Você se sente confortável ao falar da violência contra as mulheres?

Você se sente confortável ao falar da violência contra as mulheres?

0 578

Mais que um tema de redação

Em 2015, o Exame Nacional do Ensino Médio – o Enem trouxe como tema da redação “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” e como era de se esperar houve grande mobilização e polêmica em torno do assunto. Dividindo opiniões e trazendo a discursão para dentro das casas, salas de aulas e rodas de amigos o tema continuou a nos alertar e nos surpreender para a realidade vivida por uma parcela feminina que compõe nossa sociedade.

Um assunto de importância pública deu voz às mulheres que por muitas vezes são silenciadas pelo medo, vergonha ou a sombra de sofrer mais violência ao tornar sua condição de opressão pública. E por meio dessa iniciativa, admirável, do governo muitas delas expuseram seus opressores e deram voz por meio de algumas linhas o seu sofrimento.

Diante dessa realidade o Ministério da Educação (MEC) pretende continuar com o assunto divulgando os meios de atendimento e proteção à mulher. O que é louvável, já que, uma vez que o pontapé inicial à conscientização foi dado e nos cabe agora dizer ao opressor que aquela a quem ele oprime não está sozinha e que ao lado dela está a lei e o repúdio da sociedade.

E mesmo com a aprovação da Lei Maria da Pena, em 07 de Agosto de 2006, a violência não acabou ou diminuiu, somente entre os anos de 2009 e 2011, 17 mil mulheres foram mortas vítimas de agressões segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Estatísticas quando bem fundamentadas não mentem e os números no caso de violência contra a mulher no Brasil são alarmantes.

Por Ana Paula Tinoco
Imagem Divulgação/ Internet

logo-04

NO COMMENTS

Leave a Reply