Tags Posts tagged with "meioambiente"

meioambiente

0 542

O dia 22 de março é marcado anualmente como o Dia Mundial da Água, data destinada principalmente a discutir os temas relacionados a esse importantíssimo e necessário bem que a natureza nos dá e que é tantas vezes desprezado a planos inferiores entre aqueles que são necessários à vida. A Organização das Nações Unidas (ONU) criou a data em 1992, quando também divulgou um documento importante para o uso e preservação dos recursos hídricos, a Declaração Universal dos direitos da Água.

Segundo recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, os países membros da ONU devem promover atividades no dia para promover a conscientização sobre a necessidade de preservação de recursos hídricos, destacando a importância da água para a sobrevivência humana e para a manutenção da saúde. Após essas recomendações a Unesco lança campanha que tem cinco objetivos estratégicos.

1- Gerar conhecimento e construir capacidades em prol da cooperação pela água;

2- Conscientizar sobre a importância, os benefícios e os desafios da cooperação em questões relacionadas à água;

3- Provocar ações concretas e inovadoras em prol da cooperação pela água;

4- Fomentar parcerias, diálogo e cooperação pela água como prioridades máximas, mesmo após 2013;  

5- Fortalecer a cooperação internacional pela água para abrir caminho para os objetivos de desenvolvimento sustentável defendidos por toda a comunidade que trata sobre água e atendendo às necessidades de todas as sociedades.

O texto discorre sobre as sugestões, medidas e informações necessárias para a solução dos problemas do uso da água, considerando-a um bem perecível, e busca despertar a consciência ecológica dos povos e dos governos para a questão hídrica. Mais de 70% da terra é coberta por água mesmo assim mais de 768 milhões de pessoas continuam sem acesso a uma fonte de água potável.

Já era. A crise da água chegou para mudar a sua vida definitivamente a curto, médio e longo prazo. Não importa se você mora num lugar em que o nível dos reservatórios ainda é razoável – a crise também tem a ver com você. E é um pouco culpa sua também. Não só sua, claro. Também tem as mudanças climáticas (sim, elas existem), a contaminação das fontes, o mau gerenciamento dos recursos hídricos e o crescimento demográfico. A sua parte – reduzir o desperdício – é uma das mais fáceis de colocar em prática. Mas também é importante entender como funciona todo o resto.

Por Amanda Aparecida
Foto Bruna Dias

Nesta sexta-feira, 5, comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para celebrar a data, que tal adotar uma espaço ambiental, como o coreto do Parque Municipal de Belo Horizonte? O feito será possível graças à campanha “Adote o Verde”, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que tem como objetivo a revitalização e manutenção de áreas verdes públicas da cidade.

A iniciativa, que foi divulgada nesta terça no “Diário Oficial do Município”, possui 43 áreas de parques acessíveis para adoção e funciona por meio de convênios, que basicamente delimitam as responsabilidades do adotante e da Prefeitura: ao adotante cabe manter as áreas verdes bem limpas e cuidadas e à Prefeitura cabe o desenvolvimento do projeto de implantação ou reforma, o pagamento de contas de água e luz, apoio técnico e permissão para colocação de placa no local adotado.

O Jornal Contramão foi às ruas para saber a opinião dos belo-horizontinos a respeito da iniciativa. O estudante Luiz Guilherme, 19, disse que não adotaria um espaço em área verde. “Acho o projeto uma boa, mas no momento não assumiria a responsabilidade”, relatou Luiz. Já Eduardo Amaral, 19, faturista, participaria da ação. “A iniciativa é bacana, eu adotaria uma árvore. Se as pessoas se interessassem, ajudaria muito na manutenção das áreas verdes”, afirmou o entrevistado.

Para participar:

Basta procurar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (3277-5032), a Administração Regional à qual pertence a área pretendida (Praça ou Canteiro Central) e a Fundação de Parques Municipais (FPM) para adoção de Parques, ou pelo e-mail: adoteoverde@pbh.gov.br.

Acesse a lista completa dos parques que podem ser adotados neste link.

Texto e Foto: Victor Barboza

Para diminuir riscos de acidentes e transtornos envolvendo pedestres e veículos, três grandes árvores foram suprimidas, na rua Aimorés, entre as ruas Alagoas e Sergipe, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. O corte das árvores foi feito na tarde da quarta-feira (15) devido ao sério risco de queda.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a supressão ocorreu após avaliação feita por engenheiros da Gerência de Jardins e Áreas Verdes. No entorno da Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, onde ás árvores foram cortadas, muitas outras são podadas frequentemente.

_DSC0119

Por meio da Regional Centro-Sul, a prefeitura informou que a manutenção da arborização é feita rotineiramente, com base em laudos técnicos. No primeiro trimestre deste ano, apenas na região Centro-Sul, foram realizadas 1.091 podas e 142 supressões. Quanto a novos plantios, foram 961.

O mapeamento de árvores realizado pela Gestão Ambiental da PBH, considera a localização e o estado de saúde das árvores da capital, e ajuda nesse tipo de prevenção. O projeto que está em processo de expansão, tem apenas o documento da região Centro-Sul completo, que é o inventário mais avançado.

A motorista, Erica Lourenço, 30 anos, se sente protegida com esse tipo de prevenção. “Acho válido cortar, não só pelos carros, mas pela nossa própria segurança, porque as árvores vão envelhecendo e os galhos podem cair, então, é uma prevenção para os motoristas e para os cidadãos que caminham por aqui.

Texto e fotos: Victor Barboza