Tags Posts tagged with "projeto"

projeto

0 233
Projeto Periferia Viva cria força tarefa para ações durante a pandemia

*Por Bianca Morais

Nesse período de pandemia, uma das camadas da sociedade que mais vem passando por dificuldades são as periferias. Com o objetivo de dar um suporte aos moradores das comunidades, na última sexta-feira, 17, a Associação Imagem Comunitária, que conta com uma aliança estratégica com o Fórum das Juventudes da Grande BH, a Laço Associação de Apoio Social e o grupo de pesquisa Mobiliza – UFMG se reuniram e lançaram a rede Periferia Viva – Força-Tarefa Covid-19.

Promover a vida onde ela está mais ameaçada pela pandemia, esse é o propósito do projeto que pretende auxiliar essa população que se encontra em um dos territórios de alto risco à saúde individual e coletiva. Dificuldade de moradia, alimentação e falta de saneamento básico, são os problemas mais enfrentados por eles, e nesse período de quarentena tem se intensificado. Se a pobreza já era um obstáculo, com muitos impossibilitados de trabalhar e receber seus salários as dificuldades só aumentam, e é nesse contexto que a iniciativa entra.

Com atuação prioritária na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), a força tarefa foi criada para dar visibilidade e articular apoios e parcerias aos esforços já em curso de mobilização social e vigilância civil para o enfrentamento à pandemia do Coronavírus na perspectiva da defesa do direito à vida, à dignidade e à cidadania das populações periféricas. A ideia é conectar as iniciativas, desde saúde mental; informação e mobilização, ajudando o máximo de pessoas.

Dentre as ferramentas da referida tecnologia social, tem-se a plataforma online www.periferiaviva.org.br, que reúne e disponibiliza, de forma aberta, ampla e gratuita, todas as informações levantadas nas ações de articulação social. Na plataforma, a sociedade localiza no mapa da grande BH as iniciativas que estão em curso junto à população vulnerável e pode ter informações sobre como apoiar.

Acesse o site, conheça mais a iniciativa e veja como você pode ajudar mesmo de longe.

Faça a diferença!

 

Serviço:

Plataforma – www.periferiaviva.org.br

E-mail – contato@periferiaviva.org.br

Instagram –  @periferiaviva

WhatsApp – (31) 99124-3701

0 477

Renata

 

Tatuadora Mineira Renata Espinelly lança projeto para resgatar a auto estima de mulheres que passaram por mastectomia e para homens transexuais. A tatuadora oferecerá duas tatuagens por mês, gratuitamente para aqueles que desejam cobrir marcas deixadas pelas cirurgias.

Questionada sobre a criação do projeto, a jovem informou que sempre teve o interesse de ajudar as pessoas através do seu trabalho. “Com a chegada do outubro  rosa, resolvi criar um projeto que atendesse a todas as mulheres que passaram pela mastectomia e a homens transexuais que passaram ou estão passando por um processo de mudança.”, explica Espinelly.

Segundo ela, o projeto não tem um período para encerramento, “Buscarei atender o máximo de pessoas”. Para que o projeto seja realizado, a artista tem disponibilidade de tatuar até duas pessoas gratuitamente por mês, mas para isso, o cliente deve apresentar o laudo de liberação do médico para realizar o procedimento.

Ela reforça ainda que a tatuagem é para cobrir a cicatriz da cirurgia de mastectomia, e que cicatrizes por conta de implante de silicone estético não atendem o requisito da tatuadora .

Quem tiver o interesse pode entrar em contato através do telefone (31) 98494.5788 ou pelo e-mail espinelly@gmail.com

Por Amanda Aparecida

Fotos: Arquivo pessoal de Renata Espinelly 

A Fundação Clóvis Salgado realiza o Projeto Cineminha que consiste em proporcionar as crianças de escolas públicas, com idades entre 8  e 11 anos, um primeiro contato com o cinema e com outras artes. “O Palácio das Artes é um ambiente cultural. Um momento diferente para essas crianças, que são de baixa renda, e muitas não estão acostumadas a espaços como este”, explica Cristiane Reis, coordenadora de uma das escolas participantes, localizada no bairro Heliópolis, região norte da capital.

Quando as crianças chegam ao jardim interno do Palácio, participam de algumas atividades recreativas antes de seguir para o Cine Humberto Mauro, onde ouvem um pouco da história do cinema. Logo depois, vem o tão esperado momento em que as luzes se apagam e começa a exibição de um longa-metragem infantil.

A coordenadora conta que há tempos leva os alunos de sua escola para o projeto. “Venho trazendo os alunos há mais de quatro anos. É muito importante que eles conheçam a sétima arte. E ainda há a intervenção dessas pessoas aqui do Palácio das Artes, o que agrega bastante no crescimento deles”, comenta Cristiane.

Para participar do projeto, as instituições devem se inscrever através do telefone (31) 3236-7389 e fazer o agendamento. As sessões acontecem às 08:15h e às 14:00h. São disponibilizadas 136 vagas a cada sessão e a entrada é gratuita.

Por Marcelo Fraga

Foto: Marcelo Fraga