Tags Posts tagged with "Curso de Gastronomia Una"

Curso de Gastronomia Una

0 266

Por Daniela Reis 

Hoje, 26 de março, é comemorado o Dia do Cacau. Essa data foi instituída como uma maneira de difundir o consumo do fruto além do uso na fabricação do chocolate e discutir a importância política e econômica que esse alimento tem para nosso país.

E é claro que aqui no Contramão a gente comemora essa data de maneira deliciosa, trazendo para você uma receita especial de FUDGE DE CHOCOLATE, que tem uma textura macia e o sabor marcante do cacau. Quem nos agraciou com essa gostosura é a aluna do curso de Gastronomia da Una, Olívia Junqueira.

Ela começou a fazer doces e bolos para família, quando percebeu na gastronomia uma paixão. Há 10 anos atua na área da confeitaria e dá aulas para crianças e adultos no projeto Chefinhos Escola, juntamente com a nutricionista Cristina Marques.

Vamos ao passo a passo?

FUDGE DE CHOCOLATE

Quantidade de porções: Aproximadamente 20 unidades
Tempo de preparo: 30 min de preparo e 2h de geladeira
Categoria: Sobremesa
Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:


– 400 g de chocolate meio amargo
– 395 g de leite condensado (1 lata)
– 20 g de manteiga
– 25 g de cacau em pó
– 1 pacote de biscoito (Oreo) sem o recheio

Passo a passo para a preparação:
1) Adicionar em uma tigela o chocolate meio amargo, o leite condensado, o cacau em pó e a manteiga.

2) Levar ao banho maria, até derreter bem o chocolate e incorporar todos ingredientes.

3) Retirar do fogo e adicionar os biscoitos quebrados grosseiramente. Misturar bem, colocar em uma forma ou aro revestida com papel manteiga e levar à geladeira por duas horas. Quando estiver firme, cortar em quadrados e passar no cacau em pó.

Agora é só preparar! Aproveite para fazer em comemoração ao Dia do Cacau ou como opção de uma deliciosa sobremesa de Páscoa!

 

 

0 246

A receita de hoje é em comemoração aos 300 anos de Minas Gerais, celebrado na última quarta-feira (02/12).  Uma mistura das tradições entre a carne de panela (costela bovina), e a galinha caipira desenvolvida pelo chef e professor do Centro Universitário Una, Luciano Avellar.

“A partir da  cultura mineira raiz que demonstra aos visitantes tudo o que temos de conceito alimentar e hábitos de fartura nas preparações, busquei transmitir esta mensagem através do prato, que traz uma concepção ligada à várias regiões de Minas Gerais”. Frase do nosso eterno e saudoso Guimarães Rosa: Minas são muitas”, explica o chef.

Bora para a receita?

COSTE-LINHA

Porções:04

Categoria: Prato princial

Ingredientes:

Para a costela de boi.

01kg de Costela de boi cortada em pedaços

01 unidade de Cebola cortada em cubos

02 folhas de Louro

02 talos de Salsão picado

Sal QB

Pimenta do reino em grão QB

01 colher de sopa de Banha de porco

03 dentes de Alho fresco repicado

Modo de preparo

Refogar a cebola com a banha até dourar bem, acrescentar o alho e o salsão, colocar a costela bovina, inserir demais ingredientes e cozinhar na pressão por 45 minutos.

Deixar esfriar, desfiar. Reserve o liquido do cozimento também.

Para a galinha caipira

Retirar a pele da galinha – Reservar

Cortar nas partes principais e utilizar apenas o peito

400g de Mirepoix (cenoura, cebola, salsão e alho)

02 unidades de Peito da galinha caipira

1,5 litro de água

50ml de cachaça

Sal QB

Pimenta do reino moída QB

Modo de preparo

Salgar a pele da galinha, deixar descansar por 02 horas, levar ao forno a 130°C por 02 horas para desidratar usando papel manteiga.

Na panela de pressão, doure a galinha, até ficar bem corada, nesta mesma panela acrescente o mirepoix e refogue, em seguida adicione a cachaça para deglaçar, e os demais temperos por último.

Colocar na pressão por 1:20hs ou até ficar macia. Esfriar e desfiar. Reserve o liquido do cozimento também.

Para o caldo de mocotó

01 unidade de Mocotó cortado em pedaços

02 folhas de Louro

01 galho de Alecrim

50ml de Conhaque

Sal QB

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes na panela de pressão e cozinhe por 01 hora.

Deixar esfriar e retirar os colágenos de todo o osso.

Colocar no liquidificador o liquido e os pedaços do mocotó e triturar bem, coar e reservar.

