Tags Posts tagged with "gastronomia"

gastronomia

Por Edilane Carvalho

A maior dificuldade nutricional que um universitário que vem do interior estudar na cidade pode enfrentar em relação à alimentação está geralmente relacionada à mudança de ambiente e à transição para um novo estilo de vida.

Com a disponibilidade de alimentos, muitos universitários do interior podem estar habituados a uma dieta baseada em alimentos frescos e locais, que podem não estar disponíveis gratuitamente na cidade. Isso pode levar a uma diminuição na qualidade nutricional de suas refeições.

As restrições orçamentárias podem levar a uma diminuição da qualidade da alimentação, já que os produtos alimentícios mais saudáveis – frescos e orgânicos – podem ser mais caros nas metrópoles.. A necessidade de equilibrar custo e qualidade nutricional pode ser um desafio, levando a escolhas alimentares menos saudáveis.

A vida universitária muitas vezes é agitada também. Aulas, trabalhos, estudos e atividades extracurriculares, tudo junto leva a falta de tempo e pode levar os estudantes a optarem por refeições rápidas e processadas em detrimento de opções mais saudáveis.

Por ter o conhecimento nutricional limitado sobre nutrição, alguns estudantes – do interior ou não – podem não saber o preparo de refeições saudáveis. A falta de habilidades culinárias e de informação nutricional pode dificultar a tomada de decisões alimentares adequadas.

Outro ponto de cuidado é a pressão dos colegas e o ambiente social, que podem influenciar as escolhas alimentares dos universitários. Festas, lanches rápidos e refeições fora de casa podem ser tentadores, mas nem sempre são saudáveis.Muitos estudantes que se mudam para a cidade, por exemplo, podem vir a morar em dormitórios ou apartamentos compartilhados com cozinhas limitadas, ou sem acesso a elas, o que pode dificultar o preparo de refeições domésticas.

Superando as dificuldades nutricionais

Para superar essas dificuldades, os universitários do interior podem se beneficiar de planejamento e educação nutricional, como aprender a cozinhar refeições saudáveis, fazer compras econômicas e conscientes e aproveitar os recursos disponíveis, como refeitórios da universidade, grupos de alimentação saudável e programas de orientação nutricional . Além disso, é importante lembrar que equilibrar uma dieta saudável com a vida universitária é possível com o tempo e o esforço adequado.

nutricionista Shellen Pollyanna
Nutricionista Shellen Pollyanna ( acervo pessoal )

Para tirar algumas dúvidas referente às questões nutricionais na vida do universitário, conversamos com a nutricionista Shellen Pollyanna, Pós graduada em nutrição aplicada à estética e Pós graduada em clínica e hospitalar na faculdade Santa Casa sobre o tema.

Quais são os principais obstáculos que os universitários do interior enfrentam ao tentar manter uma alimentação saudável na cidade?
Acho que a principal dificuldade é a falta de tempo em preparar os lanches e demais refeições.

Como a falta de acesso a alimentos frescos e saudáveis ​​na cidade pode afetar a dieta dos universitários que vêm do interior?
Discordo, pois o acesso a alimentos frescos e saudáveis muitas vezes está nas cantinas das faculdades. Só precisa de um olhar mais crítico do estudante.

Quais são as opções de refeições disponíveis no campus da universidade e nos arredores?
Tem na maioria das faculdades saladas de frutas disponíveis para estudantes. Nos arredores, muitas vezes, tem espetinhos de carne. Outras vezes refeições completas. Muitas faculdades têm food trucks com opções de macarrão.

Isso influenciou a escolha alimentar dos estudantes?
Não sei dizer. Mas fato é que, na maioria das vezes, é falta de conhecimento a respeito da alimentação ser saudável ou não.

Como a mudança de horários devido às aulas e atividades extracurriculares afeta os hábitos alimentares dos universitários?
Aí, sim, pode afetar, mas também pode ser adequada a realidade de cada um. Lembro que quando estava na faculdade, chegava em casa meia-noite e fazia ceia.

