Tags Posts tagged with "terceira idade"

terceira idade

0 110

Conheça o projeto do Programa Universidade Aberta para cuidados e inclusão dos idosos

Por: Italo Charles

Hoje, dia 1º de outubro, é celebrado o Dia Internacional do Idoso. Para além de festejar é importante cultivar os cuidados e lutar por direitos juntos as pessoas da categoria. E, com o  intuito de promover a longevidade e o empoderamento das pessoas idosas, o Instituto Ânima criou o programa Universidade Aberta.

Fundado em 2011, o Programa Universidade Aberta possibilitou formação  através de cursos, oficinas e palestras a vários idosos. “Até o momento, se considerarmos todos os projetos desenvolvidos, já conseguimos beneficiar mais de 5 mil idosos”,  comentou a Gestora de Projetos, Naiane Santos. 

Ao passar dos anos, surgiram várias possibilidades de atuação voltadas ao público da terceira idade e,  uma delas, o Projeto Plenitude 60+ que surgiu no primeiro  semestre deste ano (2020).

Definido a partir dos pilares de saúde física e mental, saúde financeira do idoso,  sociabilidade e direitos, o Projeto Plenitude 60+ é um Núcleo de Comunicação e Campanhas Educativas para idosos e tem por finalidade produzir conteúdos para as redes sociais a fim de promover a autonomia e a inclusão social do idoso.

O coordenador do Projeto, Elias Santos, comentou que a universidade precisa olhar para o público idoso, uma vez que a sociedade e o mercado de trabalho não oferecem oportunidades.  “A Universidade Aberta foi um grande mudança para mim, primeiro como professor e segundo como radialista, profissional do mercado, pois o mercado não respeita as pessoas da categoria”.

o Plenitude 60+ também atua através do Conselho Municipal do Idoso (CMI), órgão responsável pela mediação entre o poder público municipal e a sociedade na execução das políticas em atendimentos aos direitos dos idosos.

Para conhecer mais sobre o Programa Universidade aberta, acesse o Facebook .

 

*A matéria foi produzida sob a supervisão da jornalista Daniela Reis.

Saúde é importante para todas as idades e a Praça da Liberdade é um dos locais prediletos para quem quer se exercitar. Na manhã de hoje, um projeto do Sesc com a terceira idade,  levou muitos senhores e senhoras para uma caminhada na Praça.

O objetivo do projeto é incentivar um cuidado maior para a manutenção da saúde e da alegria dos idosos. O passeio, feito em diversos parques de Belo Horizonte, proporciona também a socialização. Antes da caminhada, o grupo de aproximadamente 30 idosos, faz um exercício de relaxamento e alongamento com uma professora de Yôga do Sesc.

Maria Natália, responsável pelo projeto, conta que são mais de 15 atividades fixas proporcionadas ao grupo. “Além da caminhada, fazemos eventos culturais como o serestas e teatro”.  Além dos exercícios ao ar livre, é oferecido aulas de hidroginástica, exercícios ao ar livre e outros.

Participe. Confira a programação e as atividades do Sesc. Acesse aqui a agenda.

fotos-008

fotos-0121

fotos-017

Texto e fotos Daniella Lages

A terceira idade abriu portas para o Contramão no Espaço de Convivência Digital do Idoso, localizada na rua da Bahia, dentro da Biblioteca Pública Luiz Bessa. Com objetivo de despertar interesse da população acima de 60 anos, o projeto mantido pelo Conselho do Idoso possui um espaço dentro do prédio onde são ministradas as aulas de informática no período da tarde.

Magda Pimenta diz que as aulas começaram nesta segunda e já tem desenvolvido bastante. A aposentada declara que está adorando o curso e os professores são bastante dedicados.

A aluna Maria Alice Oliveira, diz que tomou conhecimento das aulas através de uma amiga que fez o curso anteriormente. A turma tem 12 alunos e o curso tem duração de um mês. O projeto possui duas turmas com total de 24 alunos. Hoje eles estão aprendendo a colorir, digitar textos e enviar e-mail’s.

Dirce Martins, diz que gosta muito de escrever e que está aprendendo a navegar na Internet para conversar com seus filhos que moram distante, mas enfatiza que não deixou de enviar as cartas manuscritas e que seus filhos também fazem questão de recebê-las.

Quem participa das aulas há mais tempo, Joana Queiroz, relata à importância do mundo digital, ‘‘eu amo esse espaço, faço novas amizades, mando mensagens para minha filha que mora no exterior e escuto música pelo computador ’’.

O instrutor Wesley Pinto da Silva, 17 relata a seriedade do processo seletivo, o qual participou que tinha como prioridade o bem – estar dos idosos. O professor Messias Alves Neves, 17, conta que o método de ensino é seguir no ritmo de cada aluno e o espaço fica aberto nos demais horários para navegação. As aulas são gratuitas e você pode obter informações no local.

Por: Camila Sol e Iara Fonseca