como é mágico, após um escanteio que quase originou o gol do Chelsea, Adeyemi puxa um contra-ataque de trás do meio campo, dribla Enzo Fernandez com facilidade, passa pelo goleiro Kepa e finaliza de pé esquerdo o fundo das redes londrinas e para o alívio dos torcedores presentes no Signal Iduna Park.

Karim Adeyemi comemorando seu gol contra o Chelsea (Foto: Wolfgang Rattay/Reuters)
Karim Adeyemi comemorando seu gol contra o Chelsea (Foto: Wolfgang Rattay/Reuters)

O DONO DO JOGO

Sem sombra de dúvidas, Gregor Kobel foi o nome do jogo. O goleiro suíço fez, pelo menos, três grandes intervenções que foram fundamentais para que o Dortmund saísse vencedor do primeiro confronto das Oitavas da UEFA Champions League.

E AGORA?

O Chelsea volta para a Inglaterra, enfrenta Southampton, Tottenham e Leeds, buscando reabilitação na Premier League. Após esses confrontos, volta a enfrentar o Borussia Dortmund pelo jogo da volta das oitavas de final da UEFA Champions League.

Defesa de Kobel, após falta cobrada por Reece James (Foto: Wolfganga Rattay/Reuters)
Defesa de Kobel, após falta cobrada por Reece James (Foto: Wolfganga Rattay/Reuters)

O Borussia Dortmund, por sua vez, ainda não perdeu em 2023 e no domingo enfrenta o Hertha Berlin. Em seguida, joga contra Hoffenheim fora e termina sua preparação enfrentando o RB Leipzig no dia 3 de março. Depois desses confrontos, viaja até Londres para confrontar o Chelsea novamente.

0 223
Coman não comemorou o gol da vitória. O jogador surgiu no PSG. Foto: LanceNet
Coman não comemorou o gol da vitória. O jogador surgiu no PSG. Foto: LanceNet

Por André Duarte

No duelo de ida das oitavas de final da Champions, Bayern vence o primeiro duelo em Paris por 1 a 0, com gol do francês, Coman. O jogo de volta acontece no dia 8 de Março, na Alemanha. Os bávaros tem a vantagem do empate.

PRIMEIRO TEMPO

Bayern começou em cima do PSG, praticamente um ataque contra defesa durante toda primeira etapa. Com o Bayern em cima e dominando o meio campo, o PSG não conseguiu ficar com a bola. Messi e Neymar muito isolados no ataque, precisando ser arco e flecha. O ponto positivo para o Paris no primeiro tempo foi a boa atuação defensiva da equipe, o que não aconteceu em outras partidas da temporada.

SEGUNDO TEMPO

No intervalo, os dois técnicos promoveram mudanças. As alterações do Bayern logo surgiu efeito, Davies que tinha entrado, cruzou nos pés de Coman que bateu para gol e contou com a falha do goleiro Donnaruma.

Após tomar o gol, o técnico Galtier, não pensou duas vezes e já colocou Mbappe em campo, voltando de lesão. Contudo, com o trio em campo, o PSG avançou e melhorou em campo. Porém o Bayern continuava confortável.

No fim do jogo, PSG começou a agredir o Bayern e foi para pressão buscando o gol de empate. Finalmente, aos 35 minutos da segunda etapa, uma jogada do trio com Nuno Mendes, Mbappe balançou as redes, porém o VAR interviu e anulou o gol da equipe francesa.

OPINIÃO

Bayern mostrou ao PSG, o que é uma equipe coletiva e um clube organizado. Um elenco que é equilibrado, intenso e com qualidade.

Achei que o técnico do Paris escalou mal e também mexeu mal. Com a saída de Hakimi ele perdeu velocidade pelo lado direito e uma válvula de escape. Bayern na boa para o segundo jogo, se o time estrelado do PSG quiser avançar de fase, vai ter que correr dobrado na Alemanha.