Falta de tempo para cozinhar em casa afeta a qualidade da alimentação dos estudantes? Quais alternativas eles têm para fazer refeições saudáveis ​​de forma conveniente?
Já citei os food trucks acima, que seria uma opção mais adequada do que alimentos muito processados. Além de fazer melhores opções.

Como os custos associados à alimentação na cidade afetam uma dieta equilibrada?
Os custos realmente são altos se não houver um planejamento. Mas se organizar, o custo pode ser muito baixo. Visto que uma alimentação saudável não precisa ser cara, com alimentos simples de sacolão.

A adaptação a uma nova cultura alimentar na cidade é um desafio para as faculdades do interior? Como isso pode influenciar suas escolhas alimentares?
As escolhas devem ser pautadas por conhecimento em educação nutricional. Deve-se conhecer os alimentos, saber o que é bom e diferenciar os objetivos. Não acho que o problema seja de lugar, interior, cidade, não seja também da oferta da faculdade. Acho que o problema é justamente a falta de educação nutricional que recebem desde a infância, passando pela educação nas escolas. Uma alimentação saudável é simples e funciona muito para suprir deficiências nutricionais de estudantes de todas as idades. Agora a escolha do estudante é que leva a demanda do mercado. E opções tem várias.

É importante destacar que a escolha entre uma alimentação saudável e não saudável não se limita apenas aos aspectos físicos da saúde, mas também afeta a saúde mental e a qualidade de vida. Uma dieta equilibrada pode aumentar a energia, melhorar o humor e reduzir o risco de depressão e ansiedade, enquanto uma dieta não saudável pode ter o efeito oposto.

Portanto, a conscientização sobre os benefícios de uma alimentação saudável e os riscos associados à alimentação não saudável desempenha um papel crucial na promoção da saúde e não está bem a longo prazo. Fazer escolhas alimentares sábias e equilibradas é um passo importante na direção de uma vida mais saudável e plena.

Em resumo, a escolha entre uma alimentação saudável e uma alimentação não saudável desempenha um papel crucial em nossa saúde e bem-estar. Optar por uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes é fundamental para manter um estilo de vida saudável e prevenir uma série de problemas de saúde.

Malu Saraiva e o dia da pizza
Malu Saraiva e o dia da pizza

Por Keven Souza

Hoje, 10 de julho, é celebrado o Dia Mundial da Pizza. O prato é um dos ‘queridinhos’ do brasileiro, presente desde as reuniões formais até as mais casuais, e vem conquistando o paladar das pessoas pela sua variedade de opções, seja vegetariana, doce ou salgada. 

Para celebrar essa paixão mundial pela pizza, o Contramão traz agora uma receita tradicional e caseira, de fácil preparação, deste prato que é amado de norte a sul do Brasil. A receita é da publicitária Malu Saraiva. Confira!

Receita pizza caseira

Rendimento: 2 pizzas grandes (8 pedaços) 

Tempo de preparo: 3h (30 minutos de preparo + 2h tempo de descanso da massa + 20 minutos de forno) 

Ingredientes:

     

400g de farinha de trigo

30g de azeite 

180ml de água

1 ovo

12g de açúcar

12g de sal

4g de fermento biológico seco

                                  

Modo de preparo:       

Acesse o Instagram do Contramão para acompanhar o processo de passo a passo e o resultado do prato.       

1 Junte todos os ingredientes em uma vasilha, misture tudo até virar uma massa homogênea. 

2 Transfira para a bancada e comece a sovar a massa por aproximadamente 10 min, até a massa não grudar mais, e deixe descansar por 1h. 

3 Passado o tempo de descanso, comece a sovar novamente a massa por mais 10 min, divida em 2 bolinhas iguais e deixe descansar por mais 1h. 

4 Depois que a massa descansar coloque farinha na bancada (pode ser farinha de trigo, sêmola ou fubá) faça um disco com a massa usando as mãos, e comece a abrir a massa com o rolo (nessa hora jogue um pouco de farinha em cima da massa também), sempre deixando a massa redondinha e mais fininha. 

5 Para fazer a borda recheada basta circular a massa com o catupiry deixando sempre um pedaço de massa sobrando para conseguir fechar a borda. 