Para a montagem das camadas do preparo.

Coar e misturar o caldo do cozimento da costela e da galinha e deixar ferver. Reserve.

Refogar a parte com banha de porco, alho e cebola, as carnes desfiadas, uma em cada panela, adicionar o caldo do cozimento (apenas para manter umidade da carne), acrescentar duas conchas do caldo de mocotó em cada refogado, corrigir o tempero de ambos e reservar.

Com auxílio de uma forma de bolo inglês, monte as camadas utilizando um saco plástico para forrar a forma e coloque no fundo, folhas de ora-pro-nóbis, cubra com o refogado de galinha caipira, nivele bem e em seguida faça o mesmo com o refogado de costela.

Aperte brevemente e leve para gelar por 4 horas.

Para a montagem do prato

Desenforme o preparo e corte em retângulos, leve ao forno a 200°C por 10 minutos para dourar por fora.

Faça a montagem conforme a foto ou siga sua inspiração.

No meu prato fiz:

Um angu de milho branco e disponha no prato da forma que sua criatividade o inspirar.

Confitar tomates cerejas com azeite, alho e ervas frescas.

Engrossar o molho com amido de milho ou roux (mistura de farinha de trigo com manteiga). Regar ao redor do prato.

Molho verde – base manjericão (azeite de oliva, manjericão, alho, sal e pimenta)

Decoração do prato a gosto.

 

Sobre o chef Luciano Avellar

Professor de gastronomia da UNA-BH de Cozinha Brasileira e Cozinha Clássica Europeia e Chef Executivo de Cozinha do Senac Minas, Luciano Avellar tem formação em Administração, MBA em Gestão Gastronômica e Hoteleira e teve seus primeiros contatos com a cozinha durante o curso de Cozinheiro no Hotel Senac Grogotó em Barbacena – MG e se aperfeiçoou na famosa Escola de Hotelaria Do Porto em Portugal. Com a experiência adquirida à frente de vários restaurantes no Brasil e na Europa, hoje o Chef ajuda empresários do setor de alimentação fora do lar a melhorarem seus cardápios e resultados, através do trabalho de sua empresa, a Avellar Consultoria.

0 268

O evento acontecerá no dia 9 de dezembro e será transmitido pelo Youtube com intérprete de libras

*Por: Italo Charles

Elevar a gastronomia para além da cozinha, onde se constroem sonhos e sabores, é transmitir ao apreciador uma parcela de sensações e sentimentos. E, através de conhecimentos adquiridos ao longo da vida e de práticas cultivadas na academia, a paixão e o sonho se unem para tornarem realidade.

Neste âmbito, o GastroUna, um dos principais eventos de gastronomia do Centro Universitário Una celebra a sua 10ª edição. A mostra acadêmica que marca a conclusão do semestre, já foi tema do III Congresso Nacional de Metodologias Inovadoras no Ensino Superior (o GIZ), em 2017, na UFMG. Isso só reforça a vocação deste evento como excelente oportunidade para os alunos se conectarem com o mercado e terem a experiência completa da criação de um empreendimento, desde a sua idealização, os custos, estratégias de marketing, planejamento, cardápio até sua abertura.

Marcado para o dia 9 de dezembro a partir das 8h30, o evento será transmitido pelo Youtube com intérprete de libras para todo mundo. Desta vez, com base em um olhar diferenciado e com foco no cenário atual levando em conta a visão empreendedora, a inovação e sustentabilidade, os grupos apresentarão aos espectadores as propostas de empreendimentos.

A novidade que a edição comemorativa do GastroUna traz é a divulgação do E-book produzido pelo UnaCom (Agência experimental de comunicação), com receitas referentes aos cardápios dos grupos participantes. 

Para a professora do Centro Universitário Una e idealizadora do GastroUna, Rosilene Campolina, a segunda edição virtual da mostra, traz ao público a valorização e reinvenção da gastronomia em tempos como este. “Mesmo com as dificuldades da pandemia que estamos vivendo, os alunos mostraram persistência e dinamismo, visto que é possível desenvolver projetos baseados em propósitos e sonhos. E, eles se adaptaram de forma inovadora, nas ideias e na construção dos trabalhos, o que reforça a capacidade de profissionais para o mercado que irão atuar na capital eleita como cidade criativa da gastronomia pela Unesco”.

A programação da 10ª edição do GastroUna inclui além da abertura e apresentação conduzida pelo radialista e professor do Centro Universitário Una, Elias Santos, o show da cantora Fabíola Otoni (ex-aluna do curso de gastronomia da Una), e o musicista José Carlos de Souza (mais conhecido como Zé), que culmina a valorização da cultura mineira.

