Tags Posts tagged with "dia mundial do rock"

dia mundial do rock

0 277

Por Matheus Dias

Nas quartas-feiras ouvimos Rock! É o que propicia o dia de hoje, 13 de julho, em que se comemora o Dia Mundial do Rock. A data foi criada por causa do evento Live Aid, realizado em 13 de julho de 1985 por Bob Geldof – ex-líder do grupo The Boomtown Rats – que tinha o objetivo de arrecadar dinheiro para combater a fome na Etiópia. 

Mesmo com a queda de sua popularidade, sobretudo entre os  jovens de hoje em dia, o Rock é conhecido pelas novas gerações e possui fãs em todo o mundo. E para celebrar tal data, o Jornal Contramão conversou com a banda mineira Coffee Rock Uai, que contou sobre sua trajetória e grande paixão pelo estilo musical. Confira! 

O início 

A Coffee Rock Uai surgiu em 2021, há pouco mais de um ano, e se apresenta em casas de show em Belo Horizonte e na região metropolitana. Além de Rodrigo Caixeta, baixista e idealizador do projeto musical, a banda é, hoje, composta pelo baterista Fausto da Mata, o vocalista Gigio e os violonistas Fábio Fu e Dim, que juntos formam um grupo que leva nostalgia através de seu som. 

O nome da banda surgiu nos ensaios, onde aconteciam momentos de pausa para tomar café (um rito da banda). Por que não colocar o nome da bebida que fez parte da concretização do projeto? Se perguntou o grupo. Juntamente com o questionamento, o tão famoso “uai” do dicionário minerês foi dado como sugestão para mostrar a origem da banda. E nesse mar de ideias, surgiu o Coffee Rock Uai!

Na bio do Instagram a banda define: “Coffee é o convite para curtir um momento intimista e de celebração. Rock, um estilo de vida, e ‘uai’ nossa identidade”. 

Integrantes da “Coffee Rock Uai”.Da esquerda para direita: Dim, Rodrigo Caixeta, Gigio, Fausto Da Mata e Fabio Fu. Foto: Acervo pessoal.

Integrantes da “Coffee Rock Uai”.Da esquerda para direita: Dim, Rodrigo Caixeta, Gigio, Fausto Da Mata e Fabio Fu. Foto: Acervo pessoal.

Resgatar as lembranças no público é um um dos nortes da banda. É o que diz Gigio.”O objetivo é suprir a carência do público em relação às músicas do rock nacional e internacional dos anos 80 e 90. Muitas pessoas gostam, mas relembram através dos discos ou através de plataformas digitais de vídeo. Quando o público vê uma banda tocando essas músicas ficam felizes”, explica. 

A proposta da Coffee Rock Uai também é a diversidade de estilos. Possuem um repertório bem variado, unindo várias bandas que gostam, como por exemplo, Nirvana, Legião Urbana, Beatles, Cazuza, Creed, entre outras. Os shows são no formato acústico, justamente por terem como propósito a nostalgia. “Queremos remeter e resgatar os acústicos dos anos 2000, o acústico do Capital Inicial e Cássia Eller, os programas da MTV”, comenta o vocalista.

Ensaio Ensaio fotográfico da banda “Coffee Rock Uai”. Foto: Acervo pessoal.

Na percepção da banda, o Rock não se renovou e com isso foi perdendo espaços para os outros ritmos musicais. Um dos fatores que citam que podem ter cooperado, é a falta de união no próprio meio musical entre as bandas para propagar o gênero para as novas gerações. Nos seus shows veem que o maior público está na faixa de 35 a 50 anos, aproximadamente, e que os jovens e adolescentes que estão nos shows, e os que se interessam pelo o Rock, vem pelo legado deixado pelos seus pais e família. 

Para conhecer o trabalho da Coffee Rock Uai, a agenda de shows e saber mais sobre sua história, acesse o Instagram da banda.

Imagem Reprodução Internet

Hoje é Dia Mundial do Rock. Um estilo clássico que criou várias vertentes: Punk, Hard, Heavy Metal, New Wave, entre outros e que nos impressiona por serem tão distintos. Mas, esses estilos dividem muito mais que o mesmo pai ou mãe, dependendo do ponto de vista, eles, também, dividem a célebre expressão: “Rock and Roll”.

E você amante do rock sabe o que a expressão significa?

Ela literalmente significa “balançar e rolar”, fazendo parte da gíria dos jovens negros americanos das primeiras décadas do século XX. Usado em referência ao ato sexual, apareceu em letras de canções de Roy Brown, na década de 1940.  Mas, foi nos anos de 1950 que a expressão se tornou nome do novo estilo. O responsável por essa atribuição foi o DJ americano Alan Feed.

Feed na época não fazia ideia do que significava a expressão e a utilizou para que a sociedade, preocupada com sua juventude, parasse de discriminar o novo estilo. Logo, a expressão ganhou novo status e se tornou marca do estilo que atravessou décadas e que até hoje faz parte da história das pessoas.

Anos mais tarde expressão viria a ser abreviada. Se tornando apenas “Rock” foi uma forma abranger as novas vertentes que nasciam. Recebendo outros ícones da música como: Os Beatles e Bob Dylan. Hoje em dia, a expressão “Rock and Roll” é usada apenas para se referir ao estilo de origem que nasceu nos anos 40.

Jimi Hendrix em sua famosa cena da queima da guitarra

Reportagem Ana Paula Tinoco

0 488

13 de julho é conhecido mundialmente como o dia do Rock. Em comemoração a data, a Converse preparou o Flash Rock, reunindo 6 décadas de Rock’n Roll em uma única noite de evento.

E quem passou pela Praça da Savassi na tarde de hoje, pôde ver os primeiros preparativos para a festa. Um tapume encobria um pequeno palco montado para receber duas bandas que abrirão as comemorações, às 18h30min. “Os organizadores do evento garantem que quem chegar aqui na hora do evento começar, vai ter uma surpresa”, conta o segurança Marcos Gomes.

O evento se estenderá até o Lapa Multishow, onde mais 5 bandas se apresentarão a partir das 21h. Dentre as bandas que participarão dessa retrospectiva do rock estão os mineiros do Dead Lovers e Monno, além da banda Macaco Bong de Cuiabá.

Em seu terceiro ano, o Flashrock promete balançar Belo Horizonte. Contagem regressiva!

dsc_0240

Por: Débora Gomes

Foto: Daniela Lages