6 Para assar em forno doméstico é recomendado pré assar a massa por 10 min a 230º graus. 

7 Depois é só começar a rechear com tudo que você mais gostar e colocar no forno por mais 10 minutos a 230º graus.

Agora é saborear essa delícia de pizza. 

O evento terá programação gratuita com trabalhos artesanais e muita gastronomia feita pelos próprios estudantes da Una

Por Keven Souza

A primeira edição do Mistureba terá início amanhã (01), entre 18h e 21h, no campus Liberdade da Cidade Universitária Una. A feira é organizada por alunos de Relações Públicas, através da Unidade Curricular de Planejamento de Eventos, e tem como objetivo divulgar pequenas marcas e empreendimentos universitários que o próprio campus abriga. 

Tudo isso, acontecerá na charmosa área de convivência do Liberdade, a Laje. O espaço externo promete ser um reduto cultural que reunirá peças de arte, bazar, brechó, vendas no local de comida, além de flash tattoos e muita música com presença de DJs. 

Será o momento ideal para conhecer novas pessoas, trocar networking, compartilhar experiências e, claro, apoiar o empreendimento local. É o que explica Sarah Brás, curadora do evento e aluna de Relações Públicas. “O campus Liberdade une vários estilos de vida e pessoas, e o nosso evento contribuirá para que esta miscigenação cultural seja exaltada e continue existindo em nosso meio. Claro, é um evento novo, mas desde já se faz fundamental, pois os artistas poderão apresentar seus trabalhos e arrecadarem fundos para suas artes. Esperamos que o público se divirta e se misture, de fato, com o que estaremos oferecendo”, pontua.

Cartaz de divulgação. Foto: acervo pessoal.
Serviço 

Mistureba – Feira Universitária 

Data: 1 de junho de 2023

Horário: das 18h às 21h

Local: Una Liberdade – R. da Bahia, 1764, Lourdes, BH.

Por Pedro Gonçalves e Bárbara Campos

A sexta-feira chegou e com ela mais uma receita especial! E atendendo pedidos, hoje trouxemos uma opção para os amantes de doce, que é de comer rezando: tiramisu à mineira. 

A receita é fácil e vai surpreender o paladar até daqueles que não curtem o famigerado biscoito de ‘natal’, pois é uma delícia! Vamos aos ingredientes. 

Ingredientes:

– 144g de gemas (aprox. 7 unidades)

– 90g de açúcar

– 1 colher de essência de baunilha

– 180g de requeijão cremoso

– 500g de creme de leite fresco

– 100g queijo canastra; ralado

– 350ml de leite

– 2 colheres de café solúvel 

– 1 pct biscoito champagne

– doce de leite em pedaço; ralado

Modo de preparo: 

Aqueça as gemas com o açúcar em banho-maria até dissolver o açúcar. Passe para uma batedeira e bata até esfriar e formar um creme sedoso. 

Em outro recipiente, bata o creme de leite fresco com o requeijão cremoso e a baunilha até o ponto de pico mole. Incorpore um creme no outro, com auxílio de uma fouet ou espátula de silicone, acrescente o queijo canastra e reserve por 20 minutos na geladeira.

Misture o leite com o café solúvel (umedeça os biscoitos champagne nesse mistura hora de montar).

Montagem:

Intercale camadas de creme, biscoito champagne umedecido e pedaços de doce de leite. 

Siga essa sequência até completar a travessa, sendo a última camada de creme. 

Obs: coloque os pedaços de doce de leite por cima somente na hora de servir para não derreter.

Tiramisu no Terceiro Concurso Prato Junino de BH. Foto: Mateus Felix.
Tiramisu no Terceiro Concurso Prato Junino de BH. Foto: Mateus Felix.

0 692

Por Daniela Reis 

O concurso Comida di Buteco está a todo vapor, os bares participantes de BH buscam atrair os clientes e jurados com tira-gosto de primeira qualidade, bom atendimento e cerveja gelada! Hoje é o dia de falar do 1501 Bar, localizado no bairro Grajaú, na região oeste da capital. 