Foto: ESPN.com.br

Por Lucas Matheus

Um clássico truncado, marcado por reclamações de arbitragem, objetos arremessados no campo e muita entrega, terminou empatado. O gol do Cruzeiro foi marcado por Bruno Rodrigues, após boa jogada de Wesley. O tento alvinegro foi anotado por Hulk, cobrando falta. O atacante do galo chega a incríveis três gols de falta na temporada.

Esse jogo valia muito para ambos, para o Atlético representava uma consolidação do caminho percorrido, para o Cruzeiro valia a reabilitação no campeonato e empatar em pontos com a Tombense, atual líder do Grupo C do torneio. Por mais que tenha terminado empatado, nesse jogo, ambos saíram vencedores, mas calma que já explico meu ponto de vista.

Do ponto de vista alvinegro, esse foi o primeiro teste de fogo da temporada e foi perceptível alguns “defeitos” no time de Coudet, problemas que não foram cognoscíveis anteriormente, pois o nível do enfrentamento era mais baixo. Ataque estagnado e com pouca produção, instabilidades defensivas principalmente em lances de contra-ataque, denominaram os erros cometidos pelo time atleticano na última noite.

Foto na entrada dos times. Foto:SuperEsportes

 

Do ponto de vista celeste, o time foi capaz de mostrar que pode ser competitivo, mesmo tendo um elenco razoavelmente mais barato que o rival e que o jogo contra o Pouso Alegre não passou de um teste de Paulo Pezzolano. O time, óbvio, ainda possui grandes carências, mas mostrou que com luta consegue se equiparar a um time melhor tecnicamente. Os pontos negativos ficam para os erros de saída de bola de Eduardo Brock e também para o meio campo, que após a saída de Neto Moura mostrou muita fragilidade, uma vez que o garoto Ian Luccas também já estava cansado e foi substituído por Machado momentos depois.

Foto: Staff Images/Cruzeiro
Bruno Rodrigues marcando o gol cruzeirense. Foto: Staff Images/Cruzeiro

O gol do Cruzeiro sai após um escanteio batido pelo time alvinegro, que após muito bate e rebate e Mariano chutar uma segunda bola para fora, a outra bola, a que valia, volta para o lateral atleticano que dá um balão para Pedrinho, que por sua vez, não notou que Wesley vinha em velocidade e nem teve a reação necessária para parar o camisa 11 celeste, que fez um cruzamento perfeito para Bruno Rodrigues que driblou o goleiro Éverson e chutou para o fundo das redes alvinegras.

O tento atleticano saiu após um contra-ataque quase desarmado por Gilberto, porém Wesley, que jogou de ala, evita a saída de forma errônea, obrigando assim, Ian Luccas a cometer uma falta na lateral do campo. Nessa falta, Rafael Cabral se posicionou mal e Hulk, com a precisão que lhe é característica, mandou no ângulo e fez um autêntico golaço, que deu números finais a partida.

Foto: Atlético MG/Divulgação
Hulk comemora o golaço de falta. Foto: Atlético MG/Divulgação

A parte feia do espetáculo ficou por conta das três paralizações no jogo, sendo todas por objetos arremessados no campo, a mais grave ocorreu após o gol do galo, pouco tempo depois, uma bomba foi arremessada do lado do treinador cruzeirense, causando um grande susto na comissão técnica e jogadores que estavam no banco de reservas.

Foto: Reprodução/Premiere
Bomba jogada pela torcida estoura próxima ao treinador Pezzolano. Foto: Reprodução/Premiere

E AGORA?

O Atlético trabalha até sexta-feira, dia 17 e no dia seguinte enfrenta a Patrocinense, último confronto antes de encarar o Carabobo, pela pré-Libertadores. O Cruzeiro trabalha até dia 17 também e no sábado enfrenta o Villa Nova de Nova Lima, fora de casa, onde apenas a vitória interessa.