.n’oublie pas de vivre.

.n’oublie pas de vivre.

0 91

Por Débora Gomes – . as cores dela . – Parceira Contramão HUB

 

enquanto brotam flores no meu jardim,
o tempo usa seu jeito singelo
pra me dizer sobre silêncios e desejos de novo ano.
 
faço chá pra evitar tomar tanto café.
há três noites não durmo direito 
e isso só pode ter a ver com o excesso de barulho aqui dentro
ou com a tua incrível capacidade de passar ileso pelo reflexo das tuas próprias lembranças.
 
você não veio…
 
e fez-se um mar inteiro aqui dentro de mim.
os poemas permaneceram nas mesmas páginas amareladas pelo tempo
e as canções nunca mais tocaram no rádio.
nosso álbum de memórias ganhou novas histórias em branco, esperando por aquilo que a gente não viveu.
ainda chove quando estou muito triste, mas esta tarde o sol tentou aparecer.
entendo a tua ausência, embora prefira não falar tanto sobre tempo e nem amor. 
procuro motivos pra partir, mas escolho esperar o carnaval chegar.
disseram que meus olhos parecem ter perdido alguma coisa. eu rezo pra não ser você.
o motorista do táxi disse que é cedo pra desistir de ‘seja lá o que for’ e acho que eu prefiro aceitar.
se cê aprender o caminho das voltas, me ensina quando chegar?
 

NO COMMENTS

Deixe uma resposta