O 1501, apelidado carinhosamente pelos clientes assíduos como “15”, foi inaugurado em janeiro de 2020 com a proposta de levar boa comida, drinks diferenciados e atendimento de qualidade aos frequentadores. Essa é a primeira vez que o estabelecimento participa do concurso Comida di Buteco, como explica a proprietária, Luciana Gazire: “Somos iniciantes no festival, nossa expectativa é atrair pessoas que ainda não conhecem o bar e oferecer a melhor gastronomia e atendimento. Para a gente significa um reconhecimento do nosso trabalho”. 

O prato desenvolvido pelo 1501 é o Ragu de rabada ao vinho tinto com polenta crocante. Um mix da gastronomia de Minas. “A inspiração que queríamos delícias mineiras juntas em um prato só. Uma explosão de sabores e harmonização dos ingredientes que valorizam o nosso estado”, explica Gazire. 

Conhecendo o 1501

Com pouco mais de dois anos de portas abertas, o 1501 conta com espaço aconchegante, mesa na calçada e tira-gostos que são de comer rezando. Destaque para o joelho de porco que essa repórter aqui já experimentou! Os drinks e shots são um espetáculo à parte, as taças contam com recadinhos carinhosos e engraçados que deixam as bebidas com um ar criativo e divertido. Para os amantes de vinhos, há uma variedade de rótulos, a mesma coisa acontece com as cervejas. 

Para quem não abre mão de uma boa música, o lugar também oferece apresentações ao vivo com artistas conhecidos da boemia belorizontina. O repertório é diferenciado, passa do pop rock, ao samba e passeia pela MPB, dando espaço também para o sertanejo. 

Como grande parte dos bares, o 15 passou por momentos sombrios durante a pandemia. Mesmo com tantos obstáculos, a proprietária não desistiu, buscou unir forças com sua equipe e com os clientes fiéis e hoje participa do principal festival de BH. 

O propósito é unir pessoas, não é atoa que a proprietária e seu marido, os grandes anfitriões, fazem questão de conhecer seu público. “A essência do bar é alegria, amizade, somos uma família. Queremos que o público veja nosso bar como a segunda casa deles, se sentirem completamente à vontade!”, completa. 

Endereço:

Rua Contria, 1501 – Loja 03 | Grajaú, Belo Horizonte – MG

Telefone:

(31) 98819-0996

Horário:

Quartas, das 17h às 24h

Quintas, das 17h às 24h

Sextas, das 17h às 24h

Sábados, das 11h à 21h

Domingos, das 11h às 19h

0 728

Por Daniela Reis 

A Receita de hoje é especial para o outono, uma sopa cremosa de alho poró. Mas antes do passo a passo para o preparo dessa delícia, saiba sobre as propriedades desse vegetal.

O alho poró é muito utilizado na culuniária, podendo ser consumido cru ou cozido. Ele é fonte de minerais importantes, como cálcio, ferro, potássio, magnésio, zinco e cobre, que são fundamentais para a saúde da estrutura óssea, muscular e do sistema cardiovascular. Mas, além disso, ele também é fonte de vitamina C, que fortalece a imunidade, faz bem para a saúde da pele e auxilia na absorção do ferro. Já as vitaminas do complexo B são fundamentais para o sistema nervoso, cardiovascular e digestório.

Além disso, tem alto teor de fibras, ácido fólico e é antioxidante.

Agora que você já sabe os beneficios do alho poró para a saúde, vamos ao que interessa!

Sopa Cremosa de Alho Poró

Tempo: 1h
Rendimento: 4 porções
Dificuldade: fácil

Ingredientes da Sopa cremosa de alho-poró

  • 50g de bacon picado
  • 2 xícaras (chá) de alho-poró em rodelas
  • 1 cebola picada
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 1 xícara (chá) de água fervente
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 lata de creme de leite
  • 1/2 noz-moscada ralada
  • 2 talos de alho-poró para decorar

Modo de preparo

Em uma panela, frite o bacon, a cebola e o alho-poró no azeite. Acrescente o caldo de galinha já dissolvido na água fervente.

Coloque o sal e cozinhe por mais 5 minutos. Adicione o creme de leite e a noz-moscada, cozinhando por 15 minutos em fogo baixo. Decore com talos de alho-poró e sirva.