Torneio mostra potencial de jovens das favelas de Belo Horizonte em busca...

Torneio mostra potencial de jovens das favelas de Belo Horizonte em busca de oportunidade

0 167

Equipe de Reportagem: Alice Berdinazzi e Júnior Silva

Fotos: Moisés Martins

Nas três rodadas da Taça das Favelas, histórias têm sido reveladas. Não é apenas um torneio de futebol. É a chance para muitos “meninos do morro” mostrarem potencial e realizarem o sonho de serem aplaudidos em grandes estádios de futebol. Com a proximidade da final da competição nos dias 28 e 29 de abril, o empenho de meninas e meninos foi redobrado.

Com o propósito de mostrar talento em campo, as equipes masculinas se empenharam nos jogos do domingo (22), que definiram quais disputam as semifinais da Taça das Favelas no sábado (28). Para recepcionar as seleções, os moradores do bairro aqueceram o campo, com a realização de uma ‘pelada’. No futebol sem regras ou juiz, esses competidores descompromissados entraram em campo apenas para se divertir, enquanto não chegavam os “craques” que brigaram pela chance de permanecer no torneio.

Será que diretamente do campeonato serão revelados novos  talentos? Ainda não há resposta, apesar de alguns jovens terem sido identificados pelo olheiro técnico do Cruzeiro Esporte Clube. Contudo, o que é certo é que nova geração de jogadores se forma no campo do Vale do Jatobá.

Muitos craques estão por vir! Samuel Nunes, de 16 anos, jogador do time Vila Pinho, é um desses adolescentes que sonham sacudir as redes, conquistar respeito e fama no time do Cruzeiro. O garoto não é o único que deseja glória no futebol. Victor Silva, de 17 anos, é mais um que almeja ser o próximo Neymar Júnior. O jovem treina semanalmente e procura aprimorar suas habilidades para conquistar seu espaço como profissional.

Naquela manhã de domingo, a primeira partida entre Jardim Leblon e Conjunto Taquaril foi confronto de tirar o fôlego. Os meninos lutaram pela vitória. Entretanto, além da ganhar, ambos dependiam do resultado dos próximos jogos para garantir a classificação. Jardim Leblon levou a vitória por 2 a 0 no Taquaril, mas as duas equipes foram eliminadas.  

Os meninos almejam ser campeões, mas, mais do que a vitória, querem é jogar futebol. A partida entre complexo Minas Caixa e Ventosa prometia fortes emoções, mas a ausência do time de Venda Nova deixou os adversários da Vila Ventosa decepcionados. Com o WO,  garantiram participação na próxima etapa.

Apesar de não se classificar, a despedida do Aglomerado da Serra  foi em grande estilo. Os garotos deram “chocolate’ no Conjunto Granja de Freitas, com 5 a 1 – placar que se repetiu em outras rodadas da taça. Mas a goleada não foi suficiente para que seguissem na competição. Uma boa campanha ao longo do campeonato foi o que permitiu a classificação do Complexo Antena do Borel e Mariano de Abreu. Os times empataram em 0 a 0.

Uma briga de gigantes deu nome aos últimos classificados da Taça. Cabana do Pai Tomás e Complexo São Mateus se enfrentaram e a vitória de 4 a 2 foi para o Cabana. Apesar da derrota o São Mateus continua na briga.

 

NO COMMENTS

Deixe uma resposta