Os trabalhos serão avaliados por jurados que são personalidades importantes para o cenário da gastronomia em Minas Gerais e no exterior, entre eles, estarão:

Ana Gabriela Baeta – Gerente de Marketing e promoção turística da Belotur.

Antônio Terra – Coordenador dos cursos de Gastronomia, Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Relações Públicas e Moda da Una.

Darklane Rodrigues Dias – Subsecretária de Segurança Alimentar da Prefeitura de Belo Horizonte.

Eduardo Maya – Gastrônomo, promotor de eventos, Idealizador da Feirinha Aproxima, Festival “Minas é o Mundo” e proprietário da Rede Pitza 1780. 

Márcia NunesHistoriadora, proprietária e administradora do Restaurante Dona Lucinha.

Matheus Daniel – Presidente da Abrasel MG, Administrador, Membro da FGM e Proprietário de vários empreendimentos gastronômicos.

Paulo Rodrigues – Chef da Embaixada Brasileira no México, diretor Acadêmico The Masters Entreprise, diretor da Federacion Latino America de Gastronomia para Centro América e Embaixador de Marcas do Food Service.

Rodrigo Neiva – Vice presidente Acadêmico da Ânima Educação e coordenador da área de Turismo & Hospitalidade.           

Roberta Zampetti – Jornalista, escritora, apresentadora de TV, diretora do programa Sou 60 e idealizadora do programa Brasil das Gerais na Rede Minas. 

*Sobre a professora idealizadora do Gastrouna, Rosilene Campolina:  

Administradora do Portal Gastronômico: www.chefachef.com.br,  Docente no Centro Universitário Una, coordenadora do Projeto LEIA Hortas Urbanas Sustentáveis e Projeto GastroUna, Membro da FGM – Frente da Gastronomia Mineira e FIC – Federazione Italiana Cuochi, Apoiadora da Fundação Casa Sara e Projeto Viva Down, Madrinha do Outubro Rosa na campanha contra ao câncer de mama.

Empreendimentos concorrentes

BANC’s

Integrantes: Ana Luiza Silva Brochado, Bruno Moreira Malta, Fernanda Repollez de Barros, Gleiciele Rodrigues da Silva Rocha, Lucas Fernandes Afonso SIlva, Pedro Augusto Milagre Leão.

A BANC’s – Bebidas Alcoólicas Não Convencionais é um inovador bar por delivery que objetiva levar até o cliente a experiência de finalizar e saborear drinks e petiscos com sabores diferenciados. A BANC’s traz como conceito a perspectiva da sustentabilidade com foco no uso das PANC’s (plantas alimentícias não convencionais), na criação e elaboração dos drinks e petiscos. O nosso delivery traz uma visão empreendedora, trabalhando a logística reversa com embalagens recicláveis e retornáveis, proporcionando ganho econômico e ambiental, tanto para o cliente como para o empreendimento.

CADIM DE MINAS

Integrantes: Alexandre Augusto, Ana Clara Araújo, Dora de Lima Lyra, Júlia Almeida, Murilo Antônio Tavares,Talita Rodrigues Magalhães.

A cafeteria Cadim de Minas, é um lugar onde a cultura e os alimentos se encontram, com um cardápio incrível e eventos culturais mostrando a arte local e regional do estado de Minas Gerais.  

JACI CAFÉ

Integrantes: Ana Julia Porto, Ana Carolina Azeredo, Fabrício Ruzzene, Guilherme Dornelas, Matheus Amaral, Raquel Menezes, Raynara Novais.

Uma cafeteria especializada em brunch, inspirada nos diferentes cafés da manhã das regiões brasileiras. O empreendimento tem como objetivo apresentar ao público o quanto o Brasil é diverso e rico, mostrando realmente o que as pessoas consomem na primeira e mais importante refeição do dia. A Jaci café foca no conceito slow food, trabalhando a ecogastronomia e valorizando a sustentabilidade. O estabelecimento possui uma horta agroecológica onde seus produtos são utilizados no preparo dos pratos. A cafeteria trabalha com o aproveitamento integral dos alimentos (conceito AIA), utilizando a compostagem e reaproveitando a água da chuva para irrigação da horta entre outros usos. Através disso, o Café Jaci favorece a otimização dos seus  produtos e prioriza o KM 0. 

TEMPERO DA SERRA

Integrantes: Breno Marques, Guilherme Righi, Júlio César Cândido, Kerolem Gomes, Luís Felipe, Ryan bonino, Vanessa Grasielly, Victor Dornas.

