Tags Posts tagged with "primavera"

primavera

0 792
Foto: Laís Brina

Deusa da agricultura, Perséfone é a única filha de Zeus e Demeter, que enquanto criança preocupava-se apenas em colher flores. Mas, à medida em que crescia sua beleza se tornava evidente, encantando a todos, até mesmo a Hades. Ao pedi-la em casamento, sua mãe negou, o que não impediu o senhor dos mortos de persegui-la e sequestra-la.

Ao levar Perséfone em sua carruagem, Demeter não se conformou e obrigou Zeus a trazer sua filha de volta. Não concordando, Hades arquitetou um plano para que ela continuasse em seus domínios. Para isso, ele deu a ela uma romã, fruto do casamento. Ao ingerir os grãos, ela não poderia mais deixa-lo, e assim ela passou a ter períodos alternados entre ele e sua mãe.

Arte: sandara krew
Arte: Sandara Krew

Daquele dia em diante, a cada vez que a deusa estava no mundo inferior a terra se tornava gelada e sem vida, era inverno. E quando ela subia ao Monte Olimpo tudo se tornava verde e com isso a natureza fazia brotar flores e frutos. E assim nasceu o mito de Perséfone ou como conhecemos: a Primavera.

 

Por Ana Paula Tinoco

Período marcado por belas paisagens e com grande diversidade de flores, a estação mais colorida traz cor e muito calor para Belo Horizonte. Além das orquídeas e violetas, a estação começa com altas temperaturas, fazendo com que os moradores da capital saem de suas casas buscando atividades ao ar livre.

As praças e parques pela cidade tem chamado a atenção dos belohorizontinos, pelo clima e pela beleza no início da primavera. O estudante Rafael Fagundes, 21, disse ser complicado ficar em casa no calor. “O ideal seria uma natação, ou outra atividade. A praça é um ambiente mais fresco e por ter árvores traz um pouco de umidade, diferente de outros pontos da cidade. Em meio aos prédios não tem isso”, completou Fagundes.

Jefferson Daniel, estudante, 21, também prefere fazer alguma atividade ao ar livre com o tempo quente. Para ele, com a primavera, a cidade fica mais bonita. “Gosto de admirar as belezas naturais da cidade”, completou Daniel.

Durante a primavera ocorre elevação da temperatura e na umidade do ar. Segundo o INMET, Instituto Nacional de Meteorologia, o período é marcado pelo retorno das chuvas em Minas Gerais. De acordo com o instituto, o tempo será instável no restante da semana, com predomínio de Sol e forte calor. Temperaturas variando entre 19°C e 34°C. A umidade do ar às 15:00h deve ficar na casa dos 20%.

 

Texto e Fotos: Victor Barboza

Desde as 00h desta terça-feira, 23, a primavera chegou para colorir as ruas de Belo Horizonte. E para comemorar a chegada da estação, a mantenedora do local, Vale do Rio Doce e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) estão realizando a troca das mudas dos canteiros da Praça da Liberdade.

Na tarde de hoje, 23, já é possível ver os trabalhadores trocando as mudas do lugar por plantas mais novas e mais resistentes. De acordo com o zelador da Vale, Mario Marioto, a mudança das flores da Praça da Liberdade deve acabar até o final da semana que vem 04 de outubro. Serão colocadas flores das espécies: rosa (Rosa spp), margaridas (Chrysanthemun leucanthemum), cravos-da-índia (Syzygium aromaticum), sálvia (da família das Lamiaceae), entre outras.

Por incrível que pareça, há pessoas na capital mineira que nunca visitaram a Praça da Liberdade, como a estudante Crislaine Rufino, 15. “Vim numa excursão da escola. Nunca tinha vindo aqui. To achando tudo muito bonito”.

O novo visual da praça já é notado pelas pessoas que transitam pelo local.  Ana Mendes, pedagoga, mora em Belo Horizonte há apenas um ano. Ela veio de Feira de Santana, Bahia, para tentar mestrado na UFMG. “Nessa praça eu sinto que as pessoas realmente curtem a cidade, mais o ambiente. Agora tudo vai ficar mais florido e ainda mais bonito”, ressalta.

Texto Luna Pontone
Foto: Umberto Nunes

A função social dos museus é o tema da 6º Primavera nos Museus, que é promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). O evento, que começou no último domingo, dia 24, conta com a participação de 800 museus de todo o país. “A intenção é mobilizar os museus a desenvolverem programações especiais a respeito de temas específicos para intensificar suas relações com a sociedade” declara a assessora de comunicação do IBRAM, Ivy Costa.

O tema deste evento comemora os 40 anos da Declaração da Mesa Redonda de Santiago do Chile. Foi a partir desta reunião que os museus começaram a ser entendidos como instituições a serviço da sociedade. A coordenadora do setor educativo do Circuito Cultural Praça da Liberdade, Mabel Faleiro, ressalta a importância dos museus na atualidade. “O museu cada vez mais atua como um espaço de aprendizagem, conhecimento e emoção, capaz de transformar o visitante. O que é feito aqui dentro, brota lá fora”, analisa.

Durante a semana, estão sendo preparadas algumas apresentações culturais. O fechamento está programado para o próximo domingo, 30, com uma apresentação de corais nos jardins da praça da liberdade.

Por Paloma Sena e João Vitor Fernandes

Foto: João Vitor Fernandes

Outono é época das árvores perderem o verde, dando lugar para um tapete de folhas secas no chão. Porém, quem passa pela Praça da Liberdade nem percebe que é outono: parece primavera o ano todo, devido ao trabalho dos jardineiros responsáveis pelo cuidado de cada canteiro.

O jardineiro Erivelton de Araújo, 40, trabalha há um ano e oito meses cuidando dos jardins da praça. Além de achar o trabalho tranquilo, pois não há quase barulho algum, Araújo diz que é muito prazeroso trabalhar em meio à natureza. “Só não acho muito tranquilo quando chega muda pra plantar, porque é muita planta, dá muito trabalho!”, conta sorrindo.

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG) e a prefeitura de Belo Horizonte (PBH), fazem um mapa das mudas que devem ser plantadas em cada canteiro. A ‘Vale’ é a atual responsável pela manutenção geral dos jardins da praça, utilizando os serviços da empresa terceirizada Conservel, de Pará de Minas.

Hoje, a Praça da Liberdade conta com variadas espécies de plantas dentre a grama preta, o Buchinho, a Dama Da noite, a Desmaiada (que só floresce se exposta ao sol), o Pirí, a Grama Amendoim, os Ypês e o Cravinho, além das Rosas, que de acordo com Erivelton Araújo, só podem ser podadas na Lua Nova.

Com o outono o trabalho dos jardineiros também aumenta: “As folhas caem sem parar. Às vezes acabo de varrer e tenho que começar de novo.”, diz Araújo no meio da primavera da praça.

Por: Débora Gomes

dsc_0044

dsc_0045

dsc_0047