Tags Posts tagged with "velório"

velório

1 718

Por volta das 10 horas, centenas de pessoas engrossavam a fila em frente ao Palácio da Liberdade para prestar a última homenagem ao ex-presidente e senador da República, Itamar Franco, morto no dia 02 de julho, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Jovens, adultos e idosos que aguardavam a chegada do corpo do parlamentar, destacavam a importância do ex-presidente para a estabilização da política e da economia brasileira. “Itamar Franco foi um homem que deixou um legado muito grande para nós mineiros e, sobretudo, juiz-foranos e também para o próprio Brasil, um homem integro de grande personalidade, que estava sempre tentando reconciliar partidos”, declara a professora aposentada Jacira Campos Coelho, 66.

foto21
Acompanhada do marido, o delegado aposentado Abelardo Teresinha de Almeida, 78, Jacira Campos destacou ainda o papel político desempenhado por Itamar Franco, em 1994, quando foi lançado o Plano Real. “Foi um período muito difícil, a inflação era muito grande, com ajuda do Fernando Henrique Cardoso [ministro da economia da época em substituição a Rubem Ricupero], foi feito o Plano Real que salvou a Pátria”, lembrou Jacira Campo. Já Abelardo de Almeida rememora a convivência que teve com Itamar Franco. “Convivi com a simplicidade dele, muita ética. Na época em que faleceu a mãe dele, eu tive o privilégio de coordenar a vigilância para dar a ele uma tranqüilidade maior, pois estava sofrendo muitíssimo”, declarou. “Itamar se distingui pela simplicidade, pela consciência e conscientização com que ele comandou o governo”, avaliou o aposentado.

A professora Cristina Rodrigues, 56, estava na fila há 2 horas e ressaltou o nacionalismo do ex-presidente. “Ele sempre defendeu a indústria brasileira, era contra a privatização, tentou como governador manter a autonomia de Minas. Era um grande republicano no sentido de manter a autonomia dos Estados, ou seja, levou a sério o pacto federativo”, avaliou. “Para mim ele foi um dos maiores políticos do país, tanto para os civis quanto para a polícia militar”, frisou o militar aposentado, Navantino Gomes, 73.

A pré-vestibulanda, Ana Raquel Cota, 22, estava na fila para homenagear Itamar Franco. “Acho que se eu fosse da família dele, eu gostaria que a população estivesse aqui, ele foi importante porque aprovou o Plano Real e acabou com a grande inflação, votei nele para senador e nunca se ouviu falar em corrupção no governo dele”, revelou.

O estudante de direito, Caio Bellote, 21, enfatizou a trajetória política do senador. “Ele soube honrar a presidência da república, de uma moral ilibada, um homem que viveu toda uma vida pública sem nenhuma denúncia contra ele, ele soube em um momento difícil para o país, estabilizar a economia e conseguiu se livrar da crise do governo Collor”.

O metalúrgico aposentado, Wildes de Souza, 59, que esteve presente no velório do ex-vice-presidente, José de Alencar, compareceu, hoje, para homenagear o senador Itamar Franco. “O Itamar trabalhou muito para Minas Gerais e fez um trabalho de coração”, avaliou.

Trânsito
Nas imediações da Praça da Liberdade, o fluxo de veículos foi desviado para as ruas Gonçalves Dias e Bahia. A Polícia Militar organizou um cordão de isolamento nas avenidas Brasil e Bias Fortes, além da Rua Cristóvão Colombo. A BHtrans implantou rotas de desvio do itinerário dos ônibus que passam pela região.

O corpo de Itamar Franco chegou à capital por voltas das 10h30, e segui em carro aberto do Aeroporto da Pampulha até a Praça da Liberdade, passando pelas principais vias da cidade. Às 11h37min, o cortejo dos Dragões da Inconfidência subiu a Avenida João Pinheiro, cruzou a Praça, sob os aplausos de centenas de pessoas, até os portões do Palácio da Liberdade, desta vez ao som de “Oh Minas Gerais”.

Para a população de BH, Itamar será lembrado como exemplo na política.Acompanhe o vídeo:

No Palácio, um velório restrito à família e às autoridades políticas nacionais e estaduais, dentre essas a presidenta Dilma Roussef, a ministra da casa civil, Gleisi Hoffman, e o ministro do desenvolvimento, Fernando Pimentel, além do governador, Antônio Anastasia, e do senador, Aécio Neves.
As 15h o corpo de Itamar Franco segue para Contagem, na região metropolitana, onde será cremado no cemitério Parque Renascer, o mesmo onde foi cremado o ex-vice-presidente, José Alencar.

Por: Bárbara de Andrade e Anelisa Ribeiro

Velório de José Alencar no Palácio da Liberdade comove e deixa saudade a toda população mineira.

Após o velório no Palácio da Liberdade o corpo do ex-vice-presidente José Alencar foi levado ao Cemitério Parque Renascer, em Contagem para ser cremado. As cinzas de Alencar serão levadas para sua cidade natal, o distrito de Itamugi, em Muriaé, na Zona da Mata mineira. Em seguida levada para a igreja do distrito, onde Alencar foi batizado quando criança.

Um pouco antes de o dia clarear, aproximadamente às 6 horas da manha, já era possível encontrar admiradores que desejavam ver, pela última vez, o ex-vice -presidente José Alencar. O silêncio tomava conta da Praça da Liberdade e expressava o respeito do público ao político e empresário mineiro.

Houve um atraso de mais de uma hora da chegada do corpo, prevista para às 9h, mas a multidão permanecia firme no propósito de homenagear José Alencar. No Palácio da Liberdade, os primeiros a entrar foram familiares e autoridades estaduais e nacionais para um velório fechado, logo depois foi liberada a entrada do público e da imprensa. Estiveram presentes a presidenta Dilma Rousseff, o ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, o senador Aécio Neves e o Ministro de Desenvolvimento Fernando Pimentel entre outros.

aecio1


O público demonstrava a sua admiração levantado cartazes com dizeres como: “Obrigado Sr. José Alencar, vc me ajudou a fazer política transparente” e “Obrigado pela ética e sidadania” (sic).

home

Terminada a cerimônia, os Dragões da Inconfidência formaram um corredor para saída do caixão, nesse instante, as pessoas que estavam em frente ao Palácio aplaudiram e cantaram, emocionadas, a música religiosa “Segura na Mão de Deus”. Foi a última homenagem do povo de Belo Horizonte ao ex vice presidente.

povo4


O cortejo seguiu até o cemitério Parque Renascer, em Contagem, para a cerimônia de cremação restrita a familiares e amigos íntimos.

Por Andressa Silva.

Homem de negócios no ramo têxtil e de alimentos, responsável pela Associação Comercial de Minas e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte, e, em Minas, presidiu a Federação das Indústrias, no dia 29 de março, encerrou-se a carreira do ex-vice- presidente José Alencar.

Após ser velado no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília, o corpo segue amanhã, 31 de março, para o Palácio da Liberdade, na capital mineira.

Nessa tarde, os trabalhos se processaram na Praça da Liberdade para abrigar o velório, que será realizado entre 9h às 13 horas. Já foram colocadas cercas na Praça da Liberdade. O local recebeu a presença de jornalistas das emissoras de TV, como Rede Globo, Record, Rede Minas e outras, que se preparam para a transmissão ao vivo por satélite do velório do ex-vice Presidente.

O corpo está previsto para chegar Palácio às 8h30, e será aberto ao público às 9h com acesso pelo portão frontal, da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

Centenas de pessoas, entre políticos, empresários e cidadãos comuns são esperados na despedida de José Alencar.

Texto e Foto: Thaline Araújo