O Tempero da Serra é um empreendimento gastronômico aos pés da Serra da Moeda, com o legado de usar o máximo de insumos no Km 0, ou seja, insumos locais de pequenos produtores. O restaurante proporá além de uma boa comida, uma experiência em que o cliente possa visitar a horta, almoçar com uma bela vista e ainda observar uma lagoa durante a estada. O espaço dispõe de um cardápio sazonal para que seja possível aproveitar o máximo de sabor e usar da melhor forma os ingredientes.

Programação:

Abertura e apresentação – 9h

BANC’s – 9h30

Cadim de Minas – 10h

Jaci Café – 10h30

Tempero da Serra – 11h

Resultado/Premiação/Encerramento com atração musical da dupla Fabíola e

 José. – 11h30 

Premiação:

A equipe vencedora será agraciada com almoço no restaurante Dona Lucinha e, kits de Cafés Segafredo, Cimsal Flor de Sal, Produtos da Sabará & Sabor e da Vovó Helê/derivados de jabuticaba, Camisetas personalizadas da WA Dolmãs, convites para participação na Feirinha Aproxima e no Arraial de Belo Horizonte e certificados personalizados da Una.

Patrocinadores e Parceiros:

Restaurante Dona Lucinha, Restaurante Alambique & Armazém Jotapê, Cachaça Capim Cheiroso, Cafés Segafredo, Cimsal Flor de Sal, ABRASEL, Belotur, PBH, Emater, Portal Chef a Chef, WA Dolmãs, Vovó Helê/derivados de jabuticaba, Moinho Globo, Farinha Venturelli, Cachaça Capim Cheiroso, Sabor de Fada e FGM – Frente da Gastronomia Mineira. 

A cobertura jornalística será realizada pelo Jornal Contramão, Portal BH Eventos e Portal Gastronômico Chefachef.

O evento conta com o apoio da Fábrica, que é o coletivo do Laboratório de Economia Criativa da Una e do Líder do Núcleo de Gastronomia, Daniel Sucasas. 

Acesse o evento pelo link: bit.ly/gastrouna2020

 

**A matéria foi produzida sob a supervisão da jornalista Daniela Reis

0 197

*Por Daniela Reis

E a delícia de hoje é do nosso aluno do curso de Gastronomia, Pedro Costa. Ele contou para a nossa equipe que desde a infância sempre foi muito criativo e cercado pela afetividade, presentes na confeitaria e na culinária mineira, desde o frango no fogão à lenha de todo domingo à torta de família no Natal.

Cresceu e amadureceu, mas não se esqueceu de suas origens, decidiu traçar seu caminho através da faculdade, passou por variados estágios e um deles de confeitaria, que inspirou à empreender. Em breve ele inaugura a Paraíso Confeitaria, um empreendimento que une criatividade em diferentes sabores e produtos à história e afetividade em suas diversas receitas de bolos caseiros, brownies, doces, tortas e bolos personalizados.

Descrição do prato:
Brownie de chocolate amargo com calda de Caramelo Salgado

Quantidade de porções:
Serve de 8 à 10 pessoas

Tempo de preparo: 1 hora

Categoria: Confeitaria

Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:

Para o Brownie

200 gramas de Chocolate Nobre (em gotas ou em barra)
65 gramas de Margarina (ou três colheres de Sopa)
3 Ovos inteiros
188 gramas de Açúcar Cristal
70 gramas de Açúcar Mascavo
40 gramas de Chocolate em Pó 50%
100 gramas de Farinha

Para o Caramelo

200 gramas de Açúcar Refinado
20 gramas de Manteiga (ou uma Colher de Sopa)
200 gramas de Creme de Leite (1 caixinha)

Passo a passo Brownie

1- Pré-Aqueça seu forno em 160°C, enquanto prepara a receita.

2- Em um bowl, adicione o Chocolate Nobre e leve em banho maria até que derreta.

3- Derretido o Chocolate, acrescente a manteiga e misture para incorporar.

4- Adicione também os ovos inteiros e misture.

5- Em seguida, adicione o chocolate em pó e os açúcares e misture vigorosamente até que se incorporem.

6- Por último, adicione a farinha peneirada e apenas misture até que se dissolva.

7- Corte um disco de papel manteiga e coloque ao fundo de uma forma de sua preferência (indico uma forma de 25 – 30 cm) e adicione a massa, bata a forma algumas vezes em uma superfície para que seu brownie fique retinho e lindo!

8- Leve a massa ao forno por mais 30 minutos à 160 graus.

Passo a Passo Caramelo Salgado

1- Em uma panela de fundo grosso, adicione o Açúcar Refinado e misture em fogo baixo até que se desfaçam todos os cristais de Açúcar, em 100°C caso possua um termômetro.

2- Desligue o fogo e misture vigorosamente e de forma rápido a manteiga ao Açúcar.

3- Adicione o Creme de Leite (ao adicioná-los o Açúcar se cristaliza, mas se dissolve logo em seguida) ligue novamente o fogo em temperatura baixa e misture até que o Açúcar se dissolva)

4- Retire o Caramelo da panela e passe em uma (peneira de ferro), transfira para um recipiente para esfriar.

Montagem

Finalizado, desenforme o Brownie e retire o papel manteiga de sua base, sirva em um prato ou tábua de sua preferência, jogue o Caramelo por cima e decore da forma como desejar.

Pronto, seu brownie estará lindo e pronto para ser servido!

 

0 319

A tartelete é uma espécie de minitorta ou uma empada doce aberta. Em pequenas forminhas, você assa uma massa pra lá de especial e pode colocar variados recheios.

Quantidade de porções: 10 unidades

Tempo de preparo: 60 minutos

Categoria: Sobremesa

Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:
395 g de leite condensado
200 ml de creme de leite
2 limões
2 xícaras de farinha de trigo
4 colheres de sopa de manteiga
2 claras de ovos batidas em neve
2 gemas

Passo a passo para a preparação:
Bata no liquidificador o creme de leite, o leite condensado e o suco dos limões por 5 minutos e leve à geladeira. Em seguida, misture a farinha de trigo com a manteiga em temperatura ambiente até que forme uma massa homogênea. Para finalizar, coloque as duas gemas e misture novamente até firmar. Coloque a massa nas forminhas, fure toda a massa com a ponta de um garfo e leve ao forno pré aquecido a 180°C até dourar.

Retire a massa do forno e espere até ficar totalmente fria. Coloque o creme de limão (que você deixou descansando na geladeira) sobre a massa e finalize colocando as claras em neve, leve ao forno rapidamente só pra corar as claras e coloque raspas de limão pra enfeitar.

A receita é da aluna do curso de Gastronomia do Centro Universitário Una, Talita Rodrigues Magalhães. Proprietária da Tatá Doces Gourmet.

0 657

Por Daniela Reis

Para essa véspera de feriado, o Contramão, em parceria com o curso de Gastronomia do Centro Universitário Una, traz a receita de uma sobremesa especial: Panna Cotta aromatizada com cumaru, coulis de goiabada cascão e farofa de baru.

Se liga nessa delícia!

Quantidade de porções: 6 porções

Tempo de preparo: 40 min + 6h na geladeira

Categoria: Sobremesa

Nível de dificuldade: Fácil

Ingredientes:

Panna cotta

450 g de creme de leite fresco

1 g de cumaru ralado

100 g de açúcar refinado

8g de gelatina em pó incolor ( 4 folhas)

Coulis de goiabada

300 g de goiabada cascão
100 ml de água
10 ml suco de limão

Farofa de Baru

100g de castanha de baru descascada
20g de manteiga

Modo de Preparo:

Panna Cotta

1. Comece hidratando a gelatina Coloque as folhas de gelatina na água fria e as mantenha submersas por 10 a 15 minutos. Reserve.
2. Aqueça a mistura de creme de leite, açúcar e cumaru ralado.
3. Desligue o fogo, adicione as folhas e misture até que elas dissolvam
4. Coloque em 6 formas separadas e deixe 6h na geladeira para que a gelatina deixe o creme firme para ser desenformado.

Coulis de Goiabada

1. Leve ao fogo a goiabada cortada em cubos com água até derreter por completo
2. Desligue o fogo e adicione o suco de limão
3. Reserve na geladeira.

Farofa de Baru

1. Cortar o Baru finente com a faca
2. Derreter a manteiga, adicionar o baru e torrar até libere um aroma amendoado.

Com a palavra, o chef

“Minha relação com a gastronomia surgiu na infância com duas principais influências. Desde pequeno, já frequentava a Fazenda do Derrubado, que pertence a minha família há 4 gerações. Dessa forma, cresci tendo contato com a terra e com as iguarias da cozinha caipira. A criação de cordeiro, a horta orgânica e a produção de queijo me ensinaram a importância dos ingredientes desde a sua produção.Por outro lado, a descendência italiana me despertou interesse pela cultura dos meus antepassados e a paixão pela culinária que é a alma do povo italiano”. Chef Guilherme Righi @lacucinarighi – aluno do curso de Gastronomia do Centro Universitário Una.